Respostas interessantes marcadas com a tag

375

Teoria Hash de senhas é sempre uma defesa secundária. Um servidor que faça autenticação precisa de alguma informação para poder validar uma senha. Um sistema simples armazena as próprias senhas literalmente, e a validação neste caso é mera comparação de strings. Neste caso, se alguém der uma mera espiada no arquivo da base de dados, já verá informação ...


92

Se eu fizer o hash de senhas antes de armazená-las em meu banco de dados, é suficiente para evitar que elas sejam recuperadas por alguém? O objetivo da função de hashing é dificultar que um atacante que já obteve acesso (leitura) a seu banco de dados descubra as senhas originais. Pois para ganhar acesso online (i.e. logar como um usuário) não basta ...


74

phpass - o segredo do WordPress "Como fazer hash de senhas de forma segura?" Quando eu tive que responder a essa pergunta na prática, há alguns anos atrás, eu fui espiar o código do WordPress. Meu pensamento era: se o mundo inteiro usa massivamente o WordPress, e não estamos mais ouvindo falar de ataques devido a vulnerabilidades de segurança no mesmo... ...


73

O AES é uma primitiva criptográfica destinada a compor sistemas de cifragem e decifragem simétrica (i.e. mesma chave para cifrar e decifrar). É uma cifra de bloco, ou seja, opera em blocos de tamanho fixo (128 bits, ou 16 bytes). Como toda cifra de bloco, pode ser transformada numa cifra de fluxo (de modo a operar em dados de tamanho arbitrário) através de ...


50

Encoding: O propósito do Encoding é garantir que os dados possam ser consumidos por tipos de sistema diferentes, ex: enviar dados em binário por email ou conseguir fazer o encode de caracteres especiais numa página web, etc... É processo de colocar uma sequência de caracteres (letras, números, pontuação, e certos simbolos) em um determinado formato. ...


46

Resumindo: Que aceder aos Hash pode de forma mais rápida ou mais lenta aceder às password. Há sites com as chamadas Rainbow Tables, que são BSs de com hashs pre calculados. No caso do SQL / MySQL / ... tem uma ferramenta "Hashcat" que ajuda a comparar hashs. Se quiser segurança máxima, use tokens (criam aleatoriedade à password) ou certificados digitais. ...


40

O ataque Esse ataque é baseado no problema do aniversário: se n pessoas estiverem numa sala, qual a probabilidade de duas delas fazerem aniversário no mesmo dia? Como existe um número fixo de dias no ano, e a probabilidade de se nascer em um determinado dia é aleatória e igualmente provável para cada dia, a chance da pessoa A nascer no mesmo dia da pessoa B ...


35

Use Salt. Isto é, uma sequência alfanumérica que só seu sistema conhece e que você adiciona às senhas antes de fazer o hash. Só isso acaba com a maioria dos ataques. Com Salt usado corretamente até o MD5 pode ser usado com certa tranqüilidade. Melhor ainda se você usar um salt aleatório e único por usuário, guardado em separado dos hashes das senhas. Sem ...


33

A grosso modo eu (particularmente) crio um "salt" para concatenar com o hash, uma especie de "tempero", por exemplo; $senhaDoUSuario = 'minhaSenhaFraca'; $salt = 's697er3z1680e6r87er2g35g6514'; //(catwalk) $pass = sha1($senhaDoUSuario . $salt); //Coloco sal na criptografia echo $pass;; //Senha sem "sal", apenas criptografada ...


31

Há dois tipos de criptografia: a simétrica (onde ambos os participantes compartilham um segredo) e a assimétrica (onde um tem um segredo que o outro não possui). A simétrica não faz uso de números primos, de um modo geral (ela é baseada na Probabilidade Discreta), enquanto a assimétrica faz uso extensivo dos mesmos (ela é baseada na Teoria dos Números, como ...


29

O protocolo é consideravelmente robusto, mas pode onerar bastante a comunicação entre cliente e servidor. A lista de 'passos' ( e seu código em um SSL packet) para o estabelecimento de uma conexão SSL é a seguinte: 0x00 Hello Request Uma conexão é estabelecida pelo cliente para o servidor. 0x01 Client Hello O cliente se identifica (no nosso caso, o browser)...


28

O Edgar Muniz Berlinck já deu uma visão geral, e a resposta do OnoSendai descreve o protocolo muito bem, mas gostaria de complementar com a motivação por trás desse protocolo (e fazer algumas pequenas retificações). Quando um cliente (digamos, Alice) se conecta a um servidor (Bob) através da internet, essa conexão é indireta - Alice manda a mensagem pra ...


19

Primeiro vamos fazer seu código funcionar Existem três principais diferenças entre as implementações C# e Java da sua pergunta: A chave O algoritmo do lado do Java está computando um hash (SHA-256) da chave original e selecionando os primeiros 128 bits (16 bytes) do resultado como chave do algoritmo AES. A escolha é bastante peculiar, porém pode ser ...


18

Existe uma solução muito segura e nativa do PHP que é a API de senha (password API). Ela está disposta desde a versão 5.5 nativamente, mas pode ser utilizada a partir da versão 5.3 com uma lib disponível no Github, chamada Password Compat. As vantagens de se utilizar tal API é que ela é simples e extremamente segura. Veja o exemplo da saída para teste com ...


17

Eu desenvolvo aplicativos para Facebook e todos estes devem ser executados por HTTPS. Para isso eu preciso instalar um certificado no meu servidor (JBoss no caso, já que uso java). Bem, quando as pessoas acessam meu aplicativo o meu JBoss identifica que se trata de um acesso por HTTPS e apresenta o certificado para o browser, confirmando que a url acessada ...


16

Do que eu entendi que são suas perguntas: Sim, os "mecanismos de criptografia" são os mesmos, ou seja: implementado o mesmo algoritmo com os mesmos parâmetros de inicialização, o resultado obtido deverá ser o mesmo = saídas idênticas. O MD5 não é exatamente criptografia, ele é um hash: pega uma entrada de um tamanho qualquer e transforma isto em uma saída ...


15

MD5 não é reversível, ou seja, só é possível criar o hash (ou, como você disse, criptografar) e comparar com outro hash. Se forem iguais, a senha digitada é considerada a mesma. Segue um exemplo: public static string GerarHashMd5(string input) { MD5 md5Hash = MD5.Create(); // Converter a String para array de bytes, que é como a biblioteca trabalha. ...


14

Funções de hash boas para senhas PBKDF2 O PBKDF2 vem da PKCS#5. É parametrizado com contador de iterações que iniciando por 1 e não tem limite superior, um salt arbitrário sem restrição de tamanho, e o tamanho requerido de saída. (O PBKDF2 gera uma saída de tamanho configurável), e um PRF. Na prática o PBKDF2 é sempre usado com HMAC, que é construído por ...


14

A primeira coisa que você deve ter em mente é que a criptografia é uma área extremamente relacionada a Teoria dos Números. Existe um conceito em Teoria dos Números chamado Fatoração de Inteiros, em que afirma que todo número composto (aqueles não são primos) pode ser representado em fatores primos. Se você pegar 2 números primos grandes e multiplicá-los, ...


13

Antes de mais nada, minha resposta pretende apenas acrescentar conteúdo a resposta do mgibsonbr, que já é bem completa. Eu tive que fazer uma fundamentação teórica para o meu Trabalho de Conclusão de Curso. Penso que seria muito egoísmo meu, deixar tudo o que eu escrevi somente no papel, então, portanto, resolvi compartilhar o que escrevi com a comunidade. ...


13

Keylogger: Ocorre quando alguém utiliza hardware ou software para registrar cada tecla que o usuário utilizou. O atacante pode depois fazer uma análise dos textos para encontrar nomes de usuário, senhas, números de contas bancárias etc. Como se defender: utilize anti-vírus para se proteger da versão em software, uma vez que se trata de malware. A versão em ...


12

Se possível utilize o Argon2, ele foi o vencedor do PHC, possui mais opções de ajustes, se comparado ao PBKDF e ao BCrypt. Ele você pode ajustar: Iterações: custo de tempo, mais operações serão feitas. Memoria: custo de memoria, mais memoria será exigida. Threads: custo por paralelismo, mais processos serão iniciados. Você tem duas opções: Argon2i: ...


12

Existe uma grande diferença entre segurança perfeita (ou confidencialidade perfeita) e segurança semântica. A primeira é mais de interesse teórico e, nesse contexto, não se pode "gerar" aleatoriedade - ou você tem números verdadeiramente aleatórios ou você não tem (e se você tem, você só pode usá-los uma única vez e em seguida tem que descartá-los). A ...


11

Essa seria uma boa prática? Não. A forma recomendada de proteger uma senha é através de um hash lento (PBKDF2, BCrypt ou scrypt). Você está correto em dizer que um hash rápido é ineficaz, mas você percebe que usar um algoritmo de criptografia em uma única direção (só cifrar, nunca decifrar) é quase a mesma coisa que aplicar um hash? Não seria honesto de ...


11

No código .NET, apenas uma alteração. Inicializando o IV, sempre com o mesmo valor: using System; using System.IO; using System.Security.Cryptography; using System.Text; namespace Aes_Example { class AesExample { // Mensagem que sera criptografada. const string mensagem = "Mensagem que sera criptografada."; ...


11

Encodings são 'linguagens' usadas para representar informação através de padrões bem definidos e conhecidos de bits. Assim como você sabe que a sequência de letras 'm-a-ç-ã' representa uma fruta em português, um programa sabe que a sequência 0x6D 0x61 0xE7 0xE3 representa esta mesma palavra em UTF-8. Usar enconding para segurança seria como escrever uma ...


11

O sal é utilizado para evitar que duas senhas idênticas produzam hashes idênticos - o que facilitaria muito o trabalho dos atacantes. O uso da criptografia na proteção de senhas se dá por meio de uma função de hash - ou "embaralhamento" (mais detalhes na pergunta "Como fazer hash de senhas de forma segura?"). Uma função de mão única transforma a senha em um ...


10

Normalmente o termo é usado fora do contexto de programação. Embora muitas vezes o que fazemos em uma aplicação, tipicamente web, tecnicamente seja parecido com a criptografia end-to-end, pela definição do termo é algo diferente. O termo é usado para indicar a segurança de tráfego de dados entre dois agentes particulares sem que tenha interferência de ...


10

Você precisa de algo como o Secure Remote Password protocol (SRP). Como apontado por Earendul e André Ribeiro, simplesmente mover o hash do servidor pro cliente anula todos os benefícios de segurança - pois um atacante que obtiver uma cópia do BD pode simplesmente usar o hash armazenado para fazer login imediatamente como qualquer usuário (já que a ...


10

A função hash, de forma geral, é uma função que recebe dados de tamanho arbitrários e transforma esses dados num valor alfa numérico. Como você percebeu, a função hash é usada em diferentes contextos dentro da computação. Cada contexto exige que a função hash obedeça(ou não) determinados tipos de propriedades. Entre essas propriedades encontram-se o ...


Apenas as respostas wiki não pertencentes à comunidade mais votadas e de um tamanho mínimo se qualificam