Respostas interessantes marcadas com a tag

7

A seguinte função faz o que quer, pelo menos com os dados da pergunta. Tentei fazer a função o mais geral possível mas nunca se sabe. ler_txt <- function(file, path = "."){ if(path != "."){ old_dir <- setwd(path) on.exit(setwd(old_dir)) } txt <- readLines(file) txt <- txt[nchar(txt) > 0] nlinhas <- length(txt) linha <...


7

Para isso eu costumo usar o pacote XML. Permite dizer qual a tabela da página web que interessa. Neste caso essa página tem várias. A terceira não tem nada de interesse, portanto extraí as números 1, 2, e 4. library(XML) URL <- "http://globoesporte.globo.com/futebol/brasileirao-serie-a/" tabela1 <- readHTMLTable(URL, which = 1) tabela1 tabela2 <-...


4

Não entendi porque você separou o procedimento em dois métodos. De qualquer forma, o erro não parece ser do binding do DataSet com a GridView, e sim com o método Select. Seu código pode ser simplificado para: protected void btnPesquisar_Click(object sender, EventArgs e) { string pesquisa = txtBusca.Text.Trim(); CarrinhoCompraBD bd = new ...


3

Bom dia Rafael. Se entendi corretamente o que você quer.. :) uma das soluções seria usar um comando direto de sql.. Ficaria assim ..: Insert into TABELA_DESTINO Select * from TABELA_ORIGEM Where TABELA_ORIGEM.CAMPO = 'XXX' Testei esse comando no PARADOX e no MYSQL, funcionou perfeitamente e rápido. Qualquer duvida é só falar. Espero ter ajudado. Abraços.....


3

De forma geral separamos aleatóriamente uns 70% para treino, 15% de validação e 15% p/ testes... Mas isso varia muito e pode depender do problema, por exemplo quando existe um fator temporal, não podemos separar aleatoriamente e aí é comum pegar um períodos diferentes para treino, validação e teste. Dependendo do tamanho do conjunto de dados, também nem faz ...


2

A função np.random.shuffle vai apenas embaralhar o seu dataset e não retorna nada, por isso que a sua variável DataRand é None. O que você pode fazer é uma cópia e depois embaralhar a copia, caso queira permanecer com a ordem inicial do seu dataset. Ver esse simples exemplo: import numpy as np col = np.array([2,7,8,3,5]) col_copy = col.copy() np.random....


2

Acho que a forma mais fácil, e se calhar evitando o erro, será alterar o DataTable associado à DataGridView e depois fazer a atribuição de novo: DataTable dt = dtGridViewImportacaoXML.DataSource as DataTable; dt?.Columns.Remove("Column1"); dt?.Columns.Remove("Column2"); dtGridViewImportacaoXML.DataSource = dt; As colunas terão de ser removidas por nome e ...


2

Aqui vai uma solução: library(tidyverse) x <- data.frame( NOME = c("batata", "maça"), A1 = c(6, 9), A2 = c(4, 4), A3 = c(7, 8), B1 = c(2, 1), B2 = c(1, 2), B3 = c(1, 0) ) x %>% gather(keyA, valueA, starts_with("A")) %>% gather(keyB, valueB, starts_with("B")) %>% filter(parse_number(keyA) == parse_number(keyB)) A função ...


1

O replace tem que ser feito com um dicionário. df['variavel'].replace({old_value : new_value}) Exemplo replicável: import pandas as pd df = pd.DataFrame({'A': [0, 1, 2, 3, 4], 'B': [5, 6, 7, 8, 9], 'C': ['a', 'b', 'c', 'd', 'e']}) #trocando 1 por 214 df['A'] = df['A'].replace({1:214}) df A B C 0 0 5 a 1 214 6 ...


1

Uma forma de fazer isso, é remover as aspas duplas com a função replace e transformar a string em um array com a função split com base no (~): #Lista simples Mylist = ['Ford"~"Fiat"~"Ka"~"Palio'] NewList = Mylist[0].replace('"','').split('~') print(NewList) #Lista matriz #Com loop NewMatriz = [] for item in Mylist: NewMatriz.append(item.replace('"',''...


1

Ao usar um classificador monocromático, faz-se necessário, de alguma forma, descartar informações. Imagino que esteja buscando com o reshape, descartar dois canais quaisquer e pegar um. O problema é que o método reshape não descarta valores, apenas tenta redimensionar a matriz. A razão desse redimensionamento não causar falhas, reside na funcionalidade da ...


1

Isso pode ser feito usando a biblioteca glob import glob arquivos = glob.glob('dataset/*.csv') # 'arquivos' agora é um array com o nome de todos os .csv existentes na pasta 'dataset' array_df = [] for x in arquivos: temp_df = pd.read_csv(x, sep=';',encoding='latin-1') array_df.append(temp_df) Após isso, você pode unir eles da forma que desejar. ...


1

Hoje o pd.read_csv ainda não tem essa funcionalidade, porém o Dask que é uma lib baseada em pandas consegue realizar esse processamento, vc pode ler com o Dask e transformar para pandas caso queira. Uma solução que não resolve seu problema, mas que é mais generalista seria esta abaixo: import os import pandas as pd arquivos = [f for f in os.listdir("/...


1

Se eu entendi direito você tem dois dataframes A e B e você quer criar um novo dataframe com as colunas de A e B, você pode fazer isso no pandas usando pd.concat import pandas as pd dataA = pd.read_csv(...) dataB = pd.read_csv(...) #Usamos axis = 1 para dizer pro pandas juntar os DF's nas colunas dataC = pd.concat([dataA, dataB], axis=1) Para mais ...


1

Para converter o tipo dos dados em uma coluna do DataFrame (se estiver utilizando o Pandas), você pode executar o comando: DF['NomeDaColuna'] = DF['NomeDaColuna'].astype(float) # converte para float, neste caso Como você estará convertendo strings em floats, certifique-se que as strings possuem o formato 'x.y', onde x e y são números (também funciona sem ...


1

eu havia deixado uma feature com o tipo character, não havia convertido para factor. Não era na feature target, era no meio. Apenas usei o as.factor e consegui rodar normalmente m$F8 <- as.factor(m$F8)


1

Eu faria de outra forma: //Declaro o StreamReader para o caminho onde se encontra o arquivo StreamReader rd = new StreamReader(@"e:\file.csv"); //Declaro uma string que será utilizada para receber a linha completa do arquivo string linha = null; //Declaro um array do tipo string que será utilizado para adicionar o ...


1

Além de fazer todos os passos citados acima faltou mais um: Importei de outro projeto os Datasets bem como seus respectivos .rpts e os formulários de relatório.vb. Adicionei como referência no projeto o .exe da outra aplicação. Fui no Set Datasource Location dos rpts e alterei o Class Name para o projeto atual. Ir nas propriedades do CrystalReportViewer e ...


1

Ok, a resposta era mais simples do que eu imaginava. Apenas estava faltando criar uma instância do DataSet como uma classe qualquer. Achava que não seria necessário mas aprendi na marra que sim.


Apenas as respostas wiki não pertencentes à comunidade mais votadas e de um tamanho mínimo se qualificam