Respostas interessantes marcadas com a tag

6

Também chamado de registro, é para ser uma estrutura simples basicamente com dados, sem comportamentos, a não ser os necessários para a infraestrutura básica da linguagem, como comparação (equals()), hash (hashCode()), métodos acessores para os campos definidos (compatíveis com Java Beans), cópia (copy()) e stringificação (toString()), além do construtor, ...


5

Essencialmente elas são usadas para o mesmo objetivo, ou seja, elas definem um record. Portando elas ganham automaticamente os principais métodos necessários, entre eles os métodos "acessores" para os campos, de equabilidade, hash code, representação textual (toString) e cópia. Em Scala também são providos métodos de apply() e unapply() para as case classes....


4

Sim, é possível. Uma forma de fazer isso é através das extensões. Pode-se criar tanto funções como propriedades desta forma. Para declarar uma extensão, é necessário prefixar seu nome com o tipo sendo estendido. A keyword this é válida dentro de funções de extensão e é usada para se referir ao objeto "recebedor" (o que está estendido). Propriedades de ...


2

Complementando as excelentes respostas, você pode criar propriedades imutáveis baseadas em outras existentes. Seja na inicialização/declaração: data class Person(val firstName: String, val lastName: String) { val fullName = "$firstName $lastName" } Se ainda fizer mais sentido por questão de organização (é claro que se a inicialização for pequena não ...


2

É possível criar extensões de propriedade, e no exemplo citado deve dar certo porque acredito que no fundo não é uma propriedade, pra falar a verdade nem gosto muito do nome, porque eu acho que propriedade implica em ter um campo de estado vinculado, o que não é muito o caso. Então pode criar um método getter e até um setter dependendo do que quer fazer e a ...


1

Isso acontece porque o corpo de classes são executados no momento de interpretação do arquivo, e você faz o mock depois disso ter acontecido (tarde demais). Minha sugestão é que faça ao mock diretamente da sua dataclass: with patch.object(Config, 'system', 'linux'): print(Config.system) # linux


Apenas as respostas wiki não pertencentes à comunidade mais votadas e de um tamanho mínimo se qualificam