Use Stack Overflow for Teams no trabalho para encontrar respostas num ambiente privado e seguro. Os primeiros 10 usuários são grátis. Registre-se

Respostas interessantes marcadas com a tag

16

O Hadley criou recentemente o dplyr, uma versao bem mais rapida e com sintaxe mais intuitiva que o plyr. (links para o CRAN e para o anuncio no blog do RStudio) No dplyr ficaria assim library(dplyr) group_by(df,vendedor)%>%summarise(Total=sum(vendas)) vendedor Total 1 A 3300 2 B 440 3 C 1020 4 D 200 E agrupando por ...


15

Atenção: update no magrittr 1.5 A partir do magrittr 1.5, o ponto (.) do operador %>% funciona com chamadas aninhadas. Dessa forma, ele substitui corretamente o ponto dentro de row.names(.) e agora o exemplo funciona normalmente sem qualquer modificação. dados <- mtcars %>% mutate(nomes=row.names(.)) head(dados) mpg cyl disp hp drat wt ...


10

Outra opção é utilizar o pacote data.table: df <- data.table(df) df[,sum(vendas), by=vendedor] df[,sum(vendas), by=data.table(vendedor, regiao)] Pacotes como o plyr e o data.table foram criados para facilitar e agilizar esse (e outros) tipos de análises, entao se o teu banco for grande ou tiver que fazer muitos agrupamentos, talvez valha a pena dar uma ...


7

Julio, Não consegui pensar numa solução usando o dplyr, mas uma solução simples e que talvez deixe o código mais limpo é, criar uma função row_namesda seguinte forma: row_names <- function(x, var){ var <- deparse(substitute(var)) x[var] <- row.names(x) return(x) } Depois você pode usá-la assim: mtcars %>% row_names(nomes) %>% filter(...


7

Utilizando o pacote dplyr: library(dplyr) Base <- Base %>% mutate(Total_Sim = rowSums(. == "Sim"))


6

Você pode fazer isso com a função aggregate aggregate(vendas ~ vendedor, data=df, FUN=sum) vendedor vendas 1 A 3300 2 B 440 3 C 1020 4 D 200 aggregate(vendas ~ vendedor + regiao, data=df, FUN=sum) vendedor regiao vendas 1 A Leste 200 2 D Leste 200 3 ...


6

Uma maneira de fazer isto com poucas linhas de código é através do pacote dplyr. Inclusive, recomendo dar uma estudada nele e no tidyverse se quiser aprender a manipular dados de maneira eficaz no R. Creio que o código abaixo resolve os teus problemas: Tab1612SojaQde %>% select(`Unidade da Federação`, Ano, Valor) %>% group_by(`Unidade da ...


5

O próprio Hadley nos oferece a resposta na vignette do tidyr. library(tidyr) library(dplyr) df <- data.frame( x = 1:3, y = c("a", "d,e,f", "g,h"), stringsAsFactors = FALSE ) df %>% transform(y = strsplit(y, ",")) %>% unnest(y)


5

Tente isso aqui: library(dplyr) dados <- mtcars dados %>% mutate(names = row.names(dados)) Você também pode fazer: dados %.% mutate(names = row.names(`__prev`)) `__prev` (entre crases) indica o elemento anterior (previous) da cadeia. E esse argumento só funciona quando vc substitui %>% por %.% Veja também esse post no SO-en: https:...


5

Você também pode utilizar tapply: Por vendedor: with(df, tapply(vendas, vendedor, sum)) A B C D 3300 440 1020 200 Por vendedor e região: with(df, tapply(vendas, list(vendedor, regiao), sum)) Leste Norte Sul A 200 100 3000 B NA 300 140 C NA 1000 20 D 200 NA NA


5

Tive uma ideia de como pesquisar minha dúvida e acabei chegando a uma resposta poucos instantes depois de publicar minha pergunta: dados %>% group_by(categorias) %>% count() %>% ggplot(., aes(x=reorder(categorias, -n), y=n)) + geom_bar(stat="identity")


5

Para lidar com valores "a frente" ou "atrás" de uma observação, dado a ordenação de uma outra variável, o dplyr tem as funções arrange para ordenar, e lag e lead para acessar o valor anterior ou posterior de uma linha no data.frame/tibble. Existe a opção de achar pegar o valor x anterior, mas para isso cheque a documentação aqui. Existe também uma vignette ...


5

Creio que o código seguinte resolve a questão. No entanto, tive uns problemas com as colunas envolvidas, porque são de classe factor. Em primeiro lugar, inclui o argumento stringsAsFactors na criação da data frame flores. E de seguida transformei a coluna Species em character. flores <- data.frame(Especies=c("setosa", "virginica", "versicolor"), ...


5

Não sei se é isto que pretende, mas o resultado res tem um formato parecido com o da pergunta. sp <- split(df[3:7], df$ind) res <- lapply(sp, function(s) lapply(s, unique)) str(res) #List of 2 # $ 2015-01-02:List of 5 # ..$ Betas_Model1: num [1:3] 11.371 0.816 3.618 # ..$ Betas_Model2: num [1:3] 11.636 0.267 3.837 # ..$ Betas_Model3: num [1:4] 11....


5

O r-base oferece as opções de: names(): para conhecer os nomes das variáveis que estão no data.frame. str(): para conhecer a estrutura do objeto em questão. No caso no data.frame, isso significa conhecer a quantidade de variáveis que ele tem, o número de observações e o nome, tipo e alguns valores de cada variável. O data.frame usado nos exemplos (sleep) ...


5

Dentro do tidyverse existe a função tidyr::complete() para realizar o desejado. Os passos para isso são: Contar a ocorrência de cada grupo em cada data com count(). Completar com 0 (zero) os casos em que não há observações Fazer a soma acumulada desta contagem para cada grupo. Isso pode ser feito com o código que segue: library(tidyverse) dados %>% ...


4

Existe uma função chamada rownames_to_column do pacote tibble que permite fazer isso: mtcars %>% rownames_to_column()


4

Outra opção é usar sqldf library(sqldf) sqldf("SELECT vendedor, sum(vendas) from df group by vendedor") sqldf("SELECT vendedor, regiao, sum(vendas) from df group by vendedor, regiao")


4

Criar uma base para teste: b <- data_frame(x = 1:10,y = 1:10, string = rep("123-235-203", 10)) Com o código a seguir você pode obter o que queria: b %>% separate(string, into = c('s1', 's2', 's3'), sep = '-') %>% gather(string, valor, -x, -y) %>% select(-string) %>% arrange(x) A função separate do tidyr transforma a sua string em ...


4

Aqui eu acho que cabe usar outra função de um outro pacote do Hadley, o tidyr. require(tidyr) data %>% spread(candidato, votos) zona A B 1 1 100 20 2 2 30 15 Observe que se você tiver diversos nomes de candidato, você não terá que digitar um por um. > data <- data.frame(zona = c(1,1,1,1), candidato = c("A", "B", "C", "D"), votos = c(...


4

Usando o pacote dplyr: library(dplyr) df %>% top_n(x, n=5) x y 1 10 5 2 10 4 3 8 3 4 8 2 5 8 4 Usando order, uma das funções padrão do R: df[order(df$x, decreasing=TRUE), ][1:5, ] x y 1 10 5 2 10 4 6 8 3 7 8 2 8 8 4 Perceba que a solução com dplyr cria um output sem relação com o data frame antigo, enquanto a solução com order te informa ...


4

O dplyr faz uso de encadeamento e do pipe operator (%>%) para melhorar a leitura do código e torná-lo mais sucinto. Além disso, também dispõe da função arrange() para ordenar os resultados. res1 <- top_n(mpg, 5, wt=displ)[order(top_n(mpg, 5, wt=displ)$displ, decreasing=TRUE), ] res2 <- mpg %>% top_n(5, displ) %>% arrange(desc(displ)) ...


4

primeiro seria bom se você expusesse seus dados ou uma parte deles para tornar o problema reproduzível. Mas, aqui pegando um caso genérico. library(dplyr) tibble(uf=c("AM", "RJ", "SC"), regiao=c("norte", "sudeste", "sul"), ano=c(1989, 1987, 1986), pop=runif(3)) %>% print() %>% {.} -> dt # uf regiao ano ...


4

Consegui resolver, estava faltando incluir um . dentro da função select CLIENTES %>% mutate(CLIENTES.Dep = rowSums(select(., contains("Dep."))), CLIENTES.Usu = rowSums(select(., contains("Usu."))))


4

Usando o pacote básico do R: # função para quantificar os 'Sim' func <- function(x) length(which(base[x, c(2:11)] == 'Sim')) # aplicar para todas as linhas base$Total_Sim <- sapply(1: dim(base)[1], func)


4

Creio que a forma mais simples é com rowSums. Como as comparações == resultam em valores lógicos FALSE/TRUE que o R codifica como 0/1, basta somar os valores em cada linha. rowSums(Base[, 2:11] == "Sim") #[1] 8 9 7 4 6 6 3 7 4 8 7 4 6 2 4 7 9 9 2 10 5 7 5 8 4 #[26] 5 5 7 9 10 5 8 9 0 9 9 4 9 7 8 5 7 3 8 9 6 9 ...


4

Há uma maneira mais simples de fazer o que a pergunta pede. Em vez de pipes %>%, usar ave. Nota: a função lag que vai ser executada é a do pacote dplyr. library(dplyr) dCoopCred$LAG_Result_ant_desp <- with(dCoopCred, ave(Result_ant_desp, CNPJ, FUN = lag, -1)) dCoopCred # CNPJ ano PIB Result_ant_desp LAG_Result_ant_desp #1 5834 2006 4 ...


4

O dplyr tem uma sintaxe muito agradável para programarmos interativamente e o tradeoff disso é justamente a programação quando estamos dentro de funções. O melhor lugar para entender como tudo funciona é essa vignette. No seu exemplo, poderia fazer assim: exemplo <- function(df, predicado, sumario) { predicado <- enquo(predicado) sumario <- ...


4

Eu faria da seguinte forma, usando purrr e dplyr. res <- map2_dfc(df, index, function(x, index) { case_when( x < -2*index ~ -2, x < -1*index ~ -1, x < 1*index ~ 0, x < 2*index ~ 1, TRUE ~ 2 ) }) %>% set_names(paste0(names(.), "_new")) %>% bind_cols(df) A função map2 do purrr é usada para ...


4

Pelo que entendi, você quer que após o spread, as datas fiquem ordenadas. Não sei se isso é possível usando a função spread. Eu usaria um arrange logo após o spread no pipeline. Algo do tipo: library(tidyverse) library(lubridate) df %>% spread(code, price) %>% arrange(dmy(data)) Note que uso o lubridate para converter as datas que estão no ...


Apenas as respostas wiki não pertencentes à comunidade mais votadas e de um tamanho mínimo se qualificam