Respostas interessantes marcadas com a tag

71

São duas sintaxes diferentes do SASS com as mesmas funcionalidades. O SASS era originalmente a sintaxe oficial e ela é um pouco diferente da sintaxe do CSS, sem chaves e pontos e virgulas. A sintaxe SCSS agora é a oficial e é mais parecida com a sintaxe do CSS. Na prática a escolha entre as duas é uma questão de gosto. Olhe abaixo um exemplo da sintaxe SASS ...


65

Aspas Simples A documentação do PHP define que aspas simples são literais simples, não processadas. As únicas exceções para escape são a as próprias aspas simples ('\'') e a barra ('\\'). Exemplo: $teste = 1; echo 'A caixa d\'água está vazia. \\ $teste'; A saída será: A caixa d'água está vazia. \ $teste Aspas Duplas Já as aspas duplas serão processadas, ...


43

Assim como na linguagem natural, nas linguagens de programação se espera que os diversos símbolos sejam dispostos de uma forma lógica uns em relação aos outros, tal como as palavras se juntam para formar expressões, orações, frases. Essa característica é a sintaxe da linguagem. Um erro sintático portanto é um caso em que as "frases" do programa (instruções, ...


37

Uma função em Python é um objeto como qualquer outro - quando fazemos def func(): ..., o nome func fica associado ao corpo da função que é definido depois do comando def. Um decorator é uma função (ou outro objeto chamável) que recebe uma função como parâmetro e retorna uma função. Essa nova função que é retornada pelo decorator é que fica associada ao nome ...


27

O for tem 3 "partes": for ( executar antes de começar ; condição para executar ; executar ao fim da iteração ) Você só precisa preencher o que precisar. Mas tem que por os ; de qualquer forma. No caso, o autor do código não precisou fazer nada para inicializar o loop, só interessou para ele a condição para iterar, que é o ítem do meio. Da mesma forma, se ...


25

Esse conjunto de três barras é comumente utilizado por alguns programas para formatação de documentação de código (como o Doxygen), como forma de indicar que o comentário de uma única linha deve ser incluido na documentação gerada. Na prática não deixa de ser um comentário de uma linha, mas é um comentário especial. Alguns editores, como o Visual Studio, ...


23

A maneira de fazer os getters ou setters é uma norma ou uma convenção? É uma convenção determinada pela própria empresa que mantém a linguagem, a Oracle, como você pode ver em: JavaBeans Standard O documento JavaBeans spec determina além dessa inúmeras outras convenções, todas elas com o objetivo de facilitar a comunicação entre os desenvolvedores. ...


23

[Sei que esta é uma pergunta antiga, mas não me dou por satisfeito com nenhuma das respostas existentes.] Os compiladores da maioria das linguagens de programação são divididos em várias etapas: Análise léxica; Análise sintática; Análise semântica e Geração de código. Dependendo do compilador, pode haver mais do que uma etapa de geração de código ou ...


22

Na verdade o IF sem chaves só pode ser usado apenas na execução de um comando e quando for uma cadeia de comandos você utiliza as chaves para indicar que, no instante { até o termino } execute. Veja os exemplos abaixo. A mesma lógia aplica-se à linguagens como PHP, Javascript, Typescript e C#. Isto irá funcionar! PHP if($meuVar == true) echo '...


22

Sobre die e exit Entre die e exit, não há diferença, eles são os mesmos, segundo o manual. Um é apelido para o outro. Manual PHP para exit: Note: This language construct is equivalent to die(). Manual PHP para die: This language construct is equivalent to exit(). Sobre __halt_compiler: Existe um mecanismo do PHP que permite embutir trechos de dados (...


21

Como nenhuma das respostas falou disso, achei melhor incluir outra. Já foi dito, e é verdade, que para fins práticos elseif e else if são equivalentes (exceto na sintaxe com if():/ endif;, que não permite else if separado). Mas por quê? Provavelmente você já sabe que é possível omitir as chaves após um if ou else se depois dele só vier uma linha: if($...


19

Essa é uma sintaxe alternativa para um bloco que é delimitado por chaves { }. Nesse caso a abertura vira os dois pontos : e o fechamento é um end seguido do nome instrução que inicou pode ser um endif, endforeach etc. Essa sintaxe se aplica as instruções if, while, for, foreach, and switch. $arr = range(1,5); foreach ($arr as $item){ echo $item .'<...


17

A diferença entre aspas simples e aspas duplas está na utilização. Aspas duplas permitem: a) que variáveis seja interpretadas dentro dela: $nome = "bob"; echo "meu nome é $nome"; b) a utilização Utilização de escapes como : \n ,\r, \t, \v, \e, \f, \\, \$, \"; c) a invocação de métodos/propriedades utilizando a sintaxe completa, ou seja, são ...


17

Você pode escrever como quiser, pode ser obj.colocaValorNoNome() ou qualquer coisa, inclusive, se o seu atributo for público, você não precisa nem usar um método pra get e set, usando, por exemplo: obj.nome = ""; Porém, pensando em padronização de código, boas práticas e segurança, a ideia é impedir que você mesmo ou outro programador faça alguma coisa ...


17

Como notei que não explicaram a diferença entre () => {} para function() {}, então apesar de haver uma resposta marcada como correta, vou explicar está diferença. Primeiramente é muito comum achar que ambos os códigos são equivalentes, já que o ES6 trouxe diversos syntax sugar para deixar o código mais legível e conciso, as arrow functions são ...


16

Literalmente, syntax sugar é um tipo de construção feita para "adocicar" o código, ou seja, fazer algo de maneira mais simples. Considerando o seu exemplo do for-each. Antes do Java 5, da nova construção "adocicada" e da introdução de genéricos na linguagem, eis um código equivalente: for (Iterator i = listFoo.iterator(); i.hasNext(); ) { Foo foo = (...


16

Isso é um debate polêmico em diversas linguagens, não apenas PHP. Não existe uma resposta correta. Em última instância é uma questão de estilo e não irá gerar problemas se todos os cuidados necessários forem tomados. Muita gente recomenda sempre usar as chaves para evitar problemas durante a manutenção do código. Se você omite as chaves e em outro momento ...


16

É uma forma se indicar que não deseja usar valor algum. É como se fosse uma variável fictícia (mas não uma de verdade por isso não pode usá-la), então você está dizendo explicitamente que sabe que um valor está sendo recebido pelo método sendo chamado e que deseja que este valor seja descartado, por isso esta é uma construção de linguagem chamada discard que ...


15

Essa é uma modalidade de loop equivalente ao for ... each de outras linguagens. Como você suspeitou, ele itera o array arrayDeStrings, pegando sequencialmente cada um de seus ítens e devolvendo em novaString, executando a parte interior do loop com o valor de cada ítem respectivamente. Imagine a seguinte array de Strings: String[] arrayDeStrings = { "...


15

O if solicita uma condição boolean certo? então quando você passa uma expressão (num >= 0), esta irá retornar um boolean. Esqueça o if, qual é a função do seu Método? Retornar true se for maior que zero, certo? Então você passa esta informação à variável e a retorna. Outra forma de implementar este método seria: public boolean isPositive(float ...


15

A pessoa deveria ter usado um while neste caso, afinal só tem uma condição e mais nada. O mais sensato seria: while (indField > 0 && indMask > 0) Nesse caso a estrutura não deveria ser um for porque não usa o que ele tem de vantagem. A confusão do AP que originou a pergunta foi justamente porque o programador não seguiu o preceito básico de ...


15

Não muda na performance, isso é apenas sintático, sequer é semântico. A primeira vantagem óbvia é que permite que instruções (statements) possam ser escritas em mais de uma linha o que pode organizar melhor e deixar o código mais legível em algumas situações. Essa é uma forma de dar um ponto final na "frase". Ao mesmo tempo permite mais de um statement na ...


15

Isto é o início de um laço de repetição com uma inicialização, uma condição que indica o término do laço e um passo que deve ser executado em cada interação. for () É a palavra chave que indica ao compilador que é um laço de repetição neste formato descrito acima. Ele obrigatoriamente terá as 3 partes entre parênteses int i = 0; Aqui imagino que já conheça,...


14

Operador ternário O operador ternário se assemelha a um if mas é uma expressão e não um statement. Então você pode usar em qualquer lugar que aceite uma expressão, desde que os seus resultados também sejam expressões. Na verdade prefiro chamá-lo de condicional, já que ternário é circunstancial e não define o que ele faz. Ele é composto de três partes (por ...


14

Um erro sintático é quando algum elemento daquela instrução está fora do lugar, seja a falta de um terminador de linha, um operador em um lugar não esperado etc. Erros semânticos podem acontecer do ponto de vista da máquina(menor chance) e do programador(maior chance). Erros semânticos ancontecem na maquina quando ela não tem informação suficiente para ...


13

Como já dito nas outras respostas, aspas simples são literais e aspas duplas são interpretativas. Por terem um consumo de memória diferente, um ponto importante na hora de escolher usar aspas simples ou duplas é o conteúdo que será adicionado a elas. Se for usar texto puro, prefira usar as aspas simples que o consumo de memória será menor por não haver ...


13

Versão curta: Use :simbolos para "strings" de controle de código, e "strings" para o que aparecerá na tela do usuário. A primeira coisa que deve ser dita é que você não deve confundir strings com simbolos. Quando você escreve :string, está instanceando um símbolo. Quando você escreve "string" está instanceando uma string. Vamos ver isso na prática: :string....


13

Existe a regra porque é ambíguo. Se a variável começar com um número o compilador não sabe que é um símbolo (uma variável, por exemplo). Ele vai achar que é um literal numérico. Perceba que até aqui no site quando você usa o número iniciando o nome, a colorização acha que é um literal (é bem verdade que nestes casos específicos dá para saber que não é um ...


13

A diferença maior que vejo é nas declarações. Na opção 1, você usou uma função, e na opção 2, uma função anônima. Creio que a principal diferença nesse caso é que, com a função declarada, para depois ser passada por callback, você pode repeti-la para eventos diferentes (quantas vezes quiser), sem repetir código desnecessário. Exemplo: $('#dois').on("...


12

São case sensitive: variáveis constantes chaves de arrays propriedades de classes constantes de classes Não são case sensitive: funções construtores de classes métodos de classes palavras-chave e construções da linguagem (if, else, null, foreach, echo, etc.) Faz sentido esta diferenciação? Pra mim não. Embora possa haver uma explicação técnica para isto, ...


Apenas as respostas wiki não pertencentes à comunidade mais votadas e de um tamanho mínimo se qualificam