Respostas interessantes marcadas com a tag

13

Não, acredito que essa forma que você apresentou já é mínima. Não posso falar sobre Python 3, pois não tenho experiência. (Respostas na negativa são complicadas, mas não tenho nenhuma evidência que lhe dê suporte, exceto a ausência de evidência em contrário...) Atualização: como 3 pessoas já postaram a mesma resposta incorreta, vou apontá-la aqui para ...


10

A função hash, de forma geral, é uma função que recebe dados de tamanho arbitrários e transforma esses dados num valor alfa numérico. Como você percebeu, a função hash é usada em diferentes contextos dentro da computação. Cada contexto exige que a função hash obedeça(ou não) determinados tipos de propriedades. Entre essas propriedades encontram-se o ...


10

Array associativo (Javascript, PHP), dicionário (Python) e Map (Java, C++) são a mesma coisa. Também são chamados de "hash", mas isso é uma metonímia, a função de hash é o coração de uma implementação eficiente de array associativo. Mas pode-se implementar array associativa de outros jeitos. Em Java, Map é a classe abstrata de array associativo. HashMap é ...


9

Se entendi bem, você quer apenas retornar as Keys cujo valor é "AAA". Eu faria isso com LINQ, disponível a partir do .NET 3.5 (se você pudesse especificar qual você usa seria melhor). var valores = from item in ObterCodigo() where item.Value == "AAA" select item.Key; Isso retorna apenas as chaves. Se quiser retornar o ...


8

Sim, existe. O dicionário e uma estrutura de dados e como qualquer estrutura de dados ela pode ser iterada com qualquer tipo de ciclo. O msdn dispõe um documento a iterar sobre um colecção de dados, por coincidência essa colecção e um hashtable que e o mesmo que um dicionário. O código de la o seguinte Hashtable phones = new Hashtable(); // Alguns adds ...


8

Pode-se dizer que essencialmente só existe uma forma. É a repetição através de um mecanismo de controle de fluxo, preferencialmente estruturada. Não existe um padrão claro, existe o senso comum e as ferramentas mais óbvias. A escolha de uma ou outra forma depende da circunstância. Os muitos jeitos de usar são quase circunstanciais e tendem ao infinito. ...


8

Como demonstrado nesta resposta do SOen, pode-se usar z = {} z.update(a) z.update(b) z.update(c) Ou algo como: def merge_dicts(*dict_args): result = {} for dictionary in dict_args: result.update(dictionary) return result merge_dicts(a, b, c) A partir do 3.5 (PEP 448) foi proposto isto z = {**a, **b}


8

Uma iteração com for num dicionário sempre itera só sobre as chaves - por isso você não viu os valores. Dicionários, no entanto, além de serem iteráveis diretamente tem três métodos que devolvem iteradores especializados: sobre as chaves (.keys()), sobre os valores (.values()) ou sobre ambos (.items()) - esse último método devolve as chaves e valores ...


8

Do que estou falando aqui Vamos definir que quase todo mundo que fala de dicionário de dados está se referindo ao schema do banco de dados ou pelo menos algo parecido, ou seja, é como você modela o banco de dados e tem uma série de metadados que vão ajudar o sistema do banco operar naquele modelo, eles vão definir o que pode ou não pode fazer ali, diz quais ...


7

O único dicionário que conheço e possui uma API pública para tal consultas é o dicionário-aberto o qual usa JSON como resposta da API. Entre as opções fornecidas pelo mesmo existe: http://dicionario-aberto.net/search-json/palavra Saída: { "entry" : { "@id" : "palavra", "form" : { "orth" : "Palavra"},"sense" : [{"gramGrp" : "f.", ...


7

Na verdade a KeyedCollection é um Dictionary em que você escolhe como montar o índice. Repare que no exemplo da resposta mencionada eu uso algo assim: public class MortoCollection : KeyedCollection<String, Morto> { protected override string GetKeyForItem(Morto item) { return item.NrCpf.ToString(); } } O uso é praticamente igual a ...


7

Primeiro eu pego as chaves ( d.keys() ) e transformo em uma lista, depois eu pego o primeiro elemento ( de valor 0, 'Ano; Dia; Mes' ) e os separo a partir de "; " ficando uma lista : ['Ano', 'Dia', 'Mes']. Depois eu faço o mesmo com os valores ( d.values() ). Então depois eu coloco esses valores dentro do dicionário usando o for. Ficou meio confuso, mas ...


7

O Python tem a função slice, mas creio que a maneira mais simplificada de se extrair um conjunto de elemento, deve se utilizar a mesma notação para obter um único elemento: lista[<Índice>], porém deve informar o intervalo desejado: lista[<Inicio>:<Fim>] input = [ 'laranja', 'limão', 'melancia', 'mamão' ] print(input[1:-1]) Exemplo ...


7

Até onde eu sei as duas formas de acessar uma chave no dicionário são basicamente equivalentes (claro uma retorna um booleano da existência e o outro retorna o valor, mas ambas conseguem tempo O(1), na maioria dos casos (tem casos extremos que pode ser O(n), mas que não chegam nem perto de ocorrer)). Dicionários são tabelas de espalhamento, elas possuem ...


7

A implementação interna do dicionário de Python é usando tabelas hash, então tem complexidade O(1) para achar chaves, isto pode ser confirmado na wiki oficial de Python (obrigado ao AlexCiuffa). Ele é, em tese, e em quase todas situações, mais rápida que uma árvore que tem complexidade O(logN), mas ele não pode ter as chaves naturalmente classificadas como ...


7

O problema é que você inverteu os argumentos dos valores e nomes quando criou o objeto dicionario. O certo seria assim: dicionario <- setNames(corpo_programa$situacao, corpo_programa$nome)


6

Você deve usar na situação que você precisa acessar os elementos dessa coleção em O(1) (encontra o que deseja essencialmente no mesmo tempo, não importa o tamanho da coleção) tanto pela posição do elemento, quanto pela chave. Ou se precisa tanto da coleção enumerada pela ordem que ela foi sendo adicionada ou achar um elemento dentro dela de forma rápida. ...


6

Vou mostrar várias formas de fazer tudo isso, essa passou raspando em ser mais de uma pergunta. Começamos criando um dicionário que é o equivalente ao array associativo do PHP. var dict = new Dictionary<string, string> {["nome"] = "Pedro", ["Idade"] = "18"}; foreach (var item in dict) { WriteLine($"{item....


6

Pode usar a função sorted(): dic = {'759147': 54, '186398060': 8, '199846203': 42, '191725321': 10, '158947719': 4} for item in sorted(dic, key = dic.get): print (dic[item]) Veja funcionando no ideone. E no repl.it. Também coloquei no GitHub para referência futura. Só um detalhe, o termo mais correto seria classificar o dicionário.


6

Tem várias formas de fazer isto, uma delas seria assim: lanchonete = {"Salgado" : 4.5, "Lanche" : 6.5, "Suco" : 3, "Refrigerante" : 3.5, "Doce" : 1} for item in lanchonete: print("{0:20} {1:6.2f}".format(item, lanchonete[item])) Veja funcionando no ideone. E no repl.it. Também coloquei no ...


6

Depois do trabalho que já teve, a maneira mais fácil deve ser com merge, não esquecendo que as colunas a fazer corresponder têm nomes diferentes. merge(df2, corpo_programa, by.x = "autores", by.y = "nome") # autores titulo situacao #1 CLAUDIO A URBANIZAÇÃO NEOLIBERAL docente #2 DIANA A URBANIZAÇÃO NEOLIBERAL egresso ...


5

O dict não possui nenhum método nativo para isso. Mas existe uma manobra que pode ser feita. Você pode utilizar o método values, que retornará uma list. Daí você pega o índice dessa lista e obtém os valores da outra lista gerada pelo método keys. Confuso? Então vamos a um exemplo: valores = {"valor_16" : 16, "valor_17" : 17} valores.keys()[valores.values(...


5

O hash é um algoritmo matemático que vai pegar uma string e transformar em outra, de forma que não seja possível reverter. O hash normalmente é usado na criptografia para salvar senhas, como você já deve ter percebido. Quanto a relação de hash de criptografia com o dicionário do python é que um utiliza o outro em sua estrutura. Um dicionário de dados é uma ...


5

Eu não posso responder por que a terminologia não é universal (será que alguém pode?). Mas eu posso tentar explicar de onde vem cada termo utilizado. Eu não tenho um termo preferido para essa estrutura de dados, e varia dependendo de qual linguagem eu estou usando, mas vou chamá-la aqui de "dicionário". Em JavaScript (vou usar JavaScript na resposta porque ...


5

O seu código gera um resultado errado porque o valor de y sempre coincidirá com o índice de elem na lista e, desta forma, sempre serão o mesmo valor. Para implementar algo deste gênero, você precisa percorrer a lista a cada dois elementos: dic = {} y = 1 for elem in dados[::2]: dic[dados[y]] = elem y = y + 2 print(dic) Mas uma solução mais simples ...


5

Para remover um valor do dicionário, ele não é feito da forma que estava tentando realizar: del dict.keys(dataClean[i]) # remover i do dataClean Ele é realizado desta forma: del dataClean[i] Porém, realizar uma remoção de um iterável durante sua execução, apresentará a seguinte o seguinte erro: File ".../del-dict-element.py", line 11, in <module> ...


5

O que você está fazendo não faz muito sentido. Se você sabe o que deseja imprimir então não tem porque fazer diferente do que fez, exceto que não usar essas chaves. Tem erros de sintaxe nisso também (nome da variável escrito errado, confusão entre aspas duplas e simples para separar o que é o texto e o que é a chave do dicionário, feito assim ele acha que o ...


5

filter é uma função utilizada para retornar os itens da sua lista que atendem a condição, e mais nada. Se o seu objetivo é criar uma lista contendo apenas os dias desses itens que atendem a condição, apenas a função filter não vai bastar, você também vai precisar de algo como map, que serve para transformar a sua lista. Agora o porque do seu código estar ...


5

Em geral os 3 são usados para conter elementos (objetos) diversos (pode ser do mesmo tipo ou não, depende da linguagem e forma de uso deles) e o acesso aos elementos são feitos através de um índice. Podemos dizer que ele é um objeto que tem outros objetos dentro dele. Então se uma variável é um desses objetos então você acessa o que quer de verdade através ...


Apenas as respostas wiki não pertencentes à comunidade mais votadas e de um tamanho mínimo se qualificam