Respostas interessantes marcadas com a tag

26

A classe Integer faz parte do pacote de classe Wrapper e não de tipo primitivo de dados, como o int. O que chamamos de Wrapper é uma classe que representa um tipo primitivo. Por exemplo o Wrapper de int é o Integer. Perceba que o Wrapper começa com letra maiúscula, ele segue a mesma nomenclatura que qualquer outra classe, pois ele também é uma. Por tal ...


19

É extremamente simples e eficiente porque a linguagem tem tudo o que precisa para fazer isto matematicamente. Não é nem questão de programação e sim solução de problema matemático. Se você deseja que sempre mostre números com final 5 concorda que deve começar pelo 5?. E se quiser manter a distância entre eles sempre igual e mantendo o final 5 então temos ...


14

Apenas complementando, a solução proposta com StringBuilder funciona muito bem, mas há casos que não são cobertos, se levarmos em conta todas as possibilidades do Unicode. Um exemplo é quando os caracteres são acentuados. Por exemplo, í (a letra i com acento agudo), segundo o Unicode, pode ser representada de duas maneiras: como o code point U+00ED (LATIN ...


14

Faça algo assim: // O squareList deve ser uma lista com 9 posições onde os índices estão assim: // +---+---+---+ // | 0 | 1 | 2 | // +---+---+---+ // | 3 | 4 | 5 | // +---+---+---+ // | 6 | 7 | 8 | // +---+---+---+ private State[] getStates() { State[] s = new State[9]; int i = 0; for (Square sq : squareList) { s[i] = sq.getState(); ...


13

Esse é um problema conhecido do split quando a String começa com espaços, inclusive já discutido no SOen. A solução mais simples é usar o método trim(), que remove os espaços do começo e final da String, e em seguida fazer o split: String[] d = s.trim().split("[,.!?'@_] *| +"); Com isso você terá a saída desejada (o array com 8 elementos).


13

Integer valor = 127; cria um Objeto da classe Integer que representa o respectivo inteiro, ao contrário de int i = 127; que apenas cria um primitivo. O operador == serve apenas para testar se se trata da mesma instância, não compara o conteúdo das instâncias. Portanto normalmente irá retornar false para duas instâncias de Integer mesmo que representem o ...


12

A sintaxe Permissao::getNome é um method reference, ou seja uma referência ao método getNome da classe Permissao. É diferente de uma chamada ao método, por isso não pode estar no corpo do lambda. Para usar o method reference, basta você usá-lo sem os parênteses. Além disso, o método collect precisa receber algum coletor para ele saber qual deve ser o tipo ...


11

A classe Double envolve um valor do tipo primitivo double em um objeto. Um objeto do tipo Double contém um único campo cujo tipo é double. Além disso, essa classe fornece vários métodos para converter um double em uma String e uma String em um double, bem como outras constantes e métodos úteis ao lidar com um double. Fonte: https://docs.oracle.com/javase/7/...


11

Ele possui todas as principais funções do framework do Java e provavelmente você vai precisar de pelo menos uma função do que está nesse pacote em aplicações que não sejam absolutamente triviais e portanto teria que importá-lo, é quase impossível fazer algo útil sem usar algo dela. Ali tem o que é mais importante e foi considerado ruim ter que fazer uma ...


11

A palavra "criada" aí é um pouco complicada. Informalmente usamos a palavra, mas criação não é bem o termo que ocorre aí neste código. Há uma declaração de variável x, e apenas uma, portanto se quer saber quantas vezes isto ocorre é uma. Se quer saber quantas variáveis são criadas aí, é apenas uma. Se quer saber quantos espaços na memória são alocados para ...


11

Primeiro tenho que dizer que acho uma bobagem muitas das regras que o pessoal cria. Especialmente em DDD tem um monte que por si só acho bobas. DDD diz que a linguagem (e aqui não importa se é uma línga, é para usar as mesmas palavras para evitar ambiguidade de entendimento) usada no código deve ser a que o cliente usa. Seu cliente usa tudo em inglês? Se ...


10

Complementando a resposta do Victor, seguem mais alguns pontos a se atentar quando for migrar de uma API para outra. No texto abaixo às vezes me refiro ao java.time como "API nova" (apesar de ter sido lançado em 2014) e a Date, Calendar e demais classes como "API legada" (pois é esse o termo usado no tutorial da Oracle). Precisão java.util.Date e java.util....


10

Basicamente em Kotlin pode ser usado em membros de tipos e em Java só pode ser usado para variáveis locais, assim como em Kotlin também pode. Provavelmente este é um dos motivos do compilador de Kotlin ser lento, inferir tipo em membros é bem mais complicado. Apesar de ter pequenos detalhes diferentes, funcionam de forma igual. Em Java o final pode ser ...


10

var no Java veio para reduzir um pouco a verbosidade da linguagem. O compilador faz inferência do tipo e evita que você tenha que repetir o tipo em algumas situações. Em vez de escrever: ByteArrayOutputStream bos = new ByteArrayOutputStream(); Agora é possível escrever: var bos = new ByteArrayOutputStream(); É uma feature que já existia em diversas ...


10

O que muda são as estruturas internas. Algumas dão mais garantias que outras. Não vou entrar em detalhes do que é um Set, não parece ser o propósito da questão. TreeSet Só se aplica a elementos com ordenação absoluta. Se eles não forem comparáveis (Comparable), você pode ensinar com um comparador (Comparator). Por baixo dos panos, usa uma árvore de busca ...


10

Isto? Parece que o problema é que está tentando verificar coisa errada se tem mais de uma palavra. public static boolean validacao(String nome) { return nome != null && !nome.isEmpty() && new StringTokenizer(nome).countTokens() > 1; } Depois de ver as soluções e ler documentação, fazer uns testes acho que esta forma é a mais simples ...


10

Vou te mostrar um código C#: using static System.Console; public class Program { public static void Main() { for (int i = 1; i >= 0; i *= 2) { WriteLine($"i: {i}"); } checked { for (int j = 1; j >= 0; j *= 2) { WriteLine($"j: {j}"); } } } } Veja funcionando no .NET Fiddle. E no Coding Ground. Também ...


10

O polimorfismo é justamente o oposto do que acha que é. Ele indica que o objeto concreto é que determina o que será executado e não o tipo que está esperando. Sem o polimorfismo aconteceria o que está esperando, então ele chamaria sempre o tipo determinado para uso naquela operação. No seu exemplo sem o polimorfismo ele iria imprimir o método do tipo então ...


10

Não existe um tipo específico adequado, para este caso alguns podem ser usados. Na verdade se for criar tipos para lidar com essas temperaturas e for usar uma infraestrutura sofisticada para representá-los, o tipo interno que guardará os números importam pouco. Poderia usar algumas estratégias e depende do que espera realizar. Pode até que ser que um ...


10

Depois de definida a "planta baixa" do tipo (classe) você não pode mudar nada dentro dele. Então todo o modelo é fixo por todo o tempo de execução, cada campo, campo método, cada detalhe de definição do tipo não pode ser mudado. E todos os objetos que sejam instanciados partindo deste modelo sempre serão idênticos, é garantido. Isto se contrapõe à ...


10

Qual o algoritmo de ordenação desse método? Estou no Java 11. Primeiro, vejamos como o método sorted() é declarado na interface Stream: Stream<T> sorted(); Ok, isso não nos ajuda. Ele é um método abstrato sem implementação default. Então, para achar a implementação, vejamos o código do Stream.of(...): @SafeVarargs @SuppressWarnings("varargs") // ...


10

No caso da citação acima, sempre iremos avaliar ambos os operandos? Não, a diferença mais visível é justamente esta. Usando && e || há o chamado curto-circuito, ou sejam se a expressão da esquerda se mostrar suficiente (verdeiro quando usa-se ||; ou falso quando usa-se &&) a expressão da direita sequer é executada. Já com & e | as duas ...


10

Java possui tipos por valor como é o caso de float. Este tipos não podem ser nulos. Mas Java criou tipos por referência, ou seja, tipos criados como classes, equivalentes aos tipos primitivos. Então existe o tipo Float. Ele é essencialmente igual ao float, mas é um objeto isolado. Ele é bem menos eficiente em todos os sentidos, mas possui um valor nulo ...


9

Imagino eu que é seja sem o ponto, se for com o ponto teria que descobrir do que está falando. executeQuery() como o próprio nome diz, é para consultas, quase sempre usa-se um SELECT nele e um resultado será retornado com os dados, ou um erro. executeUpdate() como o próprio nome diz, é para atualizações, deve-se usar um comando de escrito como INSERT, ...


9

O cálculo do delta está errado, ele deve ser atualmente está como Note que a última mensagem Não é uma equação do 2º grau está sendo mostrada sempre, imagino que falte alguma validação de quando deve mostrá-la ou não. E também que na parte em que só há uma solução real, a solução é impressa duas vezes. Eu fiz alguns ajustes no código, pra ...


9

Primeiro é importante entender que Integer é uma classe em java, enquanto int é um tipo primitivo. Desta forma, ao usar Integer valor está criando um objeto. Isso serve, por exemplo, para fazer operações que um tipo primitivo não pode fazer, como conter nulos ou servir de chave para um objeto HashMap, que requer um objeto como chave. Assim, a sua ...


9

Deixa eu copiar algumas coisas que postei nesta resposta: O float e o double são implementados de acordo com o padrão IEEE 754, usado por praticamente todas as linguagens de programação modernas que trabalham com números de ponto flutuante de 32 ou 64 bits. O float é representado com 32 bits dessa forma (imagem da wikipedia): ...


9

É sempre visto como uma boa prática de programação se criar uma classe para o objeto Isto nada tem a ver com boa prática, ou você faz porque precisa, ou não faz. Fora isso o resto do parágrafo não parece ser relevante ou apenas "chove no molhado", nem sei se o entendi. A classe como um todo não é muito boa. Provavelmente porque é um exemplo artificial. ...


9

JCP (Java Community Process - https://www.jcp.org/) - é um grupo de padronização da Oracle composto por mais de 800 empresa que definem a tecnologia. Lembrando que Java não é apenas uma linguagem, é uma plataforma composta de especificações(documento que diz como deve ser o java),implementações ( que é o software, linguagem, jvm ...) e testes de ...


8

Há inúmeras formas de fazer isso. Uma das formas é essa: XXX[] arrayC = new XXX[arrayA.length + arrayB.length]; for (int i = 0; i < arrayA.length; i++) { arrayC[i] = arrayA[i]; } for (int i = 0; i < arrayB.length; i++) { arrayC[i + arrayA.length] = arrayB[i]; } No exemplo acima, XXX[] é o tipo do array. Isso pode ser int[], boolean[], String[]...


Apenas as respostas wiki não pertencentes à comunidade mais votadas e de um tamanho mínimo se qualificam