7

Quando realizo comandos no banco tenho retornos para e execução dos mesmo.

Duvida

  • O que significa o 0 em INSERT 0 1?

Exemplo

CREATE TABLE test(
    id SERIAL,
    name VARCHAR(50),
    PRIMARY KEY (id)
);

input : INSERT INTO test (name) VALUES ('Guilherme');
output : INSERT 0 1

input : INSERT INTO test (name) VALUES ('Guilherme'), ('Felipe'), ('Carlos');
output : INSERT 0 3

O segundo parâmetro já notei que se trata de rows efetivamente inseridas.

Adendo

O mesmo não existe quando se trate de UPDATE

input : UPDATE test SET name = 'guilherme' WHERE name = 'Guilherme'
output : UPDATE 1

  • Encontrei uma explicação aqui no fórum do Postgre que pode ser útil @Guilherme! Em tradução diz o seguinte: Versões mais recentes Do PostgreSQL, por padrão, têm tabelas criadas sem OIDs nas linhas, então você apenas obtém um 0 retornado em vez disso. – Marconi 28/06/17 às 13:58
  • @Everson não, ate pesquisei sobre, mas não me aprofundei para disser que sei. – Guilherme Lautert 28/06/17 às 14:00
  • Se vc mandar um valor duplicado nesse insert, a saida é: 1068, 0? – rray 28/06/17 às 14:00
  • @rray não, continua sendo INSERT 0 1; – Guilherme Lautert 28/06/17 às 14:03
6

Extraído da página no manual :

Saídas

Na conclusão bem-sucedida de um comando INSERT ele retorna uma marca de comando do formulário:

INSERT [oid] [count]

A contagem [count] é o número de linhas inseridas. Se a contagem [count] é exatamente UMA e a tabela de destino possui OIDs habilitado, o OID é atribuído à linha inserida. Caso contrário OID é zero.

OIDs são utilizados internamente pelo PostgreSQL como chaves primárias em várias tabelas do sistema. Seria quase a mesma coisa que ROWID do Oracle.

Exemplificando:

OID irá aparecer somente se você INSERIR uma LINHA. Pois o retorno é singular (single return), por isso é mostrado 0 para inserção de muitos registros, mas por trás é gerado o OID para cada registro inserido na tabela. (a menos que seja especificado WITHOUT OIDS na criação da tabela, ou que a variável de configuração default_with_oids esteja definida como falso.)

Executando alguns INSERT's:

INSERT INTO t VALUES ('x', 'x', 'x');
INSERT INTO t VALUES ('x', 'x', 'y');
INSERT INTO t VALUES ('x', 'y', 'x');
INSERT INTO t VALUES ('x', 'x', 'y');
INSERT INTO t VALUES ('x', 'x', 'y');
INSERT INTO t VALUES ('x', 'y', 'y');
INSERT INTO t VALUES ('y', 'y', 'y'); 
INSERT INTO t VALUES ('y', 'y', 'y');

SELECT oid, t.* FROM t;

  oid  | c1 | c2 | c3
-------+----+----+----
 17839 | x  | x  | x
 17840 | x  | x  | y
 17841 | x  | y  | x
 17842 | x  | x  | y
 17843 | x  | x  | y
 17844 | x  | y  | y
 17845 | y  | y  | y
 17846 | y  | y  | y
(8 linhas)

Cada registro é atribuído um OID diferente, pois internamente cada registro (linha) é um objeto diferente.

DELETE FROM t WHERE oid NOT IN
(SELECT min(oid) FROM t GROUP BY c1, c2, c3);
DELETE 3

SELECT oid, t.* FROM t;

  oid  | c1 | c2 | c3
-------+----+----+----
 17839 | x  | x  | x
 17840 | x  | x  | y
 17841 | x  | y  | x
 17844 | x  | y  | y
 17845 | y  | y  | y
  • 1
    +1, mas ainda tenho algumas duvidas, Esse OID sera sempre 0? em que situação ele muda? caso venha algo nele, para que pode ser usado? – Guilherme Lautert 28/06/17 às 14:14
  • @GuilhermeLautert verifique se ficou mais entendível – Don't Panic 28/06/17 às 14:25
0

O primeiro número significa que a tabela foi criada sem OIDs (configuração padrão do PostgreSQL). O segundo número significa o número de registros adicionados.

Os OIDs basicamente fornecem um ID interno, globalmente exclusivo para cada linha, contido em uma coluna do sistema.

Sua resposta

Ao clicar em “Publique sua resposta”, você concorda com os termos de serviço, política de privacidade e política de Cookies

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.