Use Stack Overflow for Teams no trabalho para encontrar respostas num ambiente privado e seguro. Os primeiros 10 usuários são grátis. Registre-se

Respostas interessantes marcadas com a tag

14

Não. De certa forma é até recomendável que não aprenda C. Até pode, mas isto pode te confundir. Se decidiu ir para o C++, vá nele. A maioria dos excelentes programadores de C++ admitem que não sabem C. Há um mito que o C++ é o C "melhorado", mas isto não é verdade. C++ começou sendo uma evolução do C, mas tantas características novas foram colocadas que ...


14

Não é fácil fazer uma lista extensiva, vou tentar colocar o que é mais importante sem preocupação com pequenos detalhes (exemplo: não ter que usar void para garantir que uma função não tem parâmetros). Lembrando que não é que seja proibido usar, mas é bom se acostumar com as partes específicas do C++, que é inclusive uma linguagem em mutação, então a melhor ...


11

No visual studio as 3 barras indicam documentação, não só comentário. É usado para adornar comentários que serão formatados especificamente através de seu editor ou alguma outra ferramenta como documentação para uma classe, método, namespace, etc. Ou seja, após as 3 barras você pretenderia colocar a documentação do projeto ;)


9

Parece que a questão resume-se a "quais são as vantagens de usar tipos fixos da biblioteca padrão (e.g., std::uint8_t) em vez dos tipos não fixos (e.g., unsigned char)." Bom, as vantagens são (a lista a seguir não é exaustiva): O tamanho em bits permanece o mesmo em qualquer ambiente. Você sabe que um inteiro std::uint8_t sempre terá 8 bits, independente ...


9

Este é o operador relacional de "maior que", igual o que tem na matemática, então ele compara o operando que está à esquerda com o operando que está à direita e resulta em um valor booleano, ou seja, ou o resultado será falso ou verdadeiro, não pode ser outra coisa, portanto a variável excedente é do tipo bool e terá o valor false ou o valor true. Note que ...


9

O que acontece é que os operadores >> e << que são "shift right" e "shift left" são redefinidos para o objeto "cout" e funcionam para "canalizar" os objetos que você quer colocar na saída padrão. Só que redefinir um operador (override) não muda sua prioridade - ou seja, uma vez que << tem mais prioridade que o >, ele vai ser executado ...


8

É uma diretiva da linguagem que determina que você usurá um namespace naquele código de forma implícita. Este comando realmente evita que fique dando o nome do namespace. O namespace é um sobre nome para tipos, funções e outros possíveis membros. É uma forma de evitar nomes iguais fazendo coisas diferentes colidirem e. Então tudo o que você for usar tem ...


8

Se o comentário com 3 barras for igual ao do C#, eu acredito que é para documentar de forma que gere documentos XML. Veja neste link como inserir comentários XML para geração de documentação.


8

Imagino que saiba o que é uma união normal. Pois bem, a anônima não tem um nome, então a única forma de acessar é pelos seus membros. Isto é útil quando vai declarar um união que só vai usar ali e mais lugar algum então não precisa criar um tipo ou um contrato de como deve ser o tipo de forma antecipada, só declara que será uma união com aquelas ...


8

Um bit (BInary digiT) é a menor unidade que podemos encontrar na abstração da computação. Os computadores trabalham com pulsos (todos de uso real desde o final da segunda guerra mundial são elétricos) com um indicativo de estado ligado ou desligado. Nos computadores modernos isto se dá por uma voltagem maior ou menor. A lógica do computador é binária, por ...


8

A correta é A mesmo. 1 - Qual a diferença entre polimorfismo paramétrico e polimorfismo por sobrecarga?) Veja Sobrecarga de método é polimorfismo?. E + 3 overloads - O que seria isso?. Também respondi em Polimorfismo em linguagem procedural. Ambos são resolvidos em tempo de compilação e são usados em tipagem estática. Mas são mecanismos ...


8

Isto não é bem uma função. Tecnicamente é, mas é uma função anônima, você parece saber aproximadamente porque a maioria sequer veris isto como uma função. Significa que todas as variáveis capturadas por esta possível clausura serão capturadas como referências. Isto significa que os valores delas não serão copiados para junto da sua função lambda, mas apenas ...


8

Seu programa possui vários pequenos problemas e você parece ter a ideia correta, mas com problemas na implementação para uma linguagem de nível mais baixo como C. Inicialmente, vamos deixar claro que a função fread lê bytes consecutivos do stream que você especificou e, daí, coloca esses bytes lidos de forma "binária" na memória que você especificar. Note-...


7

Na verdade até evita-se usar exceção em C++ porque nem é algo tão padronizado. Até estão pensando em algo e talvez no C++23 tenha um novo mecanismo de exceção que seja mais útil e padronizado, além de ter custo zero em grande parte dos cenários. O mecanismo de exceção pode ser implementado de várias formas e nada na especificação da linguagem exigem uma ...


7

Isto chama-se casting, você está mandando o valor seguinte se comportar como o tipo que está entre parenteses. Em alguns casos é só para instruir o compilador de como se comportar, em outros tem um conversão de formato do dado e portanto algum processamento. Em casos de números o compilador já faz castings implícitos quando não há perda de dados, em outros ...


6

Sem ver o contexto fica um pouco complicado responder, inclusive porque é comum a pessoa que está explicando o que leu ter interpretado errado. Eu acredito que esteja só falando de um tipo array com tamanho fixo, como é o array do C. Seria uma oposição a um array que pode ser expandir se necessário. Pode ver mais em Diferença entre std::list, std::...


6

A diferença entre um array em C e um std::array é basicamente a interface dele. O std::array tem uma interface de container (como std::vector, por exemplo), então tu tem um série de facilidades, como saber o tamanho do array, poder usar em algoritmos da STL (já que possui begin e end), verificação de limites, e também se no futuro precisar trocar para um ...


6

Talvez essa pergunta seja fechada, por ser "principalmente baseada em opiniões", mas, creio que seja possível responde-la de forma objetiva. C, C++, C#? Por qual delas um iniciante deve começar a aprender? Com certeza C# é a "mais fácil" das três. [1] C# tem uma sintaxe "mais intuitiva e menos exótica" (opinião), se comparada ao C e C++, algumas pessoas ...


6

Sabendo o que está fazendo sempre é, não sabendo, usar um só já é muito :) E as pessoas usam o tempo todo vários deles. É comum algumas equipes proibirem certos padrões e em parte paradigmas na sua base de código, especialmente em C++ as pessoas tendem a trabalhar com um subset da linguagem. Entenda que quase o tempo todo você estará programando ...


6

Membros de dado estáticos precisam de uma inicialização fora da declaração da classe. Isto é: struct S { static int i; }; int S::i = 42; // definição Isso é uma restrição da linguagem, seguindo a regra de uma definição (one definition rule, ou ODR). A restrição existe para impedir que duas ou mais inicializações existam para o membro estático S::i (...


6

O tipo entre parênteses é uma operação de casting de tipos (ou conversão de tipos, se preferir). Em C++ existem diferentes operações de casting de tipos: Conversão implicita Essa conversão acontece entre tipos primitivos compatíveis entre si. short a=2000; int b; b=a; Conversão explicita C++ tem tipagem forte e por isso muitas conversões precisam ser ...


6

Assim como é possível passar argumentos para o código pela função main() através do parâmetro argv (com auxilio do argc) e estes dados vêm de quem chamou o executável, você também pode retornar um dado para quem chamou. Geralmente quem chamou é o sistema operacional (por ação de algum usuário ou script que cuida disto) e é ele que receberá esta informação ...


5

A pergunta parte de uma premissa errada. Não está armazenando uma cadeia de caracteres em um ponteiro de char. A cadeia de caracteres está sendo armazenada em uma área estática da memória, geralmente a data segment. str está realmente armazenando um ponteiro para char (4 ou 8 bytes de acordo com a arquitetura), então obviamente um endereço. Que endereço é ...


5

Tá vamos lá ser.write() é para "escrever" na porta serial. str() é para converter o valor para string. dataDict[] é um dicionário. "\n" é para pular uma linha. encode() é para converter para um set em bytes Em resumo, esse trecho manda na serial o resultado da conversão str() do dicionário concatenado com uma quebra linha, convertido em bytes. Obs: A ...


5

O número retornado só faz sentido no contexto do programa que você criou. Se você estiver ciente de um possível erro, você pode colocar return 1 em um ponto, e return 2 em outro. Se o programa eventualmente falhar, fica mais fácil de traçar qual foi o motivo do erro pelo código retornado.


5

Havia um ; onde não devia finalizando o else, então esta cláusula do if fazia nada e a linha seguinte executava incondicionalmente. Este é o erro principal que faz o ocorrido Além disto há uma condição no else, isto não é necessário neste caso e na forma realizada nem pode ser assim, ou deixa sem condição ou faz um else if (quando couber, não neste caso). ...


5

Vamos ver o seu main: int main(){ MinhaClasse * mClasseD = new MinhaClasse(1); // A MinhaClasse mClasseE(10); // B return 0; // C } Na linha A, você cria uma instância no heap e a atribui em um ponteiro. Como ela está no heap é sua responsabilidade desalocá-la explicitamente. Na ...


4

Quando é preferível utilizar Macro ao invés de constexpr (e vice-versa)? E quais as principais diferenças entre essas duas abordagens? Macros em C++? Nunca! Este não é um recurso da linguagem, é um recurso legado do C que ficou no C++. A não ser que realmente não tenha outra forma, não deve usar macros. E mesmo que não tenha talvez seja o caso de repensar ...


4

Existem 2 erros no código. // errado cin >> valor >> valord; if (di.find(valor)) // erro de sintaxe: find retorna um "iterator" e não um bool di.insert(valor); // erro lógico: deve ser "valord" // certo cin >> valor >> valord; if (di.find(valor) != di.end()) // <---- di.insert(valord); // <----


4

Esta função não retorna um booleano, conforme a documentação retorna um iterador com a posição encontrada, ou a posição após o final se não encontrar nada. Então deveria fazer algo assim: if (di.find(valor) != di.end()) di.insert(valord);


Apenas as respostas wiki não pertencentes à comunidade mais votadas e de um tamanho mínimo se qualificam