Respostas interessantes marcadas com a tag

74

Esta condição em princípio não aparenta ter razão de ser, pois removê-la dá no mesmo. No entanto, quando as condições do where são geradas dinamicamente, e o programador vai acrescentando-as com AND dentro de ifs, por estas dependerem de outros fatores do programa que gera o SQL, fica clara sua intenção: Se nao houver condição adicional, a query permanece ...


11

Confusão Muitos programadores experientes podem ter dificuldade de entender a diferença entre um e outro. Tanto confundem que algumas pessoas acham que linguagens do paradigma funcional são as linguagens que possuem funções e as linguagens do paradigma procedural são as que possuem procedimentos. O que é um completo absurdo, porque no fundo ambos são a ...


9

Cursores são realmente um recurso poderoso (ver resposta do Tiago César Oliveira). Por outro lado, também são lentos demais para determinados tipos de operações. Já trabalhei bastante com otimizações de processamentos em batch no banco e se for possível reduzir sua lógica a um INSERT ... SELECT seria muito mais rápido. Já discorri um pouco sobre isso em ...


8

Funções e procedures servem propósitos diferentes. Uma função, pensando na sua definição matemática, é usada normalmente para calcular um valor com base num determinado input. Uma função não permite alterações fora do seu "scope" (escopo), isto é, não pode ser utilizada para alterar o estado global da base de dados (por exemplo, através das instruções ...


6

Existem outros pontos interessantes a serem levantados para esta solução com WHERE 1 = 1. Clareza de código Uma vantagem desta técnica é que o código acaba ficando mais limpo, pois assim não precisa existir o controle da presença do WHERE vs AND/OR, mantendo independente a ordem dos filtros que vão entrar na consulta e se algum filtro vai entrar na ...


5

resumidamente: funções retornam valores, procedures não.


5

Uma solução é criar a tabela do zero com os dados da anterior: CREATE TABLE TAB_FORNECEDOR2 AS SELECT * FROM TAB_FORNECEDOR; Lembrando que para isso você deve remover a TAB_FORNECEDOR2 caso já exista. Se apenas precisa manter as duas sincronizadas, melhor dar mais detalhes na pergunta. Importante: se você precisar definir constraints ...


5

DELIMITER $$ Delete a procedure se existir, só de segurança, após crie novamente. DROP PROCEDURE IF EXISTS Inserir_Disciplina $ CREATE PROCEDURE Inserir_Disciplina(p_disciplina_nome VARCHAR(45)) BEGIN Voce pode criar uma variavel contendo a quantidade de registros do select DECLARE v_select INT DEFAULT (SELECT count(*) FROM tcc.disciplina WHERE ...


5

Você pode usar cursores. DECLARE a INT; DECLARE cur CURSOR FOR SELECT i FROM test; OPEN cur read_loop: LOOP FETCH cur INTO a; //Operações END LOOP; O cursor é um recurso poderosos de SGBDs. No entanto, pode impactar enormemente na performance das suas stored procedures. Portanto, teste cautelosamente a implementação dos mesmos.


4

Só "chamar" begin ... Sp_Troca_Bairros2(123,--anBairroAtual in NUMBER 456,--anBairroNovo 12 --anRegiaoAtual in NUMBER ); ... end;


4

Sua pergunta não está muito clara. Se você está querendo tratar um erro, precisa saber que tipo de erro ele é. Por exemplo: begin insert into TABELA(id, coluna1) values (1, 'Valor1); exception when DUP_VAL_ON_INDEX then -- Aqui faço o tratamento se o registro já existia. when OTHERS then -- Qualquer outro erro vai cair aqui end; Procure ...


3

Não precisas de criar uma subquery. O SQL Server permite incluir no GROUP BY colunas que não aparecem na instrução SELECT. Basta adicionar a coluna id no GROUP BY e fazer a ordenação usando a nova coluna incluida no GROUP BY. CREATE PROCEDURE [dbo].[SELECIONAR_NUMERO_ATENDIMENTOS] @DATAINICIO DATETIME, @DATAFIM DATETIME AS SELECT faixaetaria....


3

A mensagem é clara. Basta não usar SELECT para atribuir valor e para retornar dados: SELECT @VariavelLocal1 = SELECT COUNT(TesteId) FROM Table), @VariavelLocal2 = 1 SELECT @VariavelLocal1 + @VariavelLocal2, T2.T2Teste FROM Table2 T2


3

A alguns anos atras eu tive a curiosidade de fazer um tratamento de erro desses assim que saiu o pacote .Net, até hoje espero alguma função quer permita isso, a resposta é que não é possível pegar, não simplesmente do jeito que você quer. Eu achei esse código, vale uma tentativa: ErrorHandler: Dim procName As String procName = Application.VBE....


3

a procedure para fazer o que deseja ficaria assim: create procedure SP_CADRAM_AUTOMATICO as declare variable VRAMAL_DESTINO integer; begin for select distinct (RAMALDESTINO) from CADCHA where RAMALDESTINO not in (select RAMCOD from ...


3

O manual do MySQL deixa claro que o LAST_INSERT_ID é por conexão, assim, é perfeitamente seguro usá-lo da maneira que você está usando independente de qualquer configuração de isolamento de transação.


3

Isso é um erro conceitual seu. O MySQL precisa de um servidor para rodar, ou seja, de um computador, que é um nó na rede de computadores. O browser precisa de um computador para rodar, que também é um nó na rede. Cada nó tem um "nome" único, que é o IP. Os nós podem ser roteadores, bridges, laptops, mainframes, enfim, qualquer coisa que possa ser conectada ...


3

Use o ORDER BY FIELD junto ao LIMIT para fazer isso: SELECT * FROM eventos ORDER BY FIELD(id_projeto, 1) DESC, id_evento DESC LIMIT 2


3

Considerando a consulta pelo id_projeto = 1 pode ser feito dessa forma: select id_evento,id_projeto,nome_evento, 1 as prioridade from eventos where id_projeto =1 union select id_evento,id_projeto,nome_evento, 2 as prioridade from eventos where id_projeto !=1 order by prioridade, id_evento desc limit 2; Coloquei no SQLFiddle: http://sqlfiddle.com/#!9/...


3

Você pode usar o GROUP_CONCAT SELECT contatos.id as id_contato, contatos.nome as nome, contatos.sobrenome as sobrenome, GROUP_CONCAT(contatos_telefone.telefone SEPARATOR ',') AS telefones FROM contatos LEFT JOIN contatos_telefone ON contatos.id = contatos_telefone.id_contato GROUP BY contatos.id, contatos.nome, contatos.sobrenome ORDER ...


3

Quando você cria uma variável dentro de um um método/função/procedimento, essa variável só pode ser acessada dentro do próprio escopo, sendo assim, você não consegue acessar a variável da função 1 estando na função 2 a não ser que seja um retorno ou parâmetro passado por referência. Uma outra forma de fazer o que você precisa é utilizar uma variável global, ...


3

Use os comandos PREPARE e EXECUTE: PREPARE myquery FROM comando; EXECUTE myquery; Podes dar uma pesquisada em mais links como este. delimiter $$ create procedure eixos_caminhao (in numeroEixos int) begin set @comando := 'select classe, velocidade, date(data) as data, pesoEixo1, pesoEixo2'; if (numeroEixos > 2) set @comando:= concat(@comando, ', ...


2

Pra usar assim, você precisa fazer sua query dinâmica admitir um valor de retorno. Algo assim: SET @COMANDO_COMANDO_PAGO = 'select @Pago = count(f.matricula) from matricula m inner join aluno a on a.matricula = m.matricula inner join financeiro f on m.matricula = f.matricula and m.ano = f.ano and m.semestre = f.semestre and m.periodo = f.periodo ...


2

Ao que me parece, com uma pesquisa bem rápida no Google, o suspend suspende a execução de uma procedure que está trazendo uma tabela de resultados (result set) até que quem a está chamado peça para trazer o resto dos resultados. Fontes: "Only for SELECT procedures which return tables: Waits for the client to request the next line. Returns the next line ...


2

Você precisa dar a permissão (ou privilégio) EXECUTE para ambos os usuários, sobre as procedures um do outro. O comando GRANT pode ser executado de forma a dar permissões para execução de qualquer rotinas de um banco de dados. Exemplo: GRANT EXECUTE ON banco.* TO 'usuario'@'host'; Além disso, para que um usuário possa ver o código de uma procedure criada ...


2

Olá, André Tente retirar a função GETDATE() da chamada da procedure. Uma solução seria em deixá-la em uma variável e usar, esta variável, em seu lugar. Ficando meio que assim: DECLARE @DataAtual DATETIME SET @DataAtual = GETDATE() EXEC [dbo].[sp_CloseTerminal] @StoreCode = '000042' , @Terminal = '001' , @Period = '01' , @...


2

Inclua a condição do if no próprio WHERE, assim: WHERE ( (@Id_ProductClass IS NOT NULL AND CLIENTPROD.Id_ProductClass = @Id_ProductClass) OR (@Id_ProductClass IS NULL AND CLIENTPROD.Id_ProductClass NOT IN (59, 150)) ) -- se não houver mais condições aqui, pode remover os parênteses mais externos. Ou concatene uma string e ...


2

Uma função bem simples que copia dados de uma tabela para outra em PostgreSQL pode ser implementada da seguinte forma: CREATE OR REPLACE FUNCTION copiartabela(IN source VARCHAR, IN target VARCHAR) RETURNS VOID AS $$ BEGIN EXECUTE 'insert into ' || target || ' select * from ' || source; END; $$ LANGUAGE PLPGSQL; A função é declarada com os parâmetros ...


2

Faz assim: CREATE PROCEDURE pro_get_gastos @nome_tabela sysname, @data_mov sysname, @data_ini datetime, @data_fim datetime AS BEGIN DECLARE @sql nvarchar(4000) SELECT @sql = ' SELECT * ' + ' FROM ' + QUOTENAME(@nome_tabela) + ...


2

Sua procedure ClicaItem tem que pertencer a uma instancia de uma classe (objecto); unit Unit1; interface uses Windows, Messages, SysUtils, Classes, Graphics, Controls, Forms, Dialogs, StdCtrls; type TForm1 = class(TForm) Button1: TButton; procedure Button1Click(Sender: TObject); private { Private declarations } public procedure ...


Apenas as respostas wiki não pertencentes à comunidade mais votadas e de um tamanho mínimo se qualificam