Respostas interessantes marcadas com a tag

20

No Oracle e no Postgres os dois pipes (||) são o operador de concatenação. Já o MySQL por padrão não usa um operador mas uma função, concat() entretanto é possível trocar ela pelos pipes alterado o valor da variável sql_mode para PIPES_AS_CONCAT SELECT 'teste' || 'algo' Retorna uma coluna concatenando os dois valores. Documentação - Oracle Documentação -...


18

Você deveria proceder com operações paralelas, se tive um processador bom pode executar da seguinte forma: ALTER SESSION ENABLE PARALLEL DML; DELETE /*+ parallel(pessoa, 20) */ FROM pessoa WHERE idade > 40; Segue o link do site da Oracle onde fala sobre paralelização de processos, outra boa referência, e mais uma referência de como deletar grandes ...


15

Boa parte desta pergunta já está respondida de forma mais completa em O que são views em SQL? Quais vantagens e desvantagens em utilizar? (tem exemplo de uso lá e vantagens e desvantagens do uso da view) View A view é uma consulta simples armazenada no banco de dados que cria uma ilusão de ser uma tabela, e pode ser usada em diversas operações para: ...


14

É uma espécie de tabela falsa com um único registro, usado para selecionar quando você não está realmente interessado nos dados, mas quer receber os resultado de alguma função ou variável. Em palavras mais simples ela é uma tabela "imaginária" para você utilizar funções, por exemplo, você quer utilizar um sysdate, você não pode simplesmente executa-lo, você ...


13

A função NVL é específica do Oracle e só aceita duas expressões como entrada. Se a primeira expressão for nula, a função retornará a segunda expressão. Caso contrário, será retornada a primeira expressão. As expressões de entrada também podem ser de tipos diferentes, caso isso aconteça, será feita uma tentativa de cast implícito, se o cast não for ...


10

A maioria dos limites são teóricos. Em cada versão isso pode variar, ainda que agora se tornou raro (talvez ocorra com o PostreSQL que é "baixo" perto dos outros). Nem sempre é fácil determinar, depende de configurações ou combinação de fatores. Alguns não têm limite de tamanho para a tabela e sim para o banco de dados como um todo. Obviamente que se a ...


10

O que seu código está fazendo é é selecionar duas colunas da tabela Trem, a xf0cdloc e a XN4CDEMP, e está construindo uma coluna virtual que só existirá nessa consulta. Essa coluna virtual chama LOCOMOTIVA e seu conteúdo é a concatenação do conteúdo de xf0cdloc depois um traço ('-') e em seguida já cola o conteúdo de XN4CDEMP. O || é o operador de ...


9

Unicidade dos dados Para garantir a unicidade dos dados, não há diferença prática na maioria dos casos. Uma unique constraint é quase sempre implementada como um unique index, e um unique index impede que você tenha valores repetidos (funcionando portanto, como uma unique constraint). Recomenda-se, no entanto, que sempre que você precisar de um índice por ...


9

Basicamente, a View materializada é um objeto de dados à parte, enquanto que a View tradicional é uma projeção em cima de outros objetos de dados, calculada a partir do momento que alguma operação de seleção é feita sobre ela. Em termos de desempenho, a View materializada é normalmente superior a uma View tradicional porque não existem os custos de joins, ...


9

Quando o group by é utilizado, você só pode colocar no select as colunas epecificadas no group by ou funções agregadoras (ex: max, min, sum). Faz sentido, pois, de outra forma, o que o SGBD deveria retornar para departamentos que possuem o mesmo Id, mas nomes diferentes (supondo que o id não fosse a chave)? Nesse caso haveria mais de um valor para retornar, ...


9

As diferenças são: COALESCE segue o padrão ANSI enquanto o NVL é específico do Oracle; NVL aceita apenas 2 agurmentos enquanto que COALESCE pode receber múltiplos argumentos; NVL executa ambos argumentos e COALESCE para na primeira ocorrência de um valor não-nulo; NVL faz uma conversão implícita do tipo de dado baseado no primeiro parâmetro informado, ...


8

A documentação do Oracle 11g diz o seguinte com respeito aos Jobs: Um Job é uma combinação de um horário agendado e um programa, juntamente com os argumentos adicionais exigidos pelo programa. O exemplo de criação de um Job (usando ainda a documentação) é: BEGIN DBMS_SCHEDULER.CREATE_JOB ( job_name => 'update_sales', job_type ...


8

Conforme está resposta do SO-en (perdoe-me eu traduzi rapidamente de olho, assim que possivel reviso se houver alguma falha): O mesmo efeito pode ser replicado no Oracle ou usando first_value() ou usando um dos rank() ou row_number(). Ambas as variantes também trabalham em PostgreSQL. first_value() select distinct col1, first_value(col2) over (partition ...


8

1.Mas em fim quando devemos ou não usar SQL dinâmico ? Pois bem, nem sempre devemos preferir o que é dinâmico ao que é estático por vários motivos. No que diz respeito aos bancos de dados, sempre que possível devemos utilizar instruções estáticas. As instruções estáticas são aquelas que normalmente programamos em uma aplicação e que serão encaminhadas para ...


7

Sim, o ODP.NET: http://www.oracle.com/technetwork/topics/dotnet/downloads/index.html Aqui tem mais algumas informações: http://www.oracle.com/technetwork/pt/topics/dotnet/index-085163.html Até o momento desta resposta, o Entity Framework não trabalha bem com Oracle, mas você pode escrever seu próprio Repository com as operações de banco e fazer um ...


7

É possível escalar bancos de dados Open Source (SQL e NoSQL) tanto quanto uma versão comercial. Um exemplo disso é o MariaDB, que substitui o MySQL para aplicações de alta escalabilidade e desempenho. Além disso, empresas gigantes usam bancos NoSQL ou mesmo SQL em clusters para prover os dados necessárias. O que geralmente diferencia uma solução ...


7

Não sou especialista em oracle, mas você também pode criar uma tabela com os registros que você quer manter. Algo como: create table pessoa_new as select * from pessoa where idade <= 40; Depois disso, execute um truncate na tabela original: truncate table pessoa Note que o truncate não cria log no oracle, isto é, você não vai conseguir fazer ...


7

Ao invés de você rodar o delete para deletar todos os registros, você pode criar uma PL e ir deletando aos poucos e realizando o commit a cada x registros, isso vai evitar que "trave" os outros usuários. declare cursor c is select p.rowid r from pessoa p where p.idade > 40; c_commit number:= 0; l_commit number:= 10000; begin for t in c ...


7

Faço NVL(Floor(Months_Between(DtCalc,DtNasc)/12),0) é uma solução na realidade uso uma function para isto.


7

Apenas complementando a resposta do Luiz Santos, dando exemplos comparativos com outros SGBDs: No SQL Server ou MySQL, quando se deseja selecionar um valor que não está contido em uma tabela específica (como por exemplo uma variável declarada em um escopo de query, ou função nativa), podemos simplesmente usar o comando SELECT, sem especificar de onde ...


6

Tente por as querys dentro de um Anonymous Blocks BEGIN..END O que são Anonymous Blocks? São declarados numa aplicação no local onde devem ser executados, sendo passados em run-time ao interpretador PL/SQL, normalmente são construídos dinamicamente e executados apenas uma vez. Exemplo BEGIN DELETE FROM; DELETE FROM...; DELETE FROM...; END; public ...


6

A função EXTRACT permite extrair as diferentes partes de um campo ou variável que contém data, hora ou um intervalo. Para obter a data atual, use o trecho EXTRACT(YEAR FROM sysdate), como na query de exemplo: select EXTRACT(YEAR FROM sysdate) from dual;


6

Dada uma tabela T com dois campos do tipo TIMESTAMP, t1 e t2: create table T (t1 timestamp, t2 timestamp); Podemos calcular a diferença em minutos extraindo e somando os diferentes componentes do intervalor resultado da subtração t2 - t1: select extract(day from intervalo) * 60 * 24 + --minutos dos dias do intervalo extract(hour from intervalo) * 60 ...


6

A procedure espera 2 parâmetros mas você está passando só um parâmetro pra ela. Para passar um parâmetro de saída para uma stored procedure Oracle, você pode fazer assim: declare P_ID_CARTAO number; begin EXECUTE SP_CARTAO(1, P_ID_CARTAO); -- aqui, a variável P_ID_CARTAO terá o valor que foi setado pela stored procedure end;


6

Seria algo bem trivial anular se for possível e desejável: UPDATE tabela SET dt_atualizacao = null; Ou colocar um valor bem baixo: UPDATE tabela SET dt_atualizacao = TO_DATE('0000-01-01 00:00:00', 'yyyy/mm/dd hh24:mi:ss'); Coloquei no GitHub para referência futura.


6

Tente assim: SELECT TO_DATE(TO_CHAR(sysdate, 'DD/MM/YYYY'), 'DD/MM/YYYY') AS data_formatada FROM tabela


6

Esses são os tipos suportados, segundo a documentação: const string ATOM = "Y-m-d\TH:i:sP" ; const string COOKIE = "l, d-M-Y H:i:s T" ; const string ISO8601 = "Y-m-d\TH:i:sO" ; const string RFC822 = "D, d M y H:i:s O" ; const string RFC850 = "l, d-M-y H:i:s T" ; const string RFC1036 = "D, d M y H:i:s O" ; const string RFC1123 = "D, d M Y H:i:s O" ; const ...


6

Você pode usar a função EXTRACT para testar pedaços de uma data. Sua consulta ficaria assim: SELECT * FROM FRCAST WHERE extract(month from DATA_ID) = 7 and extract (year from DATA_ID) = 2010;


6

Você precisa usar o like para filtrar as que tenham AUD e adicionando o NOT teremos somente as que não terminam com AUD. SELECT TABLE_NAME FROM USER_TABLES WHERE TABLE_NAME NOT LIKE '%_AUD' ORDER BY TABLE_NAME;


6

Tente executar dessa forma o seu select: DECLARE BEGIN SELECT p.categoria, CASE WHEN p.categoria = 'A' THEN DBMS_OUTPUT.PUT_LINE('A') ELSE 2000 END FROM PRODUTO_TESTE2 p; END;


Apenas as respostas wiki não pertencentes à comunidade mais votadas e de um tamanho mínimo se qualificam