Respostas interessantes marcadas com a tag

12

CSS Injection é sim um ataque que pode às vezes se tornar preocupante, porém depende bastante da sua aplicação, normalmente aplicações como WordPress em que possibilita o usuário inserir o seu próprio CSS é mais vunerável a esse tipo de ataque, o mais comum de se ver é utilizando o background do CSS, você já deve ter reparado que ele utiliza o parâmetro url ...


11

DDOS o nome já diz tudo (Distributed Denial of Service), é um ataque distribuído vindo de vários IP's(locais), esse tipo de ataque simplesmente entope um serviço tornando o servidor atacado incapaz de responder requisições, isso só vai acontecer se o poder de envio de requisições dos seus robôs ultrapassarem os limites de processamento do servidor atacado. ...


10

O fato de ser "encriptado por padrão" não removeria a necessidade de certificados. A encritação e o certificado cumprem um papel completamente diferente. Além do mais, o HTTP/2 possui o H2C (http2 without TLS), que não é encriptado por padrão, mas isso não é suportados pelos navegadores. A encritação apenas tem o intuito de proteger os dados trafegados, ...


4

A única forma que deve fazer isto é usando a criptografia original do banco de dados. Mesmo assim espera-se que toda a infra esteja bem protegida porque se acontecer uma invasão em camadas mais baixas vai abrindo portas para a segurança ser burlada até nesta condição. Se isto já é difícil ser feito direito imagina tentar alguma coisa manual por conta própria,...


4

Tudo que está na máquina do cliente é manipulável. Tudo o que você recebe de fora do seu servidor é inconfiável. Se seu servidor não estiver absolutamente seguro nem no seu código pode confiar (uma quantidade absurda de servidores estão invadidos por meses ou anos e as pessoas não sabem porque elas acham que é fácil mexer com isso e que a invasão será ...


4

O Feature-Policy (não confundir com o Referrer-Policy e nem com o Content-Security-Policy), tem o intuito desligar recursos do navegador, que tipicamente são habilitados por padrão. Ele funciona como: Feature-Policy: <recurso> <origem> O <recurso> pode ser: - accelerometer - ambient-light-sensor - autoplay - camera - encrypted-media - ...


2

você já pensou em restringir o acesso do site apenas para determinados IPs? Segue um tutorial de como fazer isso pelo arquivo .htaccess, o código é o seguinte: AuthUserFile /dev/null AuthGroupFile /dev/null AuthName &quot;Controle de Acesso Administrativo do WordPress&quot; AuthType Basic <LIMIT GET> order deny,allow deny from all # whitelist ...


2

Não é que não precisa se preocupar, só que você nunca poderá garantir segurança do seu código porque ele pode até mesmo ser jogado de lado e se comunicar com o backend sem ele, então qualquer coisa que faça ali pode ser burlado se a pessoa quiser, por isso o maior controle deve ser no servidor. O que não quer dizer que não deva fazer códigos adequados no ...


2

Em OO existe a preocupação de não violar o encapsulamento das classes, ou melhor, a ocultação das informações. Podemos dizer que é um princípio de design. Essa violação ocorre por exemplo quando a classe tem um campo na forma de uma coleção (por exemplo, uma lista) de itens e você expõe essa coleção através de um getter. Existe o perigo de manipular a ...


2

Gravar dados por cima dos dados de um arquivo não é "seguro" - e o motivo é que depende da camada de filesystem (F.S.) do sistema operacional decidir o que fazer quando você abre um arquivo para escrita - e se você for ver, nenhum deles, por vários motivos, vai gravar os dados na mesma posição física do disco em que os dados anteriores estavam. A ideia de ...


1

Bom, pegando esse exemplo você pode fazer assim: import os import shutil import uuid def recursive_listing(path): files = [] # r = root, d = directories, f = files for r, d, f in os.walk(path): for file in f: files.append(os.path.join(r, file)) for dirs in d: files.append(os.path.join(r, dirs)) ...


1

Você pode ler os arquivos do diretório corrente usando os.listdir('.') ou indicar o diretório que quer ler. Outra forma é usando glob.glob('*.dat') onde a resposta seria uma lista de arquivos, neste caso do exemplo, com extensão ".dat". A entrada da função poderia ser a lista de arquivos e tratava todos com um "for" ou poderia fazer um "for" e usar a ...


1

Isso nada tem a ver com segurança, nem de uma forma, nem de outra, segurança é outra coisa. O que podem estar falando é que evita-se algum problemas fazer assim, então seria seguro por causa disto, mas não tem a ver com o conceito de segurança que costumamos falar. Então se viu em algum lugar sobre código mal intencionado explorar algo por causa da forma ...


1

Edgar, Conforme os comentários não existe forma simples e correta de fazer isso e o que vai tirar de aprendizado, nunca será utilizado ou até hostilizado. A melhor forma seria você construir uma API consumir via REST com um token no header na request. Usando JWT token talvez seja uma boa saida, depedendo do que precisa. Parece dificil mas não é tenho ...


1

O limite é de 72 bytes, não de 51. O limite de 51 é errado, ou é uma confusão, ou as implementações recentes não seguem a original. Na verdade, me parece que esse limite tem origem do limite do Blowfish, o Blowfish é um algoritmo de encriptação onde o tamanho da chave era de 448 bits (56 bytes), tal algoritmo é usado pelo BCrypt. A versão do Bcrypt 2A (e ...


1

Adicione isso ao PHP: header('X-Frame-Options: SAMEORIGIN'); Particulamente eu adicionei na header.php, que é incluída em todas as outras páginas. Fonte: codeengineered


1

O Blockchain foi introduzido como a tecnologia subjacente que impulsionou o Bitcoin - a primeira criptomoeda. Pense nisso como a infra-estrutura para a criptomoeda - se as criptomoedas fossem carros, blockchain seriam as estradas. Embora haja algum debate entre os especialistas sobre o futuro das criptomoedas, não há debate sobre o futuro brilhante da ...


1

Em criptografia, o Advanced Encryption Standard (AES, ou Padrão de Criptografia Avançada em português), também conhecido por Rijndael, é uma cifra de bloco adotada como padrão de criptografia pelos EUA. Espera-se que seja utilizado em todo o mundo e analisado extensivamente, assim como foi seu predecessor, o data Encryptation Standard (DES). O AES foi ...


Apenas as respostas wiki não pertencentes à comunidade mais votadas e de um tamanho mínimo se qualificam