Respostas interessantes marcadas com a tag

114

Parâmetro é a variável que irá receber um valor em uma função (ou método) enquanto que um argumento é o valor (que pode originar de uma variável ou expressão) que você passa para a função (ou método). Você não passa parâmetros, você passa argumentos. Você recebe argumentos também, mas recebe em parâmetros. Você parametriza sua função com informações que ...


37

Um parâmetro é a variável que declaras na signature da função. Um argumento é o valor que passas á variável quando chamas a função. Mas esta distinção é puramente convencional.


33

A função define o parâmetro, e o código de chamada passa o argumento a esse parâmetro. Por analogia, podemos considerar o parâmetro como um espaço de estacionamento e o argumento como um automóvel. Portanto ... Parâmetros São definidos na declaração (ou assinatura) da função/método; Os parâmetros de uma função recebem os argumentos; O nome de cada ...


25

Cada caso é um caso. Toda vez que eu vejo alguma recomendação do tipo "não faça desta forma", "isto é má prática", "evite isso", eu espero a explicação do motivo logo em seguida. Se não houver um motivo pelo qual a técnica deve ser evitada, eu faço com a recomendação o que eu faço com propagandas no Youtube: ignoro em cinco segundos. Vou dar um exemplo no ...


23

Simplificadamente um parâmetro normal tem um sentido, ele só vai, o valor do argumento só é enviado para o parâmetro. O out também só tem um sentido, mas contrário, ele só passa o valor do parâmetro (o que está dentro do método) para o argumento. O ref faz nos dois sentidos. Ele manda um valor do argumento para o parâmetro e devolve o valor do parâmetro para ...


20

Depende do que você quer. Quer ter um código organizado ou basta "funcionar"? Você pode deixar o erro acontecer no seu ponto final. Ou você pode mostrar antes onde ocorreu o erro verdadeiramente. Código poluído Eu não chamaria de poluição algo que é útil. Poluição é coisa desnecessária. Se você opta por facilitar a manutenção do código, da utilização por ...


16

Parâmetros Parâmetro representa um valor que o procedimento espera que você passe quando você chamá-lo. A declaração do procedimento define os seus parâmetros. Argumentos Um argumento representa o valor que você passa para um parâmetro de procedimento, quando você chama o procedimento. O código de chamada fornece os argumentos quando chama o procedimento.


16

TL;DR Existem várias formas de parametrizar métodos em Java: A de mais baixo nível por reflexão; A tradicional usando uma interface específica; Diretamente na forma mais moderna introduzida no Java 8 Exemplos Dada a classe abaixo: class Sorting { public static void staticSort(String[] vetor) { Arrays.sort(vetor); } public void sort(...


15

Assim como C, esse operador é usado para multiplicação. Ele pode até ser usado para multiplicar uma string por um número. Em C o símbolo também é usado como operador para pegar o valor indicado por um ponteiro e serve também para declarar tipos que sejam ponteiros. Python não tem ponteiros (aparentes), portando nem há alternativa. Python o usa como sintaxe ...


14

Nunca trabalhe com números absolutos. Essas métricas não funcionam. Se algo assim pudesse ser determinado os compiladores proibiriam um número maior. Você pode estabelecer algo para o seu projeto, mas é uma bobagem. No fundo isso é o que se chama "boa prática", ou seja, a pessoa estabelece uma regra porque não sabe como resolver o problema de forma ...


13

Sua atitude é louvável gostaria que mais programadores fossem assim. Estas funções são chamadas de callback. Elas são criadas justamente para responder com uma ação a algo que o ambiente onde sua aplicação está rodando exige. Normalmente são passados dados para funções. Esta é uma forma de passar algoritmos para funções. Note que esta função que você está ...


13

Dois conceitos importantes que você precisa entender são o de type hinting e valor padrão do parâmetro. O type hinting obriga que argumento passado tenha um tipo específico (no caso um array). A partir do PHP 7 podemos fazer type hinting dos tipos primitivos (int, string, float). Antes do PHP 7 o type hinting é limitado a Objetos, Interfaces, arrays e ...


12

É possível parcialmente através do chamado type hinting. Só pode usar tipos complexos, como objetos, arrays ou tipos chamáveis (lambdas). Não é possível usar tipos escalares como é o caso do int ou string o que perde muito da vantagem. Ainda assim o suporte dado pelo compilador é limitado. Lembre-se que a linguagem é dinâmica e nem sempre é possível ...


12

Solução para o problema Primeiro vou te dar a solução simples para seu problema de inicializar uma quantidade grande de propriedades: var pessoa = new PessoaJuridica { NomeFantasia = "abc", RazaoSocial = "abc", Endereco = "rua abc", Bairro = "abc", Cidade = "abc", Estado = "sp", CEP = "12345678", Telefone1 = "12345678", ...


12

Essa técnica é chamada de Generics no .net. Uma maneira simples seria assim: // especificando o T na assinatura do método public void FacaAlgo<T>(List<T> lista){} Onde você poderia utilizar assim, por exemplo: Supondo que o método faça isso: public void FacaAlgo<T>(List<T> lista) { foreach (T t in lista) { Console....


12

Neste caso são definições de funções. Ele define que a função só poderá ser chamada com nenhum argumento sendo passado. Sem o void pode chamar com passagem de argumentos. Veja no ideone. Se fossem declarações, aí seria diferente. Veja abaixo: int funcao(void); int funcao() { return 0; } int funcao2(); int funcao2(int x, int y) { //válido return 0; ...


11

Os dois primeiros estão indicando explicitamente que o parâmetro deve receber um array. O último não, um valor de qualquer tipo pode ser passado. Isto é chamado type hinting no PHP. O primeiro e o último inicializam o parâmetro com um array vazio se nenhum valor for passado para ele. A prioridade será do argumento passado se ele existir.


11

Note que isso não é igualdade, é o operador de atribuição. Isso é um parâmetro com valor padrão (default). Se não for passado um argumento para preenchê-lo, esse valor é usado nessa variável. Ele atribui um valor à variável na falta do argumento que deveria atribuir um valor para ela durante a chamada do método. O nome mais correto para o recurso é ...


10

Minha resposta começa com uma pergunta: quais benefícios você vê nesta prática? Você listou dois pontos que considera negativo e não listou nenhum benefício. Em JavaScript, lançar uma exceção pelo tipo do parâmetro não ser o esperado não é diferente de deixar o código estourar caso não consiga lidar com esta diferença. As ferramentas dev do Google Chrome, ...


10

Passei por algo parecido e me disseram que era mais certo usar o exemplo como no Link <script> function soma(a, b){ if(typeof b == 'undefined') { b = 2; } document.write(a + b); } soma(2); </script> Assim como ele cita no post, me disseram a mesma coisa, "se fizer igual no PHP só o Firefox vai funcionar". Eu testei e ...


9

Isso que vocêencontrou é um bitfield e é uma maneira comum de se representar conjuntos de parâmetros booleanos de forma compacta. A forma como funciona é que cada bit (isso é, potência de dois) do valor representa uma categoria de formatação diferente. Por exemplo: NEGRITO = 1 (decimal) = 0001 (binário) ITALICO = 2 (decimal) = 0010 (binário) ...


9

A diferença é quem é o "dono" da janela. Ou seja, se o "dono" for desalocado, todos os forms que possuem este form como dono também são desalocados. No primeiro exemplo, o form só é desalocado se a aplicação inteira também for. Este não é muito recomendado por problemas de desempenho, porque as notificações passadas para Application demoram um tempo maior ...


9

A maioria dos programadores utiliza estes termos sem distinção de significado. Na prática, falar o termo errado ou certo não fará o código funcionar ou não, isso dependerá de você, mas sempre é bom saber e entender as diferenças. Imagine um parâmetro como uma variável que pode ser recebida por uma função ou um método. Para entender melhor veja esse exemplo ...


9

O problema está na declaração do parâmetro na função teste1. Se você está passando um * array* de duas dimensões (4X2) do tipo float, então a função deve receber o mesmo tipo no parâmetro. Na verdade o código nem compilava. Além de não reconhecer a função teste1 havia incompatibilidade de tipos no parâmetro. Provavelmente você está usando um compilador que ...


9

O código tem alguns problemas, ele pode ser muito mais simples que isto: <?php function dobrar_array($dobrar) { //agora está recebendo um parâmetro aqui //a função que era chamada aqui não era necessária e não fazia nada útil foreach($dobrar as $lista){ echo $lista*2 . "<br>"; } } $resposta = dobrar_array(array(3, 15, 23)); echo ...


9

No PHP 5 abriu-se a possibilidade de defenir o tipo (Type) dos argumentos da função, mas só para objetos/classes. Seguindo a documentação: Type Hints can only be of the object and array (since PHP 5.1) type. Traditional type hinting with int and string isn't supported. Tradução livre: Sugesões de Type do podem ser do tipo objeto e array desde a ...


9

Não recomendo fazer isto em C# mas pode fazer usando dynamic que permite que a variável tenha seu tipo determinado em tempo de execução: public static bool isNotNull(dynamic AnyTypeValue) { //tratamentos por tipo } Outra forma é usando object que é o ancestral de todos os tipos da linguagem: public static bool isNotNull(object AnyTypeValue) { //...


9

Não existe, e vou afirmar que qualquer um que diga que tem, perde credibilidade com engenheiros "de verdade". Crítica ao livro Foi citado nas respostas um livro que eu acho que as pessoas devem ler. Mas tenho medo que elas leiam mesmo. Se a pessoa estiver preparada para ler, ou seja, ter um pensamento crítico, entender método científico, já ter os ...


8

Parâmetros ref são alterados no local de chamada. Eles são passados como referências, não valores. Isto significa que você pode atribuir o parâmetro no método chamado e tê-lo também ser atribuída no local de chamada. A palavra-chave out força os argumentos a serem passados por referência. Isso é como a palavra-chave referência, exceto que ref requer que a ...


8

Materiais bons explicam o porquê em vez de ficar jogando exemplo pra pessoa se virar. Dados são passados para funções por valor, então há cópia do seu valor do argumento para o parâmetro. Isto pode ser o desejado ou não. Quando não é desejado o ponteiro serve de indireção para evitar a cópia do dado. Desta forma o que será copiado é só o ponteiro e não o ...


Apenas as respostas wiki não pertencentes à comunidade mais votadas e de um tamanho mínimo se qualificam