Respostas interessantes marcadas com a tag

36

Concordo com todas as respostas. Getters e setters são essenciais. Mas a questão é: eles são sempre necessários? O que realmente precisa ser acessado? Ocorre que é prática comum criar-se getters e setters para todas as propriedades de uma classe. Não se reflete sobre a real necessidade nem sobre possíveis efeitos colaterais disso. Muitos métodos são ...


30

Usar um setter não é uma ilusão de encapsulamento porque a ideia é que a própria classe tenha todo o controle sobre a alteração de suas propriedades. Se uma propriedade for naturalmente pública, esse controle é simplesmente inexistente e ai sim não existe encapsulamento algum. Qualquer fonte externa pode, a qualquer momento, alterar a propriedade com ...


25

A recomendação inicial é sempre usar o recurso existente na linguagem até que exista um motivo para não usar. Funcionamento da propriedade Entenda que uma propriedade é apenas syntax sugar, ou seja, na prática o compilador transforma uma propriedade em dois métodos. Por exemplo, se criar uma propriedade do tipo string chamada Nome, na verdade internamente ...


20

A visibilidade de uma propriedade (public, private e protected) são parte do Conceito de Ocultação da Informação, que é importante para se conseguir uma maior consistência de dados. Por exemplo, o código abaixo: class Db_Table { public $dbAdapter; public function __constructor( Db_Adapter $dbAdapter ) { $this -> dbAdapter = $dbAdapter;...


18

A princípio pode parecer que não faz diferença entre deixar seu atributo público ou deixar privado com getters e setters sem validações, pois seu acesso está livre para modificações de ambos os jeitos. Entretanto se um dia você perceber que deve validar o atributo antes de atribuir seu valor você perceberá a diferença de ter optado por um dos dois casos ...


18

A vantagem de se utilizar getters e setters é a possibilidade de se validar ou modificar dados quando se utiliza esse pattern. Por exemplo, suponha que você tenha uma classe Produto com o atributo preco que recebe valores. Claramente, um valor negativo seria inválido. Logo, o setPreco(int preco) poderia se comportar da seguinte maneira: public void ...


13

A resposta do @Maniero já está perfeita, então vou apenas adicionar alguns pontos que considero boas práticas, e fazer notas sobre as já mencionadas: propriedades forçam o get e o set a permanecerem próximos visualmente... isso é muito bom, pois permite organizar o código de uma forma clara. propriedades podem ter getter e setter com visibilidades distintas,...


12

Minha experiência é que a maioria dos cursos se dizem sobre orientação a objeto porque todo mundo quer aprender isso. E todo mundo quer aprender porque dizem que ele cura até câncer. O que está longe da verdade. É uma pena porque as pessoas ficam procurando o cálice sagrado da OOP e sequer aprendem outras formas, não aprendem quando usar OO ou não, e pior, ...


11

Não é tudo a mesma coisa. Faculdade quer dizer muito pouco. Ela é útil, mas ter um diploma não garante nada. A maioria dos estudantes aprendem ser ótimos jogadores de truco no pátio da escola. Em geral as pessoas procuram aprender fragmentos e acham que sabem tudo. Poucos são comprometidos com o entendimento correto. Menos ainda são os que possuem ...


10

Depende muito do que o seu método fazQualquerCoisa() faz e de como funciona o getter da sua String, se dentro do getter ele apenas tem um return nome; então tanto faz, caso haja algum tratamento específico da sua String que deve ser feito antes de ser chamado dentro do método, então o acesso deve ser feito através do getter. Como podemos ver nesse tópico: ...


10

Você usa setters e getters para prover o gerenciamento dos atributos do seu objeto. Ou seja, você pode mudar as variáveis do objeto depois de criado. Em contrapartida, ao encapsular os atributos e não criar getter e setter seu objeto se torna fixo. Ou seja, você não poderá mudar os dados uma vez que ele foi criado. Você deverá passar os dados iniciais no ...


10

Porque o código está atribuindo o parâmetro b para o próprio parâmetro b e o atributo b da classe não está sendo alterado. Quando há ambiguidade, vence o símbolo local. Se o parâmetro tivesse outro nome, funcionaria. Mas como não é legal mudar um nome só para contornar isso, afinal isto poderia afetar a legibilidade, deve explicitar que deseja mexer na ...


8

Alguns consideram que sim, em certo sentido. Isso pode ser observado em uma excelente resposta no SO. Mas não no sentido da pergunta aqui. Pelo menos o que é descrito na resposta do SO linkada acima é o oposto do perguntado aqui. Ele quebra o encapsulamento do consumidor, a classe que assina uma notificação é que expõe o que não deve para quem ela deseja ...


8

Isso significa que o acoplamento é forte e qualquer alteração de código na classe base, afeta as subclasses. Por isso, não se recomenda fazer a herança para reaproveitamento de código. Porque se uma função precisar ser alterada na classe original, afetará todas as filhas e a solução fácil seria violar o encapsulamento (tornando protegido ou público algo que ...


8

Para este código aparentemente: var content: String get() = this.content.toUpperCase(); set(value) { if (value != "") { field = value } } Obviamente fiz um stter também só para demonstrar já que ele tem um o field. É melhor que no C#, e muito melhor que no Java que nem tem um mecanismo próprio. Claro que você pode ...


8

É um pouco parecido. Em Kotlin, classes não podem ter campos (fields), ou seja, elas só podem ter propriedades. Mas, para nossa alegria, a linguagem conta com um mecanismo de backing field implícito (chamado field) para quando for preciso usar modos de acesso personalizados. Sua classe, em Kotlin, poderia ser escrita assim: class Article(content: String) {...


7

Isto tem a ver com o princípio Open-Close do SOLID. Sempre que você coloca um comportamento público, ou mesmo protegido em uma classe e permite que esta classe seja herdada você passa ter uma responsabilidade com aquilo, qualquer alteração tem que ser muito bem pensada para que as classes herdadas não sejam afetadas por uma alteração que você faça na classe. ...


7

No caso eu atribuo os métodos get/set, e para ficar no padrão eu altero a letra inicial para maiúsculo, ficando: string Nome { get; set; }; Agora eu consigo acessar sem problemas a variável nome através dos get/set. Ok, muita gente faz isto, agora você acessará um campo privado (sim, ele será privado automaticamente), e neste caso os métodos de ...


6

Há um terremoto no Canadá :) Se for necessário e souber o que está fazendo não tem problema. É claro que este exemplo pode ser um problema porque um saldo não deveria ser manipulado diretamente. Não sei nem se um cliente deveria ter um saldo e um método Sacar(). Eu sei que pode ser só um exemplo, mas ele induz a algo errado. Mas não pense que ele dá alguma ...


6

Juntar X separar Eu sou favorável à separação, a tal ponto que muitas vezes a melhor forma nem é orientada a objeto, quanto mais separado mais você consegue compor. Essa ideia de juntar tudo atrapalha a composição que é a base para facilitar a manutenção. Tudo feito para funcionar bem com componentes diferentes, ter encaixes fáceis e flexíveis. Não sei ...


6

É difícil afirmar sem maiores detalhes. Teria que ver a implementação disto, como será usado e o que pode acontecer no futuro para tomar a decisão. Não sei nem se deveria receber um objeto User. Se é o que deseja fazer, faça, e veja se isso é bom no futuro. E talvez descubra outra coisa que muitos não percebem: as pessoas fazem coisas para dar manutenção ...


4

Você pode incluir o seu arquivo .xls na pasta res/raw/. Existe também no projeto uma pasta assets/, e existe pouca diferença entre guardar nela ou na pasta res/raw/. Você pode saber um pouco mais e constatar as diferenças entre um e outro neste link da documentação.


4

Vai ter quem pense: "Eu sei o que faço, então posso deixar os atributos públicos e pronto!" Getters e Setters vão muito além disso, vejamos algumas utilidades: Para fazer validações: public function setIdade($idade) { if ($idade < 0 || $idade > 200) { throw new InvalidArgumentException('Idade invalida'); } $this->idade = $...


4

Membros privados sempre estão restritos à classe em que foram declaradas. Mesmo quando há herança, eles não são acessíveis à classe filha. Esta classe não recebe os membros privados de sua mãe, nem consegue acessar os membros da mãe através de super. Quando opta-se por um membro privado, está dizendo que ele não pode vazar "em hipótese alguma" da sua classe, ...


4

Temos que ver essa discussão do ponto de vista do que é encapsulamento: Um mecanismo de restrição de acesso aos elementos da classe O encapsulamento permite que você crie uma implementação isolada, portanto você pode testar isoladamente e garantir que mudanças na implementação (sem mudar a interface) tem impacto zero no restante do sistema. O oposto ...


4

A herança, tal qual se ensinava em OO nos anos 90 (na época em que diziam que OO ia acabar com a fome no mundo), tem surpreendentemente poucos usos legítimos. Eu não usaria a expressão "viola o encapsulamento", eu diria antes que a herança "engessa" as subclasses. Linguagens "anos 90" tipo Delphi, que só tinham herança como meio de reutilização de código, ...


4

O que você deseja fazer é claramente função de __slots__, vide documentação: Without a __dict__ variable, instances cannot be assigned new variables not listed in the __slots__ definition. Attempts to assign to an unlisted variable name raises AttributeError. Ou seja, se você deseja que apenas o atributo __raio exista, basta colocar na classe: __slots__ ...


4

Em C++, existe a palavra chave this. Ela é reservada para contextos em que um objeto está tendo seu método sendo executado. Esse this se comporta como uma constante, constante essa que é um ponteiro da classe de onde o método está sendo executado. Claro, precisa ser um método de instância, métodos estáticos não podem referenciar ao próprio objeto. Para ...


4

Atenção! Resposta com potencial de causar polêmica Você tem razão, a maioria das pessoas seguem estas "recomendações" porque viram em algum lugar e elas que estão "ensinando" outras pessoas também não sabem porque fazem isto. Algumas acham que sabem. De fato as respostas dadas no link acima do rray mostra bem que getter e setter por si só não pode ser ...


4

Não dá, até porque esse conceito está totalmente errado. Gato e cachorro não podem estar dentro de Animal, eles são animais, eles não fazem parte de um animal. E o conceito está errado, todo o resto estará errado e tentar fazer coisa para acertar é só criar um erro novo em cima do erro já existente. Ainda que eu seja crítica não só a essas exemplos ...


Apenas as respostas wiki não pertencentes à comunidade mais votadas e de um tamanho mínimo se qualificam