Respostas interessantes marcadas com a tag

7

Nesse caso o problema seria os painéis em branco library(ggplot2) library(grid) grafico_1 = ggplot(mpg, aes(x=displ, y=hwy)) + geom_point() + geom_smooth(method="lm", se=FALSE, colour="black") + facet_wrap(~ trans) grafico_2 = ggplot(mpg, aes(x=displ, y=hwy)) + geom_point() + geom_smooth(method="lm", se=FALSE, colour="black") + facet_wrap(~ as....


6

O motivo dessas funções existirem ainda hoje é histórico. O dplyr foi pensando em quem programa interativamente, por isso ele fornece algumas facilidades para quem está programando como: não ter que usar aspas para colocar o nome das variáveis não usar o nome do data.frame o tempo todo. Exemplos: library(dplyr) mtcars <- mtcars %>% mutate(cyl = ...


5

Dentro do tidyverse existe a função tidyr::complete() para realizar o desejado. Os passos para isso são: Contar a ocorrência de cada grupo em cada data com count(). Completar com 0 (zero) os casos em que não há observações Fazer a soma acumulada desta contagem para cada grupo. Isso pode ser feito com o código que segue: library(tidyverse) dados %>% ...


5

Colunas-lista ou list-columns são uma estrutura de dados que podem ser úteis em diversos momentos quando trabalhando com o tidyverse. Elas são usadas principalmente como estruturas intermediárias. Elas podem ser usadas no R-base mas você terá que usar a função I para prevenir que o base solte um erro. Exemplo: data.frame(idade = 1:5, nome = letters[1:5], ...


4

Isso é um problema de codificação de caracteres. O Projeto Gutenberg usa latin1, mas o R pensa que é UTF-8 e aí dá este erro. A parte boa é que ele é facilmente solucionável: basta converter de uma codificação para outra, pois nenhuma informação é perdida. Uma maneira de fazer isso é com a função iconv do R padrão. Ela é super simples de usar: basta colocar ...


4

O dplyr tem uma sintaxe muito agradável para programarmos interativamente e o tradeoff disso é justamente a programação quando estamos dentro de funções. O melhor lugar para entender como tudo funciona é essa vignette. No seu exemplo, poderia fazer assim: exemplo <- function(df, predicado, sumario) { predicado <- enquo(predicado) sumario <- ...


4

Usando data.table: library(magrittr) library(data.table) setDT(dados) dados <- dados[, .(N = .N), by = c("data", "grupo")] %>% dcast(data ~ grupo, value.var = "N", fill = 0) %>% melt(., id.vars = "data", measure.vars = c("a", "b"), variable.name = "grupo", value.name = "N", ) %>% setorderv(., c("data", "grupo")) %>% .[, ...


3

Acredito que o código abaixo satisfaz tudo o que foi pedido: Dataset %>% ggplot(aes(x = media, y = specie)) + geom_point(aes(fill=energetic_level, size=log(bodymass)), alpha = .9, pch=21, colour="black", stroke=2) + scale_fill_continuous(low = 'green', high = 'red') + labs(x = 'media', y = 'Species') + ggthemes::theme_few() + theme(axis....


3

A manipulação de colunas-lista dentro do tidyverse ocorre da mesma que este universo se propõe a manipular listas, ou seja, com purrr. A diferença é que esta manipulação ocorre dentro de um data.frame e portanto usa as regras do tidyverse para manipulá-los - ficando por exemplo dentro de um mutate(). Dada esta consideração de ordem geral, vamos as questões. ...


3

O merge está duplicando as linhas pelo fato de que existem cargos e níveis diferentes entre as 2 bases de dados para a mesma pessoa. Por exemplo, em prof1, Fulano de Tal 1 possui CARGO P3G e em prof2 seu cargo é MS. Dito isso, você deve retirar essas duas variáveis do argumento by. merge(prof1, prof2, by = c("ID_SERVIDOR_PORTAL", "NOME", "CPF", "...


2

É preciso acionar a função group_by antes de mutate, como citou o @Tomás nos comentários. A função ficaria assim: library(tidyverse) y <- x %>% group_by(factors) %>% mutate(n = row_number()) %>% spread(key = factors, value = case) %>% print() # A tibble: 30 x 4 n a.1 a.2 a.3 <int> <dbl> <dbl&...


1

É possível obter o resultado pretendido com o código abaixo, que agrupa os resultados por Name calcula o valor máximo das colunas Week e Weekend: df %>% group_by(Name) %>% summarise(Week = max(Week, na.rm = TRUE), Weekend = max(Weekend, na.rm = TRUE)) # A tibble: 2 x 3 Name Week Weekend <chr> <dbl> <dbl> 1 A ...


1

Adicione o código PedraFilosofal$Capitulo <- factor(PedraFilosofal$Capitulo, levels = cap) logo após criar o seu tibble


Apenas as respostas wiki não pertencentes à comunidade mais votadas e de um tamanho mínimo se qualificam