Respostas interessantes marcadas com a tag

5

No primeiro exemplo está usando um tipo anônimo que tem todos os seus membros imutáveis sempre, portanto não pode mudar o conteúdo, se deseja fazer isto tem que criar uma classe mesmo, como fez no segundo exemplo. O tipo anônimo existe essencialmente como facilitador para consulta e não é um substituto de um tipo completo para armazenar dados. Considerando a ...


4

Quando a gente mantém o código organizado, com indentação correta fica mais fácil entender: ActionListener trataEventos = new ActionListener() { public void actionPerformed(java.awt.event.ActionEvent e) { conteudo += e.getActionCommand(); campoDoFormularioHTML.setMember("value", "" + conteudo); } }; Coloquei no GitHub para ...


3

como o Maniero apontou, você não pode manipular um tipo anonimo, porem você pode montar a sua consulta de forma atender a sua condição. No seu caso em especifico, acredito que seja realizar algo parecido à um: UPDATE Tabela1 SET Coluna1 = 'Novo Valor' WHERE Coluna1 = string.Empty Se estiver utilizando Entoty Framework, você poderá instalar um plugin ...


1

É possível usando reflexão, mas não recomendo, economiza digitação, mas perder velocidade e pode criar dificuldades de manutenção. O Jil faz isso, mas de maneira mais performática. Note que o exemplo onde foi usado tem um método genérico. Eu prefiro usar (param2 : 12345, otherParam : "huehuehue"). Mas criar um tipo é melhor. Também deve funcionar ...


Apenas as respostas wiki não pertencentes à comunidade mais votadas e de um tamanho mínimo se qualificam