Respostas interessantes marcadas com a tag

248

Resumo A resposta é uma só: não devemos usar funções da extensão "mysql" pelo seu desenvolvimento ter sido descontinuado; a extensão se tornou obsoleta, ou seja, código que utilize essas funções não irá funcionar em futuras versões do PHP. Detalhes Um usuário do site Stack Overflow em inglês escreveu: There is no security problem with library itself ...


191

1 - NÃO utilize as funções mysql_* pois as mesmas são consideradas obsoletas (deprecated) e logo serão removidas. Mais alguns motivos para não usá-las. Utilize prepared statements, isso vai reduzir a vulnerabilidade de sql injection, pois a consulta é dividida em duas partes, o comando sql e as marcações(? ou :nome) que serão substituidos pelos valores, o ...


151

Em uma rápida resposta: não é possível. No momento que a página começa a renderizar, ela já assume uma codificação (ou tenta detectá-la acaso não seja declarada, geralmente usa o padrão do servidor). Os problemas comuns da codificação É muito comum quando estamos trabalhando com acentos nos depararmos com caracteres estranhos como por exemplo: Algo ...


120

Porque o uso das funções mysql_* foi desaprovado (deprecated) a partir do PHP 5.5 e, segundo a documentação, as funções serão removidas em versões futuras do PHP, fazendo com que os programas que as utilizam parem de funcionar nessas versões. Limitações das funções mysql_* Ao contrário das funções mysqli_*, as funções mysql_* não dão suporte a consultas ...


61

Não devemos mais usar mysql_* pelo seguinte motivo: INSERT INTO usuarios SET nome='$nome'; O valor é passado diretamente na clausula sql, isso deixa a aplicação vulnerável a ataques de sql injection. Com pdo: $con->prepare("INSERT INTO usuarios SET nome=?"); $con->bindParam(1, $nome); $con->execute(); Ao utilizar pdo a consulta é preparada, ...


55

Por um motivo simples já é o suficiente para muitos: Essa extensão do Mysql foi descontinuada pela equipe de desenvolvimento do PHP. Mas dai você me pergunta, porque ela foi descontinuada uma vez que era simples e funcionava bacana? Te digo: Conforme o PHP está cada vez mais orientado a objeto e essa extensão do Mysql foi criada para o PHP estruturado, ela ...


51

Existem várias formas de se prevenir SQLInjection. Dois exemplos são: Função mysql_real_escape_string do php Uma forma genérica Prepared Statements A forma realmente eficiente Recomendo que dê uma lida na segunda opção e adote o PDO para manipulação de sua base de dados. Leia também: mysql_real_escape_string() versus Prepared Statements


49

Vemos que temos muitas respostas sobre isso, mas resumindo, qualquer coisa que a versão mais recente no PHP (ou de qualquer linguagem) entre no estado de obsoleto, devemos alterar, tentar adequar o código e se possível usar recursos mais recentes que possam se tornar padrão no futuro e o PDO é um exemplo. Infelizmente tem programadores que acabam ignorando ...


47

Primeiro um lembrete: o MySQL deixou de ser "100% público", o dono dele é a Oracle, ao passo que o PostgreSQL é 100% público e dá suporte a diversos outros projetos 100% públicos, como o PostGIS. O MySQL foi bem defendido na discussão, e não discordo da maior parte... Me resta então, como usuário também de PostgreSQL, de anos, defendê-lo um pouco. Questões ...


43

Para visualizar as tabelas de uma database: SHOW TABLES; Para visualizar a estrutura da tabela com nome, tipo, etc.: DESC nome_da_tabela;


43

TL;DR Bancos de dados SQL em geral, não somente o MySQL, são transacionais, isto é, eles permitem você executar uma sequência de operações como um bloco indivisível de forma a garantir a integridade dos dados em um ambiente com acesso concorrente. O Problema No exemplo citado na pergunta, imagine que as queries #1, #2 e #3 são operações que afetam a base ...


41

Se você estiver usando o SQLServer 2012 pode usar OFFSET e FETCH SELECT * FROM Tabela ORDER BY coluna1 OFFSET 50 ROWS FETCH NEXT 100 ROWS ONLY Nota: OFFSET e FETCH só podem ser usados em conjunto com ORDER BY Ver Cláusula OFFSET FETCH


40

Galera vou postar apenas por para curiosidades: segue abaixo uma imagem das vantagens e desvantagens do mysql, mysqli e PDO.


40

O que é o mysql? O mysql é um servidor que funciona por TCP, mas não por HTTP, em instalações como Xampp e Wamp ele não esta ligado diretamente ao Apache ou PHP, ele na verdade é um servidor de banco de dados totalmente separado que pode ser instalado até em um computador diferente de uma mesma rede ou de uma rede externa que seja acessível e fica em uma ...


40

Não dá para responder magicamente, e a resposta sempre será genérica. É apenas sobre levantar os requisitos, entender todas as tecnologias candidatas com profundidade para saber o que realmente ela resolve, suas deficiências e fazer uma projeção do que se pretende em cima do que vai usar para avaliar se aquilo atende ao que necessita. Em muitos casos teria ...


39

Não é mais recomendado a utilização da biblioteca mysql será descontinuada nas próximas versões. Para tanto existe algumas soluções: http://br2.php.net/mysqli http://www.php.net/manual/pt_BR/class.pdo.php http://medoo.in/ esta é a que eu uso. Já tem muitas sql genérica pronta! Vale a pena conferir. OBS: a biblioteca mais rápida é a mysqli, pois por ...


38

Default Este é o default porque é ele que dá mais performance (mas logo em versão seguinte deixou de ser, e é curioso porque pra maioria dos cenários que as pessoas que menos se preocupam e usam o MySQL o InnoDB não é o mais adequado). O MyISAM é mais simples, mas principalmente porque é ele que as pessoas mais buscam quando usam o MySQL, éo que fez a fama ...


38

Não é possível. Logo quando uma página HTML é carregada, informa-se o charset utilizado nela: <meta charset="UTF-8"> Assim sendo, todo conteúdo carregado na página deve (idealmente) ser carregado naquele charset (seja ele UTF-8, ISO-8859-1 ou qualquer outro). No seu sistema, você deve fornecer uma maneira de sempre armazenar o conteúdo sempre no ...


38

O ORDER BY permite que você especifique vários critérios: SELECT ... ORDER BY expressao1, expressao2, expressao3... No seu caso, basta isso: SELECT id, nome FROM categoria ORDER BY id != 100, nome Veja funcionando perfeitamente no SQL Fiddle. A expressão id != 100 vai retornar false, que é ordenado antes de true, deixando o registro escolhido sempre em ...


35

Simplesmente não use string concatenation, use parametros SQL sempre, ou uma lib que o faça por si. No seu exemplo com parametro o user inseriria '1); DROP TABLE Produtos;' na coluna, se esta o permitisse, caso contrário receberia um estoiro. Na minha framework eu estou a usar o NotORM para a camada de dados, e previne muitos problemas inerentes ao SQL ...


35

Você não pode inserir diretamente dados em qualquer formato que deseje no MySQL para campos datetime e timestamp. O formato que o MySQL utiliza é o padrão ISO: AAAA-MM-DD HH:MM:SS e algumas variantes na mesma ordem. Entretanto, isto não impede o usuário de converter os formatos no momento da entrada e saída dos dados - lembrando que de qualquer forma, o ...


35

Ambos servem: latin1_swedish_ci ou utf8_general_ci. Para alterar o CHARSET e COLLATION de um banco existente: ALTER DATABASE `sua_base` CHARSET = Latin1 COLLATE = latin1_swedish_ci; ou ALTER DATABASE `sua_base` CHARSET = UTF8 COLLATE = utf8_general_ci; Explicação CHARSET e COLLATE são coisas distintas, no MySQL, cada CHARSET possui COLLATEs, cada um ...


31

Achei estranho ninguém citar Stored Procedure. Além de evitar SQL Injection, você ganha perfomance, visto que elas são compiladas. Create PROCEDURE stp_ExemploInsert @nome varchar(200), @idade smallint as BEGIN Set nocount on; --não traz nenhum retorno de linha extra; Insert tabela_exemplo (nome,idade) values (@nome, @idade) END Dai no PHP, não me ...


31

Uma dica excelente para não ter problemas com charset: Use sempre a mesma codificação para: Apache (arquivo httpd.conf ou .htaccess: DefaultCharset UTF-8) Banco de Dados ( mysql_set_charset("utf8") ) HTML (<meta charset="UTF-8">) Sistema de Arquivo (na hora de salvar o HTML em disco, verifique qual a codificação)


28

O VARCHAR por definição tem tamanho variável, pode-se colocar o tamanho que desejar ali, pelo menos dentro do padrão ANSI. Esse 255 é apenas uma informação de como ele deve ser mostrado em uma seleção, não quer dizer que ela vai ocupar esse espaço em disco. Não há desperdício. Você pode definir o que quiser, não muda nada significativamente. 255 é um número ...


28

São opções para as chaves estrangeiras, tentando simplificar ao máximo: RESTRICT: Rejeita a atualização ou exclusão de um registro da tabela pai, se houver registros na tabela filha. CASCADE: Atualiza ou exclui os registros da tabela filha automaticamente, ao atualizar ou excluir um registro da tabela pai. SET NULL: Define como null o valor do campo na ...


28

Também já passei por isso, a melhor solução que achei foi alterar o AppServiceProvider, com isso não preciso ficar ajustando os campos sempre que criar uma nova migration. Segundo a documentação oficial: Laravel usa o conjunto de caracteres utf8mb4 por padrão, que inclui suporte para armazenar "emojis" no banco de dados. Se você estiver executando uma ...


27

Poderia obter o menor id agrupando pelo usuário e remover todos os demais. Ficaria algo semelhante a isso: delete from creditos where status = 0 and id not in ( SELECT * FROM (select min(id) from creditos group by usuario_id) AS temp_tab ); Note que o status = 0 está no DELETE e não na sub consulta. Caso queira que o id retornado seja com o status = ...


26

Você não deu muitos parâmetros de como pretende usar o banco de dados. Isso faz muita diferença. Vou tentar colocar os dois cenários principais. Também não disse qual banco ele ou as pessoas que trabalham com ele conhece melhor. Talvez por não conhecer nenhum deles. Em quase qualquer cenário, usar o que você está acostumado é o melhor caminho, não importa ...


25

O teu exemplo concreto está um pouco confuso e parece ter pouco a haver com a lógica que estás a apresentar. Teu exemplo lógico Dado não estares a apresentar detalhes sobre cada tabela e de que forma se relacionam, posso deixar algumas dicas para construíres a consulta com base na lógica apresentada: Select * tabela inner join tabela2 WHERE campo = 0 ...


Apenas as respostas wiki não pertencentes à comunidade mais votadas e de um tamanho mínimo se qualificam