Respostas interessantes marcadas com a tag

22

Objeto vs. Entidade Ao trabalharmos com JPA/Hibernate é importante ter em mente que um objeto qualquer, mesmo sendo instância de uma classe anotada com @Entity ou mapeada num XML, não é automaticamente uma entidade JPA. Isso significa que não importa se a PK está devidamente preenchida, um objeto não é uma entidade se não está gerenciado num contexto de ...


21

TDD ou Teste Unitário? Existe uma grande diferença entre TDD e Teste Unitário. O TDD tem como base testes unitários, mas ambos conceitos não são exatamente sinônimos. TDD (Test Driven Development) é uma metodologia de desenvolvimento que mede o progresso do projeto de acordo com os resultados dos testes. Teste Unitário é um dos tipos de teste que se ...


20

Mapeamentos unidirecionais vs bidirecionais Antes de tudo, é preciso notar-se que cada um dos relacionamentos @OneToOne, @OneToMany, @ManyToOne e @ManyToMany pode ser unidirecional ou bidirecional. No relacionamento unidirecional entre duas entidades A e B, partindo-se da entidade A, eu chego facilmente a uma instância da entidade B, mas não consigo ...


15

O problema é que você tem um relacionamento bidirecional entre Product e Category. Quando o Jackson tenta serializar um produto, ele chega na propriedade categoria, ai tenta serializar categoria e tem um produto, ficando em loop recursivo infinito, conforme a mensagem. Existem algumas soluções pra isso: Usar as anotações @JsonBackReference e @...


12

public abstract class GenericDao<T, I extends Serializable> { @Inject protected EntityManager entityManager; private Class<T> persistedClass; protected GenericDao() { } protected GenericDao(Class<T> persistedClass) { this(); this.persistedClass = persistedClass; } public T salvar(@Valid T entity) { ...


11

As opções são essas: validate: validar o schema, não faz mudanças no banco de dados. update: faz update o schema. create: cria o schema, destruindo dados anteriores. create-drop: drop o schema quando ao terminar a sessão. Ai você tem que avaliar o que é melhor para seu projeto, geralmente eu utilizo o update. Link da resposta no SOen link


10

Escolher qual API utilizar não seria apenas uma escolha de mão no código, mas também deve-se pensar em arquitetura. Vou descrever o que penso sobre os dois: Considerações sobre arquitetura A vantagem de usar a API de Criteria nativa do JPA é que: Você terá mais flexibilidade para mudar de implementação, você poderá manter o código de JPA utilizado. Como ...


10

Pelo stacktrace da exceção o motivo parecer ser o timezone, segue abaixo o trecho: Caused by: com.mysql.cj.core.exceptions.InvalidConnectionAttributeException: The server time zone value 'BRT' is unrecognized or represents more than one time zone. You must configure either the server or JDBC driver (via the serverTimezone configuration property) to use a ...


10

O Hibernate surgiu primeiro, em 2001. Dentre os frameworks de mapeamento objeto-relacional que surgiram em Java, ele foi provavelmente o mais famoso, completo e bem sucedido. Ele utiliza o Session. Entretanto, o Hibernate é um framework específico desenvolvido por um grupo específico. Em 2005, vários grupos se reuniram sob a coordenação da Sun para elaborar ...


9

Uma situação peculiar Esse exemplo que você deu é interessante porque uma HibernateException, que não é uma checked exception (isto é, exceção que deve ser tratada ou repassada para o nível acima) pode ser disparada por uma SQLException do JDBC, que é checked, que por sua vez pode ser disparada por uma IOException, que também é checked, e pode acontecer ...


9

São duas formas de fazer a representação da chave composta na entidade. Digamos que você tem uma tabela parametro, entidade Parametro e sua chave composta é nome e empresa. A tabela pode ser como a exemplificada abaixo: nome empresa valor taxa 56 3.44 O @EmbeddedId cria uma abstração dentro da entidade que não existe na tabela do banco de dados. Ela une ...


8

Não, você está coberto de razão, as pessoas capturam exceções muito mais do que devem. Ainda que Java exija ou pelo menos incentive que capture muitas exceções que não deveriam ser capturadas, ou pelo menos deveriam ser capturadas em outro momento. Falo isto em todo lugar aqui no site. Acho pouco provável que o try mais interno seja necessário. Se acontecer ...


8

Tive esse problema, resolvi com a dica da algaworks: public List<Produto> filtrados(FiltroProduto filtro) { Criteria criteria = criarCriteriaParaFiltro(filtro); criteria.setFirstResult(filtro.getPrimeiroRegistro()); criteria.setMaxResults(filtro.getQuantidadeRegistros()); if (filtro.isAscendente() && filtro....


8

Na exceção temos: Caused by: java.lang.NoClassDefFoundError: javax/xml/bind/JAXBException Ou seja, não encontrou JAXBException (em tempo de execução, só). JAXB APIs são consideradas como sendo JAVA EE APIs, e portanto não estão mais no classpath default do Java 9. Solução rápida: Adicionar os módulos que não são mais carregado por padrão com a opção na ...


8

Hibernate é uma tecnologia, ela foi a primeira tecnlogia de ORM para Java. Com a popularização da mesma a Oracle (empresa mantenedora do Java na época) acabou por convidar os criadores do Hibernate para construírem o JPA que é uma espeficicação indicando como deve ser implementado qualquer framework ORM para padronizar a forma com o desenvolvedor final ...


7

Eu utilizo algo similar ao que foi indicado pelo @Cassio Danilo. Só que as vezes é interessante que uma DAO seja implementada tanto via JPA quando AdHoc (JDBC). A minha sugestão é a seguinte: Crie uma interface para a DAO que sugira os métodos de interação principais com a entidade (CRUD) Crie uma classe abstrata de suporte para cada tipo de implementação: ...


7

@One-To-One: A associação de One-to-One é semelhante à associação many-to-one com a diferença de que a coluna será definido como único. Exemplo: @OneToOne public Endereco getEndereco() { return this.endereco; } Many-to-One: A associação de many-to-one é o tipo mais comum de associação em que um objeto pode ser associado a vários objetos. Exemplo: @...


7

OrphanRemoval está presente na maioria das anotações de relacionamento entre entidades, e que serve para definir a forma como uma ação de remoção atribuída a um objeto terá impacto sobre os objetos relacionados. O OrphanRemoval marca entidades "filhas" para serem excluídas quando não tem qualquer outro vinculo com uma entidade pai, por exemplo, quando você ...


7

Vamos lá. 1º Seu arquivo web.xml está dentro da pasta webapp. Crie uma pasta chamada WEB-INF e coloque seu web.xml dentro dela. Uma outra alternativa é excluir seu arquivo web.xml e fazer o seguinte: Clicar com o botão direito no projeto, ir em Java EE Tools e em seguida clicar em: Generate Deploy Descriptor Stub. Feito isso voce terá a pasta WEB-INF com ...


7

TL;DR Não existe uma resposta definitiva, mas certamente as configurações de produção podem divergir entre desenvolvimento e produção, por exemplo. O problema é que essas configurações variam de sistema para sistema e muitas são na verdade não são feitas diretamente no Tomcat, mas no ambiente, no Java ou na própria aplicação. Vou tentar descrever alguns ...


7

O mappedBy é para indicar qual é o lado inverso ou não dominante da relação. Diferente da annotation @JoinColumn que indica que a entidade é a responsável pelo relacionamento. Ex: public class Endereco { @Id @GeneratedValue private long id; private long numero; @OneToOne(mappedBy = "endereco") //Endereço não é o lado dominante ...


7

A exceção não é lançada por dois motivos: 1) Não foi feita nenhuma alteração na entidade nem no primeiro nem no segundo contexto em que ela foi obtida e persistida, logo não há como haver conflito no segundo contexto. 2) A transação do primeiro contexto foi concluída (foi feito commit) antes de a entidade ter sido obtida no segundo contexto. Então mesmo ...


7

O erro TransientPropertyValueException ocorre quando você está persistindo um objeto que faz referência à um outro que não está persistido. No caso ao salvar o Endereco o seu objeto Cidade ainda não foi salvo. Para corrigir salve a referência da cidade ou modifique a anotação @ManyToOne adicionando o parâmento cascade=CascadeType.PERSIST para que a cidade ...


6

EntityManagerFactory pode e deve ser estático: Na especificação diz que ele é multi-thread Custo 'muito alto' para você instanciá-lo tempo todo Na classe que você criou, deixe o EntityManagerFactory como private static EntityManagerFactory emf. Depois crie um método estático como: public static EntityManager getEntityManager() { return emf....


6

Alguns métodos de obtenção de entidades resgatam a entidade da memória se ela já estiver lá, e não do banco de dados. Por exemplo, você busca uma pessoa: pessoa = entityManager.find(Pessoa.Class, id); daí alguém altera e persiste esta mesma pessoa e você busca novamente usando o mesmo método acima e a mesma instância do EntityManager. O que vai ocorrer é ...


6

Esta é a sua mensagem de erro: Caused by: java.lang.IllegalArgumentException: Unknown name value [fisica] for enum class [com.algaworks.pedidovenda.model.TipoPessoa] Este é o seu enum: package com.algaworks.pedidovenda.model; public enum TipoPessoa { FISICA, JURIDICA } Observe a diferença entre maiúsculas e minúsculas. fisica e FISICA são ...


6

Fechar recursos propriamente nem sempre é tão simples quanto parece. Problemas mais sutis podem ocorrer. Estive lendo esse dias o artigo How to Close JDBC Resources Properly – Every Time. Para conexões normais, isto é, usando Connection e Statement e não Hibernate ou JPA, o código mais adequado é o seguinte: Connection connection = dataSource.getConnection(...


6

Você pode fazer isto modificando as propriedades da annotation @table. Aqui o exemplo para o 'unique_nome': @Table(uniqueConstraints = @UniqueConstraint(columnNames = "nome", name = "unique_nome")) Caso queria aplicar o mesmo exemplo para constraint que envolvam mais de uma coluna: @Table(uniqueConstraints = @UniqueConstraint(columnNames = {"nome", "email"...


6

Os itens mais vendidos seriam aqueles mais presentes na tabela item_venda. Nesse caso, você precisaria apenas criar a consulta SQL ordenando os itens pelo sum de quantidade por produto, i.e., pelo número de ocorrências de um produto considerando sua quantidade na tabela item_venda. O sql ficaria: select sum(quantidade), id_produto from item_venda group by ...


6

Na realidade,(nota de edição 1: Não é aconselhado a "mistura") não deves misturar anotações Hibernate em JPA. a JPA é a especificação e o Hibernate a implementa, em casos de mudanças de implementação, para o EclipseLink por exemplo, não haveria problemas já que ambas implementam a JPA, ou seja, JPA é o padrão. 1º Tenha em mente a utilização e padronização ...


Apenas as respostas wiki não pertencentes à comunidade mais votadas e de um tamanho mínimo se qualificam