2

Estava a assistir uma vídeo aula sobre ASP.NET MVC, quando vejo o Fluent Mapping do Entity Framework pela primeira vez.

Logo me veio a dúvida.

Qual dos dois é melhor recomendado? Fluent Mapping ou Data Annotations?

Gostei muito do Fluent Mapping pois posso jogar as validações para uma classe separada mantendo minha classe limpa, porém o Data Annotations tem o [Display(Name"")] que uso muito.

É possível mesclar os dois?

1 Resposta 1

2

Qual dos dois é melhor recomendado? Fluent Mapping ou Data Annotations?

Não existe "melhor recomendado" aqui. Eles são complementares, possuindo várias funções em comum. Cada um é usado de acordo com sua necessidade.

A decoração por atributos (que você chamou Data Annotations, que é na verdade o nome do namespace dos atributos) é mais sucinta e orientada à apresentação, enquanto que a Fluent API funciona muito bem para configurações globais do banco de dados, sendo mais prolixa e menos legível quanto a configuração de entidades e propriedades de entidades.

Neste caso, a Fluent API também usa o namespace System.ComponentModel.DataAnnotations.

Entretanto, a Fluent API possui funcionalidades a mais que a decoração por atributos. Falo sobre elas aqui.

É possível mesclar os dois?

Sim, é possível, e até normal, visto que alguns recursos são exclusivos de um ou de outro.

Gostei muito do Fluent Mapping pois posso jogar as validações para uma classe separada mantendo minha classe limpa, porém o Data Annotations tem o [Display(Name"")] que uso muito.

Qual a vantagem de "manter a classe limpa"? O usuário do seu sistema não vê a classe. Empatia nunca deve ser um critério para usar um framework em detrimento de outro.

[Display] não é usada pela Fluent API porque não enuncia um comportamento de banco de dados: enuncia um comportamento de apresentação.

Sua resposta

Ao clicar em “Publique sua resposta”, você concorda com os termos de serviço, política de privacidade e política de Cookies

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.