Novas respostas marcadas com a tag

0

Eu tive o mesmo problema de não reconhecer o gcc, eu e voltou a funcionar depois que eu reinicie tudo, abre o cmd e digita "gcc -v" e olha oq aparece, se pelo menos está encontrando o gcc, caso contrario recomendo reiniciar.


0

use laços for para iterar os anos também, passe os dados por parâmetros, invés de declarar duplicatas, ou ainda por globais (menos aconselhado), refatorei o código aplicando tais ideias: #include <iostream> #include <locale.h> struct DadosAnos { DadosAnos() {} int inicio, fim; int *valores; }; void mostraMedia (DadosAnos dados, FILE*...


0

Na função MostraMedia pode ser: for (i=0; i<18; i++) { soma = 0; for (j=0; j<6; j++) soma += mortes[i*6+j]; media = soma /6; printf ("A media de mortes do ano %d é: %.2f\n", ano[i], media); fprintf(a,"%d\n", media); } Nas demais faça de modo similar. Mas reforço que o uso de um array bidimensional ...


0

Existe algumas bibliotecas JSON para C++, mas se não quiser usar, pode fazer um pequeno parser: string strJSON = string("..aqui vai o json.") string strProp = string("\"idade\":"); int szJSON = strJSON.size(); //encontra a posição de inicio da propriedade: int pos = strJSON.find(strProp); if (pos == std::string::npos) throw ...


0

Se você estiver compilando para windows pode tentar o QueryPerformanceCounter, mas não acredito que consiga uma melhora tão significativa. Então a melhor opção é executar a função N vezes e tirar uma média. *obs: os numeros nunca vão ser absolutos, vão ser relativos a presença de outros processos disputando a RAM e o clock da CPU, que ira aumentar/diminuir ...


1

falta um loop de eventos, se você está seguindo algum tutorial, continue até a implementa o loop de eventos, em algum momento, você ira chamar uma função que irar resolver os eventos pendentes, isto vai permitir você mover a janela, minimizar, maximizar, fechar, processar os inputs/entradas de teclado/mouse, e que irá resolver e enviar resposta ao sistema de ...


1

como um axioma da programação, recomendo que feche o arquivo no mesmo escopo em que foi aberto, a menos que você execute um "do {} white (...)" não há certeza de que o fclose será chamado... e se você estiver compilado para windows, rename não irá funcionar, invés disto, no windows use: #include <fileapi.h> MoveFileA(char*,char*) ou MoveFileW(...


0

sim, você precisa do "extern", assim como quando você declara uma função sem código: bool is_windows_10(); usar extern em uma variável não ira definir ela, só irá dizer q ela existe em algum lugar... isto porque os arquivos cpp poderão ser compilados juntos ou separadamente em objetos... e provavelmente a menos que você use diretamente o ...


0

você também pode usar fputc(int caractere, FILE* arquivo) para apenas um caractere fputc('*',insereCopia); *obs: também existe a possibilidade das ultimas alterações não estarem sendo salvas por faltar de um fclose(file) (para fechar o arquivo) *obs2: um arquivo aberto só como escrita, apaga tudo oque já havia nele antes, e um arquvio só escrita com "...


0

olá, vi que você tem muitos "for" iguais por todo seu código, já pensou em criar uma função que os "exclua"? Você pode passar os dados por parametro para uma função com apenas 1 for. Exemplo: float calculaMedia(int a, int b, int [] mortes) { int i, soma=0; float media=0; for (i = a; i <= b; i++){ ...


0

Se as pessoas estão colocando para carregar no programa, isso é por quê no computador delas essa dll está em falta. Indico inicializar um download de att do NetFrameWork C++(Não sei qual é a versão, mas chuto que é a de 2015 por quê o Windows 10 está em falta de muitas dll's) assim o windows vai jogar essa dll no pasta padrão dela e tu será executado sem ...


0

A correção dos erros relacionados as estruturas condicionais if e else são relativamentes simples, basta garantir que quando um else for inserido no código, esse deve ser precedido de um if. Por Exemplo, o código abaixo irá resultar em um erro de compilação pois, você está inserindo um else sem possuir seu if. // Esse código gera um erro de compilação if (...


5

O #if é um condicional que ocorre em uma fase anterior à da compilação, é como se fosse outra linguagem, o pré-processdor entender esses comandos e gera um texto diferente de acordo com o fonte fazendo alguns processamentos e tomando algumas decisões. Ou seja, a decisão é tomada pelo compilador, aquele #if está instruindo o compilador o que ele deve fazer. A ...


2

Significa que você esta criando um vetor de 2 posições, o valor dentro dos colchetes indica o tamanho que você quer utilizar para a criação do vetor.


0

Acho que quer isto: int main() { while (1) { char str; cout << "selecione a opcao do objeto 1:"; cin >> ob1; cout << "selecione a opcao do objeto 2:"; cin >> ob2; int apc *obj1 = new apc(ob1); int apc *obj2 = new apc(ob2); cout << obj1->...


13

Ele é um espaço de nomes para os identificadores. Você pode criar os seus, qualquer biblioteca pode ter um ou mais espaços de nomes, que não deixa de ser um identificador que dá um sobrenome para outros nomes. Pode ver mais em O que é o using namespace?. No caso do std ele é o espaço de nomes padrão da linguagem, então tudo o que é padrão do C++ é ...


2

Tá ficando um '\n' no buffer depois que você lê o inteiro... Como a leitura seguinte é de uma linha inteira, ele acaba atrapalhando. Você pode fazer o seguinte pra ajeitar: for(i = 0; i < 3; i++){ cin >> var[i].num; cin.ignore(); //ADICIONA ESSA LINHA AQUI cin.getline(var[i].str, 16); //fgets(var[i].str, 15, stdin); ...


0

Como dito nos comentários, uma variável do tipo char pode conter apenas um único caractere. Inclusive, o compilador avisa desse problema com um warning ao compilar esse código. Outro problema é que você mistura C com C++ e a solução é diferente dependendo se você for usar C, ou se for usar C++. No caso de C, não tem um tipo que represente uma string e o C ...


1

Este símbolo indica que está criando uma referência em vez de um ponteiro, mas funciona de forma análoga (não igual). Ele faz parte do tipo e não da variável, muito menos do objeto em si, ainda que a variável passará se comportar de acordo com o tipo e o objeto está criado de forma que ele devolva uma referência e não um valor direto. Na verdade igual ao ...


As 50 principais respostas recentes são incluídas