Respostas interessantes marcadas com a tag

10

Primeiro eu inverti a orientação do gráfico, colocando as barras na horizontal: fator_tecnologico_graph <- barplot( fator_tecnologico, beside = TRUE, horiz=TRUE, las=1, xlim=c(0,110), cex.axis = 0.7, cex.names = 0.6, legend.text = rownames(fator_tecnologico), args.legend = list("bottom", bty="n", cex = 0.7), col=rainbow(4), ...


10

Utilize a função scale_fill_gradient para isto: ggplot(data=dados, aes(x=Freq, y=Tipo, fill=Freq)) + geom_label(label=rownames(dados), color="black", size=3) + labs(x = "Frequência", y = "Tipo") + scale_fill_gradient(low="#FFFFFF", high="#FF0000") A maneira mais fácil de utilizá-la é definir qual cor é o limite inferior da tua escala (low) e qual ...


9

A minha solução é muito parecida com a do @Marcus Nunes, mas com uma diferença que me parece importante, por isso decidi também responder. A diferença está no vetor de cores usadas na geom_label. Para ter contraste com o fundo as cores são ou "red" ou "white" consoante os valores de Freq sejam menores ou maiores que a mediana desse vetor dos dados. Há ...


8

Outra alternativa é utilizar o pacote ggplot2: set.seed(1) x <- rnorm(100) y <- rnorm(100) + 2*x +10 require(ggplot2) dados <- data.frame(x=x, y=y) # O ggplot2 exige que os dados estejam em um data.frame p <- ggplot(dados, aes(x=x, y=y)) + # Informa os dados a serem utilizadps geom_point() # Informa que eu quero um gráfico de dispersão. p ...


8

Já aviso de antemão que tentei responder tua pergunta, mas acabei deixando dois detalhes sem resposta: inserir as linhas das classes e suas anotações próximas a elas (não entendi o que isto significa) inverter a ordem das datas (procurei exemplos na internet e não fui bem sucedido em encontrá-los) Caso alguém saiba como fazer isto, por favor, adicione sua ...


7

Você pode usar a função abline junto com coef para extrair os coeficientes do modelo e plotar a linha: plot(y~x) abline(coef(modelo))


7

Segue uma possível solução, usando geom_text: set.seed(1) x <- rnorm(100) y <- rnorm(100) + 2*x +10 modelo <- lm(y~x) coeficientes <- modelo$coefficients texto <- sprintf('y = %.2f + %.2fx, r² = %.2f', coeficientes[1], coeficientes[2], summary(modelo)$r.squared) require(ggplot2) dados <- data.frame(x=x, y=y) # O ggplot2 exige que os dados ...


7

Fiz a inclusão da função position_stack() dentro de geom_text() graf.faixa.etaria <- ggplot(tabela.faixa.etaria, aes(x ="", y=Freq, fill=Var1)) + geom_bar(width = 1, stat = "identity") + coord_polar("y", start = 0, direction = -1) + theme( axis.title.x = element_blank(), axis.title.y = element_blank(), panel.border = element_blank(...


7

Nesse caso o problema seria os painéis em branco library(ggplot2) library(grid) grafico_1 = ggplot(mpg, aes(x=displ, y=hwy)) + geom_point() + geom_smooth(method="lm", se=FALSE, colour="black") + facet_wrap(~ trans) grafico_2 = ggplot(mpg, aes(x=displ, y=hwy)) + geom_point() + geom_smooth(method="lm", se=FALSE, colour="black") + facet_wrap(~ as....


7

Utilize o pacote ggtextures, disponível neste link. devtools::install_github("clauswilke/ggtextures") library(ggplot2) library(ggtextures) images = c( compact = "http://www.hypergridbusiness.com/wp-content/uploads/2012/12/rocks2-256.jpg", midsize = "http://www.hypergridbusiness.com/wp-content/uploads/2012/12/stone2-256.jpg", suv = "http://www....


7

Este tipo de problema é usualmente mais fácil de resolver se os dados estiverem no formato longo. Isso permite ter uma só variável a ser usada em aes() para colour, linetype, shape ou qualquer outra. O código pode ficar um pouco mais complicado (isto é questão de opinião, eu penso que não, que não fica) mas facilita quando se vai traçar o gráfico. library(...


6

Com a função plot base, você teria que ordenar os dados antes: plot(saldo,y) lines(data$saldo[order(data$saldo)], default.glm$fitted[order(data$saldo)], type="l", col="red") Com o gpplot2 você não precisa ordenar, só plotar x contra o ajuste. library(ggplot2) grafico <- ggplot(data, aes(x=saldo, y=y)) + geom_point() + geom_line(...


6

Você também pode usar as funções grid.arrange do pacote gridExtra. library(ggplot2) library(gridExtra) # Crio 4 gráficos grafico_1 <- qplot(1:5,1:5) grafico_2 <- qplot(10:1,1:10) grafico_3 <- qplot(1) grafico_4 <- qplot(12) # Plotando dois deles (em colunas) grid.arrange(grafico_1 , grafico_2 , ncol=2) ...


6

É melhor interpolar os pontos usando splines: sp <- data.frame(spline(log10(df$x), df$y, n = 8*nrow(df))) sp$x <- 10 ** sp$x ggplot(data = df, aes(x, y)) + scale_x_log10() + geom_point() + geom_line(data=sp) O número 8 representa a quantidade de pontos criados para cada ponto original (contando o próprio ponto original); quanto maior esse número, ...


6

O problema está na ordem dos fatores do eixo x do objeto d. O gráfico g1 com o teu código é assim: library(ggplot2) library(dplyr) set.seed(123) n=100 #N=100 m=matrix(ncol=8,nrow=n) for(i in 1:n){ m[i,] <- runif(8) } parametros = factor(rep(c("gamma0","gamma1","gamma2","beta0", "beta1","beta2","phi1", "rho"), each=n)) df <- data.frame(parametros, ...


6

Tive uma ideia de como pesquisar minha dúvida e acabei chegando a uma resposta poucos instantes depois de publicar minha pergunta: dados %>% group_by(categorias) %>% count() %>% ggplot(., aes(x=reorder(categorias, -n), y=n)) + geom_bar(stat="identity")


6

Eu fiz algumas alterações no seu código. Eu alterei o nome das variáveis do df2 para Q.1, Q.2, Q.3, Q.4 e Q.5. Em long2 eu chamei a variável de gabarito porque representa a quantidade de alunos que acertaram as respectivas questões, certo? Depois eu uni long e long2 pelos ITENS e o que você chamou de turma (por isso que modifiquei os nomes das variáveis ...


6

Perceba que a sua coluna date está como Factor, assim o levels estão totalmente fora de ordem. str(df) #'data.frame': 120 obs. of 4 variables: # $ ind : Factor w/ 246 levels "01/04/2015","01/06/2015",..: 177 177 177 177 #177 177 177 177 177 177 ... # $ date : Factor w/ 120 levels "01/02/2020","01/02/2025",..: 23 106 66 31 114 #71 32 5 88 48 ... # $ ...


6

Você pode deslocar manualmente a posição de qualquer camada usando position_nudge. Só precisa ajustar também a largura das barras: ggplot(a, aes(x = year)) + geom_bar( aes(y = v1), stat = "identity", fill = "red", width = .3, position = position_nudge(x = -.15) )+ geom_bar( aes(y = v2), stat = "identity", fill = "blue", ...


6

O que você precisa fazer é utilizar o argumento nudge_y de geom_text. Você deve passar um vetor de valores de mesmo comprimento do original. Segue código: # Cria as posições dat$pos <- c(ifelse(dat[dat$cod=="K1", 3] > dat[dat$cod=="O1.3", 3], 1, -1), ifelse(dat[dat$cod=="O1.3", 3] > dat[dat$cod=="K1", 3], 1, -1)) ggplot(dat,aes(x=ano,y=valor, ...


5

Neste caso você pode incluir mais um elemento ao seu gráfico especificando que a variável ind vai gerar diferentes facetas, isto é, facet_wrap(~ind): ggplot(data=df, aes(x=df$m, y=df$X2, colour=ind))+ xlab('m') + ylab('Taxas')+ theme(legend.title=element_blank(), legend.position='top') + ggtitle('.')+ geom_point()+ geom_line()+ geom_point(aes(x=...


5

Você tem que colocar as cores como uma estética (dentro do aes). E se você quiser utilizar essas cores específicas ('red', 'deepskyblue1', 'goldenrod2'), elas têm que ser passadas como parâmetros no scale_color_manual: ggplot(data.frame(x=c(0,5)),aes(x))+ stat_function(fun=dexp, aes(colour='1'),size=1.4)+ stat_function(fun=dexp,args=list(rate=.5), aes(...


5

O problema é que você está dentro do loop então você tem que pedir explicitamente para dar print no gráfico do ggplot. Por exemplo, no comando abaixo, nada vai aparecer: for(i in 1:6) i Já se você colocar print, os números aparecem: for(i in 1:6) print(i) [1] 1 [1] 2 [1] 3 [1] 4 [1] 5 [1] 6 É a mesma coisa com o gráfico do ggplot. Por exemplo, o ...


5

Você vai usar o stat_function() para a função e ylim() e xlim() para definir os limites: library(ggplot2) x <- c(-4:4) f1 <- function(x){x^4 - 6*(x^2)} ggplot(data.frame(x), aes(x)) + stat_function(fun=f1) + ylim(-10, 5) + xlim(-3, 3)


5

Uma outra forma bem rápida de ajustar uma linha suavizada é usar o próprio geom_smooth do ggplot2: library(ggplot2) ggplot(data = df, aes(x, y)) + scale_x_log10() + geom_point() + geom_smooth() Update: Seguindo o comentário do Marcos, fazendo a linha de ajuste passar pelos pontos com um polinômio: ggplot(data = df, aes(x, y)) + scale_x_log10() + ...


5

Você também pode usar a função plot mod <- loess(Income ~ Education, data = Income) Income <- transform(Income, Fitted = fitted(mod)) plot(Income ~ Education, data = Income, type = "p", col = "red", cex = 1.25) lines(Fitted ~ Education, data = Income, col = "blue") with(Income, segments(Education, Income, Education, Fitted))


5

Uma outra maneira é usar a função curve. curve(coef(modelo)[1]+coef(modelo)[2]*x,add=TRUE,col = "blue",lwd=2) Uma vantagem dessa função é que ela também serve caso o modelo envolva componentes não lineares. Como no caso abaixo: n=1000 x1 = rnorm(n) y = 5 + 4*x1 + 2*x1^2 + rnorm(n) modelo <- lm( y ~ x1 + I(x1^2) ) plot(y~x1) curve(coef(modelo)[1]+coef(...


5

Uma solução com o ggplot2: dados <- read.table(text='8 5 4 6 4 4 2 41 58 15 19 19 33 30 60 59 67 54 49 59 56 43 30 66 73 80 56 64', header=F, sep=' ') fator_tecnologico_labels <- c( "Facilidade de testar e de ser avaliado\n por usuários de um modo geral", "Utilização de desenvolvimento e de qualidade\n bem definidos por parte do fabricante", "...


5

No seu caso eu faria um gráfico assim: library(ggplot2) library(tidyr) library(dplyr) teste %>% data.frame() %>% mutate(x = 1:10) %>% gather(y, z, -x) %>% mutate(y = y %>% gsub("X", "", .) %>% as.numeric()) %>% ggplot(aes(x, y)) + geom_raster(aes(fill = z)) Nele você tem a mesma informação que no gráfico 3d (abaixo) porém (ao ...


5

Se entendi bem o teu problema, basta retirar o sort do argumento y da função ggplot: library(ggplot2) library(reshape) cultivar <- c("IB0094", "IB0094", "IB0094", "IB0094", "IB0094", "IB0094", "IB0095", "IB0095", "IB0095", "IB0095", "IB0095", "IB0095") parametro <- c("CSDL", "SDPDV", "PODUR", "THRSH", "SDPRO", "SDLIP", "CSDL", "SDPDV", "...


Apenas as respostas wiki não pertencentes à comunidade mais votadas e de um tamanho mínimo se qualificam