Novas respostas marcadas com a tag

0

Eu não programo em C, mas resolvi testar seu código online, só fiz duas mudanças: a primeira, coloquei o valor inicial de re pra 0, assim como você fez com as variáveis i e k. Estava iniciando em 32000 e uns quebrado. A segunda modificação foi no loop k, cujo o valor inicial eu alterei pra i, ficando assim: for (i = 0; i < n; i++) { soma = 0; for ...


-1

#include<stdio.h> #include<stdlib.h> #include<string.h> int fib(int n){ if(n == 0){ return 0; } if(n < 3){ return 1; }else{ return fib(n-1) + fib(n-2); } } int main(void){ int n; int r; int i; scanf("%d", &n); for(i = 0; i <= n; i++){ r = fib(i); printf("%...


2

O ponto e vírgula é um finalizador de statement (mais). Não é o fim da linha ou qualquer outra coisa que o finaliza, apenas esse caractere faz isso, não importa onde ele esteja, pode ser até em outra linha. Já podemos entender que temos 3 statements dentro da definição do for (um dos comandos que criam um laço de repetição), a inicialização, a condição, e o ...


5

Ok, vamos pular a parte que já sabe (ou isso). É só isso mesmo, a estrutura é anônima e portanto não pode usá-la de forma direta em algum lugar que a exija. Não sei se sabe mas é possível declarar o tipo de uma variável (local ou não) ou retorno de função assim: struct Pessoa x; Ou pode fazer assim: struct { char nome[256]; } x; Obviamente que essa forma ...


0

Você poderia usar vetor(array): Produto produtos[100]; Assim vc acessaria por produtos[0], produtos[1], etc... Ou, já que vc está usando ponteiros, você poderia criar uma lista encadeada: struct produto { char nome; int quantidade; double preco; struct produto *prox; }; typedef struct produto Produto; E acessaria o próximo produto da lista ...


2

Pelo que entendi, este é seu retorno atual: 1, 8, 7, 8, 3, 3, 7, 5 Sendo assim, o que você precisa fazer é ao invés de imprimir apenas "numero, ", você imprime o texto que precisa: printf("Loja %d: %d\n", i, a[i]);


1

Seu codigo está correto o problema é o fato do switch está fora do bloco while, é so colocar- lo dentro do while. Da forma como está o codigo so entra no switch quando sai do loop, ou seja quando digita 4. #include <stdio.h> main() { float saldo, valor; int opc; printf("Entre com o saldo inicial da conta: "); scanf("%f", &...


0

posicao++ é um pós-incremento logo, em posicao=posicao++, posicao está recebendo ele mesmo e só depois sendo incrementado. Se fosse um pré-incremento (posicao=++posicao), posicao seria incrementada. Se a intenção for apenas incrementar em 1, basta usar posicao++ ou ++posicao, dispensando a atribuição.


2

A primeira dúvida é que gera comportamento indefinido, o compilador pode fazer o que quiser com aquela atribuição em cima de algo que já é uma atribuição (no caso ela está atribuindo antes de fazer o incremento). Oi faz a atribuição "manual" ou deixa a "automática" do incremento acontecer, não faça as duas. Só é estranho fazer certo em um ...


0

resolvido: for(i= 0; i < tam ; i++){ if(vet[i].car == vet[i+1].car){ aux += vet[i].peso; }else if (vet[i].car == vet[i-1].car){ aux += vet[i].peso; } }


3

O primeiro problema é que está realocando o objeto e jogando na variável r que morre ali. Parece que quer jogar em po mesmo para isso se refletir em array na função chamadora. Mas aí encontramos outro problema, você não quer passar o objeto e sim o ponteiro para o objeto, então deve passar &array para pegar um ponteiro para array, que por acaso é um ...


7

Global é um termo um pouco ambíguo. O tempo de vida de ambas é global, de fato. Mas a visibilidade delas é bem diferente. A variável não local tradicionalmente declarada tem visibilidade realmente global. Mas quando ela recebe um qualificador static a visibilidade é apenas do arquivo fonte do código que ela está declarada, ou seja, somente funções contidas ...


0

struct ListaDupla{ Rota *info; int tam[ListaSimples->tamanho]; }; O erro esta em int tam[ListaSimples->tamanho]; nas structs ou metes um valor certo ou usas um ponteiro a nao ser que uses algo mais complexo, em certas revisões de C da para fazeres int tam[] e depois definir mais tarde eis um exemplo extern const int n; typedef struct { int ...


0

O Erro Repare nessa parte: int tam[ListaSimples->tamanho]; Qual é o valor de ListaSimples->tamanho? Aparentemente esse é seu erro. ListaSimples->tamanho não é um valor, pois ListaSimples, no seu código, é um tipo de dado que você criou e por isso essa expressão é inválida. Solução Não sei exatamente qual é o seu objetivo, mas aparentemente o ...


1

#include <stdio.h> int main() { int n, b, a; int x, verificador, total; total = 0; /* primeiro valor do intervalo */ printf("digite o primeiro numero do intervalo\n"); scanf("%d", &a); /*segundo valor do intervalo */ printf("digite o ultimo valor do intervalo\n"); scanf("%d", &b); /*valor a ser ...


1

Erro do programa O erro do seu programa está nessa parte: //inserindo os valores pares e impares em seus vetores for (i = 0; i < qtdPares; i++) { if (vetorPrincipal[i] % 2 == 0) { pares[i] = vetorPrincipal[i]; } else { impares[i] = vetorPrincipal[i]; } } Aqui temos dois erros, o primeiro é fazer i < qtdPares ao invés de ...


0

Consegui, ao invés de utilizar *(dados[*(cont)+1].fname) = fname; *(dados[*(cont)+1].lname) = lname; *(dados[*(cont)+1].phone) = phone; Utilizei strcpy(dados[*(cont)+1].fname, fname); strcpy(dados[*(cont)+1].lname, lname); strcpy(dados[*(cont)+1].phone, phone);


0

ele apresenta somente o próximo número impar e para O problema está aqui: while(imp<n){ imp=n+2; Na verdade, o problema começa um pouco antes, porque você não atribuiu nenhum valor a imp antes de usá-la, então o valor desta variável será indeterminado e pode ser que nem entre neste while. Se "funcionou" no seu caso, é por coincidência, mas ...


2

Primeiramente, segue uma sugestão de leitura que pode ajudar no entendimento de funções de forma geral: O que acontece quando chamamos uma função?. Dito isso, acho que primeiro podemos ver como seria se a funcao não fosse recursiva, e depois vemos como a versão recursiva não muda tanto assim. Então vamos modificar um pouco a funcao para que ela não seja mais ...


1

Olá. Entendendo a questão, pude perceber que o problema está na verificação de contido. Vamos lá: Pense comigo, i vai de 0 a strlen(ptr1) -1. Correto? Vamos usar os mesmos inputs do erro: (brasil, sil) i na posição 0: string1 == b e string2 == s -> logo o l não incrementa i na posição 1: string1 == r e string2 == i -> logo o l não incrementa i na ...


-1

Não sei se entendi, mas ela não está retornando dois valores. Está retornando a soma de 'a + (chamada da propria função ( valor a,valor b))'. Entradas e ciclos da função recursiva: input a == 2, b == 2 recursividade: Entra 2,2 -> Respeita o segundo if que gera os inputs -> 4,1 -> Entra no ultimo return que gera os inputs (8,0.5) somado com 4 ( (a+a,...


-2

Você pode utilizar uma váriável auxiliar e um contador para poder precisar o número de vezes de repetição do laço igual ao número digitado pelo usuário. E a cada loop while verifique se o resto da divisão por 2 é diferente de 0 para saber se o número é ímpar. Utilizei como exemplo o meu código abaixo: #include "stdio.h" int main(void) { int n, ...


-2

#include<stdio.h> #include<locale.h> int main(){ setlocale(LC_ALL,"portuguese"); int n,aux=0,vezes; printf("Digite um número:\n"); scanf("%d",&n); vezes=n; if(n!=0){//para Zero n ser considerado par if(n%2!=0){ while(aux<vezes){ n+=2; ...


0

O erro do seu programa está na ordem dos if. Repare: if (DadosInterruptor == 0) { digitalWrite(ledVerd, HIGH); delay(50); digitalWrite(ledVer, LOW); delay(50); } else if (DadosInterruptor == 0 && DadosTermometro >= 127) { digitalWrite(rele, HIGH); delay(50); } Repare que o segundo if só será ativado caso DadosInterruptor ==...


6

Podemos dizer que conceitualmente ponteiros são abstratos. Na verdade quase tudo é abstrato, concreto mesmo só os elétrons excitados (o povo delira quando falo assim :D) circulando pelos elétrons estáticos em materiais dos computadores. O bit já é um conceito abstrato. As coisas são mais abstratas ou menos abstratas, mas algum nível de abstração sempre tem, ...


1

Bem no caso que descreveste mais vale fazer If(num){ puts("num eh diferente de 0"); }else{ puts("num eh igual a 0"); } O código e lido de cima para baixo por isso convém meteres a instrução mais leve e que descarte o máximo de opções no primeiro if, mas tenta usar o switch o máximo possível já que este tem propriedades ligeiramente ...


1

Erro do programa O erro do seu programa é tratar os dados dentro da struct como se fossem string sem deixar espaço para o caractere \0. Lembre-se que na linguagem C uma string é um array/vetor unidimensional terminado pelo caractere \0. Exemplo: Isso eh string \0 Isso eh um array de caractere Array de caractere nao eh string O caractere \0 indica onde ...


-1

Um ciclo Para i até N começando de i= 0 tem um total de (N + 1) repetições. Para testar coloque uma printf com valor de i no bloco do laço, que constará 0,..,10 totalizando 11 ciclos. A segunda e terceira decisão tem (;) no fim da sentença if(x>0); <•••• isso caracterizou decisão nula, independente do valor booleano da expressão o bloco abaixo é ...


1

int n, i = 0, j = 0; bool x; bool is_prime(int num) { while(i <= 20) { if(num % i == 0) j++; i++; } if(j > 2) { return false; } else return true; } Não escreva assim. Essas variáveis com esses nomes singelos, i, j n declaradas fora de qualquer função passam a ser globais e valer por todo o ...


1

struct Inimigo { std::string nome; int vida; }; struct Bloco { int bloqueado_ou_nao; }; struct Mapa { int A; int L; Bloco matriz; }; struct Fase { std::string nome; Mapa mapa_fase; int N; Inimigo vetor; }; Essas estruturas que está usando são apenas tipos primitivos: um Inimigo tem um valor de vida. um singelo int. ...


3

O tamanho do array precisa estar definido em tempo de compilação (ao compilar), não dá pra fazer em runtime (ou seja, quando estiver em execução), por isso funciona no primeiro exemplo, onde já está previamente definido com o valor 2. É possível usar o malloc para mudar o tamanho do array em runtime. Veja mais aqui: C dynamic memory allocation


1

SEMPRE teste o retorno de scanf(). Veja a documentação. scanf() retorna um int com o total de especificadores atendidos (especificadores são aquelas coisas que tem um '%' que não seja seguido de outro. No seu caso foi apenas um: %d. scanf() retorna -1 em caso de erro. É ingênuo prosseguir com o programa se não leu nada. scanf() foi escrita para ler entrada ...


3

O problema é que quando faz a leitura de um inteiro pela entrada com scanf e não foi possível ler o inteiro, os carateres que digitou ficam na entrada, ou seja no stdin. Isso vai fazer com que na próxima tentativa de leitura volte a dar o mesmo erro gerando um loop infinito. Interpretar o resultado de scanf A forma mais simples para resolver é testar se não ...


2

Erro do programa O erro da sua função está na posição do return, nesse trecho: while (a > 0 && a >= b){ a = a - b; i++; return i; } O comando return tem duas funcionalidades: Encerra uma função Encerra uma função devolvendo um valor Com base nisso nota-se que quando o while é ativado ocorre essas três instruções: O valor de a é ...


2

Todo arquivo deve ser fechado para a liberação de recursos quando o mesmo não for mais necessário, para isso deve utilizar a função fclose, declarada no cabeçalho stdio.h. Sendo o prototipo: int fclose (FILE * arquivo_aberto);. Sabendo disso seu código deve ficar mais ou menos assim: #include <stdio.h> int main() { ...


-1

Acredito que para você usar a recursividade teria que chamar o método dentro dele mesmo, por exemplo: int divide (a,b){ int i = 0; while (a > 0 && a >= b){ a = a - b; i++; return divide(a, b); } }


1

Para entender recursão utilizemos um laço de repetição para alcançar o mesmo objetivo. #include <stdio.h> #define TAMANHO 6 int search (int *v, int begin, int end, int value) { int i = begin; for (i = begin; i < end; i++) { if(v[i] == value) return i; } return -1; } int main() { int v [TAMANHO] = {1, 3, 5, 10, 20, 30}; ...


3

O erro está na variável do tipo ponteiro vetor_pessoas dentro de main(). Mesmo depois da chamada da função cadastra_pessoa() o ponteiro vetor_pessoas continua apontando para null. Você deveria fazer esse ponteiro apontar para a nova região de memória alocada por realloc na função cadastra_pessoa(). Lembrando que você está passado o endereço apontado por ...


-1

Eu considerava usar um 'ciclo for' que percorresse todos os elementos da estrutura e quando encontrasse por exemplo o aluno com o mesmo numero de aluno q o user introduziu entao retornasse todos os valores pretendidos. Cada 'case' de pesquisa de um diferente parametro iria usar um ciclo com a mesma ideia alterando o parametro de comparacao (numero, nome, ...


-2

Você não realiza nenhuma operação com o valor retornado da função data_magic, você teria que usar o resultado que sai da função como condição para printar que a data é magica ou não. Exemplo: if (data_magic(ano[a])==True) => Printar que a data é magica if (data_magic(ano[a])!=True) => Printar que a data não é magica


0

Boa noite, Lamparejo Dei uma olhadinha no seu codigo e nao ficou muito claro a formatação do conteudo do arquivo que voce esta lendo, o que neste caso, faz toda a diferença. Para tentar te ajudar o que eu fiz: Criei um programa que grava e lê de um mesmo arquivo uma sequencia de 5 floats. A gravação é "fixa" com os primeiros valores que você ...


As 50 principais respostas recentes são incluídas