Use Stack Overflow for Teams no trabalho para encontrar respostas num ambiente privado e seguro. Os primeiros 10 usuários são grátis. Registre-se

Respostas interessantes marcadas com a tag

115

CVS Foi um dos primeiros sistemas de controle de versão a ter fluxos alternativos de desenvolvimento e a permitir livre edição de arquivos somente-texto entre várias pessoas de um mesmo time ao mesmo tempo. A ideia de um repositório dentro das normas do cvs é no esquema de árvore, compreendendo um fluxo principal de desenvolvimento (chamado de trunk, ou ...


79

Primeiramente podemos classificar as três ferramentas em duas grandes categorias: Sistemas de versionamento centralizados CVS e SVN possuem um repositório central de onde os usuários fazem o checkout e commit dos artefatos versionados. A vantagem dessa abordagem é que você pode ter um controle central sobre os projetos, impor segurança de acesso mais ...


52

git fetch baixa os HEADs com nomes ou tags de um ou mais repositórios (caso você tenha outro remote além do origin configurado), junto com os objetos necessários para completá-los. Basicamente ele atualiza as referências locais com relações às remotas, mas não faz o merge com o branch local. git pull incorpora mudanças de um repositório remoto para o branch ...


41

Um pouco de história Primórdios Os sistemas de controle de versão são bem antigos. Alguns dos primeiros conhecidos foram o CA Software Change Manager, o Panvalet e o SCCS em 1972. Só uma década depois surgiu um que formou a base de como conhecemos estes softwares hoje em dia com o RCS. Alguns anos depois surgiu uma evolução que tornou o uso praticável. Mas ...


37

Gostaria de saber o que são e como funcionam os número das versões de softwares, como por exemplo v1.1.2 o que significa? Segundo o Semantic Versioning: O primeiro número indica que o sistema tem mudanças que o torna incompatível com versões anteriores; O segundo número indica que o sistema tem mudanças compatíveis com versões anteriores, dentro do ...


35

Reset so é recomendado se o último commit ainda não tiver sido enviado ("pushed") para o servidor. Caso contrário, desfazer o último commit irá invalidar a copia local. Se já tiver feito push, o melhor é "reverter" o ultimo commit, em vez de o desfazer. "Reverter", neste contexto, significa criar um commit novo que apague as linhas introduzidas/introduza as ...


28

É Tranquilo Guilherme, faz o seguinte git commit -m "Nova mensagem que vai substituir a anterior" --amend Com isso você vai sobrescrever a mensagem antiga de seu commit! E ainda se o commit não for o ultimo, você pode editar um commit antigo utilizando o modo interativo do commit git rebase -i Serve também para caso você tenha feito alguma alteração e ...


26

Da pra fazer da seguinte forma quando você elimina as atividades feitas no stage: git reset HEAD~1 --hard ou para voltar com as atividades ao stage: git reset HEAD~1 --soft


26

Bom, eu vou contar um pouco o que me convence que o Git com certeza veio para ficar entre as melhores (senão a melhor) formas de versionamento - e isto incluí desenvolvimento individual. Provavelmente você já deve ter lido sobre as vantagens do Git, a sua história etc. Se isto ainda não te convenceu, vou relembrar algumas coisas interessantes: Feature ...


23

Em alguns projetos eu simplesmente salvo todos os scripts em arquivos texto num projeto separado e então versiono em minha IDE. Por outro lado, existem vários frameworks que tentam automatizar a tarefa de "migrar" um banco de dados de uma versão para outra e garantir a consistência. Um dos que estive estudando é o flyway, embora ainda não tenha conseguido ...


22

Editando o último commit Basta fazer git commit --amend -m "nova mensagem". Editando um commit na linha do tempo Se o commit que quiser editar não for o último você pode editá-lo via rebase interativo: git rebase -i Seu editor de texto irá iniciar. Troque no texto a palavra pick por reword (ou só r) do commit desejado, exemplo: pick fef7501 Primeiro ...


18

Origem Estas nomenclaturas começaram ser usados após a IBM classificar seus hardwares como A, B ou C de acordo com o estágio que o produto estava1. Depois os softwares começaram a ter terminologia semelhante mas usando letras gregas no lugar. Outros fornecedores gostaram da ideia e começaram adotar estas e novas nomenclaturas para fases de desenvolvimento/...


18

Não sabemos. No fundo, até que alguém me apresente um estudo confiável que mostre o contrário, isto é mais ou menos arbitrário. Você deve estar se referindo ao conceito descrito no site "oficial" sobre o assunto. Ali tem algumas regrinhas mas é tudo muito genérico, como deve ser mesmo. Bug Você definiu bem como proceder no terceiro caso. Mas lembre-se que ...


17

Se você deseja hospedar seu código fonte na nuvem e não quer desembolsar um bom cascalho pra isso essa pode ser a solução que você procura. TOP 5 REPOSITÓRIOS DE CÓDIGO FONTE GRÁTIS PARA O SEU SOFTWARE. Github – git O mais conhecido de todos, tem até o fonte hospedado o código fonte do GNU/Linux, pode se dizer que esse é a primeira opção que vem a cabeça ...


17

-u | --set-upstream Quando seu branch não está mapeado para um repositório remoto de upstream, você pode usar essa configuração para setar e empurrar ao mesmo tempo para empurrar e, caso dê sucesso o push, setar o upstream como sendo do remoto para o qual empurrou. Se você empurrar múltiplos branches, todos que tiveram sucesso vão ter o upstream tracking ...


16

Quando você tem várias pessoas trabalhando em cima de uma mesma base de arquivos texto, o ideal é que cada pessoa tenha uma cópia do código para trabalhar. Não acredite apenas porque eu estou dizendo, tente abrir online um arquivo .doc compartilhado e editar ele simultaneamente com várias outras pessoas. Depois tome um banho de sal grosso. Para organizar o ...


15

Uma grande dificuldade em se trabalhar com bancos de dados é que as mudanças chegam de dois lados: alterações de dados ocorrendo no ambiente de produção, e alterações de estrutura seguindo o processo "normal" (desenvolvimento, testes, qualidade, produção - ou seja qual for a progressão de ambientes que você/sua empresa use). Ambas têm que ocorrer em harmonia....


15

Não é ideal medir um commit pela quantidade de arquivo ou por sua percepção do tamanho das alterações. No mundo ideal, um commit deveria conter uma, e somente uma, nova funcionalidade ou então uma única correção. Isso possibilita a rastreabilidade de impacto de cada alteração e um possível rollback desse commit no caso dele quebrar alguma coisa. Por outro ...


15

Para trabalho em equipe e até mesmo sozinho é interessante utilizar uma ferramenta para controle e versionamento até para manter um backup de seu código. Nas respostas dessa pergunta, você pode entender um pouco melhor sobre o cvs, git e svn. Qualquer uma das três alternativas atende sua necessidade, veja de acordo com sua afinidade. Por ser menos ...


12

Um modelo conhecido e que muitas empresas adotam é o GitFlow: Como pode notar, ele abrange grande parte dos aspectos do desenvolvimento de software: tags para marcar versões, uma branch da versão estável (master), branch de desenvolvimento (develop), branch das atividades (feature branches), branch para correções (hotfixes) e assim por diante. Outro link ...


12

Talvez o problema não seja as mensagens, mas o que é feito em cada commit. Uma das vantagens do Git é facilitar a granulação os commits. A regra é fazer uma pequena alteração, ou até outras relacionadas diretamente e fazer um commit, mesmo que não faça o push (ainda que acumular muitos commits para um push possa dificultar o merge). Fazendo isso fica muito ...


11

A razão primária para o git não suportar arquivos muito grandes é que ele passa os arquivos pelo xdelta, o que geralmente significa que ele tenta carregar todo conteúdo do arquivo na memória de uma só vez. Se ele não fizesse assim, você teria de armazenar todo conteúdo de cada revisão de cada arquivo, mesmo quando você mudou apenas alguns bytes daquele ...


11

Apaga a pasta oculta ".git" dentro do repositório, e faz git init para iniciar um novo historial.


10

De modo simplório, o git fetch buscas as diferenças em relação ao ramo atual, mas não altera nada nesse branch. Já git pull faz o git fetch e faz o merge das diferenças.


10

Não existe um padrão. Cada projeto adota o que melhor lhe convier. Então a explicação do que cada número (se é que números são usados) significam deve ser fornecida pelo próprio projeto. O que existe de recomendação é o versionamento semântico. Mesmo estabelecendo algumas regras, elas são subjetivas. Isto já foi respondido em outra pergunta (não vou repetir ...


10

Pull request é um mecanismo onde um desenvolvedor pode gerar uma notificação que sinaliza a conclusão do desenvolvimento de uma feature qualquer. Isso permite que todos os envolvidos saibam que precisam fazer o merge do código na branch principal. Além disso, podem ser discutidas as alterações em um fórum para possíveis aperfeiçoamentos da feature em questão....


9

Não dá para afirmar qual é o mais usado, e mesmo que desse isto não lhe serviria para nada. Tem algumas diretrizes que podem ser adotadas dentro do que se usa, mas você pode escolher a melhor forma para o seu projeto. Se espera que outras pessoas contribuam, talvez elas vão querer influenciar nisto. Comece fazer de um jeito, se não der certo, mude. Só a ...


9

A grande maioria dos projetos adotam este padrão de versionamento, que basicamente consiste em (retirado do próprio site): Dado um número de versão MAJOR.MINOR.PATCH, incremente a: versão Maior(MAJOR): quando fizer mudanças incompatíveis na API, versão Menor(MINOR): quando adicionar funcionalidades mantendo compatibilidade, e versão de Correção(PATCH): ...


8

Eu sugiro o uso do Liquibase (http://www.liquibase.org/). Ele organiza toda a evolução do banco de dados. Por exemplo. Quando eu crio uma tabela eu coloco o .sql de criação no liquibase e executo ele. Com isso ele vai rodar o .sql e vai criar métodos de versionamento (criando duas tabelas) no banco de dados. Agora vamos imaginar que eu preciso fazer um ...


8

O Git tem uma grande dificuldade com arquivos grandes (>50MB) e uma grande perda de recursos com repositórios grandes (>10GB). 1) Se você está rodando seu próprio git, vai ter que configurar nele um tamanho máximo pros arquivos do repositório. No github, o tamanho máximo de arquivo é 100MB. Mas com 50MB ele já te dá um warn. 2) Git não foi feito pra ...


Apenas as respostas wiki não pertencentes à comunidade mais votadas e de um tamanho mínimo se qualificam