Respostas interessantes marcadas com a tag

44

Expressões lambda são uma funcionalidade comum em muitas linguagens, em particular as que seguem o paradigma Programação Funcional (o termo em si vem do Cálculo Lambda, fundação matemática que sustenta esse paradigma), mas que recentemente vêm sendo introduzidas em linguagens de outros paradigmas (como, no caso, o Imperativo/Orientado por Objetos). Para ...


29

Os problemas da API legada As classes java.util.Date e java.util.Calendar, bem como as subclasses java.util.GregorianCalendar, java.sql.Date, java.sql.Time e java.sql.Timestamp, são notórias por serem mal-arquitetadas e por serem classes difíceis de se utilizar devido ao fato de a API delas ter sido mal-elaborada. Elas funcionam corretamente se forem usadas ...


26

O operador :: foi adicionado ao Java 8 e faz parte de expressões que referenciam métodos (Method Reference Expressions). As referências a métodos (Method References) funcionam como complemento aos lambdas. Um lambda é como um trecho de código que você pode passar como argumento para um método. Só que às vezes esse trecho de código se repete ou já está ...


23

Entender e usar lambdas em Java é muito simples mesmo para quem nunca ouviu falar, desde que se tenha uma boa base sobre alguns aspectos da linguagem, conceito de listeners ou callbacks e classes anônimas. Consideração inicial Muita gente diz que lambdas fizeram muita falta no Java até a versão 8, mas tenho duas colocações a fazer sobre isso: Lambdas são ...


16

O Spliterator parece mais uma classe criada para outras classes mais sofisticadas usarem. A lógica básica está em trySplit(), que tenta dividir os elementos restantes em dois Spliterator: o corrente e um novo, que o método retorna. Por exemplo: void <T> showSize(Spliterator<T> sit) { System.out.println("Estimated size for sit: "+sit....


16

Entendendo a sintaxe Considerando a parte importante: <T> Optional<T> empty() T é uma variável de tipo. Isso funciona mais ou menos como uma variável em um template, onde você pode substituir T por um tipo qualquer, lembrando que tipo em Java é sinônimo de classe (não confundir com *tipos primitivos). O primeiro <T> diz: este método vai ...


16

TL;DR Existem várias formas de parametrizar métodos em Java: A de mais baixo nível por reflexão; A tradicional usando uma interface específica; Diretamente na forma mais moderna introduzida no Java 8 Exemplos Dada a classe abaixo: class Sorting { public static void staticSort(String[] vetor) { Arrays.sort(vetor); } public void sort(...


16

É só usar o método getDayOfWeek(). Isso retorna um elemento do enum DayOfWeek: public static boolean fimDeSemana(LocalDate ld) { DayOfWeek d = ld.getDayOfWeek(); return d == DayOfWeek.SATURDAY || d == DayOfWeek.SUNDAY; } Aqui vai um teste completo dele: import java.time.DayOfWeek; import java.time.LocalDate; class Teste { public static ...


14

As interfaces no Java 8 ganharam muitos recursos novos e poderosos, como métodos abstratos e default. Falando especificamente sobre as Interfaces Funcionais, o conceito é de uma Interface que contém apenas um método abstrato, como é o caso de Runnable, por exemplo. Este tipo de Interface é usado em situações específicas, sendo comum a instanciação é através ...


14

Uma possibilidade é: String a = "Exemplo, de. separar- string+ por* carater"; //Como quer todos os caracteres pode usar esta expressão regular: String[] parts = a.split("[\\W]"); for(String i:parts){ System.out.println("===" +i); } Output: run: ===Exemplo === ===de === ===separar === ===string === ===por === ===carater Para ...


13

Sozinho o método de extensão do C# não é equivalente ao método padrão do Java. Apenas quando se soma a interface é que o mecanismo pode ser comparável. Já fica claro de imediato que no Java a sintaxe é mais conveniente. Método padrão O método padrão do Java passa fazer parte do tipo. Há uma herança do método da interface para o método da classe. Aqui são ...


12

Solução com \W Nas expressões regulares implementadas no Java, conforme documentação da classe Pattern, existe uma classe de caracteres \w (minúsculo), que representa os caracteres que formam palavra. Seria o mesmo que [a-zA-Z_0-9]. Existe também a classe de caracteres \W(maiúsculo), que representa o oposto da anterior, isto é, caracteres que não formam ...


12

Este é um placeholder para o tipo que será usado. É como se fosse uma super variável. O "valor" dela é o tipo que foi escolhido do uso do método ou classe. Até aí provavelmente você sabe. A questão é que um método estático não tem como saber que tipo foi selecionado para a classe. Afinal o método pertence à classe e não à instância e a classe não é ...


12

Mais benefícios em relação a que? Em criar classes inteiras para simular o mesmo resultado? Afinal a lambda usa a infraestrutura de classes para funcionar. Então a concisão é provavelmente o maior ganho. E isso não é pouco. Eu diria que junto com a concisão vem a simplificação do código, faz tudo ser definido em um lugar só. E simplificação ajuda evitar ...


11

Classes abstratas podem conter estado e interface não pode. Esta é a principal justificativa para usá-la do ponto de vista mais técnico. Obviamente que por ter estado, ela pode ter construtores, interface não. Outro motivo é a possibilidade de ter membros privados. Interfaces continuam só podendo ter métodos públicos, pelo menos por enquanto, não faz ...


11

Complementando a resposta do Victor, seguem mais alguns pontos a se atentar quando for migrar de uma API para outra. No texto abaixo às vezes me refiro ao java.time como "API nova" (apesar de ter sido lançado em 2014) e a Date, Calendar e demais classes como "API legada" (pois é esse o termo usado no tutorial da Oracle). Precisão java....


10

É uma tentativa (mal sucedida na minha opnião) de inserir uma característica funcional na linguagem. Na prática vai evitar que você tenha que criar classes anônimas de apenas um método, pois é isso que expressões lambda fazem. Adição de Listeners, Runnables, Callables e afins irão ficar menos verbosos. Ao invés de: new Thread(new Runnble() { public void ...


10

Quase tudo já foi respondido em Como realmente entender Streams?. Nada a ver com streaming de video diretamente, embora a técnica seja a mesma. Você acessa um recurso que vai te dando a informação que deseja conforme vai solicitando, a forma exata como isso ocorre não importa. Em geral linguagens não possuem streams, bibliotecas sim, então qualquer uma ...


9

Isso faz parte do conceito de contravariância aplicado ao conceito de genéricos do Java. Covariância em genéricos Só para contextualizar, covariância ocorre quando usamos extends e permitimos um tipo mais específico (subclasse) ser usado no lugar de um tipo mais genérico. Vamos ao exemplo de um método é covariante: java.util.ArrayList#addAll(java.util....


9

Ambas pegam os elementos de um stream de dados (geralmente uma solução como array ou ArrayList) e cada elemento terá uma ação a ser definida em seguida. A diferença que flatMap() consegue fazer isso em streams que possuem dimensões (ele achata os dados para ficar linear), então cada elementos daquela coleção de dados será usado independente de ele estar ...


8

A API de Streams disponível a partir do Java 8, passou a trazer diversos benefícios, vamos primeiro definir o algoritmo serial vs o algoritmo paralelo. Recomendo a leitura desta pergunta, a minha resposta procura explorar estes dois paradigmas da computação: Multi-core CPUs - Por que minha aplicação não utiliza todos os núcleos do ...


8

Conforme descrito na documentação, essa anotação serve primariamente para declarar a sua intenção de que ela seja usada como uma interface funcional. Um dos aspectos envolve deixar essa intenção explícita e documentada no código, o que é uma boa prática. Documentação que faz parte do código permite uma série de facilidades que não necessariamente afetam ...


8

Edição 2020/06/01 Com o Android Studio 4.0 e Android Gradle plugin 4.0.0 o suporte para Java 8 foi estendido, permitindo usar mais Api's sem requer um nível de API mínimo. Para habilitar o suporte a essas APIs é necessário incluir, no build.gradle, o seguinte: android { defaultConfig { // Required when setting minSdkVersion to 20 or lower ...


8

Isso daqui é um lambda: (c1, c2) -> keyExtractor.apply(c1).compareTo(keyExtractor.apply(c2)); Isso daqui é um cast: (Comparator<T> & Serializable) Esse cast faz com que o lambda seja interpretado como sendo do tipo Comparator<T> & Serializable. O tipo Comparator<T> & Serializable é um tipo intersecção, que significa ...


8

O problema é que você não está utilizando Streams, apenas um monte de Optionals. Do jeito que você fez, o código fica amarrado ao fato de ter exatamente quatro variáveis, e não um número qualquer. Tente assim: import java.util.Arrays; import java.util.Optional; public class TesteOptional { public static void main(String[] args) { String a = " ...


8

Embora você queira usar o método Arrays.binarySearch() para achar um valor em um array não classificado (o termo correto, porque ordenado o array está, ele tem uma ordem, a ordem de entrada de dados) e este método não deve ser aplicado. Ele foi criado para lidar quando você tem dados já classificados. A solução de classificar o array para depois fazer a ...


8

Vamos começar do significado das palavras? flat: achatado, plano Então, o flatMap vai mapear e aplanar. O que isso quer dizer? Antes de responder, me permita dar uma volta pra falar de manipulação desses fluxos de dados. Uma das características que tornam mais interessantes o uso de streams é manipular os elementos individuais delas, sem precisar se ...


7

Sim, mas depende do contexto. No caso de filtros, o tipo de expressão requerida é do tipo Predicate<T>. Predicados são nada mais do que uma função que retorna um valor booleano. Você pode compor predicados usando funções and e or, por exemplo. Então você poderia ter uma coletânea de expressões comuns ao seu domínio e compor expressões que se ...


7

O Agnaldo Junior se eu entendi bem o que você quer é utilizar o PreparedStatement certo! Então vamos lá public static void main(String[] args) { try { Conecta c = new Conecta(); String nomeCraque = "Coca"; String sql = "insert into produto(nome) values(?)"; //Criando o objeto PreparedStatement PreparedStatement ...


7

Closures O seguinte não é lambda, mas sim um bloco ou closure. É bem comum ver blocos em funções de alta ordem atuando como funções de primeira classe, não só em Ruby mas como na maioria das linguagens. Um exemplo em Ruby: [1, 2, 3].map { |item| item + 1 } # => [2, 3, 4] No exemplo, Array#map é uma função de alta ordem, e a função/bloco, passada como ...


Apenas as respostas wiki não pertencentes à comunidade mais votadas e de um tamanho mínimo se qualificam