Respostas interessantes marcadas com a tag

17

SELECT * FROM sys.triggers Coloquei no GitHub para referência futura. Documentação.


11

Stored Procedures São como funções para serem chamadas por diversas circunstâncias. Em tese podem fazer qualquer coisa, até mesmo não relacionadas tão diretamente com as tabelas, ainda que raro. Não pense que há algo muito mais complexo que isso. Claro que elas ficam armazenadas dentro do banco de dados, não ficam na sua aplicação. Você até pode usar o ...


7

Basicamente, é isso aqui CREATE TRIGGER [dbo].AfterUpdateOrInsertEmail ON [dbo].email AFTER INSERT, UPDATE AS BEGIN IF EXISTS (SELECT * FROM [dbo].invalido inv WHERE inv.ds_valor = (Select Inserted.Email From Inserted)) BEGIN Update Email Set email = 'inválido' From Inserted; END END


6

Não dá para afirmar qual é melhor. Depende da arquitetura de toda solução, da experiência da equipe, do objetivo, dá pra dizer até que é gosto. Você pode garantir que colocará na aplicação sempre que for necessário? Não é difícil se a aplicação for construída da forma certa. Não é só possível, mas desejável que em toda aplicação haja um só lugar para fazer ...


6

Um tigger é a única opção válida se quiser notificação precisa. Algo que fique executando de tempos em tempos pode funcionar em alguns cenários bem específicos, mas "sempre" terá uma performance menor. A não ser que o que deseja não é bem verificar de tempos em tempos e o ciclo de atualizações é muito alto, o que não parece ser o caso. O gatilho garante que ...


5

Para isso tem de criar um Trigger que é activado depois de ser feito um INSERT na table usuario_voto. Exemplo de um trigger em MySQL: CREATE TRIGGER ActualizaDados AFTER INSERT ON usuario_voto FOR EACH ROW BEGIN -- Aqui dentro faz o UPDATE para actualizar os dados. UPDATE classificacao_usuario SET nota = <MEDIA> WHERE id = <...


5

Consultando os triggers Depende do que você chama de "saber se existe". Saber se existe o nome, ou o conteúdo? Para uma "espiada" basta o SHOW TRIGGERS Agora, se precisar de algo mais elaborado: SELECT trigger_schema, trigger_name, action_statement FROM information_schema.triggers -- aqui vc cria sua condicao se quiser -- WHERE ...


5

Se a trigger for de INSERT, a INSERTED terá registros e a DELETED ficará vazia Se a trigger for de DELETE, a INSERTED ficará vazia e a DELETED terá registros Se a trigger for de UPDATE, a INSERTED e a DELETED terão registros Nos casos dos Updates, as informações antigas(pré alteração) ficarão dentro da tabela DELETED, já as novas informações(alteradas) ...


5

O Pygame não usa nenhuma técnica especial no fluxo do código, como "callback", nos retângulos - é apenas um exemplo bem planejado de uso de properties. Seguinte: Python tem um mecanismo chamado de "descriptor protocol" - que permite que o acesso a atributos de uma instância ou de uma classe seja customizado. Funciona se um atributo de classe for um objeto ...


4

Eles têm propósitos bem diferentes, como a sintaxe apresentada na pergunta já dá uma dica. O TRIGGER é um recurso antigo dos banco de dados em geral para disparar - como o próprio nome diz - uma execução de algo quando algo ocorre em uma tabela. Uma mudança nos dados (INSERT, UPDATE, DELETE) provoca a ação secundária. O EVENT é um recurso relativamente ...


4

Seria isso que você está procurando? SELECT Object_Name(parent_id) AS [Nome Objeto], type_desc AS Tipo, modify_date AS [Data Modificação] FROM sys.triggers


4

De um forma geral, evita-se espalhar logica de negócio em camadas distintas da aplicação. Imagine que outras pessoas vão dar manutenção no código, o que vai acontecer? O novo programador vai ter que rebolar um pouco pra perceber que a logica que atualiza a quantidade de estoque simplesmente não está na camada de código responsável por alterar o estoque, está ...


4

Ele esta alterando todos os registros porque idnotificacao = idnotificao é o mesmo que 1 = 1. em todas as linhas essa condição iria retornar verdadeiro. DELIMITER // CREATE TRIGGER atualizanotificacao BEFORE INSERT ON atendimento FOR EACH ROW BEGIN UPDATE notificacao SET status = "Em atendimento" WHERE idnotificacao = NEW.idnotificacao; END // ...


4

Procedimentos de gatilho (trigger) são mais difíceis de serem programados em SQL Server do que em outros gerenciadores, por causa do esquema que é utilizado internamente no SQL Server. De forma geral, quando se programa procedimento de gatilho para eventos UPDATE é necessário ter em mente de que ele será acionado para toda e qualquer alteração em qualquer ...


3

delimiter // CREATE TRIGGER nomedoTrigger after INSERT ON usuario_voto FOR EACH ROW BEGIN Aqui você coloca a estrutura do trigger. END // delimiter ; Acho que você deveria criar uma variável que pegue o valor da media de votos desse usuário e ai fazer o update.


3

O comando ORIGINAL_LOGIN() é a partir da versão 2008, conforme descrito na documentação do comando. Link Mesma coisa para o comando APP_NAME() e PROGRAM_NAME(). Link Uma saída pode ser o select abaixo. select spid, status, loginame, hostname, blocked, db_name(dbid) as databasename, cmd, program_name from master..sysprocesses where db_name(dbid) like '%&...


3

Para obter o que deseja deve criar um agendador. Isso é feito com EVENT que é parecido com TRIGGERS, mas ocorre de tempo de tempo. Documentação do agendador. Com isso, executa um UPDATE de acordo com o que mexer todos os dias (no horário que quiser). Já a mudança na tabela expiracao pode ser feita com um TRIGGER na tabela anuncios onde cada alteração ...


3

"Deletar um registro que está sendo inserido" não faz muito sentido. Se vc vai deletar o registro que vai inserir, é mais prático não inseri-lo né? Então no caso você gostaria de impedir que determinado registro, caso não atenda as condições, não seja inserido certo? Nesse caso, é só vc trocar update por insert e colocar as condições. USE `scompraslenovo`; ...


3

O método mais conhecido é criar uma trigger comum e usar o comando master..xp_cmdshell para executar algum comando qualquer no ambiente do sistema operacional que, por sua vez, grave os dados no arquivo e local desejados. Eis alguns métodos para criar o arquivo texto baseados neste aritgo: BCP É uma ferramenta do SQL que executa uma query e escreve para ...


3

O script a seguir cria triggers para todas as tabelas de um database: exec sp_MSForEachTable 'CREATE TRIGGER [?_Update] ON ? FOR UPDATE AS BEGIN SET NOCOUNT ON update ? set ModificadoEm = GETDATE() from ? updatedTable inner join inserted i on i.$identity = updatedTable.$identity END'


3

Primeiro, crie uma função que retorna o tipo trigger: CREATE FUNCTION validar_email() RETURNS trigger AS ' BEGIN IF EXISTS (SELECT FROM invalido WHERE ds_valor = NEW.email) THEN NEW.email := ''email invalido''; END IF; RETURN NEW; END' LANGUAGE 'plpgsql' Depois crie um trigger que dispara antes do INSERT e do UPDATE ...


3

Você não precisa de uma trigger. Só é necessário que você crie uma foreign key da coluna e determine que não é possível deletar caso haja um filho: ALTER TABLE ocorrencias ADD CONSTRAINT frk_ocorrencias_usuario FOREIGN KEY(responsavel) REFERENCES usuario(id) ON DELETE RESTRICT FOREIGN KEY Constraints The type of constraint that ...


3

Durante a Transação Se você tem um sistema, é provável que esse sistema tenha uma camada de serviços ou uma camada de acesso a dados ou de regras de negócio que tratam as transações que o sistema está executando que impedem o acesso direto ao banco de dados. Se for esse o seu caso, então o melhor seria a sua transação de itens verificar esse threshold ...


3

Se as tabelas mencionadas não sofrem operações de UPDATE, certemente uma TRIGGER não seria necessária para resolver o seu problema. Você pode alterar as colunas de todas as tabelas que contém a data/hora, adicionando um valor DEFAULT que seria a data/hora atual do sistema obtido por meio da função now(): ALTER TABLE tabela ALTER COLUMN coluna SET DEFAULT ...


3

Creio que terá que fazer as verificações uma a uma, por exemplo: @IF (OLD.column != NEW.column) SET `outraColuna` = OLD.outraColuna + 1; Algo assim


3

Para casos como esse, você pode utilizar da função NVL: https://docs.oracle.com/cd/B19306_01/server.102/b14200/functions105.htm Utilizando dela, você gera um valor default caso o MAX retorne null, logo seu insert ficaria da seguinte forma: INSERT INTO TABELA1 ( CODIGO ,CAMPO2 ,CAMPO3) VALUES ( (select nvl(max(CODIGO),0) +1 from TABELA1) ,VALOR2, VALOR3) )...


2

Não é uma solução para o trigger do update, mas talvez bom para o CriadoEm: (pode variar um pouco de dialeto SQL para outro, mas quase todos permitem coisa do tipo) Ao criar a tabela use: CREATE TABLE T ( ..definicao dos campos.. CriadoEm datetime DEFAULT CURRENT_TIMESTAMP ModificadoEm datetime DEFAULT CURRENT_TIMESTAMP Assim, para todo registro ...


2

@edit CREATE TRIGGER Table_A_Update ON itensNota FOR INSERT AS DECLARE @IDPAI VARCHAR(200), @IDNOTA VARCHAR(200), @ID INT BEGIN DECLARE cur CURSOR FOR SELECT idPai, idNota, ID FROM inserted OPEN cur FETCH NEXT FROM cur INTO @IDPAI, @IDNOTA, @ID WHILE @@FETCH_STATUS = 0 BEGIN IF ( @idPai = 0 ) UPDATE itensNota ...


2

Não é possivel usar um trigger para um select. Talvez voce pudesse usar um SELECT FOR UPDATE assim SELECT * FROM Conversa FOR UPDATE; UPDATE Conversa SET statusConversa = 1;


2

A ação referencial ON DELETE CASCADE serve para o seu caso, sem haver necessidade de criação de uma trigger. Quando deletamos um registro na tabela produto, queremos que os registros na tabela loteproduto, que se associam ao registro de produto deletado, sejam removidos também. Por exemplo, quando deletamos um registro de código no. 2 com a seguinte query: ...


Apenas as respostas wiki não pertencentes à comunidade mais votadas e de um tamanho mínimo se qualificam