5

Estou implementando um webapi de forma assíncrona, e testei duas formas de retornar o valor com EF6. A 1º forma foi utilizando ToListAsync(), e a 2º forma foi utilizando Task. A 2º forma tem uma performance bem melhor que a segunda. Fiquei na dúvida se devo utilizar a 2º forma ou a 1º.

Código utilizando ToListAsync()

public Task<List<Holiday>> All()
{
    return _dbSet.AsNoTracking().ToListAsync();
}

Código utilizando Task

public Task<List<Holiday>> All()
{
    return Task.FromResult(_dbSet.AsNoTracking().ToList());
}

Código da Controller que chama esses métodos:

public async Task<ObjectResult> Get()
{
    try
    {
        var result = await _appService.All();

        return this.Ok(result);
    }
    catch (Exception ex)
    {
        return this.BadRequest("ERROR: " + ex.Message);
    }
}
  • Se não me engano o Task.FromResult() roda de forma síncrona, então só a primeira realmente é assíncrona – Leandro Godoy Rosa 11/02/17 às 10:35
  • "A 2º forma tem uma performance bem melhor que a segunda". Qual delas tem uma performance bem melhor? – LINQ 14/02/17 às 10:48
  • Oi @jbueno public Task<List<Holiday>> All() { return Task.FromResult(_dbSet.AsNoTracking().ToList()); } – Ricardo Carvalho 14/02/17 às 12:37
5

O primeiro está sendo utilizado de forma errada. O método precisa ser public async Task<List<Holiday>> e você deve utilizar o await (igual à action do teu Controller):

public async Task<List<Holiday>> All()
{
    return await _dbSet.AsNoTracking().ToListAsync().ConfigureAwait(false);
}

Use métodos assíncronos sempre que disponíveis (ex: o EF disponibiliza, logo procure utilizá-lo sempre que puder). No caso de aplicações server, isso ajuda/facilita a escalabilidade no que diz respeito à capacidade do IIS de atender requisições. Em aplicações GUI, o await/async faz com que a tela não fique travada enquanto algum código é executado e/ou esteja aguardando a resposta de algum recurso (consulta a um banco de dados, chamada a API, webservices).

TL;DR

O exemplo do café e da água

Imagina que em uma mesa tenha um bebedouro d'água, uma garrafa de café e copos de vidro, mas tem poucos copos. As pessoas que chegaram na frente pegam o copo para utilização (seja para água ou café). Algumas pessoas ficaram sem copo, portanto deverão esperar as demais terminarem de utilizar, para então - após lavar o copo - utilizá-lo.

O problema é que a garrafa de café está vazia. Daí, quem queria café fica ali com o copo na mão esperando até terminarem de passar o café e encherem a garrafa, impedindo as demais pessoas que ficaram sem copo e queriam água de utilizarem o copo (pois como eram poucos copos, não tinha para todo mundo). Sacanagem, né? Daria tempo de outras pessoas tomarem água, lavar o copo e devolver à pessoa do café que continuava esperando.

O café e a água são recursos, os copos são as threads da pool de threads do IIS para atenderem requisições, as pessoas são os clientes (sejam usuários ou outras aplicações fazendo requisições) que irão consumir esses recursos.

Utilizando código assíncrono, seria como a pessoa do café não manter o copo com ela (o método não bloqueia a thread do IIS) enquanto aguarda trazerem café (enquanto o método aguarda o retorno de uma consulta no banco, ou uma chamada a uma API/WCF), liberando o copo para outra pessoa utilizar (o método com await libera a thread para outras requisições serem atendidas).

Se o café chegar rápido, pode ocorrer dessa pessoa ter que esperar enquanto a outra termina de beber água, para que ele possa beber seu café (ou seja, se a consulta terminar, pode ser que aquela action precise esperar ter uma thread disponível para continuar sua execução e retornar ao usuário), ou pode ser que a pessoa já tenha terminado de beber sua água (a segunda requisição já terminou e liberou a thread de volta para a primeira requisição que originalmente tinha utilizado aquela thread).

Com certeza, de forma assíncrona, o tempo de espera total para os dois (somando tudo) é menor do que de forma síncrona.

Por outro lado, se todas as pessoas quisessem o café, aí não teria jeito: todo mundo teria que esperar (ou seja, se todas as requisições fossem uma consulta ao banco de dados e o mesmo estivesse travado, não ajudaria muito, pois todos iriam ficar esperando de qualquer forma).


Não sei o que você quis dizer com a 2ª forma ter performance bem melhor do que a "segunda", mas se você fizer testes, a utilização de métodos Async (como o ToListAsync ao invés de apenas ToList) utilizam sim uma "sobrecarga" (processamento) um pouco maior, tornando-o mais lento, entretanto asseguro que a diferença é tão pequena que não deveria causar o menor impacto em sua aplicação.

A utilização de rotinas assíncronas em aplicações GUI (como WPF e WinForms) serve para não travar a "tela", deixando a aplicação com responsividade enquanto aguarda o retorno de algum método/recurso externo (como uma chamada a uma API, WebService, consulta a um banco de dados e outras operações de I/O). Já em aplicações server (WCF e WebApplication, por exemplo), se trata de liberar o atendimento a novas requisições por parte do IIS, ajudando na escalabilidade do mesmo.

Eu entendo que você deveria utilizar os métodos Async (como ToListAsync()) sempre que disponível pelas bibliotecas (como EF6) que você venha a utilizar.

Não significa que você estará trabalhando com paralelismo e nem que isso deixará seus métodos mais rápidos (na verdade, como em alguns casos eles podem iniciar uma nova thread para a execução de uma dessas rotinas, tem o custo de processamento para criação dessa nova thread, e depois o custo para voltar à thread principal), mas isso facilita quando houver necessidade de escalar sua aplicação.

Para um entendimento melhor, eu sugiro a leitura dessa publicação do Stephen Cleary, ele é mito nesse assunto.


Exemplo com requisições síncronas

Apenas um exemplo simples: suponhamos a pool de threads do IIS tivesse apenas 2 threads para atendimento de requisições, e você esteja utilizando apenas métodos síncronos.

Digamos que um primeiro usuário acessou uma página, que vai invocar uma action, que chamará uma API externa (paypal, facebook, qualquer outra coisa) e essa operação demora alguns segundos. Uma thread é consumida para a requisição (restando apenas 1) e sua action aguardará sincronamente o retorno dessa API.

Enquanto isso, outro usuário acessou outra página, que irá consultar algo no banco de dados para fazer algum tipo de processamento (que demore mais alguns segundos). Outra thread é utilizada e só será liberada quando a action do controller retornar uma resposta.

Se um terceiro usuário tentar acessar outra página qualquer, a requisição dele ficará aguardando até uma das duas threads anteriores serem liberadas, ou seja, somente quando uma das actions terminar sua execução (que depende de recursos externos, como API e banco de dados, que por sua vez podem demorar).

O mesmo exemplo, porém de forma assíncrona

Quando a primeira action fizer a chamada a uma API externa utilizando await, a thread do IIS volta a ficar disponível, de forma que quando chegar aquele terceiro usuário, a requisição dele será imediatamente atendida.

Suponhamos que essa terceira requisição consumiu a thread que estava livre (que tinha sido original utilizada pela primeira requisição) e a segunda esteja fazendo algum processando, ocupando a outra thread. Ou seja, as duas threads estão ocupadas nesse momento. Caso a API na primeira requisição tenha retornado com uma resposta, o comportamento padrão será a action tentar recuperar a thread do IIS novamente para continuar sua execução, mas não conseguirá pois as duas estão ocupadas.

Essa terceira requisição faz uma chamada a um WCF em um servidor de backend para fazer algum processamento, utilizando await, liberando a thread, que será consumida pela primeira requisição, apenas para terminar a action e devolver uma resposta ao usuário, liberando novamente a thread, e a terceira requisição obteve um retorno do WCF e consumiu novamente a thread, também para apenas terminar a action e devolver resposta ao usuário.

Nesse caso, o tempo que a thread fica ocupada com alguma das requisições, é só o tempo de entrar na action do controller e chamar o await.

Claro que o IIS aguenta bem mais requisições do que apenas 2, foi só para exemplificar, mas se sua aplicação cresce muito, aí pode ser que comece a fazer diferença. Mas o interessante é utilizar a boa prática desde cedo, ao invés de esperar o problema surgir para depois modificar todo teu código.

Sua resposta

By clicking “Publique sua resposta”, you agree to our terms of service, privacy policy and cookie policy

Esta não é a resposta que você está procurando? Pesquise outras perguntas com a tag ou faça sua própria pergunta.