Respostas interessantes marcadas com a tag

8

O que é função anônima em R? Uma função anônima Anonymous Function (também conhecida como expressão lambda) é uma definição de função que não está vinculada a um identificador. Ou seja, é uma função criada e usada, mas nunca atribuída a uma variável. Ou seja, R não possui uma sintaxe especial para criar uma função nomeada: quando você cria uma função, usa o ...


6

É só indexar o vetor de modo a excluir os zeros. x <- c(12,20,15,0,7,0) mean(x[x != 0]) #[1] 13.5 Se o vetor tiver valores NA, use o argumento na.rm = TRUE ou a função which. y <- x y[3] <- NA mean(y[y != 0], na.rm = TRUE) #[1] 13 mean(y[which(y != 0)]) #[1] 13


5

Uma maneira de fazer o que a pergunta pede é com deparse/substitute, que transforma as variáveis passadas em argumentos da função sem aspas em strings (os nomes das variáveis), seguido de get para obter os valores correspondentes aos nomes de variáveis. somaemedia <- function(DT, col1, col2){ col1 <- deparse(substitute(col1)) col2 <- deparse(...


4

Para substituir qualquer coluna com NA por 0, basta fazer: Dados[is.na(Dados)] <- 0


4

O principal problema é que a função não está vetorizada. O segundo problema é que integrate retorna uma lista, mas stat_function precisa de um vetor de números. Então, primeiro corrige-se a função. my_gamma <- function(x){ f <- function(t){t^(x - 1) * exp(-t)} integrate(f, 0, Inf)$value } Agora vetoriza-se e testa-se a forma vetorizada. ...


4

O R não nomeia automaticamente os vetores, o ideal é você transformar em um data frame de uma linha. vetor <- data.frame(x,y,z) Aí você pode fazer usar which.max, que te retorna a posição/variável com maior valor ou chamar essa posição pra ter a variável e o valor. which.max(vetor) vetor[which.max(vetor)]


4

Aqui vai. sub("(^[^,]*,[^,]*),.*$", "\\1", exemplo) #[1] "Rua Pajé, 30" "Av. Brasil,55" Explicação. [^,] corresponde a qualquer caráter exceto a vírgula. O circunflexo como primeiro caráter dentro dos parêntesis retos nega a classe que se segue. [^,]* qualquer caráter exceto a vírgula repetido zero ou mais vezes. ^[^,]* no princípio da string. (^[^,]*,[^,...


4

Você pode utilizar o tidyverse para fazer o que deseja. Primeiro, crio um exemplo reprodutível: set.seed(123) df_1 <- data.frame( cod = 1, qtde = sample(x = 1:4, size = 11, replace = TRUE), mes = c(1, 1, 2, 3, 3, 3, 4, 4, 5, 6, 6) ) Agora, a análise: library(tidyverse) df_1 %>% group_by(mes) %>% mutate(n = row_number()) %>% ...


3

Usando a função na.locfdo pacote zoo, torna-se mais fácil fazer o que pretende. df$N_VOLTAS <- apply(df, 1, function(x) { y <- zoo::na.locf(x) y[length(y)] }) Dados. df <- data.frame(VAR1 = c(rep(NA, 5), 1, 1, 1, rep(NA, 4), 1), VAR2 = c(rep(NA, 3), 19, 13, rep(NA, 8)), VAR3 = c(rep(NA, 8), 10, 8, 7, 5, NA))...


3

Esta solução parte do princípio que os dados deveriam ser numéricos mas que com o valor '' passaram a ser carateres ou fatores. Então, primeiro transformam-se em numéricos, o que faz os '' ficarem NA. dados3[] <- lapply(dados3, function(x) as.numeric(as.character(x))) Agora, vou trabalhar com uma cópia. No seu caso pode mudar isto e a instrução apply. ...


3

Você pode usar tando o geom_text()qunato geom_label(). Veja o exemplo usando o geom_text(). Primeiro vou ciar uma dataframe para usar como exemplo. library(ggplot2) vendas = data.frame(total =c(1150, 900, 850, 530, 600), ID_Regioes = c("A", "B", "C", "D", "E")) vendas %>% ggplot(aes(x = ID_Regioes, y = total)) + geom_col() + ...


3

Você pode solucionar este problema com tidyverse. Antes, crio um exemplo reprodutível: data <- data.frame( a = c(1, 2, 2, 7, 3), b = c(2, 2, 1, 1, 2), d = c(1, 3, 2, 2, 3), e = c(2, 3, 1, 2, 2) ) Vou usar a função que você criou: moda = function(x) { z = table(as.vector(x)) names(z)[z == max(z)] } Segue o código: library(tidyverse) ...


3

Basta ajustar um modelo linear com termo independente, a interseção com o eixo dos yy. Y <- c(81700, 73300, 89500, 79800, 69900) X1 = c(38,46,39,43,32) X2 = c(4,0,5,2,4) modelo <- lm(Y ~ X1 + X2) coef(modelo) #(Intercept) X1 X2 # -16739.601 1960.925 5975.658 Para responder à pergunta no link, qual o salário médio de um ...


3

Pelo que me pareceu nos comentários e pelo link que você postou, seu objetivo é fazer uma regressão linear adjunta de uma previsão. Aqui vai a solução: a) análise df <- data.frame( y = c(81.7, 73.3, 89.5, 79.8, 69.9), x1 = c(38, 46, 39, 43, 32), x2 = c(4, 0, 5, 2, 4) ) reg <- lm( y ~ x1 + x2, data = df ) summary(reg) #Call: #lm(formula = ...


3

Veja se é isto que quer. O truque é usar body para dar um valor ao corpo da função, tal como está na página de ajuda help('body'). calcula <- function(e, k, a, b){ D.x <- D(e, "x") f <- function(x){} body(f) <- as.call(c(as.name("{"), e)) x <- k list( derivada = eval(D.x), integral = integrate(f, lower = a, upper = b) #erro ...


3

Também é possível solucionar o problema com tidyverse. Primero, crio um exemplo reprodutível: dataset <- data.frame( a = c(NA, 1, NA, 2, 4), b = c(1, 2, 3, NA, NA) ) Com dplyr fica assim: library(dplyr) dataset %>% mutate_all(coalesce, 0) a b 1 0 1 2 1 2 3 0 3 4 2 0 5 4 0 Com tidyr: library(tidyr) dataset %>% mutate_all(...


3

Uma alternativa é: exemplo <- c("Rua Pajé, 30, apto 44", "Av. Brasil,55, blocoB") gsub("^([^,]+,[^,]+),.*$", "\\1", exemplo) Eu uso os marcadores ^ e $, que são respectivamente o início e fim da string. Depois eu uso [^,]+ (um ou mais caracteres que não sejam a vírgula), seguido de vírgula, seguido por mais caracteres que não sejam a vírgula. E coloco ...


3

Creio que esta expressão regular resolve o problema. Os dados são estes: a <- c("João Fernando Freitas 123546514 sdfasfasfa", "WDFG V/AA 8952 123546514 sdfasfasfa") E a expressão regular. b <- sub("(^[[:alnum:]]*| ) {2,}([[:alnum:]]| )*$", "\\1", a) b <- ...


3

Suponha a (com 10 linhas) e b (com 5 linhas): a <- data.frame( x = replicate(n = 8, expr = runif(10, 20, 100)) ) b <- data.frame( y = replicate(n = 4, expr = runif(5, 20, 100)) ) Agrora, crio uma lista: library(tidyverse) lista <- lst(a, b) Trabalhar com listas permite que você faça joins com diversos bancos de dados, não apenas dois. Esta ...


3

Assumindo que os data frames já possuem uma coluna que sirva de identificação, dá pra usar o dplyr::full_join diretamente. Aproveitando a simulação apresentada nesta outra resposta, temos library(dplyr) a <- data.frame(linha = 1:10, x = replicate(n = 8, expr = runif(10, 20, 100)) ) b <- data.frame(linha = 1:5, y = replicate(n = 4, expr = runif(...


3

DADOS <- read.table(text = 'letra N1 N2 N3 N4 A 2 3 4 4 A 1 2 3 4 A 2 2 1 3 B 0 1 2 0 C 4 4 3 2 C 2 2 2 2 D 4 3 2 1 D 1 0 1 4 E 4 4 4 4', header = TRUE) DADOS$numeracao <- 1:nrow(DADOS) > head(DADOS) letra N1 N2 N3 N4 numeracao 1 A 2 3 4 4 ...


3

Existem várias maneiras para executar esta ação. Deixo aqui uma contribuição com exemplos utilizando comandos do R "base" e com auxílio de pacotes. Com comandos residentes no R: Como já mostrado por @CarlosEduardoLagosta, é interessante que um vetor seja previamente criado para que a operação seja mais fluida. Para criar os vetores, para este caso/...


3

O erro está em tentar ajustar uma beta a dados que não estão no intervalo [0, 1], o suporte da distribuição beta. Deve-se primeiro transformar os dados. ScaleData <- function(x, na.rm = TRUE) { (x - min(x, na.rm = na.rm))/diff(range(x, na.rm = na.rm)) } beta1 <- fitdistrplus::fitdist(ScaleData(dados1), distr = "beta",...


3

Creio que o seguinte faz o que a pergunta pede. Explicação: A função primeiro determina quais as colunas de interesse com grep. Depois usa lapply para ir a cada vetor coluna e ficar só com os valores que cumprem o critério de estarem entre Min e Max. Finalmente, calcula o desvio padrão. Note-se que para calcular o DP é necessário primeiro unlist. ...


2

Olá, o segredo é o que Marcus falou, transformar para o formato tidy. Sugiro as seguintes bibliografias a respeito: R for data science; Tidy Data. Vou deixar também uma maneira adicional de se fazer a transformação para o formato tidy, usando apenas o pacote tidyr da biblioteca tidyverse (mesma biblioteca do ggplot). library(tidyverse) link = "https://raw....


2

Para esta situação há uma solução mais simples, basta utilizar o base::replace. df1 <- data.frame(High = c(0.51, 0.92, 0.78), Low = c(0.43, 0.28, 0.22), Middle = c(0.22, 0.21, 0.9), nomes = c("current", "former", "never")) library(tidyverse) df2 <- df1 %>% tibble::column_to_rownames("nomes") ...


2

Com o auxílio do dplyr também é possível utilizar o operador !! ou a função UQ. library(dplyr) df %>% filter(x == UQ(x)) Ou df %>% filter(x == !!(x)) Esta operação "indica ao R" que o primeiro passo a ser realizado no código é a avaliação do x. Fonte: R documentation


2

Não há uma função R para fazer isso, é portanto necessário definir uma. base100 <- function(x, na.rm = FALSE){ if(na.rm) x <- na.omit(x) 100*x/x[1] } set.seed(1234) y <- as.ts(cumsum(rnorm(20))) base100(y) Note que se x[1] for igual a zero, a função dá erro. Deixei assim mesmo para o usuário ter a opção de corrigir isso caso a caso, como ...


2

Primeiro o vetor tem de ter nomes, só depois podem ser extraídos. Pode fazer assim: vetor = c(x, y, z) vetor <- setNames(vetor, c('x', 'y', 'z')) vetor #x y z #2 3 5 Os nomes estão na linha de cima desta saída. Outra maneira será: names(vetor) <- c('x', 'y', 'z') E depois para obter o nome do elemento correspondente ao máximo, use which.max. ...


2

Você pode utilizar a função sort do R base: sort(base$workclass) Para ordenar de maneira decrescente, é preciso inserir o argumento decreasing = TRUE: sort(base$workclass, decreasing = TRUE) Você também pode utilizar a função arrange do dplyr. Porém, só é possível utilizá-la em data.frames ou tibbles. Considere o conjunto de dados abaixo: data <- ...


Apenas as respostas wiki não pertencentes à comunidade mais votadas e de um tamanho mínimo se qualificam