Respostas interessantes marcadas com a tag

25

Server-side diz respeito ao lado do servidor (seu servidor de aplicação, ex: IIS). Client-side diz respeito ao lado do cliente (ex: um web-browser). A interação funciona da seguinte forma: Servidor ← → Cliente ← → Usuário O servidor fornece para o cliente uma saída: ele serve a página desejada ou arquivos (download). O servidor interpreta a entrada do ...


20

A melhor forma de manter informações offline, no Android, é realmente o SQLite. Mas, para a atualização no servidor, acredito que o melhor procedimento é marcar a atualização com um código de versão e um timestamp. Assim, antes de enviar a informação para o servidor, você poderá verificar a versão da configuração e qual das versões concorrentes é a mais ...


13

Diferenças Existe uma diferença entre as linguagens, cada uma tem seu ponto de alcance e assim podem fazer coisas específicas. Por exemplo em JavaScript por se tratar de uma linguagem Client-Side você não poderia fazer uma conexão com o banco de dados com segurança, pois o seu JavaScript é público, e todos poderiam observar suas credenciais do servidor do ...


13

Do ponto de vista do servidor uma comunicação censurada é indistinguível de uma comunicação que nunca foi iniciada pelo cliente. Da mesma forma, do ponto de vista do cliente um site censurado é indistinguível de um site que não existe/está fora do ar. A solução em ambos os casos é buscar um canal alternativo na qual a comunicação seja bem sucedida, e usar ...


13

A diferença simplesmente é onde o código será executado: no servidor onde o ASP.NET está instalado (server-side) ou no navegador a partir do qual o sistema será acessado (client-side). Embora seja possível se desenvolver uma aplicação/site exclusivamente utilizando HTML e CSS no lado cliente (gerando as páginas dinamicamente no servidor, e usando somente ...


12

Você pode fazer isso tranquilamente, basta usar o comando scp. scp usuario1@host1:path/* usuario2@host2:path/* Se a cópia for só de arquivos use o /* se tiver pasta use o -r no scp. scp -r usuario1@host1:path usuario2@host2:path


8

Para fins de avaliação, vamos assumir que sua aplicação web está configurada de maneira convencional: HTTP via porta TCP 80 HTTPS via porta TCP 443 E que, por bloqueio, você quer dizer que: A conexão nunca chega a ser estabelecida com o servidor, ou A conexão recebe uma resposta HTTP indicando falha (501, 404, etc.) (Isso exclui impersonation e middle-...


8

Consegui resolver usando o IIS Express (dica do @OnoSendai). Tive da fazer alguma adapatações pq minha maquina é x64. Fiz o downlaod http://www.microsoft.com/en-us/download/details.aspx?id=1038 Instalei o IIS Fiz o download https://dev.mysql.com/downloads/connector/odbc/ da versão 32 bits Instalei o Connector/ODBC do Mysql Executei c:\windows\syswow64\...


7

Quaisquer aplicações de qualquer tipo que sirva para acessar algo que é servido externamente à aplicação "principal" pode ser considerado um cliente, não precisa estar nem em outra máquina. O Outlook é uma aplicação desktop, certo? Ele é um cliente de e-mail. O navegador é um cliente HTTP que renderiza páginas e ele é desktop. Acho que uma ...


6

Como se valida hoje a "confiabilidade" de arquivos? Usando MD5 e gerando um hash code. Uma maneira interessante de validar se houve modificação de conteúdo entre o servidor e o cliente seria gerar um hash a partir do que será entregue. Enviá-lo para o cliente e um script (javascript) faria a validação do conteúdo. Mesma coisa a comunicação Cliente - ...


6

Atualização: os browsers modernos implementam o Content Security Policy (CSP), que permitem que os sites orientem o browser no sentido de permitir/bloquear diversas coisas. Mais detalhes na resposta do Guilherme Nascimento. Com JavaScript puro, não. É possível restringir alguma coisa dos scripts colocando-os em um iframe com o atributo sandbox, mas esse ...


6

Através dos headers é possível configurar o CSP (Content Security Policy) e com ele é possível bloquear requisições externas e até outros tipos "problemas" de segurança. Exemplo de header CSP: Este header irá permitir requisições do mesmo domínio, irá impedir scripts inline e o uso do eval(): Content-Security-Policy: default-src 'self' Este header ...


6

Essas decisões normalmente ocorrem mais pelo motivo que já identificou. Começaram com uma tecnologia e identificaram que outra poderia ser mais útil para algumas tarefas. E é comum não dar para fazer a migração de tudo. Em geral não é nem pela linguagem, o que neste caso nem poderia ser mesmo, já que Node.js sequer é uma linguagem de programação. Na maioria ...


5

Infelizmente este tipo de coisa (censura e bloqueios por meio de Firewalls e Proxies) não tem como serem detectados ativamente pelo servidor. Os clientes que antes conectavam não vão conseguir mais ter acesso e o servidor fica isolado. Como é o caso que acontece num network split, por exemplo onde cada segmento da rede fica isolado entre si. No caso do ...


5

Há duas formas de fazer isto: Hash Links Se dá pelo uso do hash links, como www.meusite.com#conteudo. Sendo que conteudo muda a cada transição que você quer que seja retornável. Por ex: você teria site.com#listagem e quando clicá-lo irá deve mudar para site.com#detalhamentoItem=15. Essa técnica se aproveita do fato que o tudo após o '#' é considerado ...


4

Servidor RTMP nada mais é do que um servidor de mídia para distribuição de conteúdo ao vivo e sob-demanda. Estes servidores são independentes e tem seus próprios módulos. Existem vários softwares no mercado, porém os mais usados são: Wowza Media Server: http://www.wowza.com/ (pago) Adobe Media Server: http://www.adobe.com/br/products/adobe-media-server-...


4

A situação 1 é a mais fácil de ser contornada. Crie um wrapper para monitorar todos os acessos à sua aplicação (Servlet Filter via Java, HTTP Module/Filter caso ASP.NET), contabilize IPs de origem, defina uma margem máxima de acessos e um período de ban caso essa margem seja ultrapassada. A situação 2 é um pouco mais complicada, mas ainda assim otimizável. ...


4

A API dos Servlets possibilita especificar a autenticação de recursos no web.xml. Veja um exemplo da documentação do JBoss 6: <web-app> <!-- ... --> <security-constraint> <web-resource-collection> <web-resource-name>Secure Content</web-resource-name> <url-pattern>/restricted/*</url-pattern> ...


4

Isto é sobre quem monta o conteúdo a ser apresentado. Se for no servidor obviamente ele tem todo o trabalho de montar um texto que será a página a ser entregue para o cliente essencialmente pronta para uso. Se for no cliente, um conjunto de página mais códigos diversos será recebido pelo cliente e a partir daí ele só comunicará com o servidor para pedir ...


3

Basta fazer isso Socket socket = new Socket(); socket.connect(new InetSocketAddress(ipAddress, port), TempoParaTimeoutEmMilissegundos); Ou socket.setSoTimeout(timeout) Fontes https://stackoverflow.com/questions/4969760/set-timeout-for-socket https://stackoverflow.com/questions/7951486/java-increase-the-socket-timeout


3

Sua pergunta já responde. Existem vários motivos, vou citar apenas o principal. Pelo fato rodar no cliente, o javascript não necessita de acesso constante ao servidor. Se você fizer tudo no servidor ele deverá desponder requisições de granularidade baixa (tipo requisições pra saber se o usuário informou algum campo). Agora imagina um sistema com 2 ...


3

Utilize Apache ASP Mas ele somente roda o asp clássico, e pode ser utilizado em um linux.


3

Você pode usar o Utildev Cassini. Usei durante muito tempo aqui e não tive problemas. Ou então o iis express embutido em um pen drive, mas aí você vai ter que configurar sempre que usar, trabalhoso, mas se for a melhor alternativa, vale a pena mencionar.


3

Acho que uma resposta muito completa foi formulada por um dos fundadores da rede Stack Exchange, Jeff Atwood, no artigo JavaScript, a língua franca da Web. Passagens selecionadas: Radicalmente de código aberto, a natureza viral do menu "Exibir código-fonte" é certamente uma parte essencial do sucesso da Web. Mas isso é somente uma parte da história. A ...


3

Entendo que a pergunta não diz respeito especificamente à linguagem Javascript e sim ao conceito de executar um linguagem no cliente, especificamente num navegador web. Nesse sentido, parece que das respostas foi direto ao ponto. Existem vários motivos pelos quais alguém quer executar uma linguagem no client. Alguns são legítimos, outros não. Usabilidade, ...


3

Não sei qual o seu sistema operacional, mas na pasta do openfire tem um arquivo openfire.xml dentro de conf. Nesse arquivo troca <setup>true</setup> para <setup>false</setup> Reinicia o servidor, e vai ver novamente o passo a passo.


3

A resposta do utluiz está correta, especialmente porquê lida com JBoss AS 6. Para o JBoss AS 7 (incluindo JBoss EAP 6) e Wildfly, você deve criar um realm no standalone.xml e criar usuários dentro deste realm. O mais fácil é utilizar o script add-user.sh, que fica dentro do diretório bin. Isso é fácil para um ou outro usuário, e imagino que seja este o seu ...


3

Renderização Server Side O servidor processa os dados solicitados, gera a página e transmite ao cliente a página pronta em HTML. O navegador lê o HTML e "desenha" a página para a pessoa. Prós: O servidor é uma máquina com grande capacidade de processamento e o processamento maior fica no servidor Cliente não precisa preocupar muito com processamento dos ...


3

No servidor, o código php é executado a cada requisição ou ele esta sempre em funcionamento? Sim, assim como em qualquer tecnologia, não tem como algo funcionar sem ser executado a cada vez que aquela atividade é desejada. Se ele está sempre em funcionamento, ele cria uma nova execução a cada novo visitante? Quem? O seu código em PHP? Não, ele só e ...


2

Client-side é aquele que roda do lado do cliente(Ex. Javascript), ou seja, no browser do usuário, Server-side roda no servidor (Ex. PHP, JAVA, .NET...)


Apenas as respostas wiki não pertencentes à comunidade mais votadas e de um tamanho mínimo se qualificam