Respostas interessantes marcadas com a tag

9

A string vazia é um texto que possui zero caracteres, mas é um texto. O nulo é a indeterminação de valor. Nem um texto tem ali. Alguns acham que é ausência de valor, mas um nulo é um valor. E portanto não é nada também. Sabe quando tem uma pesquisa onde tem as opções "sim", "não" e "não quero responder". O nulo é mais um "não quero responder". Ainda que ...


8

Vai mudar a query para (o OUTPUT está no meio): cmd.CommandText = "INSERT INTO Venda(ID_Pessoa, ID_Caixa, ID_PDV, ID_Deposito, Data, Itens, Valor, Desconto, Valor_Final, Cancelada, Valor_Dinheiro, Valor_Cheque, Valor_Cartao, Valor_Crediario, Valor_Troco) OUTPUT INSERTED.ID values (@ID_Pessoa, @ID_Caixa, @ID_PDV, @ID_Deposito, getdate(),...


7

Uma outra alternativa: é você criar uma variavel de sessão para verificar se já houve uma requisão, veja: if( $_SERVER['REQUEST_METHOD']=='POST' ) { $request = md5( implode( $_POST ) ); if( isset( $_SESSION['last_request'] ) && $_SESSION['last_request']== $request ) { ...


6

Você pode utilizar a função mysql_insert_id para o MySQL ou a função mysqli_insert_id para o MySQLi Fonte MySQL Fonte MySQLi Por exemplo: $query1 = "INSERT INTO test (value) VALUES ('test')"; mysql_query( $query1 ); $id = mysql_insert_id(); $query2 = "INSERT INTO test_2 (test_id, value) VALUES ({$id}, 'test')"; mysql_query( $query2 );


6

Extraído da página no manual : Saídas Na conclusão bem-sucedida de um comando INSERT ele retorna uma marca de comando do formulário: INSERT [oid] [count] A contagem [count] é o número de linhas inseridas. Se a contagem [count] é exatamente UMA e a tabela de destino possui OIDs habilitado, o OID é atribuído à linha inserida. Caso contrário OID é zero. ...


5

Uma solução é fazer um redirecionamento logo depois de inserir as informações no banco. Mesmo se o usuário atualizar a página o POST enviado antes não vai ser reenviado pelo navegador. Exemplo: <?php if(isset($_POST['....'])) { // salva no banco if($salvou_no_banco) { // redireciona para a mesma página (algo como um "refresh") header('Location:...


5

Diferenças: Tamanho que ocupa no banco: A diferença é pífia, sendo que NULL ocuparia menos espaço, pois NULL é literalmente nada e uma string vazia, tem ao menos a informação de ser uma string. Diferença no uso cotidiano com SQL: A comparação com uma string vazia no SQL se utiliza de um = , já a comparação com NULL se utiliza dos termos IS NULL ou IS NOT ...


4

EDIT A solução mais vista como a ideal, seria o uso do Prepared Statement, que chamarei de "PS"; Vamos ao exemplo: Mantemos sua string original fornecida pelo usuário e então usamos o PS que cuidará do resto (observe que não haverá o "sanitize" da sua string, então seus apóstrofos aparecerão corretamente no banco de dados, mas sem nenhum risco pois ele (PS)...


4

Para resolver este problema o ideal é utilizar parâmetros tipados pois protegem os dados de conversõe erradas, além de proteger seu código contra SQLInjection, portanto: DModuleGrid.ZQuery2.SQL.Clear; DModuleGrid.ZQuery2.SQL.Add('INSERT INTO tabc460(dtcompra, impcaixa, numcupom, ccf, valor) VALUES (:dtcompra, :impcaixa, :numcupom, :ccf, :valor)'); ...


4

O output da matriz $_FILES está a sair com a seguinte informação: Array ( [AlvaraAnexo] => Array ( [name] => cc2.pdf // nome do teu ficheiro [type] => application/pdf // header detectado [tmp_name] => C:\wamp\tmp\phpFE7C.tmp // localização e nome temporário [error] => 0 ...


4

Outra forma de resolver esse problema é utilizar a função upper() do MySQL assim a string é convertida já no insert. Exemplo: select upper('1c2b33cd') #1C2B33CD


4

O oracle não permite que você utilize group by com sequence então você tem que fazer o agrupamento primeiro depois incluir a sequence. Da pra fazer tanto com group by quanto com distinct. group by: INSERT INTO SUP_T(ID, DESCRICAO) SELECT SEQ_SUP_T.NEXTVAL, T.TIPO FROM(SELECT TIPO.TIPO FROM TB_TIPO_APLICACAO TIPO group by TIPO.TIPO) T distinct: ...


4

SCOPE_IDENTITY() Você só precisa da seguinte linha pra atribuir o código que foi inserido: SET @codJogo = SCOPE_IDENTITY(); SCOPE_IDENTITY Retorna o último valor de identidade inserido em uma coluna de identidade no mesmo escopo. Um escopo é um módulo: um procedimento armazenado, gatilho, função ou lote. Portanto, duas instruções estarão no mesmo ...


4

Luiz, você pode utilizar a restrição CHECK. -- código #1 CREATE TABLE XPTO( ID INT IDENTITY(1,1), NOME VARCHAR(100) NOT NULL, ATIVO CHAR(1) NOT NULL check (ATIVO in ('S','N')) ); -- código #2 CREATE TABLE XPTO( ID INT IDENTITY(1,1), NOME VARCHAR(100) NOT NULL, ATIVO CHAR(1) NOT NULL, constraint Ativo_SN ...


4

Você pode criar uma constraint para validar o domínio do campo: ALTER TABLE [dbo].[XPTO] WITH CHECK ADD CONSTRAINT [CK_ATIVO] CHECK (( [ATIVO]='S' OR [ATIVO]='N')) GO ALTER TABLE [dbo].[XPTO] CHECK CONSTRAINT [CK_ATIVO] GO Agora, para o seu caso específico, não é melhor usar um campo do tipo bit, que só vai aceitar 1 e 0 (S e N)?


4

Primeiro você pode usar o explode() para quebrar entre as virgulas: $array = explode(',', '758,749'); Isso vai gerar uma array contendo 758 e 749, separados. Depois, existem várias maneiras de inserir os valores no banco de dados. Uma delas é usando Prepared-Statement, supondo que utilize MySQLi: $stmt = $sql->prepare("INSERT INTO tabela (id_prestador,...


4

Verifique se tem um arquivo chamando a conexão com o banco de dados, por via das dúvidas eu criei um arquivo .php com o nome conn.php e você deve colocar o mesmo nome para que o código abaixo funcione corretamente, ou se já tiver um arquivo fazendo isto, troque o nome do: include("conn.php"); Para include("insiranomedoseuarquivo.php"); conn.php <?php ...


4

Onde está colocando a consulta tem que especificar as colunas que quer copiar e depois vem os valores que podem ser obtidos pela seleção, algo assim: INSERT INTO products (nome, valor, etc) SELECT nome, valor, etc FROM products AS P WHERE P.FK_ID_QUOTE = 101 Coloquei no GitHub para referência futura.


3

Considerando que a coluna é de tipo texto, e que essa alteração não causará efeitos colaterais danosos (como quebra de chaves estrangeiras), o comando é simples: UPDATE produto SET codigo = CONCAT('o', codigo); Como na pergunta existem as incógnitas que mencionei acima, recomendo fazer um backup da base de dados antes de executar isso.


3

Para obter o id do último registo inserido use o valor retornado pela função SQLiteDatabase.insert() long id = myDb.insert(...); Para fazer vários inserts em uma única transação: myDb.beginTransaction(); try { //inserir cliente e guardar o id gerado long id = myDb.insert(...); //Componha o registo endereço usado o id ......... /...


3

Duas possibilidades: Inserções sequenciais Você pode concatenar instruções INSERT da sequinte maneira: INSERT INTO pessoafisica (coluna1, coluna2, coluna30) VALUES (1, 2, 3); INSERT INTO pessoafisica (coluna1, coluna2, coluna30) VALUES (4, 5, 6); INSERT INTO pessoafisica (coluna1, coluna2, coluna30) VALUES (7, 8, 9); Ao final da preparação da sequência, ...


3

Você está inserindo todos os campos como varchar. Seu insert deve ficar assim INSERT INTO senhas (senha_id, senha_setor_id, senha_tipo_id, senha_numero, senha_data, senha_hora) VALUES (1, 1, 1, 1, STR_TO_DATE('01, 03, 2016','%d,%m,%Y'), STR_TO_DATE('10:03:00','%h:%i:%s'));


3

Basicamente é desatenção na hora de ver a documentação ou exemplos. Você está usando uma função que não te serve para nada aqui: or die( mysql_error() ); De fato, mysql_error() sempre estará vazio neste contexto, pois não há comandos da mysql sendo executados, portanto, não há como se produzir erros detectáveis com esta função. Agora, para obter erros da ...


3

Como armazenar uma List<object> em um banco de dados? nessa pergunta você pode ver alguns exemplos de como fazer insert com c#, na resposta do Cigano é usado somente EnityFramework. Na resposta do Lucas, ele utiliza Dapper e EntityFramework Mas para fazer insert usado somente comandos SQL, você tem que usar o SqlConnection e SqlCommand , ficando ...


3

Existem algumas formas para se obter o ID do seu ultimo insert, como o @@IDENTITY, SCOPE_IDENTITY(), IDENT_CURRENT('nome da tabela aqui')OUTPUT e o SELECT MAX. No seu caso o uso do @@IDENTITY ou SCOPE_IDENTITY() são os mais eficazes. Veja aqui a descrição de cada um. Eu utilizo geralmente o SCOPE_IDENTITY() por ser uma maneira mais garantida de saber o ...


3

Você está abrindo o Connection e o PreparedStatement mas não os está fechando adequadamente. Se eles forem largados e esquecidos abertos, é bem provável que acabem causando erros como esse que você está tendo. A solução é usar o try-with-resources. Eis o seu código revisado: public class ClienteDAO { private static final String SQL_INSERT = ...


3

As aspas simples têm que começar antes do ('Point(... não antes de geography::. Se não, tente removê-las. Como neste exemplo da Microsoft: . . . INSERT INTO SpatialTable (GeogCol1) VALUES (geography::STGeomFromText('LINESTRING(-122.360 47.656, -122.343 47.656 )', 4326)); . . . Viu só?! Nada de aspas envolvendo a palavra-chave ...


3

Bem, o erro diz que você está violando a constraint da chave estrangeira, inserindo um valor que não existe na tabela de referência. Em outras palavras, o valor que está passando para a coluna Code não existe na tabela Article. Tem que ver seu modelo para dizer certamente qual é o campo, porque seu insert somente não diz exatamente. Se tiver dúvida do campo ...


3

Creio que falte as aspas nas string e na data: $sql = "INSERT into video (nomeVideo, urlVideo, dataPostagem) VALUES('$nomeVideo', '$urlVideo', '$dataPostagem')";


Apenas as respostas wiki não pertencentes à comunidade mais votadas e de um tamanho mínimo se qualificam