Respostas interessantes marcadas com a tag

10

Sim, tem como. No fundo é só questão de arrumar a disposição dos gráficos na tela. Se você acessar o help da função layout (?layout), lá tem um exemplo justamente de gráfico de dispersão com histogramas marginais (último exemplo do help): x <- pmin(3, pmax(-3, stats::rnorm(50))) y <- pmin(3, pmax(-3, stats::rnorm(50))) xhist <- hist(x, breaks = ...


7

Uma maneira é usar a função coplot: coplot(y~x |w, data=dados) Também é possível fazer com o ggplot2 usando facet_wrap: library(ggplot2) ggplot(data=dados, aes(y=y, x=x))+ geom_point(aes(color=w))+facet_wrap( ~ w)


5

Pode também usar a biblioteca lattice para isso. library(lattice) xyplot(y~x|w, data=dados)


5

Como quase tudo no ggplot2, a melhor forma de resolver problemas de exibição de gráficos é organizando o data frame. No caso, sugiro que seja um data frame só, com três colunas: crc, maxilla e grupo. A coluna grupo indicará qual crc e maxilla pertence a cada grupo, no caso M ou F. Abaixo mostro como ficou a minha solução: crc_M <- c(5.897154, 6.102559, 6....


3

Usando o ggplot2 o seguinte gráfico de dispersão: library(ggplot2) ggplot(faithful, aes(x = eruptions, y = waiting)) + geom_point() + xlim(0.5, 6) + ylim(40, 110) Pode ficar assim, apenas trocando a linha geom_point: ggplot(faithful, aes(x = eruptions, y = waiting)) + stat_density_2d(aes(fill = ..level..), geom = "polygon") + xlim(0.5, 6) + ...


1

Talvez o seguinte resolva o problema. Primeiro cria-se um data.frame só com a linha correspondente ao valor máximo dos x. Depois um vetor de cores para cada linha desse df. E no geom_text, o argumento data toma o valor do novo df. library(tidyverse) text_dfF <- melted_dfF %>% group_by(trait) %>% slice_max(order_by = alom_F_tur.CRC) %>% ...


Apenas as respostas wiki não pertencentes à comunidade mais votadas e de um tamanho mínimo se qualificam