1

Eu estou consultando uma API e ela me retorna a data da seguinte forma:

"timestamp":"1444253422.348340958"

Como converter essa informação em data e hora utilizando Python?

  • Maurício, a resposta que usa timedelta nem sempre funcionará corretamente. Se o timestamp recebido corresponder a uma data que cai no horário de verão, e/ou se o servidor estiver configurado com um timezone que não seja UTC, usar o timedelta trará resultados incorretos - veja a minha resposta para mais detalhes. – hkotsubo 13/12/18 às 12:10
2

Este formato de data se chama Unix time. É o número de segundos passados desde 01/01/1970 emm UTC/GMT.

Usando a biblioteca datetime você pode fazer esta conversão. Você vai transformar esse valor em um objeto data que pode ser manipulado de várias formas usando o datetime. A data pode ser convertida para BRT utilizando métodos do datetime, mas aconselho fazer a conversão você mesmo. Ver observação

from datetime import datetime
from datetime import timedelta

objeto_data = datetime.fromtimestamp(1444253422.348340958)
print(objeto_data)
data_br = objeto_data - timedelta(hours=3)   #Cuidado com esta conversão. Leia a observação abaixo.
print(data_br)  #imprimir desse jeito fica horrivel, mas voce pode separar cada informacao e imprimir como quiser
texto = str(data_br.day) + "/" + str(data_br.month) + "/" + str(data_br.year) + "  BRT  " + str(data_br.hour) + ":" + str(data_br.minute)
print(texto)

inserir a descrição da imagem aqui

Este provavelmente não é o melhor modo de imprimir a data e hora, mas o importante é você converter o valor em Unix time para um objeto de data manipulável. Com isto você tem toda a flexibilidade da biblioteca datetime.

-------------------------------------------------------------------

OBS: Caso necessite de utilizar fuso horário, veja a resposta abaixo a respeito da biblioteca pytz

  • 1
    Usar timedelta nem sempre trará o "horário brasileiro" correto, veja minha resposta para mais detalhes. Resumindo, fromtimestamp usa o timezone default da máquina e nem sempre será UTC. Na minha máquina, por exemplo, o resultado deste código foi 7/10/2015 BRT 15:30 (sendo que o timestamp em questão corresponde a 18:30 no horário de Brasília) – hkotsubo 13/12/18 às 11:41
  • Outro detalhe é que não é somente o Brasil que usa o offset -03:00, há vários outros países que também usam. Por isso colocar um "BRT" fixo no código é impreciso (sem contar que ignora o horário de verão, quando a diferença é de 2 horas e a abreviação muda p/ "BRST" - usando timezones vc evita esses problemas). E o horário do seu resultado foi 15:30, sendo que o timestamp 1444253422 corresponde a 18:30 no horário de Brasília. – hkotsubo 14/12/18 às 17:55
  • O primeiro comentário foi bastante útil, recebeu meu upvote. Sua resposta foi boa, recebeu meu upvote também e até me fez editar a minha, mas agora você está só chutando cachorro morto, não acha? A pergunta tratava de converter um timestamp em data e eu mostrei como converter para um objeto manipulável e até o jeito mais noob-friendly de imprimir o resultado em string. Se no programa final o usuário tiver que imprimir "BRST" ou "BRT" cabe a ele saber qual usar. Não é pra copiar e colar resposta do SO no código sem aprender. – Rocchi 14/12/18 às 20:15
  • 1
    Desculpe, só quis apontar os pontos que muita gente desconsidera e acho importantes, datas são um assunto mais complexo do que parece e soluções mais "simples" tendem a não estar 100% corretas e não funcionar em todos as situações, por não cobrirem todos os casos. Não tive a intenção de "chutar" ninguém. Mas já que mencionou, usando timezones vc não precisa se preocupar em saber/adivinhar se será BRT ou BRST, pois o próprio timezone já possui esta informação. Sem stress :-) – hkotsubo 14/12/18 às 20:29
10

Este número é um timestamp, que representa a quantidade de tempo decorrida a partir do Unix Epoch (1970-01-01T00:00Z - 1 de janeiro de 1970 à meia-noite em UTC).

Normalmente usa-se um valor em segundos ou milissegundos, e no seu caso, está em segundos. Ou seja, é um valor que representa 1.444.253.422,348340958 segundos depois do Unix Epoch. (se estivesse em milissegundos, corresponderia a uma data em 1970, então acho mais provável que esteja em segundos mesmo).

Como você quer transformar isso em uma data e hora, há um detalhe que deve levar em conta. O timestamp representa um ponto na linha do tempo: um único instante que é o mesmo no mundo todo. Só que este mesmo instante corresponde a uma data e hora diferentes, dependendo do timezone (fuso-horário). Por exemplo, o timestamp 1444253422.348340958 corresponde aos seguintes dias e horários:

  • Em São Paulo: 7 de outubro de 2015, às 18:30:22.348340958
  • Em Londres: 7 de outubro de 2015, às 22:30:22.348340958
  • Em Tóquio: 8 de outubro de 2015, às 06:30:22.348340958
  • Em UTC: 7 de outubro de 2015, às 21:30:22.348340958

Repare que o horário é diferente em cada parte do mundo, e em Tóquio até mesmo o dia é diferente (interessante notar também que em Londres não é o mesmo horário que UTC - um mito comum - pois neste dia a Inglaterra estava em horário de verão).

Portanto, se você quer converter um timestamp para uma data e hora específicas, você precisa saber qual timezone será utilizado.


Módulos datetime e pytz

Usando o módulo datetime, é possível converter o timestamp para uma data e hora. E para trabalhar com timezones, sugiro o módulo pytz, que possui suporte aos timezones da IANA (logo mais explico porque estes são melhores do que usar timedelta).

Mas antes você precisa transformar a string "1444253422.348340958" em número. Como não é um número inteiro, podemos usar float, sem esquecer de capturar o ValueError caso a string não seja um número.

Em seguida eu uso datetime.fromtimestamp, passando dois parâmetros:

  • o valor do timestamp (e por sorte este método aceita valores "com vírgula", portanto podemos passar o valor do float diretamente)
  • o timezone que será usado para converter o timestamp para uma data e hora específicas
from datetime import datetime
from pytz import timezone

try:
    # converter string para número
    timestamp = float("1444253422.348340958")

    # converter o timestamp para uma data e hora em um timezone específico
    dt = datetime.fromtimestamp(timestamp, tz = timezone("Asia/Tokyo"))
    print(dt) # 2015-10-08 06:30:22.348341+09:00
    # se quiser mostrar em outro formato
    print(dt.strftime("%d/%m/%Y %H:%M:%S.%f %z")) # 08/10/2015 06:30:22.348341 +0900

    # converter para outro timezone
    dt = dt.astimezone(timezone("Europe/London"))
    print(dt) # 2015-10-07 22:30:22.348341+01:00
    print(dt.strftime("%d/%m/%Y %H:%M:%S.%f %z")) # 07/10/2015 22:30:22.348341 +0100
except ValueError:
    print("não foi possível converter o valor do timestamp para um número")

Neste exemplo eu usei Asia/Tokyo, o que fez com que a data e hora fosse "8 de outubro de 2015 às 06:30.22.348341" (a API possui precisão de microssegundos, ou seja, os 3 últimos dígitos da fração de segundos são perdidos). Em seguida eu converti para Europe/London, o que mudou tanto o dia quanto a hora (isso é para mostrar que o mesmo timestamp de fato corresponde a uma data e hora diferentes, dependendo do timezone utilizado). Repare também nos valores +09:00 e +01:00: estes são os offsets (a diferença com relação a UTC), que no caso indicam que estes horários estão respectivamente 9 horas e 1 hora à frente do UTC.

E se eu não especificar o timezone no método fromtimestamp?

print(datetime.fromtimestamp(timestamp))

Na minha máquina o resultado foi 2015-10-07 18:30:22.348341, mas este resultado pode variar de acordo com o timezone default utilizado internamente (no meu caso, pelo valor retornado, parece ser America/Sao_Paulo - o timezone correspondente ao horário oficial de Brasília). Mas rodando no Ideone.com, por exemplo, o resultado foi 2015-10-07 21:30:22.348341 (pois provavelmente lá o timezone está configurado como UTC).

Por isso é importante passar um timezone específico, pois o timestamp corresponde a uma data e hora diferentes em cada lugar do mundo. Ao usar fromtimestamp e sem especificar um timezone, você perde o controle sobre a data/hora retornada.

Os nomes de timezones, como America/Sao_Paulo, Europe/London e Asia/Tokyo, seguem o padrão da IANA, e você pode ver a lista completa usando all_timezones:

import pytz

print(pytz.all_timezones)

Isso imprime uma lista com vários nomes (mais de 500), e você pode escolher o mais adequado para a sua situação. Para o horário oficial de Brasília, você pode usar America/Sao_Paulo (que possui inclusive as regras do horário de verão), mas caso queira o fuso do Nordeste (que atualmente não usa horário de verão) pode usar America/Recife ou America/Bahia, por exemplo. A IANA disponibiliza seus arquivos no GitHub, então você também pode consultar todos os timezones do Brasil (todas as linhas que começam com "BR" neste arquivo) e escolher o que precisa.

O próprio pytz também possui esta informação. Basta acessar o dicionário country_timezones, passando como chave o código do país (duas letras, de acordo com a ISO 3166). No caso, o código do Brasil é "BR", então para saber todos os timezones do Brasil, basta fazer:

print(pytz.country_timezones['BR'])

Isso retorna uma lista com todos os nomes de timezones do Brasil. Na versão que estou usando atualmente (pytz 2018.7), o retorno foi:

['America/Noronha', 'America/Belem', 'America/Fortaleza', 'America/Recife', 'America/Araguaina', 'America/Maceio', 'America/Bahia', 'America/Sao_Paulo', 'America/Campo_Grande', 'America/Cuiaba', 'America/Santarem', 'America/Porto_Velho', 'America/Boa_Vista', 'America/Manaus', 'America/Eirunepe', 'America/Rio_Branco']

Escolha o que melhor se adequar ao que você precisa. Exemplo:

dt = datetime.fromtimestamp(timestamp, tz = timezone("America/Sao_Paulo"))
print(dt)  # 2015-10-07 18:30:22.348341-03:00
# se quiser mostrar em outro formato
print(dt.strftime("%d/%m/%Y %H:%M:%S.%f %z"))  # 07/10/2015 18:30:22.348341 -0300

Neste caso, eu obtive a data e hora no horário de Brasília (America/Sao_Paulo).


Não use timedelta

Uma das respostas sugere o uso de timedelta para subtrair 3 horas da data e com isso obter o "fuso horário brasileiro". Isso só funciona se fromtimestamp retornar a data e hora em UTC (o que já vimos que não é garantido se você não especificar o timezone), e se o timestamp corresponde a uma data/hora em que o Brasil não está em horário de verão (pois durante o horário de verão o offset passa a ser de -02:00, então deveriam ser subtraídas somente 2 horas).

O problema é que é muito difícil determinar o valor exato a ser subtraído de UTC, já que as regras do horário de verão mudam o tempo todo. No Brasil, por exemplo: até 2017, o horário de verão começava no terceiro domingo de outubro, mas a partir de 2018, passou a começar no primeiro domingo de novembro. E será assim "para sempre", ou seja, até que mude de novo - aliás, já mudou, o Brasil não terá horário de verão em 2019 (e será assim até que mude de novo).

Além disso, não é todo o país que adotava o horário de verão. No momento em que escrevo esta resposta (dezembro de 2018), os estados do Nordeste não adotam, então eles usam o offset -03:00 o ano todo. Já os estados do Sul/Sudeste usam -03:00 durante parte do ano, e no horário de verão mudam para -02:00. E os estados do Centro-oeste usam -03:00 no horário de verão e -04:00 no horário "normal". Mas no Norte (Amazonas/Pará/etc), atualmente não adotam o horário de verão e usam -04:00 o ano todo, exceto pelo Acre, que usa -05:00 o ano todo (mas já mudou essas regras várias vezes). E não esqueça de Fernando de Noronha, que usa o offset -02:00 o ano todo.

Enfim, usar valores fixos de timedelta (como -3, ou qualquer outro valor) é impreciso porque é preciso saber de todas essas regras (se determinada região tem horário de verão, quando começa e termina, quais os offsets usados, etc), e mesmo "o horário brasileiro" é algo difícil de definir, já que depende de qual região você está se referindo. E é aí que entra a IANA: ela possui um banco de dados que já tem todo esse histórico e você não precisa se preocupar com isso. Tudo que você precisa é saber o identificador do timezone que quer usar (os nomes America/Sao_Paulo, Europe/London, etc).

Usando estes identificadores, como por exemplo America/Sao_Paulo, ele já saberá se no instante que o timestamp representa, aquela região está ou não em horário de verão e usará o offset correto (sem você precisar "adivinhar" e subtrair/somar timedeltas arbitrários).

Isso é importante porque estas regras mudam mais do que imaginamos. Atualmente America/Recife não adota o horário de verão, mas nos anos 80 adotava. E nada garante que isso não mudará no futuro, já que estas regras são definidas por governos/leis e nem sempre com justificativas técnicas. É comum justificativas como "Quero que o povo tenha mais horas de sol", e até mesmo o argumento de economia de energia e demais vantagens e desvantagens é debatido em vários lugares, e a todo momento, em algum lugar do mundo, há alguém discutindo se deveria mudar ou não o horário de verão (ou seja, a única certeza que temos é que estas regras mudam o tempo todo).

Agora que o Brasil cancelou o horário de verão, é tentador achar que podemos usar um valor fixo de timedelta, mas nada garante que no futuro o governo não volte a adotá-lo. Mesmo que demore para acontecer, usar um timezone é bem mais garantido, pelos motivos já explicados acima.

Por isso há uma grande vantagem em usar o pytz, pois ele é atualizado conforme a IANA lança novas versões do seu banco, e estas atualizações ficam disponíveis no PyPI. Inclusive, eles já estão cientes que o Brasil não vai ter horário de verão em 2019 e já foi lançada uma nova versão contendo esta mudança.


O uso de timedelta é uma solução que "parece" certa porque muitos não consideram todas as regras envolvendo timezones, e acham que um valor fixo de offset é o suficiente.

Só que um offset não é o mesmo que um timezone: o offset é apenas um valor numérico fixo (a diferença com relação a UTC, como +09:00 ou -03:00), enquanto um timezone (como America/Sao_Paulo ou Europe/London) possui todo o histórico de offsets de uma determinada região (os valores do offset quando é horário de verão e quando não é, os instantes exatos em que ocorrem estas mudanças, etc). Para mais informações, veja a seção "Diferenças entre timezone e offset" na descrição da tag timezone.

  • 4
    +1 E na aula de hoje, timestamps :D – Woss 13/12/18 às 12:59
  • @AndersonCarlosWoss É, acho que me empolguei na explicação. Mas é que não é um assunto fácil - parece fácil, mas se começa a entrar nos detalhes... :-) – hkotsubo 13/12/18 às 13:03
2

Use o módulo datetime.

Exemplo:

from datetime import datetime
ts = int("1284101485")
print(datetime.utcfromtimestamp(ts).strftime('%Y-%m-%d %H:%M:%S'))

Fonte: SO - Converting unix timestamp string to readable date

  • 4
    Você esta ciente que ao converter o valor que ele esta recebendo em inteiro ira causar um ValueError né? É bom explicar que terá que fatiar o valor. – NoobSaibot 13/12/18 às 6:24

Sua resposta

Ao clicar em “Publique sua resposta”, você concorda com os termos de serviço, política de privacidade e política de Cookies

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.