Respostas interessantes marcadas com a tag

11

Sim, possui na maior parte das distribuições Linux. Indica o interpretador que deve ser usado para executar um determinado programa/ficheiro. Importante (Lembrado em comentário pelo colega @Wtrmute): Pelo fato do caractere "#" ser usado como marcador de comentários em muitas linguagens de script, o uso do shebang, na maioria dos casos, não interferirá no ...


10

Um link simbólico (soft link) se comporta como um "atalho" para outro arquivo ou diretório. Ou seja, ele praticamente só aponta para este outro arquivo. Ao deletar o arquivo original, o link simbólico irá falhar. Ao deletar o link simbólico, nada irá acontecer com o arquivo original. Para criar um link simbólico, utilize a opção -s no comando ln: # Cria ...


8

A resposta abaixo considera a utilização de um programa via linha de comando, como feito na pergunta (para o Windows). Uma outra abordagem seria utilizar uma biblioteca em C para tocar o MP3. Certamente existe alguma. O primeiro passo é instalar um tocador de MP3 que possa ser acionado pela linha de comando. Existem vários, um deles é o mpg123. Caso você ...


7

Use o sinal SIGSTOP. O manual dos sinais está disponível (em inglês) no: man 7 signals Envio o sinal SIGSTOP para todos os processos com aquele mesmo nome usando o comando killall -SIGSTOP cmd em seguida, mate os processos: killall -SIGKILL cmd No entanto, é possível que o killall não consiga enviar o sinal a tempo, de forma que se estabelecerá uma ...


6

O número entre parênteses se refere à seção da palavra chave/comando pesquisado. Como o manual é dividido em várias partes (comandos do usuário, chamadas de sistema, funções da biblioteca C, dispositivos, formatos de arquivo e vários outros tópicos), há a necessidade de um mecanismo de desambiguação. Por padrão, quando você não especifica a seção, se ...


5

Com certeza o cara que disparou esse processo é do mau, então, sem piedade para ele: # su - <maligno> $ kill -9 -1 Caso não saiba o usuário , ou tenha receio de fazer isso, analise os usuários que estão conectados na máquina primeiro # w 09:22:33 up 24 days, 22:01, 5 users, load average: 0.18, 0.18, 0.17 USER TTY FROM LOGIN@ ...


5

Em primeiro lugar esse "./" é colocado atrás do nome do seu executável para garantir que você está a executar o mesmo dentro do directório actual. Em segundo lugar trata-se de um método de segurança para impedir de executar algum programa/script prejudicial que se tenha alojado no directório actual. Se não existisse a necessidade de colocar "./" seria ...


5

Você precisa porque o diretório atual não está no PATH. O Linux/Unix sempre procura na variável de ambiente $PATH. Já o Windows tem um comportamento: se não estiver no PATH, procura no diretório corrente, por isso você não precisa colocar o diretório antes do executável. O Windows faz a busca de uma maneira diferente. Após separar o comando dos argumentos ...


5

O problema ocorre por causa da forma que muitos sistemas escolheram para contar o tempo. Vários sistemas/linguagens/APIs atualmente usam Unix timestamps, que é a quantidade de tempo decorrida a partir de um instante predefinido. O instante predefinido como o início (ou o "instante zero") é conhecido como Unix Epoch, e seu valor é 1 de janeiro de 1970, à ...


4

beleza? Se o que você ta precisando é comprimir imagens pra uso otimizado na web, eu recomendo a leitura deste artigos o qual eu tive resultados satisfatórios. https://developers.google.com/web/fundamentals/performance/optimizing-content-efficiency/image-optimization Baseando no fato de você não ter restrições a instalação de qualquer coisa no server, ...


4

Cara, fazendo uma pesquisa encontrei uma resposta no stack gringo. Acho que pode te ajudar: pngcrush jpegtran Com a opção pngcrush -brute eu consegui uma redução de ~20% nos .png e com o jpegtran consegui ~10% nos .jpg.


4

find ./* -name *.* | xargs sed -i 's_/export_/media/pendrive_g' Porque não fazer desta maneira? vai pegar todos os arquivos que tenha algum tipo de extensão. Outra forma é usar || para ele procurar uma situação valida e se encontrar ele executa o código. find ./* -name *.html | xargs sed -i 's_/export_/media/pendrive_g' || find ./* -name *.c | xargs sed -...


4

Organização de Arquivos Primeiro, vamos definir a organização dos nossos arquivos e o conteúdo em cada um. 𝈪 fasta/ 𝈪 all.fasta 𝈪 id1.txt 𝈪 id2.txt 𝈪 fasta.py all.fasta é o arquivo principal, que contém a informação por completo de todos os genes. >gene1 C.irapeanum 5.8S rRNA gene ...


4

No caso de linguagens de script em distribuições Linux, um script pode iniciar com o shebang que é o #!, mais o caminho do interpretador a ser utilizado no script ex.: #!/bin/bash. Utilizando um exemplo com shell script, posso criar um arquivo script.sh onde na primeira linha coloco o shebang indicando /bin/bash como o interpretador. #!/bin/bash echo "Olá ...


4

É possível fazer uma pesquisa no retorno dos utilitários tasklist e wmic com o comando for, em ambos é necessário passar o nome do processo. Nos exemplos abaixo defini a variável app com o nome do aplicativo que eu quero saber o PID. Exemplo com tasklist: set app=notepad.exe start %app% for /F "TOKENS=1,2,*" %%a in ('tasklist /FI "IMAGENAME eq %app%"')...


3

O comando cd dentro do bash (.sh) é executado sob um subshell. A ação é executada com êxito porém, no shell principal não surte efeito pois foi executado num contexto diferente. Um truque simples é no momento de invocar o .sh Normalmente fazemos isso > ./file.sh Pois bem, apenas adicione o comando dot com um espaço no começo: > . ./file.sh ...


3

Para obter as palavras a serem substituídas a partir da entrada do usuário e colocar num array, faça assim: palavras=() while IFS= read -r -p "Digite a palavra ([ENTER] para terminar): " linha; do [[ $linha ]] || break palavras+=("$linha") done Supondo que você tenha os arrays de palavras a serem substituídas e os substitutos: substituir=( "homem" ...


3

Teste(Requer Terminal/Console - Linux/Unix) Crie um arquivo de texto, com os seguintes conteúdo: homen, dia, sol. Agora, abra seu terminal console, cole ou digite o comando abaixo: for troca in `cat teste.txt`; do echo "$(sed 's/homen/mulher/ ; s/dia/noite/ ; s/sol/lua/' teste.txt)" > teste.txt; $troca; done Explicando O Laço for irá passar as ...


3

Você não pode mudar A com B em una etapa. Precisa usar um valor temporário: A -> XX B -> A XX -> B Neste caso: sed -e 's/eth0/ethXX/g' -e 's/eth1/eth0/g' -e 's/ethXX/eth1/g' Retorna: SUBSYSTEM=="net", ACTION=="add", DRIVERS=="?*", ATTR{address}=="1c:af:f7:e7:a4:3c", ATTR{dev_id}=="0x0", ATTR{type}=="1", KERNEL=="eth*", NAME="eth1" SUBSYSTEM=="...


3

awk 'BEGIN{split("NN,AA,AB,BB",a,",")} {print $0,a[$2+2]}' input.txt Explicação: No início, split("NN,AA,AB,BB",a,",") define um array "a" com a[1]=NN, a[2]=AA, a[3]=AB, etc. Repare-se que os indices estão "2" abaixo do campo $1 portando é necessário a[$2+2] para obter a correspondência pretendida.


3

O que é o bug: O bug trata-se do término da sequencia numérica de 32 bits que é usada para contar o tempo a partir do meio dia de 1 de janeiro de 1970 adotado principalmente pela linguagem C e derivados. O número máximo é de 2147483647 e irá encerrar dia 19/01/2038, a partir daí, ele passa a usar esse número de forma negativa e deve decrescer até o 0. Então ...


2

O problema nao e com seu script, ele esta perfeito :) O problema e so com o seu shebang: # !/bin/bash Se voce apagar o espaco entre o # e o ! tudo vai funcionar. Com esse espaco o comentario e so um comentario, nao qual o programa que deve 'rodar' o seu script. O que e executado dai e o shell padrao, o sh, e o echo dele nao tem opcao -e. Logo, ele imprime ...


2

Você pode fazer assim: ~$ echo ",45123","B23142DHAS675" | sed 's/.//7' ,45123B23142DHAS675 Onde 7 é a posição do caractere a ser removido. Uma outra alternativa: ~$ echo ",45123","B23142DHAS675" | sed 's/\,//2' ,45123B23142DHAS675 O comando acima remove a segunda ocorrência de ,.


2

Podes usar a opção -V (--version-sort) do comando sort para obter o output desejado. Do manual: -V, --version-sort natural sort of (version) numbers within text Assumindo que o teu ficheiro tem nome ficheiroInput e contém o seguinte conteúdo A 131 0.01 10 247 0.02 10 447 0.04 ...


2

function apropos { $glob = $args[0] (gcm $glob).FileVersionInfo| select FileName,FileDescription } Agora no console do PS apenas digite: apropos *cmd* FileName FileDescription -------- --------------- ...


2

Galera o problema era que eu criava o script no Windows e enviava para a maquina linux para executar o .sh :D :D Criei o script no vi e funfou perfeitamente. "Unix uses different line feeds and carriage returns so can't read the file you created on Windows. Hence it is seeing ^M as an illegal character"


2

UNIX_TIMESTAMP('2017-09-20 00:00:00') Documentação. Se estiver em outro formato, aí tem que formatar antes: STR_TO_DATE('20-09-2017', '%d-%m-%Y')


2

Pessoal consegui resolver esse problema da seguinte forma! grep -v '^#' < arquivo.com.o.que.procuro | while read line2; do valor=$(grep -c "$line2 " arquivo.onde.estou.procurando) if [ $valor -eq 0 ]; then echo $line2 >> arquivo.onde.vai.salvar.o.que.nao.encontrou echo $line2 $valor "eh ...


1

Considere o seguinte: var1= var2="" A variável var1 não tem valor algum, tem seu valor nulo (null). Um valor nulo é exatamente um "NADA"! Diferente do valor da variável var2 que tem uma string em branco. Imagine que estaremos usando alguma linguagem de objetos (só para ficar mais didático). Usando o exemplo com Python: $ python Python 2.7.12 (default, ...


1

Para isso basta que sempre que guarde alguma coisa no arquivo que já vá com a formatação correta, usando a função iconv: <?php $dados = "Eu não conseguia guardar texto em formato windows e agora já consigo."; // Alterar o enconding do texto a gravar no ficheiro $string_encoded = iconv( mb_detect_encoding( $dados ), 'Windows-1252', $dados ); // ...


Apenas as respostas wiki não pertencentes à comunidade mais votadas e de um tamanho mínimo se qualificam