Respostas interessantes marcadas com a tag

103

Nem sempre um construtor é necessário. Há linguagens que se viram bem sem um onde sequer é possível criar um construtor. Construtores devem dar atomicidade na criação do objeto. Ou seja, ou cria o objeto em um estado válido ou não cria. Quando usar Validação Se você precisa validar os dados e se alguma validação falhar o objeto não deve ser criado, então um ...


76

Resumo Structs são tipos por valor (Seção 11.3.1). Todos os tipos struct implicitamente herdam da classe System.ValueType (Seção 11.3.2). Atribuição a uma variável do tipo struct cria uma cópia do valor sendo atribuído (Seção 11.3.3). O valor padrão de uma struct é o valor produzido após atribuir todos os tipos valores para seu valor padrão e todos os tipos ...


48

Pensa como uma questão de uma construtora que precisa construir casas. Classe é a planta, é o planejamento, é o modelo a ser seguido para que a casa seja construída dentro de certas características. É algo abstrato, é algo lógico. Lá está definido todos os elementos que a casa terá e as características básicas de como eles serão compostas. Ela só existe no ...


43

Vamos lá: 1. Quando utilizar (escolher entre) o Parcelable vs Serializable? Usar Serializable é mais fácil e mais rápido de ser implementado. Entretanto, a performance é pior. Usar Parcelable gasta um pouco mais de tempo para implementar e é um pouco mais complexo que o Serializable. Apesar disso, usar Parcelable tem uma performance melhor. 2. Como ...


43

Classes abstratas são classes que, basicamente, são apenas um inspi abstrato (com o perdão do trocadilho) de como as classes que a herdarem devem se comportar. Classes abstratas não podem ser instanciadas, como já dito, elas servem apenas para que outras classes usem-na como modelo (herdem os atributos/propriedades e métodos delas). Elas podem ter ...


32

Boas práticas Vou te dizer o que é mais importante sobre este assunto: inventaram uma praga na cabeça dos desenvolvedores chamada "boa prática". O mundo do desenvolvimento ficará muito melhor quando as pessoas pararem de falar nisso. Essa é uma forma de dizer "faz aí do jeito que eu estou falando e não discuta". O mesmo vale pra "má ...


27

Eu acho que isto resolve a questão. 4.2.1 Objects Even though ECMAScript includes syntax for class definitions, ECMAScript objects are not fundamentally class-based such as those in C++, Smalltalk, or Java. Instead objects may be created in various ways including via a literal notation or via constructors which create objects and then execute code that ...


26

Isso não é um construtor, mas sim um destrutor. O destrutor é chamado quando a CLR verifica que não existem mais referências para o objeto, e então vai eliminá-lo da memória. Se houver um destrutor declarado na classe do objeto, então este será chamado para "limpar" o objeto, antes da memória ser devolvida para o sistema. Agora, falando do seu exemplo, não ...


25

Sim, dá para trabalhar sem implementar código no construtor da classe. A principal utilidade de se implementar o construtor do objeto é exigir parâmetros sem os quais o objeto não pode viver sem, sem os quais ele não faz sentido. Se para fazer o seu trabalho um objeto exige alguns dados ou possui algumas dependências, faz sentido exigir que isso lhe seja ...


24

Formalmente, JavaScript não tem classes. É sim uma linguagem orientada a objetos, mas que implementa herança prototípica (ver também). Mesmo assim, sempre existiram as funções construtoras, que acabam se comportando como classes. Provavelmente seu amigo está se referindo a uma dessas quando diz que criou uma classe. Por exemplo: function Carro() { // ...


23

Você tem razão. OOP é mais complicado do que parece. A maioria das pessoas aprendem errado e morrem fazendo errado. Eu comecei apender nos anos 80 e até hoje tenho dúvidas se estou fazendo certo. OOP mal feito pode ser pior que outro paradigma bem feito. Nesse caso específico não tem muita dificuldade. Esse é o construtor de objetos. Ele é usado para ...


22

De acordo com a própria documentação da classe Object, o método toString() retorna uma representação em String do objeto. Olhando no código, a implementação do método toString() vemos: getClass().getName() + '@' + Integer.toHexString(hashCode()) O que não deixa de ser uma representação do objeto, porém, é uma representação que não nos serve de muita coisa,...


20

Em Java não é possível que uma classe faça herança de múltiplas classes. O motivo disso, imagine que uma classe herda outras duas classes, entretanto essas duas classes herdadas possuem métodos com a mesma assinatura porém com implementações diferentes. Seria algo difícil de lidar, pois como a subclasse saberia qual implementação do método ela deveria usar? ...


20

Penso que não está claro para ti como funciona a atribuição de múltiplas classes de CSS a um elemento. Quando no teu HTML tens: <div id="1" class="circulo circulo1"> Tidbits1</div> Estás a dizer que o elemento vai obter os estilos da classe circulo e também da classe circulo1. Como a classe circulo1 vem em segundo lugar, ...


20

A função de uma classe abstrata é implementar parcialmente um tipo. O melhor exemplo que eu conheço é a classe AbstractList do Java: enquanto a interface List define um tipo, útil porém complexo, ela não provê uma implementação concreta haja vista que existem várias maneiras de se implementar uma lista, cada uma com seus prós e contras. O ArrayList e o ...


19

Em python se usa duck typing, mas se você precisar obrigar alguém a implementar determinados métodos caso herdem de suas classes base você pode usar o ABC (abstract base classes), mas isso não é muito comum (é mais comum para quem escreve frameworks). Exemplo: import abc class Shape(object): __metaclass__ = abc.ABCMeta @abc.abstractmethod def ...


18

Conceituação correta Acho que você está procurando saber se Java permite herança múltipla. Nela a classe pode herdar de várias outras classes, sejam elas concretas ou abstratas. Classes abstratas são aquelas que não podem ser instanciadas, ou seja, que você não pode criar um objeto baseado nela. Elas só existem para serem herdadas mesmo. Elas devem fazer ...


18

Interessante que apesar de ser uma pergunta trivial, quando estava aprendendo sobre orientação de objetos conversei com diversos programadores experientes e ninguém conseguiu me explicar, de maneira clara, o que é uma classe e o que é um objeto. Só fui aprender e entender qual era a diferença quando comecei a programar e pude ver, na prática, o que era só ...


18

Em C++ isto pode se chamar template, mas em Java estas classes são chamadas de genéricas. Isso é necessário quando uma classe pode usar a mesma estrutura básica e os mesmo algoritmos com diversos tipos de dados. Pense em algo que pode ser feito igualzinho com Boolean, Integer, Long, Float, etc. Tudo é igualzinho, só muda o tipo do dado que será usado para ...


18

Classe privada é bem pouco útil porque ela fica disponível apenas dentro de outra classe, ou seja, só a classe externa pode instanciar um objeto da classe interna que é privada. Nem mesmo retornar um objeto desse tipo para fora da classe é possível porque o tipo não existe fora dela. Quando o tipo realmente só é útil internamente não tem porque deixar a ...


17

Todas respostas estão certas. Só quero adicionar uma informação simples do que é a classe abstrata. Ela é um meio termo entre a classe concreta e a interface. Ela não deixa de ter alguma implementação, ou seja, tem estado (variáveis) e comportamento (métodos), inclusive membros privados, como qualquer outra classe, mas também possuem métodos públicos sem ...


17

Classes em JavaScript são introduzidas no ECMAScript 6 e são um sintático para herança existente baseada em protótipos, em JavaScript. A sintaxe para classes não introduz um novo modelo de herança de orientação a objetos em JavaScript. Classes em JavaScript provêm uma maneira mais simples e clara de criar objetos e lidar com herança. Declarando classes Uma ...


17

Conceitos Vamos conceituar as coisas. Embora nem todo mundo concorde com essas definições, vou colocar um entendimento que muitos têm. Subclasse É a capacidade de reusar código de algo existente. É algo interno para a classe. É ela mesma "copiando" seletivamente o que existe na classe base. Ela pega os campos e os métodos que existem na classe e os ...


17

Sei que classes são objetos em C#, e podem ser utilizadas de várias formas. Classe não é um objeto. Classe é um modelo a ser seguido, objeto usa esse modelo para se estruturar. Pense em tempo de desenvolvimento e tempo de execução. Classe é definida no primeiro, o objeto no segundo. Classe só existe no seu código, objeto só existe quando a aplicação está ...


16

Isto é um destrutor. A sintaxe é herdada do C++. Mas a semântica é bem diferente. Na prática os destrutores não existem na linguagem. Para entender vou explicar dois outros conceitos. Dispose() Este é um método disponível em todos os tipos que implementam a interface IDisposable e permite que recursos sejam liberados quando o objeto não é mais necessário. A ...


16

Bem, em resumo o sealed é para indicar que a classe não poderá ser herdada por outras. É o mesmo que o final do Java. Muitos dizem que deveria ser o padrão, já que herança quase nunca é a solução. Herança traz uma bagagem muito forte e um fardo para a manutenção já que qualquer alteração nesta classe potencialmente afetará o funcionamento de todas as ...


15

São case sensitive: variáveis constantes chaves de arrays propriedades de classes constantes de classes Não são case sensitive: funções construtores de classes métodos de classes palavras-chave e construções da linguagem (if, else, null, foreach, echo, etc.) Faz sentido esta diferenciação? Pra mim não. Embora possa haver uma explicação técnica para isto, ...


15

Um construtor serve para instanciar objetos da classe na qual esse construtor foi definido. A inicialização de objetos por meio de construtores é necessária para evitar erro de referência nula quando usando objetos que foram declarados mas não inicializados. O código abaixo, escrito em C#, cria uma classe com um construtor e utiliza esse construtor para ...


15

Não é o mesmo se o método é declarado como private. Este modificador indica que o método só deve existir dentro da classe. É algo interna dela e ninguém mais deve ter acesso, nem mesmo os tipos derivados dela. Se o método só existe nela, ele não pode ser visto ou acessado pelos tipos derivados, qualquer método que possua a mesma assinatura é um novo método. ...


15

Resolvi responder porque as respostas atuais não falam sobre PHP que é a pergunta, e a aceita fala sobre variáveis e não métodos, vai entender o AP. Boa prática Primeiro começo pelo que sempre digo: esse negócio de boa ou má prática é um jeito simplificado que as pessoas inventaram para dar (pra não usar uma palavra mais contundente, mas quem está antenado, ...


Apenas as respostas wiki não pertencentes à comunidade mais votadas e de um tamanho mínimo se qualificam