Respostas interessantes marcadas com a tag

34

Eu sou a favor de uma abordagem mista Utilize o ORM ao máximo para melhorar a legibilidade e a produtividade. No C# ou VB.Net é possível usar o LINQ, que é uma ferramenta extraordinária em termos de produtividade. Quanto mais simples melhor. Quando for necessário aumentar a performance, ou quando o ORM não oferecer as ferramentas adequadas para o trabalho, ...


23

Sobre o Entity Framework A implementação do DbSet<> faz o contexto de dados carregar o registro do banco apenas uma vez durante o ciclo de vida do Controller. Portanto, a diferença de desempenho entre o sistema escrito com SQL puro para o sistema em Entity Framework chega a ser desprezível se o banco de dados estiver normalizado corretamente (ou seja, ...


18

Introdução Object-Relational Mapping (ORM) é uma técnica que permite consultar e manipular dados de um banco de dados usando um paradigma orientado a objetos. Ao falar sobre ORM, a maioria das pessoas está se referindo a uma biblioteca que implementa a técnica de mapeamento objeto-relacional, daí a frase "um ORM". Uma biblioteca ORM é uma biblioteca ...


16

Ambos padrões tratam da forma como você controla sua camada de persistência em um projeto orientado a objeto em bases relacionais. Os dois padrões foram propostos por Martin Fowler no livro "Patterns of Enterprise Application Architecture". Tentando explicar os padrões: Active Record No Active Record o objeto possui suas operações básicas de CRUD nele ...


13

O problema não é exclusivo de ORMs, embora muitos o acham porque é um problema comum, mas não inerente a eles. E não acreditam na capacidade das pessoas fazerem errado manualmente :). O ORM aparece mais porque uma implementação ingênua forcará o problema ocorrer sempre. Alias não é um problema só do ORM em si, mas de modelar objetos com dados relacionados. ...


12

EF7 Já que o EF 7 não existe, tem zero diferenças. O EF 7 é EF Core. Por um lampejo raro a Microsoft nomeou o produto adequadamente (por um tempo o nome não oficial era EF 7). Como a nova versão é um produto novo escrito do zero e não garante compatibilidade com a versão anterior não tinha porque usar o mesmo nome, melhor começar de novo. EF6 Se a ...


11

A própria descrição da tag já dá informações suficientes sobre o que é um ORM. O que é? A sigla significa Object-Relational Mapping, mapeamento objeto relacional em tradução livre. É uma técnica utilizada para fazer o mapeamento entre sistemas orientados a objetos e bancos de dados relacionais, onde as tabelas do banco de dados são representadas em ...


11

Mas o que é realmente esse problema A melhor forma de explicar este problema é com um exemplo. Imagine que você tem uma tabela Pessoa e uma tabela Endereco. Cada pessoa tem vários endereços, consolidando uma relação de um para muitos (1-N). E agora você deseja pegar os endereços de várias pessoas. Normalmente, vemos a seguinte consulta utilizando o ORM de ...


10

Escolher qual API utilizar não seria apenas uma escolha de mão no código, mas também deve-se pensar em arquitetura. Vou descrever o que penso sobre os dois: Considerações sobre arquitetura A vantagem de usar a API de Criteria nativa do JPA é que: Você terá mais flexibilidade para mudar de implementação, você poderá manter o código de JPA utilizado. Como ...


8

Estritamente falando a única função que um ORM deve ter é o mapeamento do modelo de dados encontrado no banco de dados (relacional) para o modelo encontrado na aplicação (orientado a objeto). A fonte de dados não precisa ser necessariamente um banco de dados, principalmente não precisa ser relacional, mas isto é o mais comum. Isto significa mapear as ...


7

Antes de mais nada, sua solução está desatualizada. É preciso uma atualização de todos os pacotes da solução. Abra o Package Manager Console e digite o seguinte: PM> Update-Package Houve algum problema esquisito com seus pacotes, então tive que excluir o diretório packages da solução e criar de novo através do mesmo comando. Pode ser necessário fechar e ...


7

Nenhuma O Entity Framework 7 foi rebatizado como Entity Framework Core. O objetivo é não causar uma impressão de que o Entity Framework 6 pode ser atualizado para o Core (como poderia sugerir o algarismo 7 como sequência natural da versão 6). Devido a uma série de decisões de design de framework, a mudança segue alinhada à ideia de não fazer o ASP.NET ...


6

Em geral você está correto. Repository Pattern Repository é um padrão de projeto similar ao DAO (Data Access Object) no sentido de que seu objetivo é abstrair o acesso a dados de forma genérica a partir do seu modelo. A diferença é que o Repository procura representar os dados como uma coleção de elementos, lembrando mesmo uma Collection. Spring Data Jpa ...


6

Resumo: JPA é uma especificação e ORM é a ferramenta (Hibernate, Entity, etc). No contexto das aplicações Java, para facilitar o processo de transformação dos dados que trafegam entre as aplicações e os bancos de dados, podemos utilizar algumas ferramentas de persistência como o Hibernate ou o EclipseLink. Essas ferramentas funcionam como intermediários ...


6

A API de Persistência do Java (JPA - Java Persistence API) é uma especificação de como o Mapeamento Objeto-Relacional (ORM - Object-Relational Mapping) deve ser implementado na plataforma JavaEE. Portanto: ORM é um conceito geral JPA define um padrão de ORM, ou seja, como isso deve funcionar em Java na prática Hibernate, EclipseLink, Toplink, OpenJPA são ...


5

Existe algum framework para banco de dados (ORM) semelhante ao ORM do Django? Sim, chama SQLAlchemy. Ele tem uma versão para Flask. É possível usar o framework do Django, sem depender especificamente de todo o framework ser instalado (instalar apenas o pacote referente ao ORM do Django, digo)? Aparentemente, sim.


5

Dapper é uma ferramenta extremamente performática por trabalhar em um nível bem próximo das interfaces do ADO. Entretanto, nenhuma interface é provida para expressar relacionamentos. Você precisará implementar a sua própria solução, ou utilizar uma biblioteca de terceiros, como AutoMapper. Assim sendo, minhas respostas seriam: Esta estrutura está em ...


5

Existem algumas formas de executar essa consulta: Case sensitive Utilizando o contains: usuarios = Usuarios.objects.filter(nome__contains='Jonh') SQL: SELECT * FROM usuarios WHERE nome LIKE '%Jonh%'; Utilizando o startswith: usuarios = Usuarios.objects.filter(nome__startswith='Jonh') SQL: SELECT * FROM usuarios WHERE nome LIKE 'Jonh%'; Utilizando o ...


4

no construtor da sua classe DBContext tente adicionar a seguinte instrução de código. public class ClinicaDBContext : DbContext { public ClinicaDBContext() : base("Conexao") { Database.SetInitializer<ClinicaDBContext>(new CreateDatabaseIfNotExists<ClinicaDBContext>()); } public DbSet<Nivel_Acesso> Nivel_Acesso { ...


4

Defensores do ORM dirão que isso não se aplica a todos os projetos: nem todos necessitam executar joins complexos; e que o ORM é uma solução 80/20, em que 80% dos usuários necessitam de apenas 20% das funcionalidades do SQL. Mas posso dizer que isso não tem sido verdade. Somente no início de um projeto se pode trabalhar sem a utilização de joins ou usando-os ...


4

A DAO é um padrão de design que abstrai a persistência de dados. Um Repositório é uma abstração de uma coleção de objetos e os seus respectivos métodos de manipulação. Os dois podem existir num mesmo projeto. A trinca DAO, Repositório e DTO (Data Transfer Object) pode ser considerada uma Unidade de Trabalho (Unit of Work). Uma definição formal de DAO tem ...


4

Tentarei responder de forma objetiva, mas também analisando as escolhas de tecnologias em termos gerais. Sobre Escolhas de API Em primeiro lugar, a ideia de independência de fornecedores que diversas APIs vendem é tentadora mas, na maioria dos casos, dificilmente ocorre. Veja o caso dos servidores de aplicação, por exemplo. Alguém consegue fazer a ...


4

Eu diria que seu problema está mais relacionado a como você usa o JPA do que o JPA como problema. EclipseLink, Hibernate, OpenJPA ou Batoo vão continuar dando problema. Com Java8 você vai estourar a memória do mesmo modo, a diferneça é o tipo de erro que vai aparecer. Esse erro aparece com o JPA quando você trás muitos dados para a memória. Esse erro ...


4

Olá, o código que você fará é bem simples. $users = User::wherePassword(null)->take(5000); foreach($users as $user){ $user->password = Hash::make($user->cli_senha); $user->save(); }


4

Se a resposta for de um DBA, claro que ele vai dizer que não há problema algum e que deve ser criado procs no banco, se for um desenvolvedor que trabalha com um ORM, claro que ele vai falar para você usar seus métodos na aplicação para fazer seus CRUD. A questão aqui é; você pode usar um ORM, sua aplicação vai suportar ele sem perda de performance? Você ...


4

Será um DAO? Como já mencionado, o padrão DAO é usado para separar APIs ou operações de acesso a dados (baixo nível) da lógica de negócios (alto nível). Simples assim! Uma abordagem para implementação desse padrão, seria: Uma interface, uma classe concreta para implementá-la e um VO (Value Object), sendo este último um POJO que conterá apenas atributos, ...


4

A classe "Empresa" ainda não existe quando o corpo da classe "Producao" é processado - não é "problema" algum, é simplesmente lógica. O Django contorna isso possibilitando que as classes do ForeignKey sejam passadas como strings, em vez do objeto classe em si - então, ele cria os relacionamentos de forma lazy, e consegue achar a verdadeira classe "Empresa" ...


3

Se você estiver usando Rails 4, tem que olhar o strog paramters, se você está permitindo o acesso ao atributo, segue exemplo do método: def your_model_params params.require(:account).permit(:tipo) end Se estiver usando Rails 3, verifique se o atributo está acessível. Um exemplo de select: <%= f.select :email_provider, options_for_select(%w[Provider1 ...


3

Eu utilizo o CompositeId() do FluentNHibernate, e utilizo o reference. o HasMany é se é alguma coleção que quero carregar junto. Pelo seu código você já deve saber a diferença. CompositeId() .KeyReference(x => x.Id, "idB")//se for uma referencia(entidade) .KeyProperty(x => x.Id2, "idB2");//se for uma propriedade(int/long) ...


3

Olá, basta passar o rand() como order. Exemplo: class Pessoa < ActiveRecord::Base class << self def filtra_pessoas() Pessoa.where(partido: "sem partido").order('rand()').first(10) end end end GG


Apenas as respostas wiki não pertencentes à comunidade mais votadas e de um tamanho mínimo se qualificam