5

Eu estou começando a fuçar a linguagem e aprender um pouco mais sobre e ver o porque dela existir. Pesquisei um pouco sobre sua performance e encontrei este benchmark com um resultado que me chamou atenção.

Vou listar os top 4 do benchmark que considera a linguagem e o framework web utilizado:

Language Framework Request/Second(64)
nim (1.6) httpbeast (0.4) 191 442
java (11) activej (5.3) 190 161
javascript (16.15) sifrr (0) 180 150
java (11) undertow (2.2) 176 517

Eu esperava no topo algo como Java, C ou C++ e apesar de não ligar muito pra performance, o resultado me chamou atenção por mencionar essa linguagem nim, que parece ser desconhecida ou ignorada pela nossa comunidade, mesmo tendo 14 anos (surgida em 2008). A tag nem existe(ia) no SOpt.

Segundo a documentação:

Efficient, expressive, elegant Nim is a statically typed compiled systems programming language. It combines successful concepts from mature languages like Python, Ada and Modula.

pt-BR: Eficiente, expressivo, elegante Nim é uma linguagem de programação de sistemas compilados estaticamente tipados. Ele combina conceitos de sucesso de linguagens maduras como Python, Ada e Modula.

Analisei um pouco de seu código e a sintaxe realmente deixa qualquer dev Python se sentindo em casa (apesar de ter conceitos de Ada e Module), mas pelo (pouco) que li, me deu a impressão de que Nim é para o Python o que Crystal é para o Ruby. Seria o Python compilado e mais rápido e que ninguém conhece/usa. Posso estar falando besteira, mas quero que alguém me confirme :).


Como forma de entender a motivação/uso da linguagem:

  • O que é Nim?
  • O que essa linguagem tem a oferecer que lhe destacaria de outras linguagens como Crystal?
  • É o Python com esteroides?
1
  • 1
    Me parece que o benchmark tem pouca relação com a linguagem, por isso C e C++ não estão no topo. A impressão que dá é que fizeram um cherry pick num nicho muito limitado, ou o benchmark foi feito pra um cenário muito específico. Provavelmente uma comparação até com "Linguagem pura + Servidor web puro" deve dar uma bela diferença, nem C precisa.
    – Bacco
    22/06 às 14:52

1 Resposta 1

3

Benchmark bem suspeito já que testa softwares completamente diferentes, por isso não pode tirar qualquer conclusão dele sobre as linguagens.

A linguagem

A linguagem Nim é um pouco desconhecida, embora eu acompanho há mais de uma década como aficionado por linguagens que sou.

É C

Bem a grosso modo Nim é mais uma tentativa de fazer o tal do "C done right" que muitos tentam. Ainda bem que não é o C++, já que nesse caso nem passam perto em qualquer tentativa, desde o Java?!?!?!?. C é muito mais fácil, mas sempre tentam fazer algo que deixa de ser C, o Assembly portátil, como dizem. Pelo menos fica próximo em alguns pontos. Portanto faz sentido obter uma certa performance.

Ela é bem mais alto nível que C, mais até que C++ em certos pontos, mas ainda mantém certa simplicidade e poder. Ela adota algumas "modernidades" como OOP e funcional, mas é essencialmente imperativa.

Não é C

Nim, antiga Nimrod, em sua implementação padrão, a única conhecida até agora, realmente gera executáveis eficientes em tamanho e processamento, como C, em alguns casos tanto quanto ou até mais, ligeiramente, mas não está presente em todas plataformas, por enquanto, e não é a íngua franca dos softwares, ainda que não fique longe pela compatibilidade enorme com C.

Curiosamente ela pode rodar em navegadores através de JavaScript, o que faz boa parte da filosofia original ser irrelevante.

Memória

Uma das vantagens dela em relação ao C é o gerenciamento de memória quase automático, opcionalmente, assim como C++ tem. O que não quer dizer que não tenha algum overhead.

Curiosamente ela alega ser apta para aplicações hard real time por isso, quando na verdade todas linguagens só conseguem esse feito sem gerenciamento dem memória, armazenando de forma estática ou simulando isso, o que impede, e claro, torna desnecessário o gerenciamento.

Nos casos de usar um garbage collector completo que é onde ela fica mais fácil de usar, espere um overhead acima da média, é uma das poucas soluções que preza só pela facilidade. A maioria dos GCs modernos tendem a dar até mais eficiência em certo ponto que o gerenciamento manual (pode conseguir o mesmo manualmente mas com um trabalho tão grande que escrever um GC e usar daria menos trabalho). E aí eu critico um pouco mais a decisão. É complicado mesclar código que usa GC ou não, até mesmo em GCs diferentes, isso é uma ingenuidade.

Expressividade

Em alguns pontos ela é muito forte e avançada, permitindo escrever códigos expressivos sem adicionar custo, até melhor que C++. Obviamente que C pode obter o mesmo ganho, mas não com tanta expressividade ou sem perda de robustez que Nim tende a dar em grande parte dos casos.

O fato de ter generics indica muita coisa sobre o comprometimento com desempenho e robustez, além de expressividade em certa medida. mas ela vai um pouco além em metaprogramação tendo formas de macros mais sofisticadas e seguras que C.

Um dos luxos da linguagem é a sintaxe, embora seja algo pouco relevante na escolha. Poucas coisas fazem dela algo extraordinário e que precisa ser usada mais que outras opções.

Minha maior crítica é a linguagem talvez seja a insensibilidade de caixa na sintaxe, achei que todos tínhamos aprendido sobre isso, ainda mais em linguagem de sistemas e não uma de brinquedo.

Seriedade

Sem considerar o pequeno marketing que toda linguagem acaba fazendo (inclusive não acusa seus erros), ela sempre me pareceu bem pensada e de fato ajuda muito em várias situações sendo um C melhor, exceto pelo fato de não ser popular, e isso é uma enorme feature das outras linguagens.

Parece ser desenvolvida por pessoas que entendem do assunto e interessadas na boa evolução dela. De forma geração recomendo aprender um pouco, embora só ajude de fato a pessoa entender melhor se for nos meandros da linguagem, na superfície ela tem pouco a ensinar, e nem é objeto dela.

Conclusão

Não vi nada inovador, a não ser a forma de juntar tudo, o que poderia ser bom, exceto que não gera nada muito desejável.

Se um programador Python se sente em casa então Python não é tão fácil quanto dizem. As pessoas ignoram que a dificuldade da linguagem está na semântica e não na sintaxe. Mas a comparação com Crystal faz algum sentido, mas Nim é bem mais C do que Python, até mesmo a sintaxe é bem diferente, só que não lembra tanto C, por isso talvez dê essa impressão, de forma enorme. Crystal não é tão C assim, não tem esse comprometimento todo. Nim é C mais fácil, bem pensado e até robusto.

Sua resposta

Ao clicar em “Publique sua resposta”, você concorda com os termos de serviço, política de privacidade e política de Cookies

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.