Use Stack Overflow for Teams no trabalho para encontrar respostas num ambiente privado e seguro. Os primeiros 10 usuários são grátis. Registre-se

Respostas interessantes marcadas com a tag

64

As duas primeiras são interfaces. A última é uma implementação concreta. Existe aí uma hierarquia. O tipo List implementa uma IList que por sua vez implementa uma ICollection. É interessante citar ainda a IEnumerable que é implementada pela ICollection. A IEnumerable permite enumerar itens. public interface IEnumerable<out T> : IEnumerable { new ...


52

A sugestão do Resharper ocorre porque costuma ser melhor você lidar com interfaces do que tipos concretos, ou analisando de outra forma usar um tipo mais genérico do que um mais específico. O fato de gerar um List<T> não significa que você não tem um objeto que não seja um IEnumerable<T>, afinal List<T> é derivado de IEnumerable<T>. ...


49

Porque interfaces são apenas contratos do que o objeto tem ou é capaz de fazer. Então você pode usar qualquer objeto desde que o contrato esteja garantido. Tendo apenas o contrato você pode obter melhor: Manutibilidade - alterações ficam mais isoladas, não precisa mudar tudo que aceitava uma classe concreta para aceitar outra necessária. Certos detalhes ...


44

As interfaces são úteis porque elas estabelecem contratos. Se uma classe implementar uma interface você vai poder referenciar instancias da classe pela interface tendo somente acesso aos membros definidos na interface. Isso significa basicamente, que você garante que a classe apresentará um certo comportamento sem que se saiba a priori como esse ...


43

Quando vamos modelar um sistema orientado a objetos, uma das coisas mais importantes que devemos fazer é atribuir a cada tipo (seja interface, classe, estrutura, enumeração ou delegado) um conjunto de conceitos e responsabilidades. Você está fazendo praticamente uma interface para cada método importante dos seus pets. Praticamente todo animal dorme e come, ...


42

Vamos lá: 1. Quando utilizar (escolher entre) o Parcelable vs Serializable? Usar Serializable é mais fácil e mais rápido de ser implementado. Entretanto, a performance é pior. Usar Parcelable gasta um pouco mais de tempo para implementar e é um pouco mais complexo que o Serializable. Apesar disso, usar Parcelable tem uma performance melhor. 2. Como ...


37

Traits podem ser vistos quase como uma automatização do Ctrl+C e Ctrl+V. Essa definição pode parecer grosseira, mas na verdade traits podem ser bastante úteis se usados com cuidado em situações específicas (mais sobre isso abaixo). O recomendável é que você continue usando interfaces para definir contratos (como uma documentação do projeto) e classes ...


35

A serialização significa salvar o estado atual dos objetos em arquivos em formato binário para o seu computador, sendo assim esse estado poderá ser recuperado posteriormente recriando o objeto em memória assim como ele estava no momento da sua serialização. Veja a ilustração: Fonte: State of the art - Nuances sobre serialização de objetos com herança ...


34

Uma classe abstrata pode conter lógica (código), enquanto que uma interface somente pode especificar quais os métodos ou propriedades (no caso de .NET) uma classe que implementa a interface deve definir. Entretanto nenhuma das duas pode ser usada para construir um objeto, para isso é necessário definir uma classe que derive da abstrata (mas que não seja ...


23

IQueryable é uma interface mais específica que possui um provedor de consulta, como o LINQ-To-SQL. É um objeto especial, que ao utilizar um método, ele gera uma query ou uma estrutura de consulta para uma base de dados e retorna estes resultados como uma lista ou um enumerável. Embora pareça, ele não necessariamente gera apenas comandos SQL: dependendo do ...


22

Classe Abstrata X Interface Você começou criando a classe Pet com propriedades comuns entre as classes derivadas. Há algum motivo para não continuar fazendo isto para os métodos e eventos? Se passar estes membros comuns para a Pet já simplifica muito. O Renan sugeriu juntar tudo em uma interface chamada Pet. Mas você já tem esta interface. Uma classe ...


22

É o que eu sempre falo, boas ou más práticas dependem do caso. O termo, infelizmente, é usado para criar manuais, "o jeito certo de fazer" e assim as pessoas começam seguir as coisas cegamente. Tudo pode ser bom ou ruim dependendo do contexto. E o contexto envolve uma quantidade inimaginável de variáveis, incluindo aí aspectos técnicos e políticos, passando ...


21

Interfaces devem, como o nome diz, prover interfaces para a manipulação de objetos. Se um grupo de objetos diferentes tem um mesmo tipo de ação necessária, você implementa uma interface em todos esses objetos. Vou dar um exemplo em C#. Considere essas três classes: class Cachorro { public string Latir() { return "Au au"; } } class Gato { public ...


18

Para complementar a resposta do Otavio: Aviso: herança (através de classes abstractas) não deve ser abusada! Algumas pessoas tendem a abusar de classes abstractas com um objectivo em mente: reutilizar código, que de outra forma seria repetido em classes concretas. Isto esta errado! Herança deve ser usada em um e um só caso: quando existe uma relação "é um ...


15

A pergunta feita desta forma fica um pouco controversa. A própria herança múltipla já é controversa, já que algumas pessoas dizem que ela nem é necessária de fato, que as coisas não podem herdar de várias coisas, que no fundo esses casos seria melhor usar composição. E certamente ela tem seus problemas. Bom, aí já começamos entrar na polêmica da herança. ...


15

Uma interface é uma "classe puramente abstrata", que somente especifica um tipo mas não o concretiza. Quando falamos em "atributo" em OOP normalmente estamos nos referindo a um campo concreto - uma posição de memória por assim dizer - o que se trata de um detalhe de implementação (Nota: definição controversa, mas usada equivocadamente em todo lugar, então ...


14

As interfaces no Java 8 ganharam muitos recursos novos e poderosos, como métodos abstratos e default. Falando especificamente sobre as Interfaces Funcionais, o conceito é de uma Interface que contém apenas um método abstrato, como é o caso de Runnable, por exemplo. Este tipo de Interface é usado em situações específicas, sendo comum a instanciação é através ...


14

Nem tudo que se faz com interfaces, é possível de ser feito com classes. Uma interface é um contrato, não implica qualquer implementação, já uma classe implica uma implementação, ainda que tenha possibilidade de se usar métodos abstrados e virtuais. Uma interface, portanto, pode ser implementada por qualquer classe, em qualquer hierarquia de classes. Já usar ...


13

Interfaces Uma interface é um contrato: o cara escrevendo a interface diz: "hey, eu aceito as coisas dessa forma aqui.", e o cara usando a interface diz: "Ok, a classe que eu escreverei será assim". Uma interface é uma concha vazia, existem apenas as assinaturas dos métodos, o que implica que os métodos não tem um corpo. Entretanto, partir do Java 8 ...


13

Necessário não é, mas é bom por vários motivos. Documentar realmente é um deles. Dar mais robustez no código é outro. Só não entendo bem como linguagens de tipagem dinâmica investem tanto nisso, parece ir contra sua própria filosofia de deixar os testes ou intuição do programador detectar erros. A interface é um contrato que deve ser seguido quando fizer ...


12

Métodos em interfaces são implicitamente public e abstract. Ou seja, por mais que você declare um método assim em sua interface: public interface MinhaInterface { void teste(); } Implicitamente o que você está fazendo é: public interface MinhaInterface { public abstract void teste(); } Portanto, o problema não é a interface, o problema é o ...


12

Em geral, não. Mas nada impede que uma linguagem determine que pode. Seria estranho, mas pode. Provavelmente ela deixaria de ser exatamente uma interface, ainda que mantivesse o nome. Dito isto, é possível ter linguagens que podem quase ter isto e de forma correta. C#, por exemplo, pode ter propriedades. Propriedade nada mais são que um par de métodos (...


12

É difícil dizer sem conhecer um caso concreto e principalmente sem conhecer os requisitos, as regras do negócio ou mecanismo. Primeiros problemas óbvios no código Além do nome em ALL CAPS que não segue o padrão do C#, e o nome InterfaceController também não seguir, o maior problema deste código parece ser ter uma interface que determina contratos demais. A ...


12

Cara, vou me abster das comparações entre JSON e XML e manter o foco no que você perguntou. Você colocou assim: Quero saber qual a melhor maneira de transportar esses dados: Enviando Ajax para o site e retornando um JSON, assim manipulando o array para usar no aplicativo. Enviando Ajax para o site e nele montando uma string com código ...


12

Conceitos Vamos conceituar as coisas. Embora nem todo mundo concorde com essas definições, vou colocar um entendimento que muitos têm. Subclasse É a capacidade de reusar código de algo existente. É algo interno para a classe. É ela mesma "copiando" seletivamente o que existe na classe base. Ela pega os atributos e os métodos que existem na classe e os ...


10

Isso depende mais da “tecnologia ao redor” e dos planos para o futuro, e não é necessariamente uma regra geral. Por exemplo, o que eu quero dizer com “tecnologia ao redor”? Se você está falando de Java, era comum certas tecnologias mais antigas como o J2EE até o 1.4 (renomeado para JavaEE a partir da versão 5 e muito simplificado) exigirem a criação de ...


10

O propósito dos métodos privados é justamente esconder a implementação de alguma coisa. As interfaces servem para descrever um contrato que uma API deve ter. Contratos não se importam com implementações. Então não faz sentido ter métodos privados em interfaces. Posto de outra forma, interfaces estabelecem que qualquer tipo que a implemente deve possuir ...


10

Ela dá capacidade da classe produzir um formato em que os dados do objeto seja usado de forma externa ao código, em geral ele é persistido em alguma forma de armazenamento temporário ou permanente ou é transmitido para outro recurso. Este formato pode ser texto ou binário em diversas variantes padrões ou proprietárias. É muito comum usar JSON ou XML. A ...


10

Classes abstratas podem conter estado e interface não pode. Esta é a principal justificativa para usá-la do ponto de vista mais técnico. Obviamente que por ter estado, ela pode ter construtores, interface não. Outro motivo é a possibilidade de ter membros privados. Interfaces continuam só podendo ter métodos públicos. Do ponto de vista conceitual a classe ...


Apenas as respostas wiki não pertencentes à comunidade mais votadas e de um tamanho mínimo se qualificam