Use Stack Overflow for Teams no trabalho para encontrar respostas num ambiente privado e seguro. Os primeiros 10 usuários são grátis. Registre-se

Respostas interessantes marcadas com a tag

174

Não deve, faça o que for melhor para a legibilidade do código Basicamente essa regra é chamada de Single Entry, Single Exit (SESE) e é uma recomendação importante em linguagens que usam gerenciamento explícito (ou manual) de memória. Especialmente em linguagens que não contam com tratamento de erros por exceções. É importante perceber que o uso de SESE ...


127

Primeiramente para ser objetivo tenho que sugerir algo subjetivo. Trabalho em equipe Você diz "facilitar quem for mexer no código depois". Esse "quem" é muito importante. Por mais que você tenha uma forma correta de tratar do assunto tecnicamente um aspecto não pode ser deixado de lado. Politicamente você tem que levar em consideração especificamente quem ...


102

Depende do que o script faz, e do quanto ele faz falta. Todo JavaScript inserido numa página (seja onde for) executa de modo síncrono por padrão*. Isso significa que quando a tag <script> é encontrada o browser não renderiza mais nada enquanto esse script não for carregado e executado. Colocar um <script> no head garante que ele seja executado ...


89

Resposta direta A razão pela qual as pessoas dizem para evitar o goto é a legibilidade. Seria para facilitar o entendimento do código, para o programador não se perder no que o código faz. O goto em si não causa problema algum. O goto ainda existe porque ele ainda é útil. Ele existe porque a maioria dos criadores de linguagens são pragmáticos. De onde ...


83

Esse é mais um dos mitos que foram criados porque as pessoas decoram frases e não entendem os motivadores. É verdade que retornar códigos de erros não costuma ser uma ideia muito boa. Mas se bem feito, se a semântica adequada para o problema for o código de erro, não há problema em fazê-lo. As linguagens vivem incentivando isto. Os maiores especialistas, ...


66

Atenção: A resposta do @Maniero (para a pergunta do @Maniero :) está claramente correta. Minha resposta é mais curta e direta, mas meramente complementar, com o objetivo de salientar um ponto que considero importante. Para linguagens em um nível mais alto (com gerenciamento automático de memória: C#, Java, JavaScript, Python etc.) na verdade chega até a ...


58

Já foi dito que string é apenas um alias para o tipo String. Para deixar claro, não há diferença em performance ou forma como o código é gerado. Há exatamente zero diferença no tratamento de ambas. Ambos podem fazer as mesmas coisas, e todos os membros estão disponíveis em qualquer um deles, afinal assim se comporta um alias. Diferenças úteis na utilização ...


57

Redundância X Don't Repeat Yourself Isto é repetição: valorDoProdutoComprado = valorDoProdutoComprado + 1 Em muitas linguagens poderia ser assim: valorDoProdutoComprado++ Isso é DRY? Isto: meuObjeto.propriedade1 = 0 meuObjeto.propriedade2 = "" meuObjeto.propriedade3 = true Em algumas linguagens poderia ser escrito assim: with meuObjeto ....


51

Assim disse o Mestre Programador: Um programa bem escrito é seu próprio paraíso; um programa mal escrito é seu próprio inferno. O código Spaghetti é a antítese do código Zen. É o ruído de processo tendendo ao infinito quando expresso em código. É a solução preferida de paladares iniciantes, porém não refinados; mata a fome, mas não traz satisfação. O ...


51

Existem situações em que uma das duas formas é exigida e em outras que, antecipando a resposta longa, é uma questão de gosto. E só para deixar claro que estamos falando de variáveis locais, não de campos da estrutura que devem ter seus tipos explícitos sempre. Há debate se isto deveria mudar ou não. Há dificuldades na implantação. LINQ Quando o LINQ está ...


48

O HTML sempre utilizou <br> somente e - de um modo mais geral - <tag> e pronto sempre que um elemento é considerado "vazio" (i.e. que não pode receber sub-elementos). Entretanto, com o advento do XHTML (uma tentativa de se unir HTML e XML em um dialeto unificado) algumas pessoas foram encorajadas a sempre "fechar" os elementos vazios utilizando ...


46

Realmente recursão é sobrevalorizada. Eu percebo que o ensinamento de função recursiva não costuma ser feito do jeito certo (na minha opinião, claro) quando o exemplo sempre usado é para fazer algo que é sequencial e não recursivo. Claro que ele pode ser recursivo. Mas recursão vai bem quando você vai explodindo execuções subsequentes usando o mesmo ...


45

Para responder a essa pergunta, você deve determinar ao menos 4 fatores (listados aqui em ordem decrescente de importância, na minha opinião): Trata-se de um projeto interno [de sua empresa, por exemplo], ou algo a ser exposto ao público em geral? (nem que seja apenas a API) Quem vai trabalhar nesse projeto (funcionários? voluntários de qualquer parte do ...


44

Utilizar sempre o ; e eis porque: JavaScript é uma linguagem que faz declarações ao navegador. O carácter utilizado para separar essas declarações é ; e o mesmo deve ser sempre utilizado. O código pode funcionar sem o ponto-e-virgula após uma declaração, mas para isso é preciso que exista um fim-de-linha ou uma sintaxe correcta. Obrigado ao @Gabriel Gartz ...


44

Adote o mesmo padrão de maiúsculas do .NET segundo a tabela abaixo. Quando usar acrônimos, prefira manter só a primeira letra em maiúscula para facilitar a leitura. O membro ser estático, constante ou somente leitura não afeta o padrão. Há controvérsias se campos protegidos realmente devem ser camelCase ou é melhor com PascalCase. Depende se você está ...


44

TL;DR - Kind of Não está totalmente equivocado, mas está um pouco. Informalmente podemos dizer que é misturado mesmo. Mas quase todas linguagens ditas orientadas a objeto fazem o mesmo. O grosso do código é sempre procedural (ou mais precisamente, imperativo). A orientação a objeto entra em outro nível, mais na organização do código. Ele atua mais na ...


43

1. Concisão Via de regra, quanto menor o código melhor. Sua decisão de usar funções de nível mais alto é, na minha opinião, acertada: ao mesmo tempo que fica claro o que seus comandos fazem de modo geral (All: verifica se todo elemento da lista satisfaz um predicado; Sum: realiza um somatório), os detalhes específicos são expressos da forma mais simples ...


42

O que é paradigma? Segundo a Wikipedia: Paradigma (do latim tardio paradigma, do grego παράδειγμα, derivado de παραδείκνυμι «mostrar, apresentar, confrontare») é um conceito das ciências e da epistemologia (a teoria do conhecimento) que define um exemplo típico ou modelo de algo. É a representação de um padrão a ser seguido. É um pressuposto filosófico, ...


34

Como qualquer coisa, você pode usar sem problemas desde que saiba o que está fazendo e que tenha um bom motivo para usar. Em geral esta sintaxe não deve ser usada, porque as pessoas não sabem todas consequências do seu uso. Mas não usar pode levar as pessoas fazerem outras coisas piores, como é mostrado na pergunta. Race condition Verificar se um arquivo ...


33

No c# não existe diferença, pois, string é apenas um atalho para System.String. Veja a lista completa de aliases: object: System.Object string: System.String bool: System.Boolean byte: System.Byte sbyte: System.SByte short: System.Int16 ushort: System.UInt16 int: System.Int32 uint: System.UInt32 long: System.Int64 ulong: System....


33

Sim, faz toda a diferença! Regra básica A regra básica é: scripts mais importantes devem vir primeiro no documento para executarem antes, e scripts menos prioritários podem vir depois para fazer com que o conteúdo mais importante carregue primeiro. Recomendação do Yahoo! Colocar os scripts ao final do arquivo se popularizou com o famoso documento do ...


33

Descrever certas ações em inglês é bem mais fácil, ex: setName(string name) Já em português: setNome, mistura inglês com português. setarNome, neologismo na palavra setar. atribuirNome, um pouco grande de escrever/ler além de abrir espaço para certas variações (preencherNome, colocarNome, etc). Além de outras vantagens (em inglês): Possibilidade de ...


30

Sempre pode afetar a performance. Depende um pouco da tecnologia usada. Da linguagem, da implementação. O mesmo vale para o consumo de memória. Mas este "pode" é relativo. Vou evitar falar sobre o conteúdo da função e me ater puramente ao tamanho dela. Mas não se esqueça que a preocupação do tamanho deve ser mais relevante para facilitar o design e ...


30

As pessoas têm preconceitos. Até com comandos de linguagens. No fundo o que dizem ser ruim mesmo é o uso do goto, cujo mito eu já dou uma detonada em outra pergunta. Dizem que o break é um goto disfarçado, principalmente se ele possuir um label e puder desviar para um ponto específico do código. Há quem critique especificamente o break porque ele não deixa ...


29

Todas as respostas antigas desta pergunta estão certas. Existe solução melhor que não foi mostrada em nenhuma delas onde você não precisa se preocupar com isto. É claro que está solução não é compatível com navegadores antigos. E ela funciona apenas quando se carrega arquivos externos. Quando o script é inline, não muda nada. Porém ninguém deve colocar ...


28

Terminei meu mestrado esse ano, e um dos meus dois orientadores, profundo conhecedor de design patterns, UML e OO, pregava que excesso de comentários ao longo do código poderia ser um indício de algo mais sério como um bad smell. De acordo com ele, explicar resumidamente o que o método faz (por exemplo, antes do método) está OK. Contudo, comentar muitas ...


28

A resposta depende muito do contexto. Situações em que usar recursão Quando o desempenho for igual ou superior à versão iterativa do código Há várias situações onde usar recursão é mais eficiente. Uma delas é quando se sabe de antemão que não haverão muitos níveis de chamada e a versão iterativa gastaria mais processamento e memória com uma pilha de ...


28

A principal vantagem do case sensitive é aumentar o conjunto de símbolos (nomes) possíveis. O principal impacto nas linguagens tradicionais é a criação de uma relação implícita entre um tipo e uma instância desse tipo. Outro menos empregado (Prolog, Erlang) é a possibilidade de dar tratamento semântico diferenciado dependendo da capitalização. Por fim, há ...


27

Existem diversas técnicas para melhorar a legibilidade do código, e em alguns casos isso pode ser até relativo. Um livro muito bom sobre o assunto é Código Limpo (Clean Code) do Uncle Bob. Essas duas práticas são simples e ajudam bastante na legibilidade do código: Métodos pequenos e que executam apenas uma tarefa Variáveis com nomes auto explicativos ...


27

A sua questão é um pouco ampla no sentido de que drag-and-drop pode significar muita coisa no contexto de desenvolvimento de sistemas. Pra mim, por exemplo, o que vem a mente em primeiríssimo lugar é o padrão de interação em que o usuário precisa clicar com o ponteiro do mouse para selecionar algum objeto, manter o botão do mouse pressionado para "segurar" ...


Apenas as respostas wiki não pertencentes à comunidade mais votadas e de um tamanho mínimo se qualificam