Respostas interessantes marcadas com a tag

152

Em uma rápida resposta: não é possível. No momento que a página começa a renderizar, ela já assume uma codificação (ou tenta detectá-la acaso não seja declarada, geralmente usa o padrão do servidor). Os problemas comuns da codificação É muito comum quando estamos trabalhando com acentos nos depararmos com caracteres estranhos como por exemplo: Algo ...


39

Não é possível. Logo, quando uma página HTML é carregada, informa-se o charset utilizado nela: <meta charset="UTF-8"> Assim sendo, todo conteúdo carregado na página deve, idealmente, ser carregado naquele charset - seja ele UTF-8, ISO-8859-1 ou qualquer outro. No seu sistema, você deve fornecer uma maneira de sempre armazenar o conteúdo, ...


33

Uma dica excelente para não ter problemas com charset é usar sempre a mesma codificação para: Apache (arquivo httpd.conf ou .htaccess: DefaultCharset UTF-8) Banco de Dados ( mysql_set_charset("utf8") ) HTML (<meta charset="UTF-8">) Sistema de Arquivo (na hora de salvar o HTML em disco, verifique qual a codificação)


28

Quando usar ANSI e quanto usar UTF-8? Estritamente falando quando você usa UTF-8 está adotando o set de caracteres ANSI. Mas eu acho que você está usando o termo ANSI erroneamente. Não é culpa sua, há muitos anos o termo está sendo usado de forma errada. Provavelmente você está querendo comparar UTF-8 e ISO-8859-1/Latin 1 (que costuma ser confundido com ...


26

TL;DR UTF-8 é um esquema largamente utilizado ao passo que ANSI é praticamente obsoleto. ANSI usa um único byte ao passo que UTF-8 usa uma codificação multibyte. UTF-8 pode representar uma gama de caracteres muito maior que o bastante limitado ANSI. Pontos de código UTF-8 são uniformemente padronizados enquanto que o ANSI possui muitas diferentes versões. ...


23

Tem a ver com a codificação de caracteres. O NVARCHAR é um tipo multibyte para armazenar textos Unicode. Até onde eu sei só existe no SQL Server, ele não faz parte do padrão. A pergunta tem a tag de MySQL, mas ele não aceita esse tipo. Há diferença intrínseca de performance já que a codificação usada pelo NVARCHAR tem várias desvantagens. Eu adoto VARCHAR ...


22

Charset O Charset define o conjunto de caracteres que você irá utilizar para armazenar dados em forma de texto, onde cada caractere recebe um número. Um exemplo bem comum é a tabela ASCII que possui apenas 256 caracteres. Se você indicar que o charset do seu sistema é ASCII, isto quer dizer que seu sistema só irá reconhecer os 256 caracteres contidos nele. ...


19

(para um enfoque mais cultural ver essa outra pergunta) Pergunta-1. "(...) por que ainda existem aplicações que adotam padrões como ANSI, dentre outras codificações?" Resposta. Eu diria "existem pouquíssimas". Algumas aplicações dessas se justificam tecnicamente por não usarem um alfabeto acentuado; e outras, que impõe aos falantes da língua portuguesa a ...


18

Sua string provavelmente está codificada como UTF-8, o que é desejável, pois assim você consegue representar uma quantidade imensa de caracteres especiais. Em UTF-8, certos caracteres, incluindo todos os acentuados, ocupam mais de um byte. Porém a função substr considera que cada caracter ocupa somente um byte. O que está acontecendo é que o substr está ...


18

Charset é o conjunto de símbolos e encodes Vamos supor que você tenha as letras "A", "B", "a" e "b". Para cada letra será associado um número: "A" = 0, "B" = 1, "a" = 2 e "b" = 3. A letra "A" é um simbolo e 0 é o encode para "A". A combinação do simbolo + encode é um charset. Já o collation é um conjunto de regras de comparação de caracteres. ...


18

ASCII American Standard Code for Information Interchange. Como o nome já diz é um padrão que atende bem os americanos. Ele vai do número 0 até 127, sendo que os 32 primeiros e o último são considerados de controle, os demais representam "caracteres imprimíveis", ou seja, reconhecidos por humanos. É bem universal. Pode ser representado com apenas 7 ...


16

A escolha do charset do seu banco de dados vai depender com a aplicação que irá utilizar o mesmo. O UTF-8 é um padrão que suporta além dos caracteres latinos, caracteres Gregos, Hebraicos, entre outros, sendo assim um chartset que suporta múltiplos idiomas. Caso sua aplicação precise ser compatível com vários idiomas, o uso do UTF-8 garante que caracteres ...


14

Há relativamente pouco tempo atrás vários sistemas operacionais não suportavam UTF-8. Ainda há muitas aplicações dessa época em uso e, em muitos casos, as empresas não vão se dar ao trabalho de atualizá-los apenas por questões de boas práticas. Além disso, IDE's como Eclipse e Visual Studio adotam o encoding do sistema operacional como padrão, que no caso ...


14

Toda informação em um computador é armazenada em bytes, e com caracteres/texto não é diferente. Uma das ideias mais básicas para se trabalhar com texto, ainda usada até hoje, é a de mapear caracteres para valores numéricos - e para que o computador possa manipulá-los, transforma-se esses valores numéricos em bytes. O ASCII (American Standard Code for ...


13

Segundo a especificação do HTML, o elemento <meta>, que deve sempre estar no <head>, "representa vários tipos de metadados que não podem ser representados com os elementos title, base, link, style ou script" tradução livre. Exemplos desses metadados são resumo do conteúdo, palavras-chaves, indicações a robôs de busca, entre outras. Ele pode ter ...


12

O BOM (byte order mark, marca de ordem de bytes) foi criado para solucionar um problema do UTF-16 (e também do UTF-32, embora este formato seja pouco usado para salvar arquivos). Como cada caracter em UTF-16 é composto por 2 bytes (ou em casos mais raros por um par de unidades de 2 bytes cada), existe a possibilidade de ordená-los de maneiras diferentes: ...


12

Conforme o @randrade linkou, fiz uma tradução rápida, removi algumas coisas sobre programação especifica e sobre coisas opinativas, também tentei não deixar ao pé da letra a tradução (meu inglês é +ou- vou revisar). "Unicode" não é uma codificação especifica, ele se refere a qualquer codificação que usa a união de códigos para formar um caractere. UTF-16: ...


11

Creio não haver um comando nativo que faça tudo, é possível criar uma query que faça o trabalho em seu lugar. Tabelas Gerando as queries necessárias para cada tabela: SELECT CONCAT( "ALTER TABLE ", TABLE_NAME, " CONVERT TO CHARACTER SET utf8 COLLATE utf8_general_ci;") FROM INFORMATION_SCHEMA.TABLES T WHERE TABLE_TYPE="BASE TABLE" AND ...


11

Assumindo que seu servidor está servindo páginas codificadas como UTF-8, o comportamento padrão da maioria dos agentes de usuário (browsers etc) será utilizar essa mesma codificação ao enviar dados de volta ao servidor (através de formulários/POST, por exemplo). Também é possível aceitar outras codificações através do parâmetro accept-charset. Dessa forma ...


11

BOM significa Byte Order Mark. No nosso mundo as pessoas não conseguem se entender sobre várias coisas, inclusive se os bits de menor valor de um byte devem ser alinhados à esquerda ou a direita. Acredite, há discussões acaloradas e cheias de agressões pessoais sobre qual forma é melhor. Com certos encodings acontece algo parecido. Alguns caracteres são ...


11

A linha de declaração de encoding #encoding: utf-8 permite que o parser do Python possa entender os acentos no código fonte - ou seja, colocar qualquer caractere acentuado deixa de ser um "erro de sintaxe" em Python 2. Outras codificações, usadas por padrão no Windows, são mais limitadas que o utf-8, no sentido de permitirem apenas 256 caracteres distintos ...


11

Não existe uma resposta correta para escolha do encoding. A escolha deve ser feita de acordo com a sua necessidade. É por esse motivo que os bancos aceitam vários tipos. Se o seu sistema não tiver chance de receber nenhum caractere especial, como no caso que você está descrevendo onde o conteúdo será sempre um HTML em que você pode, a priori, trocar todos ...


10

Esta outra pergunta lembra que no PHP não basta usar a função correta, que, bem sugerida pelo @bfavaretto, é a mb_substr() no lugar da substr(): precisamos também configurar o PHP corretamente para as funções multibyte não causarem surpresas. O que sugiro como configuração, a usar sempre no Português, é setlocale(LC_ALL,'pt_BR.UTF8'); mb_internal_encoding('...


10

UTF-8 em conjunto com BOM(Byte order mark) é codificado com os bytes EF BB BF no início do arquivo. Não há diferença, pelo menos não oficial entre UTF-8 e UTF-8 com BOM. Enquanto há utilização, de acordo com o Padrão Unicode, o Byte order mark para arquivos UTF-8 não é recomendado. Na seção 3.10 Unicode Encoding Schemes, item D95 diz, em tradução livre: ...


10

library(XML); library(httr) url = "http://www.encontroabcp2014.cienciapolitica.org.br/site/anaiscomplementares?AREA=8" site_gt = GET(url) site_gt = content(site_gt, as = "text") site_gt <- htmlParse(site_gt, encoding = "UTF-8") resumos_gt = xpathSApply(site,'//div[@style="display:none;"]', xmlValue) resumos_gt Solução foi primeiro ler o conteúdo ...


9

A tua pergunta é um pouco vaga em relação ao problema especifico que estás a encontrar, pelo que, deixo aqui algumas considerações a ter para uma correta iteração com dados do utilizador, dados de e para o servidor e iteração com a base de dados, partindo da base indicada de que a tua base de dados está a funcionar com Charset UTF-8. Notas: Isto pode não ...


9

O encoding mais simples que resolve seu problema é o Latin1 (veja tabela). No lugar do ASCII usaria: Encoding.GetEncoding("iso-8859-1") ou Encoding.GetEncoding(28591) Dependendo do seu caso pode ter que usar o 850 ou 860. Se não puder usá-lo, a solução é converter o texto tirando os acentos, tem perda de informação, mas é a única solução que sobrou.


Apenas as respostas wiki não pertencentes à comunidade mais votadas e de um tamanho mínimo se qualificam