2

No contexto da herança, quando B é sub-classe de A, uma instância de B poderá ser usada em qualquer sítio onde uma instância de A é válida. Esta é a característica do polimorfismo. No entanto tenho uma dúvida. Sei que é correto:

A oa = new A();
B ob = new B();
A oab = new B();

No entanto, isto também é correto?

B oba = new A(); 

E se for, gostaria de saber porque.

3

Pense que B é Poodle e A é Cachorro. Todo Poodle é um Cachorro, mas o contrário nem sempre é válido.

Por exemplo:

// Ok. Em uma variável do tipo Poodle, dá para colocar um Poodle sem problemas.
Poodle w = new Poodle();

// Ok. Poodle é um Cachorro, então dá para colocar em uma variável do tipo Cachorro.
Cachorro x = new Poodle();

// Ok. Cria algum vira-latas genérico e coloca em uma variável do tipo Cachorro.
Cachorro y = new Cachorro();

// Não! Não dá para se afirmar que um cachorro genérico é um poodle.
Poodle z = new Cachorro();
  • Obrigada! Já compreendi :) – CSAnimor 11/01/18 às 19:56
5

Não é correto porque B é mais específico que A. Isso compilaria se você fizesse um cast:

B oab = (B) new A ();

Isso porque, embora aqui seja o operador new, um objeto que viesse de uma variável do tipo A poderia ter sido criada a partir de uma subclasse C que não fosse compatível com B:

class C extends A{...}

A myA = new C ();
B myB = myA; // aqui precisa falhar a computação 

Mas se você coloca o cast basicamente está dizendo para o compilador confiar em você.

Sua resposta

By clicking “Publique sua resposta”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.