Respostas interessantes marcadas com a tag

5

Diretamente assim não tem como porque a linguagem não faz covariância automática. Você pode fazer isso com generics. Vou colocar aqui um código a grosso modo, não quer dizer que ele compile exatamente assim (eu sei fazer em C#, não em Java, mas deve ser bem parecido): public abstract class ServiceData { /*...*/ } public class EchoData extends ServiceData { /...


4

Como exemplo criei três classe Commissioned, Hourly e Salaried. Para simplificar o exemplo adicionei apenas um campo a cada classe Commissioned.name, Hourly.age e Salaried.salary. Copiei os ArrayList c, h e s da sua pergunta e os populei com um objeto cada. Criei o ArrayList<Object> employees e o populei com c, h e s. Não usei ArrayList<Objects&...


4

O problema é que você não está passando as variáveis para o construtor da classe, por isso elas não existem. Tente fazer assim: public function __construct($nome, $idade, $sexo, $qualidade, $defeitos) { $this->nome = $nome; $this->idade = $idade; $this->sexo = $sexo; $this->qualidade = $qualidade; $this-&...


3

Tem algum sentido eu criar uma classe, definir três funções, duas públicas e uma privada, e fazer com que a função privada seja acessada através do método público? No geral faz muito sentido, métodos públicos fazem parte de um contrato, da API, é o que você deixa os outros acessarem no seu objeto, já métodos privados são detalhes de implementação, são ...


3

Não achei o erro no seu código, porem deixo algumas dicas. Normalmente nome de classe começa com letra Maiúscula. As funções e variáveis da sua class media estão todas static então você não precisa criar uma instancia dela new media() você pode acessar direto pela classe Ex. media.getMediatotal(). Na main você esta dando print no retorno da getMediatotal ...


3

Tem vários problemas nesse código, inclusive conceituais. Um deles começa pelo nome das coisas, outro muito importante é que parece que existem de fato objetos que são Conta e objetos que são ContaDiretor, isto não parece certo, pelo menos pelos nomes e maneira de usar. Se esta classe Conta for abstrata e não puder ter objetos dela aí eu acho que pode fazer ...


2

O que eu estou entendendo que você está dizendo é sobre "Herança" ou é sobre "Composição" em OO. É mais fácil você ler o artigo abaixo, mas basicamente é o seguinte: Você tem um objeto "principal" chamado "Pessoa" que contém várias características (propriedades) como, por exemplo, "Nome", Endereço", "Telefone" ... bom isso todo mundo tem. Esse objeto "...


2

TL;DR: Se eu fizer uma alteração no objeto fora da lista, o objeto que está dentro sofre a alteração também? Sim Explicação Os objetos que criamos são do Tipo Referência (ler Ref Type vs Value Type), funciona como um ponteiro: a variável na verdade aponta pro endereço em memória no qual estão os valores do objeto, portanto quando alteramos o valor ...


2

Construtores Java Um construtor em Java é um método especial usado para inicializar objetos. O construtor é chamado quando um objeto de uma classe é criado. Pode ser usado para definir valores iniciais para atributos de objetos. Observe que o nome do construtor deve corresponder ao nome da classe e não pode ter um tipo de retorno (como void) e o mesmo é ...


2

Faz todo sentido, ao projetar uma classe o ideal é definir métodos (funções) como sendo comportamentos de uma determinada entidade e não simplesmente vários getters e setters para modificar atributos. Um método pode encapsular um conjunto de regras e validações para que defina de forma consistente os atributos da classe, considerando que um método publico ...


2

Acabo de fazer uma POC seguindo o que o @alandplm sugeriu na resposta, mudando o objeto EchoData para ServiceData e executando um métodos que foi implementado em EchoData. Para conseguir executar esse método, eu assumi que existia ele fazendo cast. Ficou assim: public class EchoData extends ServiceData { public EchoData() { super(); ...


2

Resolvi responder porque ando estudando muito o assunto e quase tudo o que se escreve sobre ele não me convence. Acho boa parte do que se divulga sobre tem falhas ou são insustentáveis. Não gosto dessa ideia de OO querer representar o mundo real. Eu sei que sempre venderam essa ideia, mas ela é falha e induz a aprender e fazer coisas erradas neste paradigma....


1

Já respondi sobre VO. Entidades são todo o resto, ou seja, elas são mutáveis, por referência sempre, e costumam ser compostos por vários outros objetos, sejam VOs ou outras entidades, e algo importante é que para elas terem identidade precisam de um identificador porque o objeto em si não possui identidade. Elas existem apenas porque existem outros objetos ...


1

Existem alguns problemas neste código mas vou focar na pergunta. Este método ligar() tem função real aí e não deveria existir, tudo pode ser simplificado: void status(){ System.out.println("O modelo do telefone é: " + getModelo()); System.out.println("O telefone possui " + getNumeros() + " Numeros"); System.out.println("A antela dele está pronta?...


1

Você estava tentando concatenar com uma String a chamada de um método do tipo void, ou seja, que não retorna nenhum valor, da seguinte forma: System.out.println("O telefone pode ligar?" + this.ligar());. Se sua intenção é saber se é possível realizar ou não a ligação, faça a seguinte alteração no seu código, adicionando na próxima linha a chamada do método ...


1

No caso o método ligar() é do tipo void, logo não tem retorno, mas você o chama no println como se retornasse algo. Deveria apenas chama-lo: void status(){ System.out.println("O modelo do telefone é: " + this.getModelo()); System.out.println("O telefone possui " + this.getNumeros() + "Numeros"); System.out.println("A antela dele está pronta? " + this....


1

Primeiro, o problema no método construtor da sua classe: public function __construct() { $this->nome = $nome; $this->idade = $idade; $this->sexo = $sexo; $this->qualidade = $qualidade; $this->defeito = $defeitos; } Você está atribuindo aos campos do seu objeto as variáveis $nome, $idade, $sexo, $qualidade e $defeitos, mas ...


1

Rodrigo, Acho que o conceito de interface que está te atrapalhando. Veja a interface ITributavel como um contrato que deve ser cumprido. Assim, no seu método acumula, ele espera um objeto que cumpra o contrato. Para cumprir este contrato você precisa decorar a classe que será instanciada e repassada ao método como objeto com a interface ITributavel e ...


1

Em python é preciso fazer o teste dentro do método/construtor, ex: class TreeNode: def __init__(self, pai): if not isinstance(pai, TreeNode): print('Nao Ok') else: print('Ok')


1

O erro está na classe Locacao na função getCategoria: public Carros getcategoria(){ return this.getcategoria(); } Acho que você queria fazer é o seguinte: public String getcategoria(){ return this.carro.getcategoria(); }


1

Classes podem ser usadas para declarar variáveis dentro de outras classes. EX: public class A { private String nome; public A(String nome){ this.nome = nome; } public String getNome() { return this.nome; } } Em outra classe public class B { private A a; public B() { a = new A("Test"); } public void print() { System.out....


Apenas as respostas wiki não pertencentes à comunidade mais votadas e de um tamanho mínimo se qualificam