Respostas interessantes marcadas com a tag

58

TL;DR - Somente use herança se o subtipo puder perfeitamente substituir o tipo base. Além disso, reduza as responsabilidades de suas classes. Use composição para juntar várias responsabilidades isoladas em um objeto só (i.e. agregue funcionalidades). O restante da resposta é baseada em exemplos práticos. Para uma resposta mais conceitual (e mais curta), ...


41

Bom, vamos partir de definições acadêmicas do padrão de desenvolvimento SOLID, e em especial do Princípio de Substituição de Liskov ilustrado pelo mgibsonbr na resposta que deu origem à essa pergunta. Por que usar composição e não herança? Se eu tivesse que resumir em uma linha seria: "Para separar comportamento de hierarquia". Muitas vezes queremos apenas ...


37

Traits podem ser vistos quase como uma automatização do Ctrl+C e Ctrl+V. Essa definição pode parecer grosseira, mas na verdade traits podem ser bastante úteis se usados com cuidado em situações específicas (mais sobre isso abaixo). O recomendável é que você continue usando interfaces para definir contratos (como uma documentação do projeto) e classes ...


31

Sei que posso entrar na esfera da opinião, mas ainda assim, muito curiosa a colocação prefira composição em vez de herança Durante minhas aulas do mestrado, eu ouvia exatamente o contrário. Inclusive, dentre todos os tipos de herança que existem, os que respeitam o princípio da substituição eram "verdinhos" e os que não respeitam, eram "vermelhinhos". ...


25

É uma má prática ensinar as coisas como má prática ou boa prática. O ideal seria explicar o porquê das coisas. Muitas vezes a pessoa não explica porque ela não sabe (não estou dizendo que é o caso). É comum as pessoas aprenderem por receitas de bolo. Ela lê em algum lugar e passa a repetir aquilo como verdade absoluta sem questionar, sem entender porque ...


23

Herdar de muitas classes concretas é uma grande fonte de problemas do ponto de vista do design de uma linguagem de programação: o que fazer se as duas superclasses tiverem um método do mesmo nome? E se tiver variáveis de instância do mesmo nome? Um problema particularmente complicado é a herança diamante. Considere o seguinte padrão de herança: A / \ B ...


22

O super serve para - em uma relação de herança entre uma classe Base e outra Derivada - permitir que a classe Derivada se refira explicitamente à classe Base. Suponha as seguintes classes: class Base(object): def __init__(self): print 'Construindo a classe Base' class Derivada(Base): def __init__(self): print 'Construindo a classe ...


22

Resposta menos prolixa ;) Muitos usam a herança incorretamente para reaproveitar ou organizar código. Herança Estenda uma classe apenas quando for necessário substituir a classe original pela subclasse, de forma a estender as funcionalidades originais. Isto envolve o Princípio da Substituição de Liskov e o Princípio Aberto/Fechado do conceito de design ...


21

Sim, você deve fazer isto para o compilador fazer a checagem e evitar que esteja sobrescrevendo o método errado (talvez com a assinatura errada), "escondendo" o método correto e possivelmente chamando o método na classe errada. Com ele você evita o equívoco por um erro de digitação, por exemplo. Com ele você receberá um warning indicando o problema. Como é "...


21

a) instanciar um objeto de uma classe abstrata, só é possível acessar seus atributos definidos como public. Não é possível instanciar uma classe abstrata b) definir um atributo como static, em uma classe, só é possível ter acesso a ele após haver, pelo menos, um objeto instanciado dessa mesma classe. Um atributo estático pertence à classe e não à ...


20

Se você já leu a parte técnica e continua com dúvidas (e pelo que entendi não tem experiência com programação além de JS), eu vou descer lááá nos fundamentos. Vou tentar ser breve e não 100% preciso, tocando apenas nos pontos relevantes pra você entender o protótipo. Ok? (o que não significa que a resposta vá ficar curta, apesar dos meus melhores esforços......


19

Em Java não é possível que uma classe faça herança de múltiplas classes. O motivo disso, imagine que uma classe herda outras duas classes, entretanto essas duas classes herdadas possuem métodos com a mesma assinatura porém com implementações diferentes. Seria algo difícil de lidar, pois como a subclasse saberia qual implementação do método ela deveria usar? ...


18

Respondendo à sua pergunta principal: existem situações onde seria apropriado usar a herança simplesmente para agrupar objetos com comportamentos e atributos comuns? Antes um comentário: "ter comportamento e atributos comuns" não significa nada a menos que implementem uma interface comum. Se dois objetos/classes têm 99% dos campos em comum, mas jamais ...


17

Conceituação correta Acho que você está procurando saber se Java permite herança múltipla. Nela a classe pode herdar de várias outras classes, sejam elas concretas ou abstratas. Classes abstratas são aquelas que não podem ser instanciadas, ou seja, que você não pode criar um objeto baseado nela. Elas só existem para serem herdadas mesmo. Elas devem fazer ...


17

Penso que não está claro para ti como funciona a atribuição de múltiplas classes de CSS a um elemento. Quando no teu HTML tens: <div id="1" class="circulo circulo1"> Tidbits1</div> Estás a dizer que o elemento vai obter os estilos da classe circulo e também da classe circulo1. Como a classe circulo1 vem em segundo lugar, qualquer propriedade ...


17

Premissa errada Não sei porque todo mundo odeia herança múltipla em C++. Não sei nem se isto é verdade. Conheço muita gente que não odeia. Mesmo as pessoas que apontam problemas neste recurso (o que é possível fazer virtualmente em qualquer recurso de qualquer linguagem) não costumam odiar algo que pode ser útil e tranquilo de usar se a pessoa souber o que ...


17

Porque quando realizamos o cast a classe continua sendo a que foi instanciada? Primeiro é importante entender a diferença de objeto e variável de referência. Ao fazer: Filho filho = new Filho(); Você criou uma variável de referência do tipo Filho, essa variável se chama filho. Isso foi o que foi definido antes do operador de atribuição =. Ao lado direito ...


16

O que você está fazendo não é exatamente herança, pois nada no seu objeto John é realmente herdado. A herança em JavaScript se dá por meio de uma referência interna chamada prototype, que todos os objetos possuem. Ela aponta para um outro objeto, e todas as propriedades e métodos do protótipo são herdadas pelo objeto que contém a referência. No caso do ...


15

A pergunta feita desta forma fica um pouco controversa. A própria herança múltipla já é controversa, já que algumas pessoas dizem que ela nem é necessária de fato, que as coisas não podem herdar de várias coisas, que no fundo esses casos seria melhor usar composição. E certamente ela tem seus problemas. Bom, aí já começamos entrar na polêmica da herança. ...


15

Tem uma pergunta que responde em parte o que está sendo perguntado aqui: Java 8 "default method" versus C# "extend method". Não vou repetir aqui o que já está lá. Método de extensão nada tem a ver com herança. Na verdade o uso de herança é abusado e deve ser evitado sempre que possível. Métodos de extensão não adicionam comportamento ...


14

Serve para chamar o construtor da classe mãe. Se esta classe é composta pelo menos em parte por outra classe herdada, esta parte também precisa ser inicializada e este é um jeito de inicializar os dados da classe mãe. Vamos pensar que a classe seria: class Aluno extends Pessoa Então o super está chamando um construtor da classe Pessoa que tenha a ...


14

Ambos são mecanismos de polimorfismo. Métodos virtuais possuem implementação que podem ser sobrepostas por uma classe derivada. Métodos abstratos não possuem implementação e, portanto, devem ter uma implementação na primeira classe derivada concreta da hierarquia. Métodos virtuais podem estar em classes abstratas ou concretas. Métodos abstratos só podem ...


13

Sobre a natureza do exemplo Avô, Pai/Mãe e Filho são péssimos exemplos de herança e talvez seja isso que tenha causado confusão. Se uma classe Gato herda da classe Animal, dizemos que um Gato é um Animal e isso faz sentido. Se eu tiver um Animal dentro de uma caixa, faz todo sentido alguém perguntar que tipo de Animal está ali. Veja, a referência é ...


13

O que você está procurando chama-se herança múltipla. Enquanto esse é certamente um mecanismo poderoso, herança múltipla abre portas para novos problemas (veja, por exemplo, essa pergunta sobre o problema do diamante). Java, por uma decisão de design dos autores da linguagem, suporta somente herança-simples. Dito isso, Java permite que uma classe ...


12

A resposta do Anthony Accioly responde bem a pergunta, vou complementar. Java tem herança múltipla de subtipo, mas não de subclasse, ou seja, você pode ter vários tipos na sua classe, mas não pode ter várias implementações. Na verdade desde Java 8 é possível ter várias implementações de comportamento (método), mas não de estado (variável), através de ...


11

Existem várias maneiras de mapear a relação de herança no banco. A melhor estratégia vai depender da situação (tipos de consultas que serão efetuadas contra a os dados, quantidade de campos comuns vs campos específicos, tamanho da hierarquia, quantidade de dados, etc). 1. Tabela por entidade Cada tabela conterá não só os dados da classe filha como os dados ...


11

Bom, o conceito de herança é um pouco mal compreendido apesar de simples. Herança em O.O. não é apenas reutilizar código (diferente do que muitos costumam dizer), isso é apenas uma consequência. Herança deve ser aplicada quando uma classe claramente se tratar de uma extensão de outra classe. Na sua situação, você poderia não utilizar herança, pois pelo que ...


11

Os métodos de extensão permite você adicionar um método a uma classe sem criar um novo tipo derivado, algumas classes não podem ser herdadas como a classe String e os tipos valores (Structs). Você pode querer por exemplo contar quantas palavras tem em uma string e para isso namespace ExtensionMethods { public static class MyExtensions { ...


10

Usar repositório em cima de Entity Framework é sempre uma má prática. Nesta resposta, apenas resolvo o problema de código genérico que o autor da pergunta está tendo, mas isso não valida o uso da prática em qualquer aplicação que seja. Estou modelando o padrão de forma errada? Não, está correto. Falta só alguns ajustes. Tem como resolver o primeiro ...


Apenas as respostas wiki não pertencentes à comunidade mais votadas e de um tamanho mínimo se qualificam