Novas respostas marcadas com a tag

1

Faltou você fechar um parênteses, você abriu 3 e fechou só 2. flt <- filter(grade.ac,st_contains(ac,grade.ac,sparse = (FALSE)))


1

Cara, eu também tentei fazer isso semana passada, com esse pacote, e não consegui (um problema específico do gmail, é que ele não deixa app's de terceiros enviar ou receber e-mail. Os outros e-mails também devem ter uma restrição parecida com essa). Normalmente esses problemas que você está enfrentando é devido a segurança imposta pelo servidor do e-mail. ...


1

Em primeiro lugar ver quais as colunas que são de classe "factor". Serão estas as colunas a transformar. str(df) #'data.frame': 6 obs. of 5 variables: # $ fixed.acidity : Factor w/ 3 levels "7.4","7.8","11.2": 1 2 2 3 1 1 # $ volatile.acidity: Factor w/ 5 levels "0.28","0.66",..: 3 5 4 1 3 2 # $ ...


1

df <- data.frame(valores = as.factor(c(1.1, 2.0, 3.3, 1.1, 1.0, 2.0))) df$valores_num <- as.double(as.character(df$valores)) df$valores_num Pode tentar converter para 'string' primeiro e depois como double. Saída: 1.1 2.0 3.3 1.1 1.0 2.0 Verificando o data.frame: str(df) $ valores : Factor w/ 4 levels "1","1.1","2",....


0

Execute novamente o comando: melipona <- read.csv(melipona, header=TRUE,sep=";") Só que dessa vez tente: melipona <- read.csv('melipona.csv', header=TRUE, sep=";") Tenho esse problema às vezes.


6

Basta mudar o paste0 para paste com o argumento sep = "-". library(hflights) library(dplyr) library(lubridate) hflights %>% mutate(dt = ymd(paste(Year, Month, DayofMonth, sep = "-"))) %>% select(dt) %>% head() # dt #1 2011-01-01 #2 2011-01-02 #3 2011-01-03 #4 2011-01-04 #5 2011-01-05 #6 2011-01-06 Apesar de o ...


2

Como quer os códigos hexa cotados, precisa de um pouco de manipulação de strings: dt <- data.frame( palette = names(mylist), hex = Reduce(rbind, sub("$", "'", sub("^", "'", lapply(mylist, paste, collapse = "', '")))), row.names = 1:length(names(mylist)) ) Mas se é ...


0

É sempre bom deixar um exemplo reproduzível para receber respostas adequadas. Como dito no comentário, sempre deixe um dput dos dados. Para deixar um gráfico em ordem decrescente, você pode usar a função reorder. Como seu código não indica os dados que está usando, irei criar um código de exemplo. df <- data.frame(x = 1:10, y = 1:10) df %>% ggplot(...


2

Usando apenas R base: coloque os data.frames em uma lista e aplique table à ela: # Dados de exemplo set.seed(87365) W <- data.frame(Coluna1 = LETTERS[1:20], Coluna2 = as.factor(sample(1:3, 20, TRUE))) W -> X -> Y -> Z dfs <- c("W", "X", "Y", "Z") # se eles seguem algum padrão, pode usar ...


0

Creio que a função summary funcione para o que você quer. summary(df$variavel) Como citado no comentário pelo Willian a função table() também resolve o seu problema. table(df$variavel)


-1

Solução: as.numeric(sub(",", ".", MEU_NUMERO, fixed = TRUE))


1

Você pode usar a função read.csv2() que lê os arquivos de número separados por vírgula ou pode usar as.numeric(sub(",", ".", Input, fixed = TRUE))


1

Aparentemente era o antivírus Avast que estava causando o problema. Desabilitei o mesmo por 10 min e reinstalei o pacote xlsx. Reiniciei o R e depois de 24h perdidas, consegui fazer voltar a funcionar! Espero que mais pessoas resolvam o problema com a mesma solução, após uma pesquisa enorme na internet, descobri que muitos já fizeram essa mesma pergunta!


3

Pode resolver o problema com Por aes(Ano, n) na chamada inicial a ggplot. Isto simplifica as geom_* seguintes uma vez que partilham os valores dos eixos. Definir a variável de agrupamento das barras também logo no início. Fica então aes(Ano, n, group = Condicao). Usar position_dodge(width = 1) em geom_label. O gráfico final é o seguinte. df2 %>% ...


0

Você pode utilizar position = position_dodge(width = 1) Código: df2 %>% ggplot(aes(Ano, n, fill=Condicao))+ geom_bar(stat = 'identity', position="dodge") + geom_label(aes(Ano, n, label= n), position = position_dodge(width = 1))


3

Creio que o seguinte responde à questão. Em vez de um ciclo for, faz-se um ciclo lapply com os nomes das variáveis resposta. Aí o mais difícil é ter nomes de coluna com caracteres especiais. O paste0 serve para ter esses nomes entre "``". Depois forma-se a fórmula das regressões e ajusta-se o modelo. Finalmente, extrai-se a segunda linha e sai do ...


0

Não sei se interpretei bem a pergunta, mas segue uma possível solução: Código completo: library(readxl) library(dplyr) library(lubridate) df <- read_excel('./dataset-obitos.xlsx') df$Data <- as.POSIXct(df$Data, format="%d/%m/%Y") max_ob <- df %>% group_by(mes = floor_date(Data, 'month'))%>% summarise(maximo = max(Q)) ...


1

A numeração não está errada porque o que está vendo não é o número da linha, mas o nome. Considere este exemplo: set.seed(56) exdf <- data.frame(letra = sample(LETTERS[1:4], 4), numero = 1:4) > exdf[order(exdf$letra), ] letra numero 4 A 4 2 B 2 1 C 1 3 D 3 rownames(exdf) <- exdf$letra > exdf letra numero ...


3

Com uma regex pode ser feito em uma linha de código. df$coluna2 <- sub(".*\\b([^[:space:]]+$)", "\\1", df$coluna1) Explicação da regex. O grupo de captura ([^[:space:]]+$) nega (^) a classe space e repete pelo menos uma vez. Este grupo vai até ao fim ($) da string. O grupo de captura está precedido de uma fronteira de palavra, \\b. ...


0

Solução tidyverse: library(tidyverse) library(magrittr) df %>% mutate(.data = ., coluna2 = case_when( equals(e1 = ., e2 = 'lapis vermelho grande') ~ "caixa grande", equals(e1 = ., e2 = 'lapis azul grande') ~ "caixa grande", equals(e1 = ., e2 = 'lapis verde pequeno') ~ "caixa pequeno", equals(e1 = ., e2 = 'lapis ...


2

O objeto sol já tem todas as informações necessárias para criar o multidimensional scaling plot. library(vegan) data(dune) sol <- metaMDS(dune) Em particular, veja as informações presentes dentro de sol$species: sol$species #> MDS1 MDS2 #> Achimill -0.82281011 0.04326590 #> Agrostol 0.71096673 -0.28923350 #> Airaprae -...


1

Solução encontrada no stackoverflow em inglês. Segue código exemplo: set.seed(123) basex <- Arrests model_weights <- ifelse(basex$released == "Yes", table(basex$released)[1]/nrow(basex), table(basex$released)[2]/nrow(basex)) dummies <- dummyVars(released ~ ., data = basex) x <- predict(...


0

Tendo em vista que os certificados seguem a mesma ordem do arquivo csv: library(pdftools) arq <- read.csv('./rxt.csv') nomes <- as.character(arq$nome) cria_pdf <- function(n, i){ pdf_subset('certificado-teste.pdf', pages = i, output = paste(n[i],'.pdf')) } lapply(seq_along(nomes),cria_pdf, n = nomes) Este cria no diretório ...


5

Basta a função sub/gsub do base: data$Rodada <- gsub("ª", "", data$Rodada) Ou, usando a sintaxe do data.table : data[, Rodada := gsub("ª", "", Rodada)] Pode também remover o "RODADA" e converter para numérico. Só usar as.integer(sub("ª RODADA$", "", Rodada))


4

Você pode utilizar o pacote stringr e chamar a função str_replace_all url <- "https://raw.githack.com/fulgenciomath/stackOverflow/master/futdata.csv" library(data.table) data <- fread(url,encoding = "Latin-1") library(stringr) data$Rodada <- str_replace_all(data$Rodada, "ª", "") Saída: [1] "1 ...


0

Uma maneira é só transformar em factor após reformatar para formato longo. No código que se segue vou usar o tidyr::pivot_longer e fazer tudo no mesmo pipe. library(dplyr) library(tidyr) library(ggplot2) nif %>% pivot_longer( cols = -Genes, names_to = "variable", values_to = "value" ) %>% mutate(Genes = factor(...


2

Acredito que o código abaixo possa te ajudar: nif <- nif %>% mutate(Genes = factor(Genes, levels = c("nifW", "nifV", "nifS", "nifU", "nifQ","nifX","nifN","nifE", "nifK", "nifD", "nifH", "...


-1

Creio que a função seguinte divide o pdf de entrada em páginas, guardando cada página num ficheiro e renomeia esses ficheiros com os nomes do ficheiro csv. A entrada da função é file - o nome do ficheiro pdf; nomes - o data.frame com uma coluna 'nome' Precisa do pacote pdftools para processar os ficheiros pdf e do pacote stringi para remover acentos e ...


1

library(readxl) library(dplyr) df <- read_xlsx('./coautoria.artigos.original.xlsx') df %>% add_count(artigo) %>% filter( n > 1) Você já tentou utilizando add_count? Não sei se é bem isso que você quer mas dessa forma eu testei e ele retornou valores duplicados.


1

Eis como gerar um arquivo de log simples, que grava a data e hora e qualquer eventual mensagem de erro: logf <- file("exemplo.log", open = "a") writeLines(as.character(Sys.time()), logf) try(dbWriteTable(con, "tabela", tabela), outFile = logf) close(logf) Se precisa de um registro mais detalhado, veja sink, que ...


2

Rui Barradas já respondeu nos comentários, vou expandir. Para facilitar a visualização e tornar a resposta mais geral, vou usar dados simulados: set.seed(736) letras <- sample(LETTERS[1:10], 10, replace = TRUE) vetor letras[duplicated(letras)] data.frame com uma coluna exdf <- as.data.frame(letras) # Retornando como vetor: exdf[duplicated(exdf), ] #...


0

Como sua dúvida não depende especificadamente das suas medidas, vou usar dados simulados genéricos para facilitar a reprodução por outros usuários: set.seed(86) x <- sample(1:20, 100, replace = TRUE) + rnorm(100, 0, 10) y <- (-6 + 1.2*x - .5*x^2) + rnorm(100, 0, 20) Confira a ajuda da MOStest, ela faz uma chamada para glm com uma função quadrática (y ...


As 50 principais respostas recentes são incluídas