Respostas interessantes marcadas com a tag

47

Para apagar o branch localmente: git branch -D <nome do branch> Para apagar o branch remotamente: git push <nome do origin> <nome do branch> --delete


31

Uma comparação básica pode ser encontrada nesta página e foi traduzida livremente para cá: Data de lançamento: GitLab: Setembro de 2011 GitHub: Abril de 2008 Ambos estão no mercado a um tempo bastante considerável e são confiáveis. Preço: GitLab: permite a criação de inúmeros repositórios públicos e privados gratuitamente, assim como inúmeros ...


28

...é possível atribuir licenças aos repositórios[...] Sim. Como o @ RSinohara já disse nos comentários, o próprio GitHub oferece a opção de escolher uma licença ao criar o repositório: Ao escolher uma licença dentre as opções pré-existentes, o próprio GitHub já incluirá o arquivo LICENSE na sua pasta raiz, com os termos da licença escolhida: Para mudar ...


23

Repositório Repositório é o local aonde ficam os seus arquivos com os commits, branchs, etc. Tudo o que for referente ao git ficará nessa pasta, geralmente chamada .git que é o repositório. Fork Explicando com minhas palavras, seria como se fosse uma curva que você faz e pega os arquivos para edita-lós e depois subir no repositório. No Github quando você ...


23

Depende, você pode ter projetos privados e impedir que outras pessoas o acessem. Caso use o plano gratuito, não terá como impedir que vejam seu fonte ou que façam download dele. O GitHub tem estas duas opções Projetos públicos: qualquer um pode ver, forkar e baixar o código fonte. Projetos privados: apenas os usuários que você liberar terão acesso ao ...


19

Com gists você pode compartilhar arquivos únicos ou parte de códigos e até aplicações inteiras, ele é semelhante ao pastebin, todavia cada Gist aceita múltiplos arquivos. Gists são repositórios GITs, então você pode ver todos commits e as modificações completas, pode clonar e fazer forks. Para mais detalhes veja "Forking and cloning gists". Tipos de Gists ...


15

O Git não permite ter diretórios vazios. Mas quando preciso subir uma pasta crio um arquivo oculto dentro do diretório para fazer upload desse diretório. Por exemplo: touch pasta/.teste Aplique o git add pasta/ para adicionar uma pasta específica ou git add . para subir todas as pastas e as alterações.


14

Documentação Vou fazer uma breve explicação, mas sempre que houver dúvida, consulte a documentação do Git. Recomendo estes links com boas explicações sobre a pergunta: Git - Guia Prático Noções Básicas de Git GitHub Guides Clonar o Repositório Remoto A primeira coisa a fazer é clonar o repositório remoto no local desejado usando o git clone conforme ...


14

Seu repositório está vazio. Você deve primeiro inicializá-lo na sua máquina local, e só então poderá fazer push. Os procedimento são os a seguir: Criação de repositório local: > cd C:\Users\Nikolai\Desktop\exercicios-c > git init Adicione então um arquivo qualquer, pode ser código fonte, texto, imagem. Qualquer um. É normal ter um arquivo "...


13

O git já está te dando a solução. Utiliza o comando: git push --set-upstream origin master Onde o origin é o nome que você colocou quando usou o comando git remote add, e master é o nome da branch que você vai fazer o push. Usando esse comando você só vai precisar fazer essa associação da branch uma vez, nos próximos pushs o git não vai mais pedir a ...


12

Bem vamos lá: Primeiro certifique-se que o seu repositório está sincronizado com o repositório remoto: $ git pull origin master, (supondo que o branch seja master). Então remova a pasta localmente: $ git rm -r Landing Email. Agora faça um commit das modificações: $ git commit -m "Remove pastas Landing e Email" Sincronize com repositório remoto: $ git push ...


12

Não é suficiente escrever somente git push, é necessário escrever qual remote e o branch o qual será atualizado. Exemplo: git push teste branchDeTrabalho


12

Pode, desde que estas pastas não estejam listadas no arquivo .gitignore e não estiverem vazias elas serão enviadas para o repositório. Não esqueça de adicionar as pastas antes de commitar $ git add pasta/ Se quiser enviar uma pasta que não tenha arquivos no commit, vai ser necessário usar algum método alternativo pra isso. Uma abordagem que eu uso ...


12

Github é um site e serviço que fornece GIT gratuito e pago e tem interface para gerenciamento WEB, sem precisar instalar um cliente GIT. Para entender o Github é preciso entender o serviço que eles fornecem , e no caso o serviço é o Git. Git é um sistema de controle de versão distribuído e um sistema de gerenciamento de código fonte, ele são como "...


11

Díficil dizer com 100% de certeza, mas muito provavelmente o problema é que seu branch local têm um nome diferente do branch do servidor (mais precisamente um dos dois branches, o local ou o remoto, não chama-se master). Para ter certeza execute o comando git show-ref (que lista as referências locais). Deveria aparecer uma linha: <algum SHA1> refs/...


11

Use a switch --depth: Exemplo: git clone --depth=1 <url_do_meu_repositório> Veja porém que essa prática de shallow copy (estilo SVN) não costuma ser a melhor solução no mundo Git por uma série de motivos: O histórico de um repositório é fortemente compactado (espaço em disco não costuma ser um problema) Operações de clone de repositórios remotos ...


11

Github Pages Você está falando do Github Pages. No Github, é possível sim criar a página principal (na raiz do domínio) do sua conta. Você deve prestar bastante atenção, pois você precisa fazer essa operação manualmente. Primeiramente, você deverá criar um novo repositório. Pode ser na sua conta ou na conta da organização que você criou no Github. Esse ...


11

O arquivo deve ter extensão .md para o engine do GitHub saber que deve processar o Markdown. Não precisa fazer mais nada, a não ser usar a marcação especial do Markdown. De fato o # transforma em <H1> no HTML.


10

Gists são usados pra manter pedaços de código (snippets) que não são especificos de nenhuma aplicação ou não são tão importantes pra terem um repositório só pra eles. Geralmente as pessoas usam os gists para compartilhar (ou manter em um local único) códigos que elas usam com uma certa frequência. Imagine que você tem um pedaco de código que você sabe que ...


10

Você tem certeza que quer fazer isto? Geralmente não é adequando a não ser que projetos muito grande que precisam várias pessoas administrando (colaborando com) ele. Nos pequenos não deve ter vários administradores de repositório, caso contrário vira zona. De qualquer forma só uma conta pode ser a dona do repositório. Se precisa várias pessoas mexendo ...


9

Issue no github é onde os usuários contribuem ou usuários finais da aplicação reportam os problemas/bugs encontrados. Ficando assim mais fácil a correção do problema e a obtenção das informações para simulação dos problemas.


9

Resposta para complementar as demais que já respondem bem. Github é da Microsoft. Como a compra é recente ainda não sabemos o que pode acontecer. Não deve mudar nada para projetos open source, e para projetos privados, se mudar, é ter contas gratuitas como já ocorre no VSTS, inclusive usando Git. Fora isso deverá ter mais integração, opcional, com outros ...


9

Basta ir às configurações do seu repositório, clicando em "Settings": Em seguida, procure a seção "Danger zone", no final da página de configurações: Ao clicar no botão "Make private" (tornar privado), você possivelmente precisará confirmar a sua senha. Após isso, o seu repositório estará privado.


8

Assim: # Ignore tudo: * # Exceto este diretório: !Library/nao_ignorar Library/ O resto será ignorado. Se precisar não ignorar mais diretórios abaixo deste diretório, é necessário especificar os outros diretórios, como por exemplo: # Ignore tudo: * # Exceto estes diretórios: !Library/nao_ignorar Library/ !Library/nao_ignorar Library/*/ !Library/...


8

Troque o @ da sua senha pelo Percent-encoding dele: %40, exemplo: git config --global http.proxy http://username:senh%40nov%40@proxy.servername.com.br:3128


8

O que eu costumo fazer é: Primeiro, faço um fork do projeto original no Github (ex.: https://github.com/gatein/gatein-portal) Depois, um clone do meu repositório no Github em minha máquina: $ git clone git@github.com:jpkrohling/gatein-portal.git Neste ponto, você tem um remoto chamado "origin". Então, adicione outro, chamado "upstream", que aponte para o ...


8

É possível usar um web hook fornecido pela API do Github. Ele é o seu listener. Documentação do Git para configuração de ganchos. Para conseguir o que deseja de forma bem automática precisará escrever um script. Um exemplo. Um exemplo simples: Crie um script que faça o pull. Exemplo: #!/bin/bash echo "Content-type: text/plain" echo "" cd ~/project git ...


8

Para saber quantas vezes o código fonte do seu repositório foi clonado em um determinado dia, bem como quantos usuários do GitHub (ou endereços IP anônimos) fizeram a clonagem, vai na aba Traffic, ela mostra um monte de informações sobre quem está visitando seu repositório na web. Veja mais na Documentação


8

De acordo com a documentação do GitHub: Private contributions are not shown by default and, when enabled, are completely anonymized to the general public. [...] Details of the issues, pull requests, and commits you have made on private repositories are only visible to your fellow repository collaborators. Ou em tradução literal: As contribuições ...


8

Até onde sei, pode sim. Entre no arquivo e clique na lixeira conforme marcado abaixo: Em tese isto é o mesmo que um outro cliente Git fazer a remoção. Obviamente que se você tem um repositório em outro lugar precisará sincronizar com essa nova versão disponível no GitHub que agora não tem mais esse arquivo. A pasta só pode ser apagada automaticamente se ...


Apenas as respostas wiki não pertencentes à comunidade mais votadas e de um tamanho mínimo se qualificam