Respostas interessantes marcadas com a tag

59

A complexidade de um algoritmo tem a ver com quanto tempo e memória esse algoritmo gasta de acordo com o tamanho de sua entrada. Por exemplo, queremos responder a perguntas como "se meu algoritmo gasta 1 minuto para processar uma entrada de 1000 bytes, quantos minutos ele gastará para processar uma entrada de 2000 bytes?" Uma maneira muito direta de ...


32

Se você quer uma informação mais teórica, mais correta de como isto funciona, a resposta do hugomg é mais adequada. Tenha esta resposta como uma alternativa para quem tem dificuldade ou não tem paciência com a teoria que é importante se o seu objetivo for obter resultados precisos e corretos. Mas é importante sinalizar que a definição mais teórica ...


26

Memoization é usar uma tabela de cache para evitar ter que recalcular o valor de uma função mais de uma vez. Um exemplo clássico é uma implementação ingênua da função de Fibonacci: function fib(n){ if(n == 0 || n == 1){ return 1; }else{ return fib(n-1) + fib(n-2); } } Essa implementação ingênua gasta tempo exponencial pois ...


22

Porque eles resolvem o mesmo problema de maneiras diferentes. Cada um tem um compromisso diferente. Uns usam mais memória, outros são mais lentos dependendo das circunstâncias. Podemos ver esses compromissos na tabela do Big O Cheat Sheet: Existe algum algoritmo de ordenação que seja o melhor de todos, podendo ser utilizado na maioria dos casos e trazendo ...


21

memoization é um termo usado por Donald Michie em 1968 e é derivado da palavra Latina memorandum (ser lembrado). Em termos práticos: É o cache do resultado de uma função, baseado nos parâmetros de entrada. Ao chamar uma função com determinados parâmetros, se o resultado pedido já estiver no cache, retorna ele, ao invés de calcular/fazer tudo novamente. ...


20

O problema Como o companheiro prmottajr disse na resposta dele, o problema dos generais bizantinos é permitir que seja tomada uma decisão distribuída (atacar/recuar ou então atacar/aguardar) frente a possibilidade de alguns deles serem traidores e frente a possibilidade de mensagens entre eles se perderem. O tempo para a decisão ser tomada é finito. É ...


19

A complexidade de algoritmos é dado por uma função. Quando estamos tratando de problemas clássicos não recursivos, normalmente nos deparamos com polinômios. TL;DR, a resposta do @Isac mostra de modo muito elegante os resultados necessários TL;DR2, ótima resposta com ótimo rigor matemático sobre a pertinência de função à sua ordem de complexidade ...


19

Vou dar uma resposta curta e referente apenas á prova, apesar de o Jefferson já ter falado (e muito bem) de complexidades, domínios, notações associadas, etc. Provar que uma função c.g(n) domina f(n) a partir de um determinado n e c. Sendo f(n) uma função quadrática como o exemplo dado, 5n^2 + 3n, podemos formalmente defini-la como: Então sabemos que ela ...


15

Os problemas P são os que admitem solução determinística em tempo polinomial. Os problemas NP são os que admitem solução não-determinística em tempo polinomial (ou seja, se você ver uma possível resposta em uma bola de cristal, poderá verificar se está ou não correta em tempo polinomial). Os problemas NP-completos (NPC) são os "mais difíceis de NP", ...


14

Os conjuntos set não são "sequências" - nem na organização interna dos dados, nem na interface que implementam, já que não garantem nenhuma ordem. Conjuntos na verdade tem a implementação parecida com a de dicionários - mas só o lado da chave: internamente, uma estrutura de dados contendo o hash dos objetos é usada, e esta mapeia para uma referência real ao ...


13

Problemas P, NP e NP-completo: O problema P é um problema de decisão (ou seja, a resposta pode ser sim ou não), que possa ser resolvido em tempo polinomial. O problema NP (Non-Deterministic Polynomial time), ou seja "Tempo polinomial não-determinístico". O Problema NP pode ser um Problema P (na verdade o assunto é mais complexo), com a característica de "...


12

Um problema NP-Completo é um problema pertencente à classe de problemas NP que pode ser reduzido em tempo polinomial ao problema da satisfatibilidade booleana (SAT): Dada uma expressão booleana expressa como uma conjunção de disjunções entre n variáveis, negadas ou não, como por exemplo: (x1 ou x2 ou não x3 ou x4) e (x1 ou não x2 ou x3 ou não x4) e .....


11

A ideia é conseguir chegar a um consenso sobre alguma ação que deve ser tomada em um ambiente distribuído. O problema foi ilustrado da seguinte maneira, um grupo de generais precisa chegar a um consenso se vão atacar ou recuar e só podem se comunicar através de mensageiros (sendo que estes podem nunca chegar ou serem capturados). Além disso, alguns dos ...


10

A notação Θ A questão é sempre verificar qual é o termo da equação que domina. Para isso, usamos a notação (lê-se "téta"). Uma função pertenece a uma classe se, e somente se: Ou seja, a função pertence a uma classe se, e somente se, a partir de um determinado valor , o resultado de sempre for maior ou igual ao valor de mutiplicado por alguma ...


8

A medição da complexidade de um algoritmo é tradicionalmente feita em ciências da computação utilizando-se análise assintótica a qual utiliza o que é chamado de notação Big O (o O(n) do qual seu enunciado fala). Um algoritmo com complexidade O(n) é nada mais que um algoritmo de tempo linear, o que significa que o tempo que ele leva para executar é um ...


8

O bogosort é um algoritmo que consiste no seguinte: O array está ordenado? Se sim, então excelente, fim do algoritmo. Se não, embaralhe ele aleatoriamente e volte para o começo. Este algoritmo é extremamente simples, mas também extremamente ineficiente. E consiste basicamente em embaralhar o array tantas vezes quanto forem necessárias até que por pura ...


8

Calculando o comportamento dos algoritmos A análise da complexidade de um algoritmo demonstra qual seria o seu desempenho com entradas de tamanho tendendo ao infinito. No entanto, para um número razoável de elementos, isso pode não ser o caso. Para o seu caso, existe algum número n para o qual, além dele, o algoritmo linear será sempre mais rápido. ...


8

Não! Ele tem um bug que faz com que ele seja . Vamos ver a função maior: int maior(int n, int A[]){ if(n==1) return A[0]; if(maior(n-1, A)<A[n-1]) return A[n-1]; else return maior(n-1,A); } Observe que, se n != 1, chamamos a função maior recursivamente passando o mesmo array, mas como se tivesse um elemento a menos (...


7

A implementação interna do dicionário de Python é usando tabelas hash, então tem complexidade O(1) para achar chaves, isto pode ser confirmado na wiki oficial de Python (obrigado ao AlexCiuffa). Ele é, em tese, e em quase todas situações, mais rápida que uma árvore que tem complexidade O(logN), mas ele não pode ter as chaves naturalmente classificadas como ...


6

O Bogosort, conhecido como stupid sort, permutation sort, slowsort, shotgun sort, monkey sort, é usado com propósito educacional nas disciplinas de análise e complexidade de algoritmos com o objetivo de ensinar aos alunos um paradigma conhecido como “generate and test” que nada mais é: faça enquanto não chegar ao resultado final. Sua complexidade é de O(n!) ...


6

Primeiro, dá para eliminar o h do algoritmo para simplificar um pouco mais: int Algoritmo(int A[], int n) { int k=0, i=1, j=0; while (i<n && k+j+1<n ) { if (A[k+j] == A[(i+j)%n]) { j = j+1; } else if (A[k+j] < A[(i+j)%n]) { i = i+j+1; j = 0; } else if (A[k+j]...


6

Divisão e conquista A estrutura de muitos algoritmos eficientes segue o paradigma da divisão e conquista. Esse paradigma (ou estratégia de projeto de algoritmos) consiste no seguinte: A instância dada do problema é dividida em duas ou mais instâncias menores, Cada instância menor é resolvida usando o próprio algoritmo que está sendo definido As soluções ...


6

A base realmente não importa muito, porque um logaritmo de uma base pode ser convertido para outra base multiplicando-se por uma constante. Por exemplo: log2 10 = log10 10 / log10 2 (sendo que log10 2 é uma constante), e a notação "Big O" existe justamente para que possamos desprezar constantes. Em se tratando de computadores, você pode pensar em termos de ...


6

Antes de simplesmente dar o resultado da complexidade do seu exemplo vamos primeiro entender como funciona e como devemos calcular. Então vamos lá! Para calcular a complexidade de um método ou algoritmo de forma eficiente vamos utilizar a notação Big O, ou, complexidade assintótica, que por definição é: “Sejam f(n) e g(n) funções mapeando números ...


5

I. Para definir o melhor (mais rápido) entre dois algoritmos é necessário implementar ambos e realizar testes. Considerando que isso é uma pergunta sobre análise de algoritmos, se você tiver eles apenas rascunhados num papel em pseudocódigo, você consegue determinar a complexidade deles. Se um deles for O(n), enquanto o outro é O(n²), você não precisa ...


4

Você está tentando fazer uma correlação entre a teoria e a prática e como sabemos na teoria ambas são iguais, na prática não. Teoria: Usando notação O() você estuda o comportamento do algoritmo, i.e. Como seria o custo* em função do tamanho da entrada. Note que a notação O() não vai nos dar uma função com parâmetros bem definidos (não tem como adivinhar os "...


4

Essa é mais uma questão de lógica e matemática. Até tem maneiras diferentes de fazer isso, mas neste exemplo precisa de dois laços porque o interno apenas compara um par por vez e inverte se o segundo for o menor, mas isso não garante trocas além do par. O laço externo vai mandar fazer outras vezes para garantir que analise de novo e vá trazendo os menores ...


4

Esse algoritmo apresentado é muito semelhanteleia observação no final da resposta a uma implementação do algoritmo para calcular o número n da sequência de Fibonacci, que por sua vez tem complexidade temporal linear (o(n)). Então, dá pra dizer que o comportamento esperado de T(n) seja uma função linear, no formato T(n) = a*n + b, para casos gerais. Porém, ...


4

Você pode pensar de maneira indutiva seguindo os passos do seu algoritmo. Para tornar a explicação mais simples vou desconsiderar o saldo como uma instrução primitiva, apenas levarei com consideração a comparação, adição, subtração e retorno, entretanto a lógica segue a mesma quaisquer operações que decidir considerar (ou desconsiderar). Vamos começar com ...


3

Só uma correção, você não "encontra algoritmo para se extrair a equação de recorrência". Você extrai a equação de recorrência de um algoritmo. "Para analisar o consumo de tempo de um algoritmo recursivo é necessário resolver uma recorrência. Uma recorrência é uma expressão que dá o valor de uma função em termos dos valores "anteriores" da mesma função." ...


Apenas as respostas wiki não pertencentes à comunidade mais votadas e de um tamanho mínimo se qualificam