Respostas interessantes marcadas com a tag

47

Pensei que já sabia :P De fato a transpilação é uma tradução, no fundo a transpilação é uma especialização da compilação. Todo o processo é feito igualzinho o que o compilador faz, a diferença é apenas que no compilador tradicional o alvo é um código de mais baixo nível, provavelmente alguma forma de Assembly ou código de máquina, enquanto que o ...


31

Essas ferramentas pertencem a gerações diferentes. O require existe só em CommonJS (a maneira que o Node.js criou para importar e exportar modulos dentro de uma aplicação), e o import é ES6, ou seja uma nova ferramenta que ambos JavaScript do browser e JavaScript do servidor (Node.js) podem usar. Para além dessa diferença histórica há diferenças de ...


26

Transpilar é uma mistura de compilar e traduzir. Por outras palavras é uma ferramenta para gerar uma nova versão de um dado codigo. Nos ultimos anos em JavaScript a linguagem avançou muito. Como os browsers andam mais devagar e não conseguem acompanhar o ritmo começaram a surgir soluções para os desenvolvedores poderem usar as novas tecnologias no código ...


20

É conhecido como Arrow functions. Uma Arrow function é exatamente como uma função/callback normal, só que menos verbosa e referências de instâncias como this são tomadas dos "arredores" (o que evita .bind() ou aqueles var that=this). Então: var numbers = [1,2,3]; squares = numbers.map(x => x * x); que é equivalente a: squares = numbers.map(function (...


19

Versão curta: Quando devo usar: var: nunca mais const: sempre que possível let: quando a variável precisar de ser sobreescrita Versão longa: A versão 6 da ECMAScript trouxe consigo novos comandos para declarar variáveis, o let e o const. Isto veio, finalmente corrigir problemas que o var tinha, e na prática não devemos usar mais var. Continua a ser ...


16

Código verboso é aquele que precisa de mais palavras, ou palavras mais longas, do que o necessário para expressar adequadamente a intenção do código. Em códigos verbosos existem muitos símbolos ou símbolos muito longos. Há uma corrente que diz que se o código for mais próximo possível da linguagem natural para o humano, mais ele será legível. Se isso fosse ...


16

Symbol() é um novo primitivo. Como Function, Object e Number. O que é especial é que ele gera algo de único. Um Symbol é sempre único. Há quem diga que gera tokens (por serem únicos), sempre diferentes. Ou seja: var a = Symbol(123); var b = Symbol(123); console.log(a == b, a === b); // false, false es6fiddle: http://www.es6fiddle.net/ihpaffj0/ Isto é ...


16

O for..of é uma construção nova no EcmaScript 6, e portanto só deve ser usada quando os browsers derem suporte apropriado a essa versão, e a habilitem por padrão. Do contrário, seu código pode ser rejeitado por uma parcela significativa de seus usuários. O for..of é semelhante ao for..in, exceto que ele apenas itera sobre as propriedades enumeráveis do ...


12

Caracteres permitidos Quais são os caracteres permitidos dentro de um identificador no ES6? Para começar, o nome de um identificador (IdentifierName, que dá origem à Identifier) é especificado nessa gramática: IdentifierName :: * IdentifierStart * IdentifierName IdentifierPart IdentifierStart :: * UnicodeIDStart * $ * _ * \ ...


11

A sintaxe de funções async são convertidas para Promises nativos do JavaScript, tornando-a compatível com as implementações existentes. Para exemplificar vou deixar aqui duas Promises que vou utilizar: // Retorna um usuário depois de 1 segundo. function usuario(id) { const users = { 1: {id: 1, nome: 'Marcos'}, 2: {id: 2, nome: 'Pedro'} }; ...


11

A diferença principal é que enquanto o for..in itera sobre o nome das propriedades do objeto, o for..of itera sobre os valores dessas propriedades. Por exemplo: var arr = ["gato", "cachorro", "macaco"]; for (var i in arr) { console.log(i); // Imprime "0", "1", "2" } for (var i of arr) { console.log(i); // Imprime "gato", "cachorro", "macaco" } ...


10

O ponto e virgula (semicolon) nunca foi obrigatório no final de linhas, o uso dele é outro, ele tem como objetivo separar expressões que estão na mesma linha ou dentro de um for. Note que no JavaScript as quebras de linha também tem efeito de separar, veja: var i = 0; i++ // ponto e virgula é obrigatório var i = 0 // ponto e virgula é opcional pois ...


10

A expressão "código verboso" refere-se a código que está mais longo do que seria expectável, seja porque a lógica está demasiado complicada, seja porque a própria linguagem assim o requer. Por exemplo, neste caso os dois códigos fazem exatamente o mesmo, mas o segundo exemplo é muito menos "verboso" e fácil de compreender: Java: class HelloWorldApp { ...


10

A própria pergunta já traz duas dessas melhorias, certo? Bom, quase. Na verdade, o segundo exemplo é bem diferente do primeiro. O primeiro exemplo mostra o que se costuma chamar de spread operator (*): ele vem à esquerda de uma lista (um Iterable, geralmente uma array) e espalha ou "desdobra" seu conteúdo em variáveis distintas. No seu exemplo, os itens da ...


10

Seria uma conversão de uma linguagem para outra. Quando, por exemplo, você programa em TypeScript, é necessário um transpiler para convertê-lo em Javascript. Quando você vai usar o React e escreve em Jsx, é necessário um transpiler para converter o código em Vanilla Javascript, ou com CoffeeScript, por exemplo. Ou quando usa LESS ou SASS, por exemplo, um ...


9

Isto é uma função lambda, ou como costuma ser chamada, função flecha. É uma função anônima com uma sintaxe mais simples. disponível desde EcmaScript 6. Os parênteses à esquerda são os parâmetros e o que está à direita é o corpo da função que já é a expressão que gera o resultado que será retornado na função.


8

Isso é uma tecnologia nova chamada destructuring assignment e que na prática é um atalho para declarar variáveis com o mesmo nome do que uma propriedade de um objeto, ou em arrays declarar indexando à posição de uma array. Por exemplo: var obj = { foo: 20, bar: 50 }; const {foo} = obj; console.log(foo); é um atalho de const foo = obj.foo; Isto é ...


8

Não tem a ver com ES6 usar ou não ponto e virgula ou não, é "uma questão de religião" :) Ou seja: É uma questão de estilo de código. O ; é um simbolo com funcionalidade em JavaScript, o de separar statements, nalguns casos não se pode ignorar, por exemplo: for (var i = 0; i < 10; i++), mas no final de linha é opcional, desde que haja uma quebra de linha.


8

Basicamente utiliza-se as chaves {} quando se pretende declarar um objeto. Irei dar um exemplo criando um objeto com sub valores ou melhor dizendo, definindo valores dentro dese objeto var carro = { marca: "Ford", modelo: "Ka", getDetalhes: function () { return this.marca + ' - ' + this.modelo; } } Também podemos envolver em chaves os objetos ...


7

Template strings com marcações (ou tags) são funções que recebem argumentos de maneira especial. Nas funções normais estamos habituados a uma sintaxe minhaFn(a, b, c); e depois, dentro da função, recebemos os argumentos que essas variáveis tinham no momento de invocar a função. Ou seja: const a = 50; const b = 5; const c = 'Km/h'; minhaFn(a, b, c); ...


7

Você pode utilizar Object.keys ou for..in para iterar as chaves e os valores do objeto: var obj = { "column01": "Coluna 01", "column02": "Coluna 02" }; Object.keys(obj).forEach(function(item){ console.log(item + " = " + obj[item]); }); for (var property in obj){ console.log(property + " = " + obj[property]); } Ou com Object....


7

Isso vai chegar, chama-se Public Class Fields e está em fase 2 de desenvolvimento nas propostas do TC39 (painel de programadores que sugere novas funcionalidades para a ECMAScript). Se estiveres a usar um compilador com Babel podes usar assim: class Animal { familia = 'Domésticos' buscarNome = () => console.log(this.nome); buscarFamilia = ()...


6

A única forma é chamar na mão mesmo. Seu código está correto e terá que será assim. Não há nenhum recurso disponível na linguagem que permita isso. E até onde sei, não há previsão de ter. Isso provavelmente é uma falha. Veja se isso te ajuda. Note que você pode economizar uma linha, mas ainda precisa deletar o objeto explicitamente, o que não é o mesmo que ...


6

Aparentemente o for .. of cria um loop para interagir com os valores de objetos iteráveis (Arrays, Sets, Maps) segundo a documentação da MDN, enquanto o for .. in interage sobre as propriedades de objetos em relação ao for...in, na página da MDN descreve for...of - a similar statement that iterates over the property values for...of - uma sentença ...


6

Não existe provisionamento em ES6 para declaração de propriedades diretamente na classe. A razão foi a proposta de classes maximamente mínimas. O ponto-chave é este: There is (intentionally) no direct declarative way to define either prototype data properties (other than methods), class properties, or instance property. Que se traduz como: ...


6

A documentação do método Object.freeze() diz, entre outras coisas, que (ênfase adicionada): Observe que valores que são objetos ainda podem ser modificados, a menos que eles também sejam congelados. Como tornar um objeto imutável Para fazer um objeto obj completamente imutável, é necessário congelar cada objeto presente em obj. Segue exemplo de código ...


6

Pode fazer apenas: if(a){ ... }else{ ... } a teria que ser diferente de null, undefined e vazio. Exatamente as 3 condições que você colocou no seu código, acrescentando que também não pode ser o número 0 (teste(0)). Se quiser permitir 0, teria que fazer: if(a || a === 0){ Teste: const teste = function(a){ if(a){ console.log('e ...


6

Também podes fazer assim: const teste = function(a) { a ? console.log(`O valor que vc passou é ${a}`) : console.log('Nenhum valor informado') }; teste('Teste'); teste(''); teste(null); teste(undefined); Ou utilizar Arrow Function const teste = a => a ? console.log(`O valor que vc passou é ${a}`) : console.log('Nenhum valor informado')...


6

Na verdade em geral se aplica a JavaScript, ou mais precisamente à geração de código JavaScript "otimizado". O código original pode estar em TypeScript, JavaScript mesmo, ou outra linguagem. Segundo a Wikipedia o conceito surgiu no contexto do LISP, nos anos 1990, mas se trata da solução para um problema comum em linguagens dinâmicas. É bem provável que o ...


6

Qual a diferença entre escopo de bloco e escopo de função no JavaScript? A partir de ES6, usando let ou const é possível declarar variáveis que só existem dentro de blocos {}. O exemplo mais comum é dentro de if, for, try, catch mas também simplesmente: const foo = 123; { // console.log(foo); // Erro, detecta a variável mas ainda não está ...


Apenas as respostas wiki não pertencentes à comunidade mais votadas e de um tamanho mínimo se qualificam