Respostas interessantes marcadas com a tag

13

Versão curta - Não, não é recomendado. Versão longa - Eu entenderia a sua pergunta da seguinte maneira: O benefício de possuir um banco de dados sem artifícios de processos versus o custo de manutenção de uma chave primária natural resulta positivamente? Vamos então à uma enumeração rápida de pontos positivos de cada opção: Chave Primária Natural ...


11

Eu diria que não é recomendado. 1. Nem todo mundo tem CPF Como fazer com estrangeiros? E os menores de idade que ainda não possuem CPF? Nesse casos eles não podem criar conta? 2. Geradores de CPF Imagine que alguém foi criar uma conta em um site qualquer e por desconfiança ou até mesmo por má intenção tal pessoas resolveu não usar seu próprio número de ...


8

No seu caso acredito que seu campo comentário deve ter seu próprio id e deve ter o o post_id sendo usado como chave estrangeira, assim como no caso das notas fiscais, já que nesses casos você está falando de um relacionamento 1xN (um comentário pertence a um, e apenas um post, já o post possui 0 ou muitos comentários). O uso de chave primária composta pode ...


7

Em algumas situações, sim. The PRIMARY KEY of a rowid table (if there is one) is usually not the true primary key for the table, in the sense that it is not the unique key used by the underlying B-tree storage engine. The exception to this rule is when the rowid table declares an INTEGER PRIMARY KEY. In the exception, the INTEGER PRIMARY KEY becomes an ...


6

Qual a vantagem de se utilizar valores hexadecimais ao invés de inteiros? Hexadecimal é uma representação ligeiramente mais curta. Por exemplo, os dois valores a seguir são idênticos: 999999999 DEX 3B9AC9FF HEX Você também tem uma melhor visão da distribuição dos bits, já que cada posição em hexadecimal equivale a 4 bits: 3 B 9 A C 9 ...


6

Você quer saber se é melhor usar uma chave natural ou substituta (surrogate). Apenas deixar o campo matrícula como a chave primária. Isto é uma chave natural. Você controla esse número? Ele nunca será mudado? Não há a menor chance do mesmo objeto no banco de dados um dia precisar ter outra identificação única? Ela é curta o suficiente? Ela não dá margem ...


6

A chave primária é o dado que você precisa para controle do acesso à linhas da tabelas. Ele deve ser única e por isso não pode ter valor nulo. Ela dá a identidade para a linha, é por ela que você pode confiar que sempre será usada para acesso direto à linha desejada. É comum que seja usado um identificado numérico sequencial para isto. Veja mais em Surrogate ...


5

Não não é possível ter mais de um PK em uma mesma tabela. Use Constraints (Restrições), no seu problema use a restrição UNIQUE, que irá garantir que todos os valores da sua coluna sejam diferentes. UNIQUE A restrição UNIQUE identifica de forma única cada registro em uma tabela de um banco de dados. As constraints UNIQUE e PRIMARY KEY garantem a unicidade ...


5

Solução (se realmente precisar de um PK composta com campo AI) O 'problema' é restrito ao engine MyISAM, pois o InnoDB não permite esse tipo de construção. Essa repetição acontece apenas quando o campo auto increment não é o primeiro da da primary key composta PRIMARY KEY (c2, id). Ao inveter a ordem dos campos o auto increment funciona de forma sequencial ...


5

Não é uma ideia boa e existe várias razões para isso! Primeiro a regra do negócio pode mudar, seja por uma mudança em lei, ou porque o negócio mudou, e neste caso, você teria problemas com a chave primária natural. É recomendado criar a tabela com uma chave genérica (ID) e se for necessário, garantir que a chave natural seja um Unique Key. Criando uma Unique ...


5

Não é uma boa ideia. Veja alguns argumentos: 1 - Uma pessoa pode tanto ser uma pessoa física (CPF) quanto uma pessoa jurídica (CNPJ). 2 - Caso a pessoa não tiver o documento em mãos, ou o usuário que for cadastrar não tiver esse dado, o cadastro simplesmente não seria efetuado, ou você teria que inventar um CPF temporário e ainda por cima válido (caso o ...


4

Chave composta deve ser usada se e somente se você quiser garantir a integridade referencial no seu banco de dados de que nunca existirá uma combinação igual destas chaves para um registro na mesma tabela. Eu confesso que posso garantir essa integridande utilizando indices compostos únicos e nunca precisei recorrer às PK compostas. Pois no fim isso adiciona ...


4

oid é uma chave primária. A questão é se deve deixá-la ou usar uma outra que faz ela deixar de ser usada. Não é simples cravar isso. Você obviamente pode fazê-lo. Ele tem algumas condições que indicam o seu uso. Mas não todas. Existem situações que não tem problema algum em usá-la, pode ser que você só precisa de uma chave primária por uma questão técnica, ...


3

É possível usar outras PK na mesma tabela? - Não, o que você pode usar é a PK de uma outra tabela como FK (Chave Estrangeira) de outra tabela. Outra forma possível também seria a utilização de uma chave primaria composta por 2 campos. Exemplo: TabItem PK - idItem TabTipo PK - IdTipo TabTipoItem PK - IdItem PK - IdTipo Para evitar que o Número da ...


3

Respondendo a dúvida inicial em usar ou não usar PK composta. Por experiência eu aprendi levando porrada que não é bom utilizar chave composta. Podemos citar como exemplo para utilizar PK única: Banco de dados que tenham campos identity (auto sequencial) é mais fácil de utulizar Fazer update / delete no where é mais fácil e rápido (imagina você ter que ...


3

1) A única restrição para chaves estrangeiras é que elas devem apontar para uma chave única. Note que toda PK, por definição, é uma chave única. Pense o seguinte: a chave estrangeira indica quem é o registro pai, do qual o registro filho depende e sem ele ficaria órfão. Além disso o registro filho não pode ter dois pais (ponto!) 2) Uma chave é uma campo ...


3

No meu caso, considerando que a chave primaria de cada tabela do meu banco é utilizada nos wheres de minhas consultas ao banco, devo criar um índice para as mesmas? A indicação da chave primária automaticamente cria um índice para ela. Não é necessário fazer mais nada. Verifique se está criando algum índice desnecessário.


3

Julgo que aquilo que procura é um Universally Unique Identifier (UUID). UUID é um número de 128 bits que na sua forma canónica é expresso por 32 dígitos hexadecimais, divididos em cinco grupos separados por hífen, com a seguinte distribuição: 8-4-4-4-12. Ex.: 123e4567-e89b-12d3-a456-426655440000


2

O Id, que é chave primária, não só pode como frequentemente é usado em FKs. Se quer saber se a chave pode ser composta, ou seja, usar mais de uma coluna como FK? Sim, pode e também é comum acontecer. qnt além de ser um nome ruim para indicar alguma coisa (eu vou imaginar que seja quantidade) provavelmente não é uma boa escolha para fazer parte de uma FK. ...


2

A chave em amarelo no phpmyadmin significa chave primária da sua tabela, a chave em cinza significa um índice, exemplo: para saber se foi criado as relações corretamente e para saber se foi realmente criado as relações só clicar em Relation view: e tem que aparecer as duas relações (exemplo fictício) como esse exemplo: assim está correto, ...


2

Como foi dito nos comentários, o correto na sua situação é utilizar um índice único. Criar um UNIQUE INDEX no postgresql: CREATE UNIQUE INDEX tabela_unique_idx ON public.tabela USING btree ("col1", "col2", "col3"); Referência: https://www.postgresql.org/docs/9.4/static/indexes-unique.html


2

Não é possível ter mais de uma chave primária por tabela, ela é a coluna ou conjunto de colunas que identificam uma linha. Para previnir que valores repetidos seja inseridos em determinadas colunas, torna ela um unique key.


2

Para referenciar uma chave primária composta seria assim: FOREIGN KEY (ax,bx,cx) REFERENCES tabela_origem(a,b,c)


2

É possível, sim. Perfeitamente normal e amplamente utilizado.


2

Sim, é possível. Você precisa remover a constraint PK atual e adicionar uma nova PK. alter table produto drop CONSTRAINT <nome_constraint> alter table produto add primary key (id_cliente, id_produto) Para saber o nome da constraint pode utilizar a query abaixo: select OBJECT_NAME(OBJECT_ID) AS NomeConstraint FROM sys.objects where OBJECT_NAME(...


1

Tente assim: CREATE TABLE CONTACORRENTE ( Agencia INT NOT NULL, Numero INT NOT NULL, CONSTRAINT [PK_CONTACORRENTE] PRIMARY KEY ( Agencia,Numero ) )


1

1) Teoricamente não teria problema em fazê-lo, depende de como seu app irá lidar com esta PK. Pois tera fragmentos adicionais de códigos para validar se a PK é única, válida, etc. Mas não seria bem visto pela maioria dos Dev's. 2) Indices são para tunnar a base em relação à pesquisas e não para gerenciar Primary Keys. 3) Fazendo assim você estaria ...


1

Um breve resumo As Chave primárias e estrangeiras são dois tipos de restrições que podem ser usadas para impor integridade de dados nas tabelas. Geralmente, uma tabela tem uma coluna ou uma combinação de colunas que contém valores que identificam exclusivamente cada linha na tabela (identity). Como as restrições PRIMARY KEY garantem dados exclusivos, elas ...


1

A geração da sequência é/precisa ser independente da transação. A ideia é que ela mantenha, sempre, um valor único, crescente: estão em sequência mas não é garantido que sejam contíguos. Imagine um cenário onde você abra uma transação, insira 1000 registros, ao mesmo tempo outro usuário do banco insere 100 registros sem qualquer transação. Os ids gerados ...


1

[RESOLVIDO] - Refiz todo o banco de dados do zero. O erro era: Cannot insert row, some of the primary key values are missing. Got (, ), expecting (idstorie, users_iduser) O problema se dava pois eu gerei o banco de dados com o MySQL Workbench baseado no meu projeto, e as configurações estavam conflitando com o BAKE(gerador de código do CakePHP). Dica ...


Apenas as respostas wiki não pertencentes à comunidade mais votadas e de um tamanho mínimo se qualificam