Respostas interessantes marcadas com a tag

10

Não sei qual framework de injeção de dependência você está utilizando, mas normalmente esses frameworks tem algo chamado lifestyle (que você mesmo mostrou em seu código), e dependendo do lifestyle, o próprio container chamará o Dispose() para você. Normalmente eles vem com essas possíveis configurações: Transitório (transient): uma instância nova cada vez ...


7

Closures O seguinte não é lambda, mas sim um bloco ou closure. É bem comum ver blocos em funções de alta ordem atuando como funções de primeira classe, não só em Ruby mas como na maioria das linguagens. Um exemplo em Ruby: [1, 2, 3].map { |item| item + 1 } # => [2, 3, 4] No exemplo, Array#map é uma função de alta ordem, e a função/bloco, passada como ...


3

Existem quatro maneiras de se implementar Dependency Injection: Construtor: Modo em que implementamos a injeção de dependência na definição dos construtores das classes; Getter and Setter: Modo em que implementamos a injeção de dependência na definição dos Gets e Sets das classes; Interface Implementation: Modo em que se usa a definição de ...


3

Sim, você deve criar seu IoC como um CrossCutting. Ou seja, um projeto, DLL, que possuem cache dos registros, e que enxerga todos os projetos. Você pode ver um exemplo aqui: https://github.com/thiagolunardi/EquinoxProject/blob/master/src/Equinox.Infra.CrossCutting.IoC/NativeInjectorBootStrapper.cs Basta, então, adicionar o projeto de IoC no seu frontend e ...


2

O ideal é sempre fazer o dispose dos recursos que não serão mais usados. O LifeTimeScope serve justamente para quando são utilizados vários recursos do container e ao fazer o dispose do LifeTimeScope, todos eles são liberados da memória. Na questão da performance é melhor fazer o dispose. http://docs.autofac.org/en/latest/lifetime/disposal.html


2

Complementando a resposta do Lunardi, e olhando de outra perspectiva: Criar um projeto de Infraestrutura e relacionar as dependências (esse é o ponto de "wiring" do seu DI); Criar um projeto Core , possui os DTOs e extensões, e Contratos. Criar seu console app (Frontend) e referenciar ao Infra e Core. Criar seu BLL dependendo apenas do Core. Criar seu DAL ...


2

Pra mim a foma como deseja fazer é injeção de dependência done right. O que eu não gosto é de penduricalho pra fazer algo simples. Criar parâmetro na função ou campo em classe com o único objetivo ter flexibilidade da dependência me parece muito errado. Em muitos casos sequer deveria ter a flexibilidade, mesmo onde deve ter, deveria ser transparente para a ...


2

Pode ser uma das seguintes opcoes: O seu service faz uso de outras interfaces que nao foram injetadas O seu service nao tem construtor Mais: o seu metodo de injection esta errado DependencyResolver.SetResolver(new SimpleInjectorDependencyResolver(container)); https://simpleinjector.readthedocs.io/en/latest/mvcintegration.html e por ultimo vc nao precisa ...


1

O problema é que você está pedindo uma instancia de BookAppService dentro de uma instância dela mesmo, causando recursão infinita. Isso não faz muito sentido, você pode acessar a instancia atual utilizando o this e o AppServiceBase herdado utilizando base.


1

Os tipos que você se refere, são as 3 formas de se implementar a inversão de controle, que são: Padrão Factory Padrão Service Locator Injeção de Dependência


1

Uma solução para o seu problema seria criar uma interface e uma classe de UnitOfWork para cada contexto. Dessa forma, elimina o problema de relação ambígua. No caso do mapeamento das classes de contexto, você pode omitir a referência à interface IDbContext, o código ficaria assim: container.RegisterPerWebRequest<AdministrativoDbContext>(); e ...


1

Eu escolheria Unity pelo simples fato que é o que estou mais acostumado e fornece suporte ao que eu preciso (Interceptors, Flexibilidade para definir escopo dos objetos etc) e também pq já encontrei gente usando para .NET core: https://stackoverflow.com/a/39173346/1384539


1

O Spring não vai gerenciar instâncias criadas com new! O próprio Spring deve criar a instância da classe para que as injeções funcionem. O certo seria injetar o objeto itemFrame pelo Spring também, mas como o método main é static não podemos injetar com @Autowired. Uma alternativa é obter a instância criada pelo Spring por meio do ApplicationContext como a ...


1

O ideal, é que você tenha um modo de resolver a dependência de seus tipos. Por exemplo, para que seu tipo UsuarioRepository seja resolvido, este depende de ILetsPartyContext, que também deve ser resolvido. Dado que você tem um container um inversão de controle (IoC - sigla do inglês inversion of control), você poderia fazer seu Controller depender de seu ...


Apenas as respostas wiki não pertencentes à comunidade mais votadas e de um tamanho mínimo se qualificam