É o registo de dados do computador ou o processo de gravação de eventos de um programa de computador, geralmente com um certo alcance, de modo a fornecer um rastro de controle, que pode ser utilizado para compreender a atividade do sistema e para o diagnóstico de problemas.

Logs são essenciais para entender as atividades de sistemas complexos, especialmente no caso de aplicações com pouca interação do usuário (como aplicativos de servidor).

Exemplos:

Exemplos de sistemas físicos que têm subsistemas de registro incluem os sistemas de controle de processo, e gravadores de caixa preta instalados nos aviões.

Muitos sistemas operacionais e programas de computador complexos incluem alguma forma de subsistema de registro. No caso mais simples, as mensagens de log são gravadas em um arquivo de log. A maioria dos sistemas operacionais e estruturas de software também fornecem serviços mais sofisticados para registro. Um exemplo é o serviço de syslog (descrito na RFC 3164), que permite a filtragem e gravação de mensagens de log a serem realizadas por um subsistema dedicado em separado, em vez de colocar o ônus sobre cada aplicativo para fornecer o seu próprio sistema de registro ad-hoc.

Um log de servidor é um arquivo de log (ou vários arquivos) automaticamente criados e mantidos por um servidor de atividade exercida por ele. Um exemplo típico é um log do servidor web que mantém um histórico de solicitações de página.

Um log de auditoria é um registro relacionado à segurança que fornece provas documentais da sequencia de atividades que têm afetado a qualquer momento uma operação específica, procedimento ou evento.

Normas

SysLog

Syslog é um padrão informal de registro de dados para computador que foi desenvolvido na década de 1980 por Eric Allman. Ele foi criado exclusivamente para Sendmail, mas mostrou-se tão valioso que outras aplicações começaram a usá-lo também. Desde então se tornou a solução de registro padrão no Unix e sistemas Unix-like, também houve uma variedade de implementações em outros sistemas operacionais e é comumente encontrado em dispositivos de rede como roteadores.

O Internet Engineering Task Force tem documentado (mas não formalizado) o padrão em RFC 5424.

Common Log Format

O Common Log Format (também conhecido como o formato de log comum do NCSA) e prolongado Log Format são formatos padronizados de arquivos de texto utilizados por servidores web ao gerar arquivos de log. Porque os formatos são padronizados, os arquivos gerados podem ser analisados ​​por uma variedade de programas de análise.

Common Log Format entradas assumir a forma:

host ident authuser date request status bytes

Eg: 127.0.0.1 user-identifier frank [10/Oct/2000:13:55:36 -0700] "GET /apache_pb.gif HTTP/1.0" 200 2326


Referências

histórico | histórico do fragmento