Respostas interessantes marcadas com a tag

112

Domain-Driven Design ou Projeto Orientado a Domínio é um padrão de modelagem de software orientado a objetos que procura reforçar conceitos e boas práticas relacionadas à OO. Isso vem em contrapartida com o uso comum do Data-Driven Design ou Projeto Orientado a Dados, que a maioria dos desenvolvedores usa sem mesmo ter consciência disso. Data-Driven ...


52

O que é DDD? Domain-Driven Design (DDD) é uma abordagem de desenvolvimento de software em que o design é orientado pelo domínio, ou seja, pela área de conhecimento à qual o software se aplica. Outra forma de dizer é: em DDD, o design da solução é orientado pelas regras de negócio. Não significa que outros aspectos do software como persistência ou ...


15

Então basicamente a ideia de agregação em DDD é equivalente a ideia de composição em orientação a objetos? Não. É muito comum tentar entender os design patterns do DDD confundindo-os com design patterns de orientação a objetos; e isto geralmente leva a enganos. Apesar de que na prática o que mais vemos é DDD sendo implementando usando orientação a objetos (...


15

O que eu li a respeito e também participando de um projeto foi: O objetivo principal é orientar o seu projeto para o negócio, ou seja, seu código tem que falar exatamente como o negócio está aplicado na sua empresa. Por exemplo sua empresa tem a área Financeiro, logo seu código deveria ter uma class chamada Financeiro e como métodos Emitir(), Faturar() ...


15

Muitos aspectos de um sistema são projetados de forma hierárquica e/ou em camadas. Isso parte do princípio que nem todo componente do sistema precisa interagir com todo outro componente, e a organização dos componentes é feita em grupos coesos com a função de cumprir uma responsabilidade bem específica. Em geral os componentes que cumprem determinada ...


13

Em DDD, a lógica de negócio não deve ser completamente contida nos tipos do domínio? Sim. E, em DDD, Serviços são de fato objetos do domínio. Em DDD, Serviços não são uma camada mas sim um tipo de objeto de negócio. O que realmente são esses serviços de domínio e como podemos identificar eles? O jeito de identificá-los está na sua citação, mas eu ...


13

E em uma arquitetura DDD qual sua função? Em uma arquitetura DDD, Eric Evans em seu livro de 2004 intitulado: Tackling Complexity in the Heart of Software nos diz que a função da Infrastructure Layer é: Fornecer recursos técnicos genéricos que suportam as camadas mais altas: envio de mensagem para a aplicação, persistência para o domínio, desenho de ...


11

Na verdade há diferenças entre OO e DDD, mas ambos se encaixam. Explicando rapidamente: OO é um paradigma de programação e modelagem cujo propósito é realizar uma abstração do funcionamento do "mundo real" para sistemas computacionais. Ou seja, utiliza-se de classes, objetos, métodos, etc. para simular uma interação entre elementos do mundo real em um ...


11

Pode-se entender um pouco sobre imutabilidade em outra pergunta aqui no site. Ela apenas garante que o estado nunca será alterado no mesmo objeto. Não garante que uma variável tenha sempre o mesmo valor. Esta é uma distinção importante. Usa uma técnica de COW. Não estamos falando de constância. Inclui quaisquer estruturas que só permitem fazer leitura ...


11

Primeiro tenho que dizer que acho uma bobagem muitas das regras que o pessoal cria. Especialmente em DDD tem um monte que por si só acho bobas. DDD diz que a linguagem (e aqui não importa se é uma línga, é para usar as mesmas palavras para evitar ambiguidade de entendimento) usada no código deve ser a que o cliente usa. Seu cliente usa tudo em inglês? Se ...


9

Resolvi responder porque ando estudando muito o assunto e quase tudo o que se escreve sobre ele recentemente não me convence. Acho boa parte do que se divulga sobre DDD ou mesmo OO tem falhas ou são insustentáveis. Não gosto dessa ideia de OO querer representar o mundo real. Eu sei que sempre venderam essa ideia, mas ela é falha e induz a aprender e fazer ...


9

Acredito que essa pergunta não tenha uma resposta objetiva mas vou dar minha opinião de todo jeito. Mais do que o tamanho da equipe, a escolha da arquitetura da aplicação está mais relacionada ao tamanho e complexidade do problema/domínio/modelo sendo implementado e o tempo estimado de vida da aplicação. É necessário colocar na balança o esforço em se ...


8

Um dos grandes problemas de adotar o DDD, do meu ponto de vista, é que é necessário um sólido conhecimento da tecnologia de linguagem que você usa: quando pegamos pra estudar o DDD, os autores especialistas até tentam dar uma forma de ensinar voltada à linguagem que eles usam. Um bom exemplo que eu posso te dar, com minha experiência com DDD e .NET é que, ...


8

Interessante você enxergar entendimento do domínio e levantamento de requisitos como dois processos distintos. Eu nunca vi desta maneira. Para mim, o conhecimento do domínio vem durante o levantamento de requisitos. Mas eu estou usando "levantamento de requisitos" aqui com um sentido bastante amplo e não sei se estamos alinhados, então permita-me detalhar ...


8

Estou validando se o e-mail foi preenchido neste caso precisaria fazer novamente essa validação no domínio? R.:Sim, a validação que você usa na viewmodel é para ser utilizada pela validação no cliente (apesar de validar no servidor também com model.isvalid). Você não deve usar a entidade do negócio como ViewModel. Use sempre uma viewmodel para transferir ...


7

O bom design orientado objeto resolve problemas da melhor forma possível. Quando ele é usado pra atender regras sem sentido, não é bom design. Se alguém lhe disse que precisa fazer isso, melhor rever suas influências (o que é um direito seu escolhê-las, até porque quem terá que arcar com as consequências é você mesmo). Como uma nota lateral talvez isso se ...


6

O que são subdomínios em DDD Quando você separa o domínio entre aquilo que é a motivação da aplicação e aquilo que é, por assim dizer, auxiliar, você tem o core domain e os generic subdomains; sendo que estes últimos são os subdomínios. (Em DDD não existe o artefato "supporting domain"). Core domain e generic subdomains Você já deve ter ouvido falar em ...


6

Juntar X separar Eu sou favorável à separação, a tal ponto que muitas vezes a melhor forma nem é orientada a objeto, quanto mais separado mais você consegue compor. Essa ideia de juntar tudo atrapalha a composição que é a base para facilitar a manutenção. Tudo feito para funcionar bem com componentes diferentes, ter encaixes fáceis e flexíveis. Não sei ...


6

É um dos muitos modelos de desenvolvimento criados na últimas décadas para tornar o processo de desenvolvimento de software melhor. Nenhum deles tem comprovação clara de eficácia e nenhum é muito diferente de usar o bom senso geral sobre gerenciamento de projetos, cada um com seu viés positivo e negativo. O único ponto que o diferencia realmente de outros ...


5

Quando delimitamos um contexto, tomamos em conta o domínio e não a infraestrutura que vai atendê-lo. Assim, a insfraestrutura não faz parte de um contexto delimitado. Veja, um sistema pode atender regras de negócio bem complexas e ao mesmo tempo ter uma infraestrutura muito simples, e uma mesma infraestrutura poderia atender todo o sistema e não apenas um ...


5

Pelo que pude entender do conceito, o agregado é muito similar à composição em POO. Vamos supor um carro, que tem motor, portas e rodas. Nisso, temos o agregado carro, com as outras três, motor, portas e rodas sendo classes agregadas à classe carro. Um objeto carro tem portas, motor e rodas, e essas partes não têm vida própria fora do objeto, isto é, ...


5

A camada de Domínio deve depender de Infra Estrutura? Sim, a camada de Domínio depende da camada de Infra-Estrutura para realizar a persistência dos dados no banco de dados. Porém, o que o DDD orienta é que as classes de Domínio não sejam implementadas com referências diretas a camada de Infra Estrutura. Ou seja, no seu projeto responsável pelo Domínio (...


5

Antes de mais nada, gostaria de dizer que precisei estudar essa solução durante as semanas de intervalo em que a pergunta foi feita e agora e um bom tempo após, porque eu realmente não tinha conhecimento de como fazer, e mesmo depois que escrevi a primeira versão da resposta muitas coisas estavam incorretas e imprecisas. Insisto tanto nela para exemplificar ...


5

Seria interessante consumir esse WebService na camada de Infrastructure e tratá-lo como um repositório externo Eu utilizaria desta forma, na qual você já dá a resposta na pergunta(obtenção de dados é infra/repo)"


5

De forma genérica assim, não. LINQ não é regra de negócio. O que você fará com LINQ determinará se é regra de negócio ou não. Em DDD vão dizer que o melhor lugar é nos serviços de domínio. Em outros contextos a maioria dirá que ficará no repositório (no model), mas também há quem diga que não é o local adequado. De qualquer forma primeiro precisa ter ...


5

Certo ou errado nessas coisas é relativo. Tudo funciona e de forma geral não está caindo aos pedaços. Muitas vezes é preciosismo tentar fazer tão certo assim, desde que saiba o que está fazendo. Sem saber até o certo não é bom. Acho seu projeto com camadas demais, mas é só minha opinião generalizada. Em geral é confuso ter helpers genéricos assim, mas tem ...


4

É impossível começar uma aplicação e saber que pra ela fazer o que tem que fazer vão ser necessários tantos objetos assim. A identificação desses objetos vem diretamente da linguagem ubíqua e por isso a importancia dela. Ou seja, eles representam necessariamente conceitos presentes na linguagem ubíqua . E principalmente, o conhecimento desses objetos é ...


4

Opa, tudo bem? Essa é uma questão bastante abstrata, mas acho que este link pode lhe ajudar: https://www.quora.com/What-should-I-choose-Angular-js-or-NET-MVC-Which-language-has-better-career-prospects Se for levar em consideração apenas a performance, AngularJs, à grosso modo, terá um melhor desempenho por ser um framework javascript e rodar no navegador. ...


4

Sim, usando o MvcScaffolding.VS2015. Você terá que escrever seu próprio Scaffolder. Veja aqui como. Se você quiser uma coisa mais dentro do Visual Studio, pode criar seu Scaffold usando o SideWaffle.


4

Acredito que não é exatamente um problema de ultrapassar camadas. Você está muito focado no domínio como uma coisa abstrata e esquecendo que a camada de negócio tem que modelar o problema do cliente, e não um problema genérico. Para o seu cliente, StatusDoContato tem uma cor. Pode ser que o StatusDoContato de uma empresa concorrente não tenha, mas o do seu ...


Apenas as respostas wiki não pertencentes à comunidade mais votadas e de um tamanho mínimo se qualificam