Novas respostas marcadas com a tag

0

Modifiquei conforme minha necessidade, caso ajude alguém futuramente: import psutil, datetime process = [] veryConsumeCPU = ("None",0.0) veryConsumeRAM = ("None",0.0) cpu_count = psutil.cpu_count() for pid in psutil.pids(): try: p = psutil.Process(pid) name = p.name() # execute internal routine once collecting multiple info time = p....


2

Porque não usa a biblioteca psutil ? Ela é muito simples e pode ser usada em Windows, Linux, etc. Para o que você deseja, crie um objeto de Process e depois obtenha o nome do processo e o uso da CPU em porcentagem chamando os métodos name() e cpu_percent(). Exemplo: import psutil maiorConsumo = ("None",0.0) interval = 1 cpu_count = psutil.cpu_count() for ...


0

A tela interativa que você fala é o terminal, e pelo que indica não deve estar configurado no seu CodeBlocks. Para definir qual o terminal a ser lançado no CodeBlocks deve ir ao menu: Settings > Environment Que lhe mostra o seguinte: Na opção Terminal to launch console programs você configura qual o terminal a ser lançado para correr os seus programas....


0

Você já instalou o GCC ? se não estiver ou se você não saber se já tem, escreva no terminal o seguinte! sudo apt-get install build-essential


2

Olá, amigo, bom dia. Cara, no bashrc você vai alterar apenas a rotina quando abrir o terminal. Passo 1: Crie seu arquivo .py onde quiser, exemplo: "/home/meuscript.py" Passo 2: Crie um arquivo com nome: sudo nano /lib/systemd/system/meuscript.service ou sudo touch /lib/systemd/system/meuscript.service OBS: Tanto faz a forma com que você crie o ...


3

O problema é que, ao criar o array, você separa a string em vários elementos (um contendo o O, outro contendo 331, etc), mas os espaços se perdem. Ao tentar imprimir o array novamente, não tem como ele saber quantos espaços tinham anteriormente (ele só vai imprimir os elementos, separando-os por um espaço). Uma alternativa é não quebrar a string em um array,...


0

Consegui resolver o problema com ajuda de uma amiga e resolvi deixar registrado. Estava usando um comando errado no json, editei o settings.json e adicionei o seguinte comando: "terminal.integrated.shellArgs.linux": ["-l"] Agora o terminal esta apontando diretamente para o Shell principal do meu linux!


2

Para resolver este problema de "SDK location not found" existe duas opções. Uma delas seria criar um arquivo local.properties dentro da pasta "Android" que está na raiz do seu projeto, e inserir o caminho para o SDK. Exemplo: sdk.dir = /Users/USERNAME/Library/Android/sdk Porem, a forma recomendada é editar o arquivo .bash_profile. Exemplo: export ...


-2

Tem que aceitar as licenças sdkmanager --licenses, esse é o comando, aceita as licenças que vai dar certo.


0

Verifique as permissões do local de instalações dos arquivos do react native e do SDK do android antes de qualquer tentativa, caso tenha criado como root, você não está com permissões suficientes para criar a chave de licença. Acredito que seja esse o problema pois está na pasta /opt/ do sistema. Apesar de não programar com react native(apenas android puro ...


-1

Pelo que vi tentou utilizar o sudo no inicio? Utiliza o Ubuntu? Utiliza O Java? Você precisa também criar uma senha para o Mysql se precisar comunicar com algumas aplicações, veja alguns post na internet tem vários, abraço!


0

Resolvi o problema adicionando o comando grep, com isso consegui o que realmente queria. Ficou assim: for f in $(find . -name "*.srt" | grep -v "pt-BR"); do mv "$f" "$(echo $f | sed 's/.srt/.pt-BR.srt/;')"; done


0

Eu vou usar uma abordagem diferente, eu vou usar um script em Pyton dentro do Shell Script. O objetivo não é ser melhor ou mais rápido, tanto que as outras respostas indiscutivelmente são boas, e sim mostrar uma possibilidade de integração entre o Shell e sua linguagem de programação favorita e resolver o problema proposto segundo os parâmetros ...


0

Boa tarde, Um jeito simples seria assim find -type f -not -name "*pt-BR.srt" -name "*.srt"


1

Creio que o método do @stderr é o mais simples por se valer diretamente do status de saída do comando 'expr', além de ser portátil. Simplificando mais um pouco: [ `expr "$var" + 0 2>-` ] && [ $var -gt 0 ] && echo 'Número inteiro positivo'


As 50 principais respostas recentes são incluídas